História One shots Supercorp - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supergirl
Tags Supercorp
Visualizações 658
Palavras 1.782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Flutuar


Kara

Acordo e sinto a cama vazia, suspiro, relembrando as coisas que Lena falou na noite anterior. Ainda de olhos fechados saiu de meus pensamentos e sinto a porta se abrir...

-Não acredito que você já acordou!

9h

Vejo Lena, linda, com seu olhar penetrante observando-me com uma bandeja de café da manhã. Parece um sonho.

Ela deposita a bandeja na cama e me olha nos olhos.

-Bom dia.

-Oi...Nós precisamos conversar... Digo exitante.

-Sim, nós precisamos conversar. 

Ela sorri gentilmente, e senta em minha frente.

Suspiro profundamente.

-Lena, eu quero realmente que a gente de certo, me casei com você para ser mais feliz, para te fazer feliz também. Não quero que você simplesmente largue a Lcorp, tenho total ciencia de que a empresa tem grande importancia para sua felicidade.

Falo resoluta e ela apenas me escuta.

-Sei também que você nem sempre poderar compartilhar de coisas simples comigo, eu entendo. O jantar de ontem.... 

Sinto seu coração acelerar.

-Calma baby, não precisa disso. 

Seguro sua mão, ela sorrir discretamente e fala.

- Você esta impossivel com esses poderes...

Sorrimos juntas.

-O jantar de ontem foi somente um estopim, mais um grande super detalhe que não pude mais ignorar... E decidi que não ignorarei mais nada. Falarei sempre com você no exato momento que algo me incomodar. ok? 

Lena assente e sorri aliviada.

Podemos tomar esse café incrivel que você nós preparou? 

Ela sorrir e nos serve.

Lindas flores. Digo olhando um delicado arranjo no canto da bandeja.

Ela abre um sorriso largo e encantador.

-Sabia que você iria gostar.

--------------------------------------------------------------

5 anos atras.

Srta Luthor sua reunião começará em 10 min.

-ok, obrigada. Digo automaticamente.

-Simone, me arranje um lindo buquê de flores com um cartão em branco, por favor.

-Sim srta.

Volto aos meus afazeres com um sorriso no rosto, completamente satisfeita com minha resolução.

Horas mais tarde quando estou na frente da porta do ap de Kara, prestes a tocar a campainha, a porta se abre.

-Ola... ela diz com um sorriso no rosto.

-Oi, nossa, parece que você sentiu que eu já havia chegado. Digo surpresa.

Kara sorri sem graça. 

- Lindas flores. Ela diz com um largo sorriso.

-Sabia que você iria gostar.

---------------------------------------------------------------

-Boa tarde pessoal.

Comprimento todos na redação e vou para minha sala.

-Ola sra Danvers, boa tarde. 

-Ola Jennie. Já falei, somente Kara.  Digo com um breve sorriso.

-OK. Kara. Já deixei as paginas em sua mesa para revisão. Vamos almoçar juntas? 

Posso ouvir seu coração acelerar.

-Almoçarei com Lena hoje. Respondo olhando a pilha de papeis em minha frente.

-Certo. Jennie diz e se retira.

Reclino em minha cadeira pensando sobre minha nova estagiaria...

----------------------------------------------------------

Alcanço meu celular e escrevo exitante.

Kara: -Amor, estou um pouco enrolada, acho que não consiguirei sair a tempo de almoçamos juntas...

Lena: -Ok, nós vemos em casa.

--------------------------------------------------------------

Lena

Kara desmarca o almoço comigo e sinto o peso da frustação.

-Droga. Sussuro irritada. Realmente isso é muito decepcionante.

Alcanço o telefone

-Simone, por favor, peça três porções de comida do restaurante de sempre, e avise ao motorista para me aguardar em meia hora.

--------------------------------------------------------------

Entro na redação e todos me olham.

-Boa tarde a todos. Sigo e me direciono a sala de Kara.

Quase nunca vou ao trabalho de Kara, posso contar nos dedos de uma mão quantas vezes vir aqui. O ambiente é despojado, casual, completamente diferente da Lcorp. É realmente o lugar que deixa Kara feliz.

Kara não tem secretaria para me anunciar, obviamente entro após uma rapida batida na porta.

Entro e sinto minha respiração pausar.

Kara esta almoçando com uma desconhecida. Linda, leve e completamente a vontade, ambas no sofá da sala.

-LENA! O que faz aqui?

Kara se levanta tão rapidamente que derruba seu suco na mesa.

Olho bem em seus olhos e respondo.

-Pensei em almoçar com você, mas percebo que infelizmente me atrasei.

Lanço um olhar frio para a mulher, que não demonstra nenhum constrangimento.

Olho para Lena e posso ouvir seu coração acelerado, o sangue pulsa em suas veias. Mas mantem um sorriso impecavel, já vi este sorriso em varios momentos, é o meio mais polido de Lena demonstrar irritação.

- Lena essa é Jennie, minha nova estagiaria.

-Jennie, essa é Lena Luthor Danvers, minha esposa.

Apresento ambas fingindo tranquilidade.

Elas trocam um aceno breve.

Lena então fala. 

-Bom percebo que você já almoçou então realmente penso que vou voltar ao trabalho. 

-Não Lena, por favor, creio que tenho mais alguns minutinhos livre. Digo com um fio de voz.

-Na verdade Kara, Jennie se faz notar, temos uma reunião em 5 min com o editor chefe.

Não preciso de poderes para saber que Lena chegou ao seu limite.

-oh, ok. O tempo passou muito rapido. 

Lena me encara e me almadiçoo por ter dito isso.

-Certo, então vejo você em casa.

Lena sai sem olhar para tras.

---------------------------------------------------------------

Kara

Entro em casa por volta de 17:30h, percebo que Lena ainda não voltou. Suspiro pesado. Lanço-me no sofá e tento relaxar. Fecho meus olhos e repasso a cena de hoje a tarde. Cada pequeno detalhe, penso em Jennie e analiso suas intenções. Tenho medo de completar o raciocinio. Ouço Lena chegar, tomar o elevador, e minutos depois, abrir a porta de casa.

-Olá. Ela diz ao me ver na sala.

Olho em seus olhos e vejo a frustação com clareza. 

Ela passa por mim e se serve do whisky que encontra no canto da sala. Puro, dose dupla. Senta na poltrona ao meu lado, toma um generoso gole e reclina sua cabeça para tras.

-Como foi sei dia? Perg testando o canal de comunicação.

Breve silencio.

-O de sempre, muitos papeis, muitas pessoas e muitas decisões.

-Você ja jantou?

Ela nega sem responder. Tenho certeza que não almoçou também. Penso e não ouso perg.

-Então, creio que eu possa fazer algo rapido enquanto você relaxa um pouco na banheira.

Ela faz um breve aceno com a cabeça, finaliza o copo em mais um generoso gole e se levanta em direção a suite.

-ok. Penso e vou resolver o jantar.

Lena

Tiro meus sapatos e sinto o chão frio, livro-me das roupas enquanto encho a banheira, e me encaro no espelho.

-Seja racional Lena... falo comigo mesma.

Entro na banheira e sinto a água relaxante, respouso minha cabeça e começo a pensar sobre a situação do almoço...

Minutos depois desço e encontro Kara me esperando para o jantar. Sentamos em silencio à mesa e começamos a comer.

-Lena...

A encaro firmemente, quase ansiosa para ouvir o que tem a dizer.

-Sobre hoje...realmente compreendo que não foi nenhum pouco agradavel o ocorrido do almoço, posso te garantir que não foi planejado.

Lanço um breve sorriso e pergunto

-E a reunião com seu editor como foi? Perg tentando ganhar tempo.

-Tranquila, sem grandes alterações.

-Que otimo...

-Lena... por favor, posso ouvir batimentos.... Digo com um sussurro.

-Podemos somente finalizar o jantar, por agora?

Calamos e voltamos a jantar.

Subimos para a suite, Kara senta no sofá e eu vou ao banheiro, coloco minha camisola de seda preta e pego um hidratante, e volto para cama, encarando-a

-Lena, você tem que falar baby, isto não vai se resolver sozinho.

Suspiro profundamente.

-Não gostei Kara...na verdade eu odiei completamente. Digo sem alterar minha voz.

-Eu sei amor, mas...

Lanço-lhe um olhar e ela se cala.

-Entendo agora o quanto foi frustante para você todas as vezes que desmarquei algum compromisso com você, honestamente eu lamento.

Ela acente e continua a me dar espaço.

-Mas todas as vezes que eu não pude estar com você, posso lhe garantir que não estive com qualquer outra pessoa. 

Ela suspira profundamente.

-Eu sei Lena. Hoje foi tudo muito corrido, muitas coisas para resolver e quando dei por mim, Jen...pauso por alguns segundos e cont. Jennie estava em minha sala com o almoço.

Ouço o nome da mulher e meu coração dispara, e ela percebe isso.

-Não é um habito, mas também não vi problema.

-Kara, não preciso de super poderes para saber que esta frase não foi dita calmamente. Não preciso de super poderes para ler os pensamentos de sua nova estagiaria e não preciso de super poderes para saber que aquele almoço provavelmente foi muito desejado e planejado.

Percebo ela encolher os ombros.

Kara

Observo Lena falar tudo enquanto passar seus cremes no corpo...pernas, braços, pescoço... sinto seu coração completamente compassado, já o meu quase parece saltar do peito. Encaro-a tentando assimilar suas palavras, me levanto e paro em sua frente como quem pede autorização para proseguir. E ela não me da. Volto a sentar no sofá e falo...

-Ok, talvez eu ache ela um pouco atenciosa de mais...

Vejo os olhos verdes pesarem sobre mim.

-Estou atenta a esse comportamento e estou desencorajando aos pouco.

-Percebo. Ela diz ironica.

Não aguento e ultrapasso a barreira invisivel entre nos.

-Lena...não há absolutamente nada entre eu e ela...nem é possivel de acontecer.

-E porque Kara? 

Ela me pergunta incisivamente, com um olhar que penetra minha alma.

-Porque nenhuma mulher nesse universo causa em mim o que você causa só com este olhar.

Os olhos dela brilham...

-E o que seria isso Kara?

Não aguento e coloco sua mão entre minhas pernas...não há nenhum pudor em mim, só desejo.

Lena entende rapidamente o pedido e me puxa com avidez, arranca minha blusa e calça, deixando-me so de langerie, posicionando-me em seu colo. Sinto seus olhos arderem sobre minha pele. Ela me beija com desejo enquanto puxa meus cabelos emarralhados em seus dedos me fazendo sentir um misto de dor e desejo. Minha voz sussura.

-Lena...ah. solto um gemido baixo em seu ouvido.

Lena

-Kara geme meu nome e aquilo me faz enlouquecer...sinto uma mistura de raiva e desejo. Só de lembrar da cena do almoço sinto meu sangue correr em minhas veias, e ela tb, tenho certeza que ela entende quando lhe segurei pelos cabelos...

-Lena, preciso sentir você...

Não penso em nada e a preencho com meus dedos que não encontram nenhuma barreira...ela faz um movimento de quadris que me excita, me permitindo aprofundar cada vez mais dentro dela. Ela arranha minhas costas enquando afundo meu rosto em seu pescoço, deixando-a totalmenge entregue. Sinto seu quadril procurar por mais e assim o faço, rapido, forte e profundo, como sei que ela gosta. Em poucos segundos sinto seu gozo escorrer em meus dedos e ela relaxa em meus braços.

Me retiro de dentro dela delicadamente, e a posiciono em nossa cama. Observo seu rosto e sinto-a relaxar....

-Baby... você esta flutuando....

Digo calmamente e ao se dar conta, ela desaba em nossa cama, corando levemente.

-Não precisa se envergonhar. É bom saber que eu ainda te faço flutuar...

 


Notas Finais


=]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...