História One Way Or Another - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags One Direction
Exibições 24
Palavras 1.478
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tradução:Primeira vez
Meus amores da minha vida, me perdoem a demora.
Para recompensar vocês, vou tentar postar um ainda hoje, se eu não conseguir, posto amanhã.

Capítulo 52 - First time


Fanfic / Fanfiction One Way Or Another - Capítulo 52 - First time

~Emilayne

Eu puxei Zayn e Harry pelo jardim da igreja, eu queria falar com Nick, já que faz tempo que não o vejo.

— Nick! – Falei assim que o encontrei.

— Oi! Eu ia falar com você, antes que me mate, deixa eu explicar – Ele disse me olhando e com Ernest no braço.

— Explique – Cruzei os braços.

— Eu tava saindo pelos fundos da igreja, mas eu vi um dragão enooorme, e ele ia comer Ernest! Você sabe.. Eu não ia deixar Ernest morrer! – Ele olhou para Ernest, que riu.

— Nick! – Revirei os olhos.

— Que bom que Ernest está bem! – Harry sorriu aliviado.

— Harry, não tem dragão nenhum.

— Não escutou o que Nick disse?? – Ele franziu o cenho.

— Ai meu Deus – Suspirei. – Nick, a verdade.. 

— Não queria ficar no meio da multidão, só isso – Ele colocou Ernest no chão e me abraçou.

— Tá – Retribui. – Como vai as coisas lá em casa?

— Bem chatas. Depois que você saiu, eu não tenho com quem brigar – Ele revirou os olhos. – Devia ter me levado! Você acabou casando com o Harry e eu? Eu poderia ter casado com a Selena Gomez!

— Não, você não podia – Eu ri. 

Não é porque ele é meu irmão, mais ele é muito gato! Se eu não fosse irmã dele, quem sabe eu pegava ele? Tá, isso foi um pouco estranho.

— Até que ele é bonitinho, vai amor.. – Harry sorriu. – Te passo o número da Selena, depois.

— Aaah! Arrumei um ótimo cunhado – Harry piscou pra ele.

— Tá, vamos para a festa! – Nós fomos para o salão, acho que todos já estavam lá.

— Você foi tão maravilhosa! – Gemma falou me abraçando.

— Obrigada! – Retribui.

— O meu bebê já está crescido – Disse Anne se lamentando.

— Mãe! Já faz tempo que cresci 

— Ah Harry, deixe ela – Sorri.

— Filha! Papai está tão orgulhoso – Meu pai falou me abraçando.

— Obrigada papai – Sorri.

— Sua mãe está vindo – Ele falou sorrindo.

— Aqui estou eu! – Minha mãe me agarrou. – Estou tão feliz por você..

— Obrigada mãe – Sorri.

— Casal, já podem ir pra lua de mel, nós cuidaremos de tudo por aqui – Gemma falou sorrindo.

— Obrigada Gemma – Harry sorriu e a abraçou.

— Vamos dar atenção à todos, podem ir tranquilos – Minha mãe completou.

— Obrigada mamãe 

— Vamos? – Harry agarrou minha mão.

— Vamos. Tchau mãe, pai.. E mandem um beijo para Nick.

— Está bem – Eles disseram em coro.

— Até logo mãe, Gemma.. – Harry sorriu.

— Até – Gemma beijou a bochecha dele e depois a minha.

Nós saímos de lá e entramos num carro. Fomos o caminho inteiro calados, só olhando um para o outro.

Quando chegamos no aeroporto, Harry resolveu as coisas e fomos para o avião. Até agora eu não fazia ideia para onde ele me levava.

— Onde vamos? – Falei me ajeitando na poltrona.

– Surpresa – Ele sorriu.

— Diz, por favooor – Fiz bico.

— Não! 

— Por favor, Harryzinho – Me inclinei e beijei seu maxilar. – Te amo tanto..

— Amor.. – Ele falou fechando os olhos e suspirando. – Isso não vale.

— Vale sim.. – Sorri. – Por favor..

— Emilayne, é surpresa!!

— Mas, eu quero saber logo – Mordi sua orelha. – Eu mereço saber..

— Emilayne, seus joguinhos não vão me convencer – Ele se afastou.

— Fala, vai? – Eu beijei seu pescoço.

— Eu odeio você – Ele me olhou fingindo irritação.

— Eu amo você – Sorri.

— Então.. – Ele se inclinou. – Vamos para o Caribe.. – Ele cochichou no meu ouvido.

— Sério? – Olhei para ele entusiasmada.

— Sim! – Ele fechou os olhos se aproximando do meu pescoço.

— Harry, estamos em um avião.

— Você me provocou muito, e ainda estávamos no avião – Ele atacou meu pescoço.

— Amor, para.. Estão olhando – Falei me afastando.

— Emi!! – Ele fez bico.

— Mais tarde – Ele pôs um sorriso malicioso nos lábios.

Horas depois, nós finalmente chegamos. Já tinha anoitecido, então fomos direto para o lugar surpresa, que era uma casa de praia.

Ao chegar na casa alugada, destinada para nós, Harry coloca as malas no chão perto da porta e me pega no colo.

-Eu não acredito que você vai fazer isso.

-Claro que vou.

Passo meus braços ao redor do pescoço dele e começo a beijar o mesmo, ao chegar no quarto ele me deita na cama e fica por cima de mim, começando a me beijar.

-Harry, eu quero... Hm, você sabe...

-Você esta certa disso? Depois não pode voltar atrás.

-Sim, quero isso, agora e com você. - Digo isso e ele sorrir.

Levo minhas mãos até os botões de sua camisa, logo a mesma está aberta e ele termina de tirar, jogando-a no chão.

-Fica em pé. - Ele sorri e suas covinhas aparecem, faço o que ele pede, Harry vem para atrás de mim e começa a descer o zíper do meu vestido, ao terminar ele puxa as alças e o mesmo cai aos meus pés, me deixando apenas de calcinha e sutiã. A princípio fico envergonhada, ainda mais porque agora ele está na minha frente, analisando o meu corpo.

Após o que parece séculos, Harry para de me analisar e começa a me beijar, me deito na cama e ele vem junto, ficando por cima de mim. Após levantar um pouco minhas costas, Harry desprende o fecho do sutiã e o tira, levo minhas mãos aos meus seios tentando me cobrir, mas ele logo as tira de lá.

- Não precisa ter vergonha, não de mim, você é linda.

- Tira. - aponto para sua calça e ele começa a tirar logo, ficando apenas com uma boxer preta. Ele vem pra cima de mim de novo e começa a me beijar, depois de alguns minutos ele para, me olha e diz:

- Vou te preparar agora, ok? - assunto de leve e ele leva as mãos até a barra da minha calcinha, tirando-a. Vejo Harry ir até uma pequena bolsa, a única que ele trouxe pra dentro da casa e retirar de lá um pacote de camisinha e um pote e lubrificante.

- Vai ser um pouco incomodo no início, mas não muito, ok?

- Tudo bem. - respiro fundo e assinto.

Harry pega o pote e coloca o liquido na ponta dos dedos e espalha, coloca também na minha entrada espalhando em seguida.

Ele olha pra mim, pedindo permissão e eu assinto de leve. Fecho os olhos e sinto ele penetrar um dedo em mim, seguindo uma dor, mas logo passa quando Harry começa a movimentar o dedo, ele o retira e dessa vez coloca dois, novamente sinto uma dor, que em seguida passa, ele coloca o terceiro dedo e novamente a sensação de dor e alivio toma conta de mim. Gemo baixinho e arqueio as costas com o movimento dos seus dedos, ele os retira e limpa na colcha da cama. Acompanho com os olhos, Harry tirar a cueca, colocar a camisinha e passar o lubrificante no seu membro.

- Me avisa se doer muito que eu paro, ok? - ele pergunta em quanto se posiciona entre as minhas pernas e eu assinto de leve.

Segundos depois, sinto seu membro me penetrar lentamente, fecho os olhos e uma forte dor me invade, Harry me penetra por completo e fica parado esperando eu me recuperar, minutos depois a dor começa a diminuir e eu digo:

- Pode, hm... Se movimentar. - No mesmo instante ele começa com movimentos lentos de vai-e-vem e a dor aumenta, mas com o tempo me acostumo. - Pode ir mais rápido se quiser.

A essa altura a dor já está misturada com o prazer e eu começo a gemer baixinho. Harry aumenta a velocidade, a dor para e sou tomada apenas pelo prazer.

- Hm... Emi, e-eu não v-ou aguentar mu-uito tempo. - ele diz. Uma fina camada de suor nos envolve.

Depois de várias estocadas, rápidas e profundas, nós gozamos juntos, gemendo um o nome do outro. Depois de um tempo ele sai de dentro de mim se joga ao meu lado e sussurra antes de adormecer: Eu te amo.

No outro dia, acordei e Harry não estava na cama. Me levantei, vesti a primeira coisa que encontrei:Uma blusa do Harry.

Fui para a sala e Harry estava sentado no sofá mexendo no celular.

— Bom dia, linda – Ele disse sorrindo.

— Bom dia, amor – Falei bocejando.

— Tá com fome? – Ele se levantou e caminhou até mim.

— Um pouco – Sorri enquanto ele me abraçava pela cintura.

— Depois eu faço algo pra você – Ele beijou meu pescoço. – E ontem?

— Foi maravilhoso – Arrepiei. 

— Que bom – Ele sorriu e saiu andando.

Eu me acomodei no sofá e peguei meu celular.

Tinha várias mensagens, deslizei meu dedo e abri as de Jade:

Jade <3:Emi????!

Jade <3:Onde ele te levou???

Jade <3:Quero saber de tudo!!

Jade <3:Me dê notícias!

Comecei a responder:

Eu:Eu estou bem. Ele me trouxe para o Caribe.

Jade <3:Eai? Como foi?

Eu:Foi bom :)

Jade <3:Bom? Só isso?

Eu:Só dá para dizer pessoalmente..

Jade <3:Aff -_-. E o quê vão fazer?

Eu:Eu não sei, ele foi preparar algo para eu comer.

Jade <3:Quero muitas fotos :)

Eu:Está bem. Diga para meus pais que eu estou bem. Beijos :)

Jade <3:Tá, se divirta.

— Amor? – Harry falou se aproximando de mim com uma caneca.

— Oi? – Me virei para ele.

— Eu não sei cozinhar – Ele me entregou uma caneca com capuccino.

— Tá bem, obrigada – Dei um gole.



Notas Finais


Eu quero agradecer a minha amiga Erica, que ela me ajudou a fazer esse capítulo, porque eu estava muito atrasada.
Thank you Erica ❤.
Eu espero que vocês tenham gostado.
E mais uma vez, me perdoem a demora.
Até 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...