História One unlikely love - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Divergente
Personagens Albert (Al), Andrew Prior, Beatrice "Tris" Prior, Caleb Prior, Christina, Eric, Ezekiel "Zeke" Pedrad, Marcus Eaton, Natalie Prior, Peter, Shauna, Tobias "Quatro" Eaton, Uriah, Will
Tags Beatrice, Divergente, Fourtris, Tobias
Exibições 198
Palavras 3.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Volteiiiiiiiiii. 🎉🎉🎉🎉

Vamos fazer uma festaaa.

Obrigada por esperarem esse tempo que pedi. E por nao ter desistido das minhas fics. Vocês são demais.

Bom eu gostei muito de fazer esse capítulo, espero que vocês também gostem.
Mas nao me matem no final. Kkkk. Tia Mai, ama vocês. 😂😂😂😍


Essa foto é da roupa que a Tris vai usar no capitulo.


Boa leitura. ❄❄

Capítulo 11 - Você gosta de me provocar.


Fanfic / Fanfiction One unlikely love - Capítulo 11 - Você gosta de me provocar.

P.o.v TRIS

O resto da semana correu bem. Eu ainda dei algumas provocadas em Tobias quando estávamos na faculdade, e ele não ficou atrás, pois ele também me provocou. Mas não foi nada demais, até porque estávamos em um lugar publico, e eu não quero ser presa por está fazendo coisas impropria na frente das pessoas. 

Eu agora me sento junto com Tobias, até porque assim ficou melhor para o provocar. Só teve um problema, por eu senta com ele agora, ele percebeu que eu não tenho dificuldade nenhuma na matéria.  Coitado, ele é muito inicente em acha isso. Mas a consequência disso? Não tenho mais o porque menti pra ele falando que eu não sei as coisas. Ele ainda me chamou de cara de pau. Foi até engraçado quando ele percebeu que eu entendo tudo direitinho.   

 

Flashback on

O professor estava explicando a matéria, quando ele fez uma pergunta difícil e ninguém sabia a resposta. Eu sei que o Tobias sabe qual é a resposta, mais como ele ainda é tímido, fica quieto. Mas então eu tenho a brilhante ideia de responder à pregunta do meu querido professor, não lembrando das consequências dos meus atos. E me esquecendo completamente que para o Tobias, eu não sei nada. Ainda mais uma coisa tão difícil.

Depois de responder o professor e ele fala quer estava certo, ele voltou a explicar as coisa e o Tobias ficou me olhando surpreso e confuso ao mesmo tempo.

A aula acabou e Tobias continuou me olhando, enquanto eu arrumava as minha coisas. Ele me olhava como se estivesse esperando alguma resposta. Uma resposta que eu acho que ele já sabia.

- Você pode me explicar o que aconteceu aqui? - Pergunta depois de um tempo, quando já não tinha mais ninguém na sala.

- Não aconteceu nada. - Respondo querendo sair de lá o mais rápido possível.

- Como não Beatrice, você sabia uma das coisas mais difíceis. Até eu demorei um pouco pra aprender. - Fala me olhando sério. E agora o que eu falo?

-  Uê Tobias, eu li em um livro uma fez. - Que desculpa de merda Beatrice. 

- Não Beatrice, você não aprendeu isso em um livro, você já sabia tudo o que eu te "ensinei". Nao é Beatrice?

- Mas é claro que não Tobias. Por que então eu iria te pedi ajuda? - Me faço de desentendida. 

- Porque você poderia usar isso pra se aproximar de mim, e ir na minha casa só pra ficar me provocando, assim como você fez na nossa primeira aula, e vem fazendo desde então. 

- Tobias, você está imaginando coisas. Eu queria sua ajuda sim.

- Não, você não queria. Mas como eu não percebi antes? Cara, você é muito cara de pau mesmo. - Fala sorrindo e balança a cabeça.

- Vai fala que você não gostou? - Digo e cruzo os braços o encarando. - Vai Tobias, diz que não gostou quando eu fui na sua casa. - Aproximo mais meu rosto do seu. Tobias roça os seus lábios nos meus, e quando eu penso que ele vai me beija, ele se afasta.

- Vamos logo sair daqui antes que alguem entre, sua cara de pau. - Diz e sai da sala rindo. 

Não acredito que ele está zombando de mim.

Flashback off

 

Shau me mandou mensagem avisando que iriamos sair as 21:00 hrs, então decido começa a me arrumar. Falei que ia encontra com eles lá. E que eu passaria pra pega Chris e o Will. Que ia volta dirigindo, pois não estava com vontade de bebe. Chamei Uriah e Marlene, mas eles vão com o Tobias.

Depois que tomo banho, seco meus cabelos que lavei na hora do banho, no banheiro mesmo. Coloco uma lingerie preta e visto a roupa. Passo uma maquiagem um pouco mais forte preta e um batom nude nos lábios. Penteio meu cabelo e faço alguns cachos na ponta. E por ultimo calço minha sandália e pego minha bolsinha também preta. Dou uma ultima olhada no espero e está ótimo. 

Saio de casa e mando uma mensagem avisando a Chris que já estou chegando lá. Não demora muito e já estou na porta da casa dela. 

- Nossa, que gata. Isso tudo e pra quem? -  Chris fala assim que entra.

- Oiii, Tris, esta linda. - Will fala sentando no banco de trás.

- Obrigada gente. Vocês também estão lindos. - Digo dando partida. - E dona Christina, isso aqui não é pra ninguém.

- Ta, sei. Ninguém. - Diz irônica. - Que eu saiba, To...

- Cala boca, Christina. - Digo interrompendo ela. 

- Eu sabia. - Cantarola. Reviro os olhos e vou o resto do caminho quieta e Chris e Will vão me zoando.

--------

- Nossa Tris, você esta linda. - Shau fala assim que eu chego perto deles. Todos já tinham chegado e estavam conversando e bebendo. Tobias era o único na mesa que não estava bebendo nada. Já era de se espera por isso. Cumprimento todos que estavam sentados na mesa, e deixo Tobias por último. 

- Você veio. - Digo com sarcasmo. 

- E eu tinha escolha? 

- Sinceramente? Não. - Respondo rindo. - Você está lindo. - Dou um abraço. 

- Você que está muito linda. - Retribui o abraço e deixa um beijo no meu pescoço que me arrepia toda. Ele percebendo o poder que um simples toque seu tem sobre mim, rir.Então vamos começar de  novo.

***

- Então gente, a festa lá em casa já é na próxima semana. Todos vão ne? - Zeke pregunta depois de da mas um gole na sua bebida. Todos nos estávamos conversando e bebendo, menos o Will, que ia dirigi e o Tobias, por se chato demais. Mas é hoje que eu acabo com essa chatura dele. Eu até ia espera a festa do Zeke, mas não estou mais a vim de esperar muito não. Esse garoto já está me irritando. Eu vou provoca tanto, que ele não vai conseguir dizer não. 

- Tris? - Shau diz me tirando dos devaneios.

- Hum? - Presto atenção no que ela está falando.
- Está tudo bem? Estamos te chamando a um tempo e você não responde.

- Desculpa, estou um pouco distraída. - Dou um sorriso amarelo.

- Eu sei o que está te distraindo. - Chris da um sorrisinho. Sempre a Christina.

- Christina cala a boca. - Lanço um olhar mortal na direção dela, que levanta as mãos em sinal de rendição. - Gente vamos dança? - Pergunto para todos que estavam na mesa, mas olhando para Tobias.

- Vamos. - Todos falam juntos com animação. A maioria já esta um pouquinho mais animadinho devido ao álcool.

- Eu não quero dança não. Vocês podem ir. - Tobias como sempre um chato, que quer atrapalhar os planos dos outros.

- Nada disso, você também vai dança com a gente. - Digo 

- Sério Beatrice, vocês podem ir, eu estou bem aqui. 

- É Tris, acho melhor irmos sem ele mesmo. Quando esse ai fala que não vai dança, ele não dança mesmo. Só se ele estivesse bebendo, que não é o caso. Ai poderíamos arrastar ele, que ai sim. Esse ai é muito teimoso. - Zeke diz.  A querido Zeke, seu amigo pode até se teimoso, mas eu com toda certeza sou mais. E quando eu quero uma coisa eu consigo.

Ah seu consigo!

Bufo de irritação e me levanto batendo o pé. Já que ele não quer vim dança comigo por bem, então vai ser por mal mesmo. Vamos pra pista de dança, e eu faço questão de ficar em uma parte que tem uma visão perfeita de onde Tobias está sentado. Assim eu vejo ele, e ele me vê. 

Começo a dança no ritmo da música, e percebo que os olhos de Tobias estão queimando sobre mim. Conforme vou dançando passo as mãos pelo meu corpo e algumas vezes vou até o chão e volto lentamente olhando para ele. Seus olhos estão fixo nos meus. Todos os homem que chegava perto, eu dispensava. Percebia que isso incomodava ele, e como eu quero que ele fique incomodado ao ponto de levanta e vim dança, é isso que eu faço. Pelo canto dos olhos vejo um homem moreno se aproximando. Dessa vez eu deixo. Ele chega bem perto e começamos a dança juntos. Na mesma hora Tobias trava o maxilar e cerra os punhos.  

Ótimo!

No mesmo momento que o carinha coloca as mãos no meu quadril, Tobias se levanta bufando e soltando fogo pelos olhos. Ele encara o cara com tanta raiva que eu acho que se olhar matasse o cara já estaria mortinho. 

Tobias se aproxima e depois é tudo muito rápido. Ele agarra meu braço e sai me puxando para longe da pista, não se importando com os meus falsos protestos de querer ficar dançando com o cara, e o do mesmo.

- Que merda você estava fazendo lá? - Pergunta irritado assim que me coloca sentada onde estávamos. 

- Uê, eu estava dançando com um amigo. Você ficou cego? - Provoco. 

- Não, eu não fiquei cego. Estava vendo muito bem o que aquele cara estava fazendo com você. - Diz nervoso.

- Não é culpa dele. Você que não quis dança comigo. Poderia ser você lá no lugar dele. - Tobias me olha sério, bufa e vira o rosto. Me controlo para não rir da cara que ele fez. 

Fico mais um tempo sentada olhando as pessoas dança, até que resolvo me levanto para busca outra bebida. Tobias me olha na mesma hora.

- Onde você vai? - Pregunta segurando meu braço.

- Vou busca alguma coisa pra bebe. - Respondo rindo da sua atitude.

- Eu vou com você. - Diz e se levanta.

- Tobias, não precisa. Eu só vou no bar pega alguma coisa e já volto. 

- Nada disso. 

- Tobias...  - Tento fala mais ele me corta.

- Fica quieta e anda logo. - Reviro os olhos e passo na frente dele. 

 

****

- Ai, eu quero dança mais. - Falo com o pessoal que já estava todos na mesa de novo. Posso fala que estamos bem alcoolizados. Depois que Tobias foi no bar comigo, todo mundo voltou pra mesa e ficou bebendo. Bebendo muito. 

- Tris, você não se cansa não? - Marlene pergunta com a cabeça no ombro de Uriah. 

- Claro que não. Vamos logo.  - Digo rindo. Eu estou rindo a toa, igual uma maluca. - Vamos gente. Senão eu vou sozinha. 

- Eu vou com você. - Tobias levanta e eu arqueio as sobrancelhas, mas depois dou um sorriso malicioso.

- Então vamos. - Tobias me segue até a pista de dança. Eu fico de costas pra ele, e coloco suas mãos na minha cintura. Dançamos no ritmo da música, um perto do outro. Me encontro mais nele, rebolando, e sinto sua respiração na minha nuca.

- Você gosta né? - Pergunta respirando fundo.

- Gosto do que? - Me faço de desentendida. E Tobias ri.

- Você gosta de me provocar, não é? - Pergunta me apertando mais contra o corpo dele.

- É claro que não. Por que eu iria gosta de te provocar?.

- Porque primeiro você fica dançando com um cara estranho, e agora fica rebolando em cima de mim. 

- Vai fala que você não gostou? 

-  Só dessa parte. Porque a de você dançando com o carinha não. 

- Safado. - Me viro de frente pra ele e o beijo. 

Tobias me aperta mais contra seu corpo, isso se tivesse como, já que estamos quase se fundindo um com o outro. Puxo os cabelos de sua nuca e ele aperta minha cintura. Estava tudo muito bom, até que um ser infeliz, esbarra na gente. Ela poderia simplesmente te esbarrado e ido embora, mas não ela tinha que para bem do lado do Tobias e ficou comendo ele com os olhos. Essa  filha de uma vaca ficou dando em cima dele.  Quem ela pensa que é? 

Já não estou no meu melhor estado e ainda vem essa biscate e fica dando em cima do MEU Tobias. Não aguentei quando ela colocou a mão no braço dele, e parti pra cima dela. 

Peguei pelo seu cabelo, e puxei pra longe do Tobias. Ouvi ele me chamando e falando para eu para, mas não ia adianta, eu quero acaba com ela. Ninguém toca no que é meu. Ainda mais quando eu estou um pouquinho alterada. 

- ME SOLTA SUA LOUCA - Ela gritou, por conta do som alto. 

- EU VOU TE AVISA SÓ UMA VEZ. NUNCA MAIS TOCA NELE, ESTA ME OUVINDO? ELE NÃO É SEU.- Acertei minha mão na cara dela. Senti mãos me puxando pela cintura, me afastando da vaquinha. Era Tobias  -  ME SOLTA. ME SOLTA TOBIAS. EU VOU ACABA COM ELA. - Me debatia nos braços dele.

- Tris, para com isso, daqui a pouco os seguranças vão vim aqui. - Ele fala me segurando mais forte.

- Tobias leva ela daqui. Deixa que eu levo o pessoal. - Will diz. Da onde ele saiu? Não sei. Acho que eu estou mais do que um pouquinho alterada. 

- Ta, eu levo. Você está com as chaves do carro dela? - Tobias pergunta.

- To sim. Ela já deixou comigo. 

- Ta, levas as coisas dela pra casa da Chris. Amanhã ela busca.

- Ta bom. Pode deixa. Toma cuidado com essa ai, ela é bem mais maluca quando bebe. - Ele ri e sai. Que ele chamou de maluca? 

- Vamos Tris. - Tobias começa a me puxa, mas eu dificulto o trabalho dele.

- Eu não quero ir a lugar nenhum. CADÊ ELA. - Não tinha reparado que levarão ela pra longe de mim.

- Vamos embora Beatrice. -  Fala sério.

- Eu já disse que não vou. - Faço birra e bato o pé.

- Ah! você não vai? - Ele me olha.

- Não. - O desafio.

- Vamos ver se você não vai. - Tobias se abaixa um pouco e me pega, me colocando em cima do seu ombro.

- TOBIAS ME SOLTA. - Bato em suas costas. Mas parece que  ele não sente nada.

- Eu falei que você ia embora. E para com isso que está fazendo cosquinhas.

- Eu vou grita. - Ameaço

- Grita, quem vai sai como a maluca vai se você. - Dou mais um tapa nele e bufo.  

 

*******

- Eu falei que não queria vim embora. - Falo assim que Tobias fecha a porta. Ele ainda esta comigo em seu ombro, porque eu não queria sair do carro. Mas quando eu paro pra olha direito, eu não estou na minha casa. - Tobias onde estamos? 

- Na minha casa. Suas coisas está com a Chris. 

- Você é um chato, eu queria fica lá, dançando e bebendo.

- Mais? Você não acha que já bebeu muito não? Você quase não esta se aguentando em pé. E você não queria fica lá pra dança ou bebe, você queria bate na garota. - Diz subindo as escadas.

- É claro que eu consigo fica em pé - Mentira, eu acho que não consigo não. - E se você não fosse um safado, eu não ia precisa bate nela.

- Ta, me diz o que eu fiz?. - Ele me coloca sentada em sua cama.

- Você gostou quando ela colocou a mão não seu braço.

- Tris, ela não fez nada. - Eu não acredito que ele esta defendendo essa mulherzinha.

- VOCÊ TEM CERTEZA QUE VAI FICA DEFENDENDO ELA? - Mesmo não conseguindo anda direito me levanto e ando na direção dele. 

- Tris, eu não estou defendendo ela. Só acho que aquilo foi desnecessário. - Desnecessário?

- Você é um idiota Tobias. VOCÊ GOSTOU NÉ?- Avanço em cima dele, desferindo tapas. - VOLTA LÁ PARA AQUELA VACA. VAI.

- Beatrice para com isso. - Ele agarra meus pulsos, fazendo eu para de bate nele. - Para e me espera aqui. - Diz e vai até o closet.

- Eu quero toma um banho. - Digo mudando drasticamente de assunto, enquanto ele pegava alguma coisa. Acho que uma camisa. Começo a tira minha roupa.

- Ou, o que você está fazendo? - Tobias pergunta quando volta.

- Tirando minha roupa pra toma banho. - Respondo e continuo a tira a roupa.

- Ta espera, vai pro banheiro primeiro. - Tobias me leva pro banheiro, e já estava saindo, mas eu chamo ele.

- Tobias eu preciso de ajuda. - Faço biquinho.

- Tris não começa. 

- Por favor Tobias. Eu não vou fazer nada. - Dou um sorriso inocente.

- Tris, por favor... - Junto minhas mãos na frente do meu corpo, e faço uma carinha fofa. -Ta bom. Mas sem gracinhas. - Faço uma dança de comemoração e Tobias ri. 

- Por que você não entra?- Pergunto, pois ele esta do lado de fora do box.

- Tris, eu só vou te ajuda. - Diz concentrado no trabalho de me da banho. 

- Não precisa te medo de mim. Eu não vou te agarra, a menos que você queira. - Sorrio maliciosa.

- Tris, se você não para eu vou embora. 

- Você tem certeza que quer ir embora. Eu estou vendo nos seus olhos que você me deseja, assim como eu te desejo. - Puxo ele pra dentro do box. E preso ele na parede.

- Tris...

- Tris nada Tobias. Eu já estou cansada de fica esperando. Eu quero você. - Dou um beijo no pescoço dele e uma mordida no lóbulo da orelha dele. - Fica comigo Tobias.

- Tris, não. Você está bêbada e não sabe o que está falando. 

- É claro que eu sei o que eu estou falando. Eu quero você a muito tempo. Fica comigo, e você não vai se arrepender. - Tobias olha no fundo dos meus olhos. Seu olha cai pra minha boca e ele me puxa pra um beijo urgente. Ele nos vira e agora quem esta presa na parede sou eu. Dou impulso e coloco minhas pernas ou redo da cintura dele. Tobias desliga o chuveiro e anda comigo em seu colo até sua cama sem corta o beijo. Ele me deita e se deita por cima de mim. Seus beijo são direcionados ao meu pescoço. E eu só aprecio a maravilhosa sensação que é sua boca carnuda na minha pele. 

Eu sabia que não ia demora muito, e ele não ia resistir por muito tempo.
 


Notas Finais


Então gente é isso. Kkkk

Nao me matem. 🙏

Tris estava bem loucona. Amo fazer ela com ciumes. 💝

Espero que vocês tenham gostado.
Ate o próximo. 😍😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...