História One Shots - Variados - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Selena Gomez
Tags Alren, Camally, Caminah, Camren, Dinally, Diversos, Hot, Laurinah, Nominah, Normila, Oneshot, One-shots, Semi
Visualizações 104
Palavras 1.037
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pensei em um novo projeto, no qual espero que dê certo.
Aqui estarei fazendo one shots de capítulo único ou contendo segunda parte com diversos/diferentes casais (alguns já acostumados).
Tentarei atender aos pedidos relacionado a casais que vocês gostariam que fossem feitos.

Hoje ficaremos com Camally!

Capítulo 1 - Amizade : Amor (Camally)


 

P.O.V Camila

 

– Ally anda logo, você sabe que odeio ficar esperando, se demorar mais 5 minutos, vou sem você! – exclamo em frente à porta do banheiro – E além do mais...

Me calo assim que a porta se abre e uma mulher de tirar o fôlego surge em minha frente.

– Meu Deus. Você está... Nossa. – nunca fiquei sem palavras diante da minha melhor amiga. – Você está incrível, eu te pegaria sem pensar duas vezes. – dou um sorriso malicioso.

– Cala a boca Mila. – noto um tom rubro em suas bochechas. – Você também não está nada mal. – ela sorri da mesma forma.

Ela está usando um vestido preto, justo e um pouco curto, mas encaixando perfeitamente em suas curvas, um salto não muito alto em um preto brilhante. 

Não estou muito diferente dela, com um vestido azul escuro justo, batendo acima da coxa, e um salto.

Ally é minha melhor amiga a muito tempo, especificamente 15 anos. Crescemos juntas, dividindo tudo, sempre gostei muito dela, e agora com meus 20 anos, não seria diferente (ou talvez sim). Ultimamente estou começando a ver aquela pequena mulher, com outros olhos... nunca foi minha intenção, mas aconteceu, só pra constar, sou lésbica. 

Dividimos um apartamento no centro de Miami, apenas eu e ela. 

Já ficamos uma vez, quando estávamos bêbadas, por mim repetiria a dose. 

– Ei – ela chama minha atenção. – vai ficar aí só olhando, ou vamos para essa festa logo? 

Olho o horário no celular e noto que já devíamos ter saído de casa, são 19:25. 

– Vamos. – falo por fim pegando a bolsa, chave e saindo de casa acompanhada de Ally.

O caminho foi tranquilo. Assim que chegamos lá, fomos recebidas por minha amiga (já peguei e um pequeno ser morre de ciúmes). 

– Oi Emily. – Ally diz simples e com um sorriso falso. Seguro uma risada.

– Oi Ally, oi Milinha. – fala e em seguida me dá um forte abraço. 

– Como você está? – pergunto sendo educada. 

– Estou bem... melhor agora. – ela pisca em minha direção e ouço Ally bufar. 

– O que tem pra beber? – ouço a baixinha perguntar, mudando de assunto. 

– Vocês podem pedir o que quiserem ali no bar, fiquem a vontade. Nos vemos por aí Camila. – ela dá um sorriso malicioso no qual eu devolvo, e sai.

– Nos vemos por aí Camila. – Ally faz uma voz fina, imitando-a, dou risada. Tão fofa essa mulher. 

– Está com ciúmes querida?

– Vai se foder. 

– Vou te foder. – falo e ela me olha. 

– O que? 

– Vamos beber. 

Saio em direção ao pequeno bar, vendo várias pessoas dançando conforme o ritmo da música que soava. 

Peço minha bebida e outra para Ally. 

– Mulheres bonitas por aqui né. – digo.

– Pega todas então, piranha. – ela diz um pouco nervosa. 

– O que está acontecendo com você?, tem estado muito brava pro meu gosto. – nossas bebidas são entregues, pego e bebo um gole olhando pra ela.

– É impressão sua, você sabe que sou um amor de pessoa. – ela bebe um pouco de sua bebida que era da cor azul, assim como a minha. 

– Sei... vamos dançar. 

Seguro a mão dela e vou puxando para o meio daquele povo, começamos a dançar. Uma mulher vai encostando em mim, danço com ela, e Ally com um homem que mais parecia um poste. O que não gostei nada, pois ela estava se insinuando muito e ele sim parecia gostar. 

[...]

P.O.V Ally

 

Já estamos na 6ª bebida, e pelo que vi até agora, Camila está realmente pegando geral. Não estou gostando nada. Fiquei com o carinha que dancei assim que chegamos, mas já estava ficando com torcicolo, não pelo fato de eu ser baixinha, mas é que ele era muito alto pra mim. 

No momento estou com um desejo incontrolável de beijar Camila, ela parece estar com o mesmo desejo pois está dançando comigo sem parar de olhar minha boca. 

– Está muito quente aqui. – falo tirando os fios de cabelo da minha testa que grudaram por causa do suor. 

– Você está quente. – Camila diz ainda olhando minha boca. 

– Quero muito uma coisa. 

– Posso imaginar o que seja. – fala e se aproxima mais do meu rosto. 

Sem esperar mais, avanço em cima dela, enlaçando meus braços em seu pescoço e colando nossos lábios, inicio um beijo lento, nossas línguas conectadas, explorando a boca da outra sem pudor. 

Ela coloca as mãos em minha bunda, apertando-a. 

– Eu...adoraria ir..pra casa. – falo assim que separo em busca de ar. 

Camila apenas concorda e vamos nos despedindo de alguns amigos.

Chamamos um táxi e fomos pra casa.

Chegando lá, abrimos a porta aos tropeços, já tirando os vestidos e saltos no meio do caminho, em direção ao meu quarto. 

Deito na cama nua, Camila também nua deita em cima de mim, sentindo nossos corpos sem nenhum pano para atrapalhar. 

– Eu esperei tanto por esse momento. – ela diz apertando meu seio, dou um gemido fraco e ela me beija. 

Ela começa a descer a mão pelo meu corpo, até chegar em meu sexo, já molhado de tanto tesão, ela parece notar e solta um gemido contra minha boca. Sem mais delongas ela penetra dois dedos, arqueio e dou um gemido alto.

– Você está tão molhada. – ela diz e começa a entrar e sair. 

Fecho os olhos.

– Olha pra mim. Quero que me olhe enquanto eu te foda. 

Meu gemido sai ainda mais alto e abro os olhos, olhando aquela mulher maravilhosa a minha frente.

– Vai mais rápido Mila. – peço e assim ela faz. – Hmmm que gostoso. 

– Você gosta né. – ela diz indo mais fundo. 

– Si...sim. - falo entre gemidos.

Ela para e tira os dedos de dentro de mim.

– Ficou maluca?? – falo repreendendo-a.

– Eu quero gozar com você. – ela diz e senta em cima do meu quadril, levantando minha perna, fazendo a famosa tesoura.  

Em seguida começa a rebolar, com nossos sexos roçando, pude sentir o quão molhada ela estava. Rebolo seguindo seu ritmo. 

As duas cada vez mais próximas de um orgasmo. Ela coloca as mãos em meus seios e aperta, fazendo meus gemidos falharem. 

– Estou quase. – ela diz rebolando mais rápido. 

– Eu vou gozar. 

Assim que termino de falar, uma onda de prazer toma conta de nossos corpos, que acabam convulsionando juntos, liberando e misturando nossos líquidos. 

Ela se deita sobre mim soltando seu peso. 

– Isso foi...uau!


Notas Finais


Gostaria da opinião de vocês...
O que acharam desse primeiro One Shot?
Paro ou continuo?

*-* obrigada pela atenção!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...