História One Step Closer - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Colegial, Docete, Romance, Visual Novel
Visualizações 47
Palavras 1.856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, tudo bem com vocês? Arrumei um tempinho pra postar aqui e espero que gostem do capítulo, boa leitura!

Capítulo 5 - Acabou... Ou é só o começo?


“Lar não é onde você está, é com quem você está.

Quando estou com você, eu estou em casa.”

— Gnash.

Acordei, estava com uma dor de cabeça horrível. Castiel já não estava mais no quarto.

Peguei meu celular, tinha uma chamada perdida da minha mãe. Quando chegar, ligarei para ela. – Pensei

Levantei me arrastando da cama e caminhei para o banheiro.

Fiz uma higiene rápida, percebi várias manchas aparecendo no meu corpo, junto com as imagens da noite passada. Enxuguei rapidamente as lágrimas, tirando todas aquelas lembranças da cabeça.

Fiz um coque alto, passei corretivo nas olheiras, protetor labial, e desci.

Passei pela sala e Castiel não estava, ouvi alguns barulhos vindo da cozinha e fui até lá.

Era Castiel que agora estava tentando limpar o estrago que tinha feito. Realmente estava tudo bagunçado, Castiel estava todo sujo, totalmente perdido, parecia uma criança. Eu não pude deixar de rir.

Então, limpei minha garganta e fiz a minha presença ser reconhecida.

Castiel? – Falei me segurando para não rir

O-oi – Ele falou derrubando os talheres

Quer ajuda? – Falei enquanto ia até ele

Não, eu sei me virar. – Ele falou dando de ombros

Ah, claro. Estou percebendo. – Falei irônica e ele bufou

Nós arrumamos a cozinha, que é intimidadora, muito elegante e moderna. Os armários não tem puxadores, levo alguns segundos para deduzir que tenho que pressionar as portas para abri-las. Olho a geladeira, tem vários ovos, decido fazer panqueca de bacon. Castiel ficou no balcão observando. (Foi bem difícil me concentrar apenas na cozinha) Encontrei suco de laranja e coloquei em dois copos. Fiquei satisfeita.

Eu tenho que ir – Falei e me levantei em seguida

Tudo bem, eu te levo. – Ele falou se levantando

Não precisa, obrigada. – Falei

Você sabe que eu vou te levar do mesmo jeito não é? – Ele falou e eu bufei

Cheguei em casa, tia Eliza ainda estava no trabalho. Subi para o meu quarto, fiquei deitada por um tempo, então resolvi ligar para minha mãe.

— Alô?

— Mãe?

— Gwen, minha filha. Que saudades da minha bebê! Tudo bem por aí?

— Oi mãe, tudo bem sim, e por aí?

— Está tudo bem meu amor, que bom que você lembrou que tem mãe né? – Ela falou irônica e eu revirei os olhos

Eu também estou morrendo de saudades de você mãe – Ela sorriu

— E a tia Eliza, onde está? Diga que mandei beijos.

Ela está trabalhando mãe, eu direi sim. – Falei

E a escola meu bem, como é? Já fez amigos por aí? E os garotos são bonitos? – Ela falava de uma vez

Está tudo bem mamãe, não se preocupe. A escola é ótima, tenho bastante amigos. E ah, os garotos são normais, e eu não estou gostando de nenhum, antes que a senhora pergunte. – Falei irônica

Eu não ia perguntar mas, já que você falou – Ela falou e eu revirei os olhos

Mãe – Falei cabisbaixa

Oi meu anjo – Ela me respondeu

O Ken, você sabe alguma coisa sobre ele? – Perguntei preocupada

— Não meu amor, tudo o que eu sei é que ele está em uma escola militar. Mas ele deve estar bem, não se preocupe ok? – Ela respondeu

Escola militar? – Falei confusa

— É, eu não sei muito bem o que é, isso é tudo o que eu sei. Mas não se preocupe meu amor, é para o bem dele. – Ela falou calma

— Tudo bem... – Falei um pouco triste

— Filha eu preciso desligar, se cuida princesa. Te amo.

— Ok, eu também te amo mãe. Beijos.

Atualizei minhas redes sociais, e fui descansar um pouco.

Acordei com o meu celular tocando

— Gwen? – Era a Rosalya

Oi Rosa – Falei com um sorriso no rosto

Tudo bem? – Ela perguntou um pouco preocupada, ouvi um "eu falei que ela estava bem" em seguida a Rosa rebateu "eu não acredito em você".

— Tudo sim Rosa – Falei calma

— Vem pra cá amor, estão todos aqui em casa. Eu mando o Castiel ir te buscar. O que você acha? – Ela falou animada

— Ok, eu vou me arrumar. E Castiel, ele sabe que vem me buscar? – Perguntei curiosa

Ele que pediu pra ir te buscar – Ela falou e pude escutar alguém resmungando.

O-ok – Falei e abri um sorriso de lado

Esperei Castiel, que chegou logo em seguida.

Por que você pediu a Rosalya pra vir me buscar? – Falei curiosa

Eu não posso deixar você andar sozinha por aí – Ele falou e eu bufei

Chegamos na casa de Rosalya, todos estavam lá.

Rosa – Falei a abraçando

Olá meninas – Falei e sorri, dando um abraço em cada uma.

Oi Lys – Falei sorridente

Olá Gwen – Ele falou e sorriu

Oi Nath – Dei um beijo em seu rosto e ele corou.

O-oi Gwenzinha – Ele falou corado

E eu não ganho beijo? – Lysandre falou fazendo bico

Claro Lys – Falei e fui dar um beijo em seu rosto mas ele virou, fazendo dar um selinho.

Lys! – Falei emburrada, enquanto ele ria da minha reação.

Ficamos na sala e assistimos Truque de Mestre 2 (se você nunca assistiu, pelo amor de Deus, assista.) Em seguida fomos almoçar.

Vi Castiel sair pela porta dos fundos e ir para a despensa com a Ambre, eu os segui.

Estava os dois aos beijos, ela estava sentada em seu colo, enquanto ele tocava em seus seios o apertando brutalmente, as mãos dele apertaram a cintura dela, e ela logo sentiu o beijo se tornar mais esfomeado, mais abrupto. Então as mãos dele desceram pela barriga dela, e apanhou o feixe do seu short, abrindo-o e chegando em sua intimidade. Com isso ela puxava o cabelo dele de tanto tesão, enquanto dava uns gemidos baixos e revirava os olhos.

Senti uma lágrima escorrer em minha face, e uma dor forte vindo do meu coração. Não sabia o que estava acontecendo comigo, e nem o porque de estar reagindo assim. Tudo então estava ficando incontrolável, um nó na garganta, um choro engasgado, as lágrimas que emergem sem ao menos pedir licença, e traçam seu caminho sobre minha face pálida e sem cor.

Eles sentiram a minha presença logo em seguida, e me olharam surpresos.

M-me desculpem – Foi a única coisa que saiu em minha voz, eu precisava sair dali, eu não sabia o que estava acontecendo comigo, eu só sabia que doía muito.

Rosalya, eu preciso ir. – Falei pegando minha bolsa, sem esperar a sua resposta.

Vi alguém vindo atrás de mim, que provavelmente era a Rosalya. Mas era Castiel, que agora tinha me puxado para perto dele e me olhava seriamente.

Me solta Castiel – Falei o olhando seriamente, e ele logo me soltou com um olhar triste.

Não sei o que está acontecendo comigo, eu não tenho nada com Castiel, não tem por que ficar desse jeito. Com certeza ele estaria confuso, muito mais do que eu.

Cheguei em casa, minha tia tinha chegado mais cedo. Dei um beijo em seu rosto e subi para o meu quarto sem dizer uma palavra.

Tomei um banho quente, e deixei as lágrimas e todo aquele nó na garganta sair. Ouvi um pouco de música até adormecer.

Acordei no dia seguinte com o sol batendo em meu rosto. O meu despertador fica no aleatório e hoje ele resolveu tocar The Only Exception (Paramore) logo hoje.

Tomei um banho rápido, me olhei no espelho enquanto penteava os cabelos, e me perguntei por que eu agi assim? O que eu sinto por ele? E por que ele mexe tanto comigo?

Balancei a cabeça afastando esses pensamentos.

Desci, encontrei a mesa pronta, e um bilhete da tia Eliza falando que chegaria tarde.

Havia tantas coisas boas nessa cidade, e eu ainda não tinha visto nada. E nem estava com vontade, na verdade, eu meio que andava enjoada da vida.

Sai à caminho da escola, fui mais tarde, não queria ver a Rosalya, que com certeza me perguntaria por que eu sai daquele jeito ontem.

Cheguei na escola, quase não tinha ninguém. Todos já devem estar em suas salas. – Pensei

Entrei na sala com a diretora que estava na porta da escola, e me acompanhou furiosa até a minha sala. Até por que eu iria fugir né senhora diretora? – Bufei

Apesar de estar com vontade de fugir, de fugir de tudo. Sair dessa cidade, esquecer de que um dia conheci um certo ruivo chamado Castiel. – Pensei

Fui despertada dos meus pensamentos, enquanto a diretora me olhava com cara de poucos amigos.

Entrei na sala e todos os olhares foram para mim.

Posso entrar? – Falei baixo

Claro, senhorita Evans. – Professor Faraize respondeu

Eu ia sentar em uma carteira da esquerda, mas Faraize me interrompeu.

Sente-se ali atrás daquele jovem, Castiel Miller. – Ele falou apontando para Castiel.

O-ok – Falei baixo. Ótimo. Justamente quem eu queria ver nesse momento.

Me sentei atrás dele, como o professor Faraize mandou.

Pude sentir seu ar pesado e quando me olhava de lado.

O resto da aula foi normal, teremos provas já na próxima semana. Tô vendo que vou ter que estudar bastante. – Pensei

Sai da sala, mas fui interrompida quando alguém me segurou pelo braço.

Era Castiel, que fixava seus olhos nos meus, tentando entrar na minha mente e descobrir o por que de eu ter agido daquela maneira, o olhar dele era de um olhar confuso mas, ao mesmo tempo, um olhar de que não queria me ver daquela maneira. Um olhar de desejo, desejo de que nunca me afastasse dele, e que sim ficassemos mais próximos à cada dia.

Cast – Ele me interrompeu

Gwen – Ele falou firme, e sem dizer uma palavra me levou ao teto da escola

Me deixa ao menos explicar. Apesar de que eu não tenho muito o que explicar, eu nem sei por que eu estou aqui te dando satisfações, eu nunca fiz isso por ninguém. Afinal, a gente não tem nada. Eu acho que estou ficando louco mas, eu me vejo em uma ligação com você. Eu estou parecendo um idiota agora, eu sei. É só que, quando estou perto de você é assim que eu me sinto, um idiota. Tudo muda, garotas pra mim são alvo fácil e você... Você é diferente das outras garotas, porque eu não sei lidar com você, e isso pra mim é uma tortura. Eu não sei como reagir com você. Você sente isso? Me diga que sente também, porque eu não quero sentir sozinho. Eu nem sei por que você reagiu daquele jeito, eu só sei que me doeu muito te ver assim. Eu não quero te deixar desse jeito, nem quero que se afaste de mim. – Ele falou segurando o meu rosto delicadamente

Eu não preciso que você tenha pena de mim Castiel, e nem que se sinta na obrigação de vir falar comigo. Por mim você pode ficar com quem você quiser. Eu nem sei por que eu reagi daquela maneira, e peço desculpas por isso. Não se preocupe que isso não vai acontecer de novo. Eu simplesmente não sei o que estou sentindo, estou confusa sobre os meus sentimentos, e não sei como lidar com isso. Ou não sei se aguentaria. Pra mim isso tudo é um erro. O melhor é a gente se afastar, e desligar essa ligação que existe entre nós, definitivamente. – Falei enquanto uma lágrima insistiu em descer, Castiel segurou a minha mão e me olhou fixamente.

Me dê apenas um minuto antes de ir – Ele falou quase em um sussurro. Segurou a minha mão ainda mais forte, tentei resistir mas, a força, não a sua força física, a força dos nossos sentimentos, sentimentos que floresceram, ali mesmo, no teto da escola, no nosso lugar.

"Se você me disser que o seu lugar é junto a mim, eu vou até o fim. Mas se você me disser que tudo acabou aqui, eu deixo você ir."


Notas Finais


O que acharam do capítulo? Estou sem tempo de revisar, então já peço desculpas por qualquer erro. Muito obrigada por acompanhar até aqui, um beijo, e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...