História One Sisters Secret - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gemêas, Operação Cupido, The Parent Trap
Exibições 16
Palavras 1.289
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Voltei❤ DESCULPEM A DEMORA, tive uns contratempos e tive que ficar sem postar, me desculpe

Boa Leitura❤ espero que gostem

Capítulo 6 - New chance


Fanfic / Fanfiction One Sisters Secret - Capítulo 6 - New chance

P.O.V Anellise

Residence Scolari - 17h55 PM

— O que está fazendo aqui? — Perguntei quase num grito, num grito de uma pessoa realmente irritada. Meu pai me mataria se me visse falando assim com o meu primo, mas outra coisa que ele nunca vai intender é que o Nathan é um idiota e nós não - nunca - nos demos bem um com o outro. Imagine chegar no seu quarto e se deparar com um moleque deitado na sua cama mexendo nas suas coisas.

— Quem é essa? — Ele perguntou ignorando minha raiva. Peguei rapidamente bruscamente o retrato que estava em suas mãos, o que o fez se espatifar no chão, espalhando vidro por todo canto.

— Olha o que você fez Nathan! — Gritei deixando a raiva sair em forma de lagrimas. — Você é um idiota e eu te odeio!

— O que está acontecendo aqui? —Marta apareceu na porta imediatamente.

— Ele quebrou! — Falei em meio aos soluços de tanto chorar. Marte veio rapidamente me tirando de cima dos cacos, e só ai reparei que acabei cortando uma das mãos e o meu joelho, mas no fundo eu não estava nem ai pra droga dos meus machucados, eu só queria outro porta retrato pra mim por de volta a foto da minha mãe.

— Vem Ane, é melhor você se limpar. — Natasha foi me guiando pra fora, enquanto eu segurava a foto. Nós descemos até a cozinha, e depois da Marta dar a maior bronca no Nathan, ela veio me ajudar com os curativos. Peyton ajudou o - imbecil do - meu primo a juntas os cacos e depois preparou um chá pra me acalmar.

— Tá ai, foi minha avó que ensinou. — Ela botou a caneca a minha frente na mesa.

— Obrigada. — Disse tomando um gole.

— Amanha nós compramos um porta retrato novo, tá bom? — Disse Nat mexendo no meu cabelo. — Acho melhor você subir e tomar um banho.

— É, eu também acho.

Nós subimos juntas depois de nos despedir de Marta. Entrei no meu quarto, guardei a foto dentro de uma caixinha e tranquei na gaveta do criado mudo, depois parti pro banho. Hoje até teria sido um dia bom, bom e estranho, dai ai o Nathan teve que aparecer e estragar tudo - de novo - e a pior parte é que ele mora aqui, então eu não posso ficar reclamando muito.

Agora é só aceitar. Coisa que vai ser bem difícil.

— E ai prima. — Ele foi entrando no meu quarto sem nem pedir permissão. — Antes de brigar comigo me escuta.

— O que você quer agora? Já não foi o suficiente o que você fez hoje. — Perguntei impaciente.

— Eu só queria pedir desculpas. — Se sentou na ponta da minha cama. — Você sabe que não foi de proposito.

— Não sei não. — Dei de ombros.

— Eu juro que não foi! Eu nunca imaginei que aquele retrato era... Da sua mãe.

— É. — Falei sedendo. Afinal, ele não fazia a minima ideia de quem era, eu tinha certeza se soubesse jamais pegaria. Ele não é tão idiota até esse ponto. — Desculpa, eu exagerei.

— Com motivos né. — Ele riu fraco. — Eu sinto muito, eu não fazia ideia mesmo.

— Tudo bem, esquece.

— Gostou da escola nova? — Perguntou sorrindo.

— Da sua escola? Até que sim.

— Ouvi falar que você está na minha sala.

— É.

— Sabia que tem uma garota lá que é a sua cara. — Disse me fazendo revirar os olhos.

— É, eu notei. — Digo. — Eu e a sala inteira.

— A Miranda é legal, você iria gostar dela.

— Ela é sua amiga?

— É mais ou menos. — Ele riu. — Tentei ficar com ela uma vez, ela me deu um fora daqueles.

— Ela também percebeu que você é um idiota? — Perguntei rindo.

— Em fim, os amigos dela não gostam muito de mim por causa disso. — Explicou rindo.

— Ah bem feito. — Falei rindo.

— Amanha cedo eu venho te acorda pra gente ir juntinho pra escola, está bem? É melhor se preparar... — Nathan foi andando até a porta.

— Vou levar isso como uma ameaça.

— Intenda como quiser. — Ele deu uma piscadela e fechou a porta.

Armand High School - 07h04 AM

Foi um saco chegar na escola junto com o Nathan. Por incrível que pareça, ele era muito popular, então quando as pessoas me viram com ele, começaram a fazer várias e várias perguntas constrangedores. Me perguntaram novamente se eu sou parente daquela tal de Miranda. Honestamente, aquilo já estava me tirando do serio! 

— Não sei pra que tantos livros. — Natasha tentava a todo custo não derrubar a pilha de livros das suas mãos. Havíamos acabado de sair da biblioteca, pegar o quite de todas as matérias.

— Você vai acabar derrubando isso se levar na mão. — Avisou Peyton e dito e feito, ela deixou todos caírem ao chão. Começamos a ajuda-la a pegar, quando notei que havia mais uma pessoa ajudando.

— Tá aqui. — Mirando ajudou gentilmente a arrumar a pilha de livros. — Aconselho a deixe-los no armário, de vez levar pra casa. É mais fácil, porque ai você nunca esquece quando tiver na aula. — Disse a morena.

— Muito obrigada, pela ajuda e pelo conselho. — Agradeceu Nat.

— Você é a Miranda, não é? — Payton puxou assunto. — Ouvimos falar muito de vocês.

— Eu também de vocês. — Disse ela rindo fraco. — Mas preciso, de você Anellise.

— As pessoas estão achando que samos irmãs. — Disse rindo. — Mas devo admitir, samos bem parecidas. — Confessei.

— Pois é. — Ela riu sem graça. — Ér, eu vou indo pra sala, estou meio atrasada. Vejo vocês lá. — Sorriu e nos deu as costas.

— Eu gostei dela. — Declarou Peyton se virando pra mim.

— Eu também, ela parece ser gente boa. — Afirmou Nat.

— Vamos guarda esses livros no armário, a aula já deve ter começado. — Falei passando por elas.

Quando chegamos na sala, estava a maior bagunça. Tava rolando uma guerra de bolinha. O professor nem estava lá, então imaginei que ele devia ter faltado, ou seja, aula vaga. Logo fomos pro nosso lugar e de longe vi Nathan enchendo o saco de Mirando e de sua amiga loira. Ele devia estar dando em cima dela ou algo do tipo. A curiosidade estava me matando, então resolvi ir lá pra ver o que acontecia.

— Nathan, para de ser chato e deixa a menina em paz. — Me sentei no seu lugar, que por acaso era bem atrás de Miranda.

— Não enche. — Ele me ignorou e continuo azarando a menina.

— Vocês se conhecem? — A loira - Rosie - perguntou.

— Samos primos. — Respondi. —Distantes, mas samos.

— Ela é filha do marido da prima da minha mãe. — Explicou Nathan. - Ou seja, nem samos parentes de sengue, mas...

— Cala a boca. — Falei impaciente.

— Deixa eu adivinhar, ele já deu em cima de você também? — Mirando me olhou rindo.

— Quando a gente era criança ele dizia que ia se casar comigo. — Falei fazendo as duas rirem.

— Você é mais idiota do que eu pensei. — Disse Rosie rindo.

— E ai Nathan, não se cansou de levar fora por hoje? — Caleb apareceu se sentando numa carteira qualquer, assim Nat e Peyton, que se juntaram a nós também.

— Eu ainda vou conseguir sair com ela, você vai ver. — Nathan se levantou, fazendo a gente rir.

— Ouviram a piada do ano? — Henri apareceu nos fazendo rir mais ainda.

— Tadinho do Nathan. — Payton continuo.

— Vocês me devem respeito. — Disse ele.

— Só que nunca né? — Natasha fez a gente rir mais.

— Tive uma ideia. — Caleb botou a mão na boca de Nathan antes que ele continuasse. — Vamos ir a praia hoje a tarde, pra gente se conhecer melhor? — Sugeriu. — Talvez vocês tenham mais coisas em comum.

—Alem de tirar com a cara do Nathan? — Rosie perguntou rindo. — Gostei da ideia.

— Eu também. — Afirmou Nathasha, e Peyton assentiu.

— E vocês duas? — Perguntou Henri pra mim e Miranda.

— Acho uma boa. — Disse ela sorrindo.

— Eu também. — Assenti.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...