História House of wish - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Jay Park
Personagens Chanyeol, Jay Park, Sehun, Suga
Exibições 760
Palavras 1.980
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem, opinem sobre o que acham e boa leitura ❤❤❤
Ps : Desculpem os erros de português e não deixem de ler. 🌹

Capítulo 4 - Three - Sehun & Chanyeol


Fanfic / Fanfiction House of wish - Capítulo 4 - Three - Sehun & Chanyeol

Antes de mais nada,  história foi reescrita ! 



-Tira sua última peça de roupa, (s/n) — sussurrou Chanyeol depois de ter jogado a última carta de suas mãos, talvez foi uma péssima idéia jogar striper poker com ele e mais alguns amigos.

-Chega, vamos embora — pronunciou Sehun, colocando a minha roupa novamente em meu colo.

- Mas oppa — sussurrei manhosa

- Sem mais, se veste — seu timbre era autoritário, para evitar discussões acabei acatando seu pedido, ok, somos amigos com vantagens, mas acho que ele começou a confundir os sentimentos.

- Vou embora com vocês — pronunciou o Chanyeol colocando a camiseta, já que estava apenas de cueca preta, deixando sua intimidade bem realçada através do tecido.

(...)

Não demorou muito para que chegássemos ao meu apartamento, estávamos cambaleando, talvez eu fosse a mais sóbria dos dois, mas esse é apenas um detalhe.

-Acho que pela a amizade Chanyeol, deveria me dar um beijo. — meu sussurro saiu manhoso enquanto meu olhar era direcionado a ele. — Não acha ?

- Concordo — seu sorriso singelo só me deu mais vontade de experimentá-lo, caminhei lentamente até ele com o mesmo esboço de sorriso.

- Não! Você é só minha, (s/n)! —o Sehun me envolveu em seus braços para me puxar bruscamente pela a cintura, fazendo nossas físicas se colidirem assim como nossos lábios que se envolviam repletos de desejos, talvez mais que antes. Suas mãos gélidas tateavam a curvatura do meu corpo, meus dedos que acariciavam seus fios de cabelo os deslizei sobre o tecido da sua camiseta até a barra, podia sentir os seus músculos semi-definidos, com sua ajuda pude retirá-la e jogar em um canto qualquer, a saudade se misturava com o calor que emitimos.

Senti o Chanyeol se aproximando das minhas costas, suas mãos buscavam a linha de costura da minha camiseta, pude sentir a mesma se desfazer em meu corpo, sua respiração deslizou em meu pescoço ao mesmo tempo em que apertava bruscamente minha bunda, podia sentir através dos tecidos que nos separavam sua intimidade ereta, seus dedos deslizaram o tecido do jeans que usava até chegar ao botão, senti a mesma percorrendo minhas pernas até encontrar o chão. Seus lábios tocarem em minha nádega mordiscava lentamente a pele, seus dedos brincavam com a minha calcinha me fazendo sentir a lubrificação da minha intimidade.

Quando a falta de ar se fez presente, virei meu corpo para o Chanyeol, seus lábios sempre me chamaram a atenção demais, agora seria hora de satisfazer o que sempre desejei secretamente. Nossas línguas se uniram com o gosto cítrico das bebidas ainda estavam deliciosamente ressaltados em nossos paladares, nossos toques eram mais suaves, mas isso não me impediu de levar minhas mãos para tirar sua camiseta. Sentia o Sehun deslizando seus lábios e suas mãos em minhas costas, até que tirou sem dificuldades o sutiã que ressalta meus seios, ele sem cerimônias começou a acariciar ambos com vontade, minha saudade dos seus toques só aumentava minha vontade. Continuava a traçar um caminho com seus lábios até chegar a minha calcinha, só senti a mesma se desfazendo contra meu corpo, senti seu dedo gélido tocando em meu clitóris me fazendo gemer baixinho entre os lábios do Chanyeol, que direcionou seus lábios ao meu pescoço.

Minha pele estava tão eriçada, me sentia presa a um desejo fora do comum, o lábio do Chanyeol se deslizava em meu corpo, sugava com pressão cada seio, ele me aparentava que desejava estar comigo à tempos, a língua quente do Sehun adentrou em minha intimidade, sugando todo o pré gozo com ferocidade me fazendo arfar com gemidos e prender minhas unhas nas costas do garoto a minha frente.

- Vem para o sofá, que a satisfação só irá começar agora — o timbre rouco do Sehun se pronunciou.

- Eu quero que gozem como nunca antes — sussurrei manhosa enquanto caminhávamos para o sofá reclinável.

Ambos tiraram já suas calças, isso me facilitou alguns minutos, os dois estavam eretos o suficiente para poder me satisfazer como nunca antes, mas queria senti-los em meus lábios. Sentei na beira da do sofá com um olhar inocente.

- Quem irei satisfazer primeiro? — sussurrei mais manhosa ainda.

- Vai você primeiro — sussurrou o Chanyeol, como seu timbre era excitante.

O Sehun veio até mim, sem cerimônias agachei em sua frente, comecei a masturbá-lo com as mãos ao mesmo tempo levei minha língua em suas bolas, chupava-o com calmaria, mas isso porque era como música aos meus ouvidos seus gemidos castigaram seus lábios que começastes a avermelhar. Levei meus lábios até sua glande que estava revestido com seu pré gozo, seu gemido se expandiu me causando mais tesão ainda, seus dedos entrelaçaram em meus fios, aos poucos começou a movimentar seu quadril para tocar minha garganta com sua intimidade, tossia sutilmente ao sentir a colisão, mas ver sua expressão de repleto prazer compensava qualquer “mal estar”, sua ereção estava pulsante em minha língua, sua pele eriçada era reflexo de que estava prestes a gozar, parei meus movimentos e comecei a selar um caminho em seu tórax que estava com uma fina camada de suor, até em chegar em seus lábios para iniciarmos um beijo um tanto quanto desesperado pela a falta de ar que nos envolvia em poucos segundos se distanciou deixando o moreno se divertir comigo também.

O Chanyeol se aproximou depois de ver a cena um tanto quanto bela, seu membro estava em sua mão devidamente ereta, ele jogo dois pacotes de camisinha em cima das almofadas ao nosso redor, um sorriso malicioso estampou em sua face assim que o chamei com os dedos, estava deslumbrada com a beleza do seu corpo nu, com a diferença de altura me apoiei em meus pés para conseguir beijá-lo, suas mãos se envolveram em minha cintura, seus lábios macios me cativavam de uma forma única, me fazendo internamente se arrepender por nunca ter provado-o antes! Deslizei-me em selares em seu corpo quente, até chegar em sua intimidade que implorava por atenção, envolvi meus dedos em sua intimidade, o pré gozo revestia toda sua glande avermelhada, me fazendo desejar senti-lo o quanto antes. Comecei a masturbá-lo enquanto observava as reações que lhe provocava, depois de vê-lo se ofegar levei meus lábios para sugar todo o liquido, comecei a chupá-lo alternando uma velocidade entre rápido ao lento, me deliciava em ouvi-lo.

Soltei um gemido quando senti o Sehun tocando em meu clitóris, massageava em movimentos circulares toda a minha intimidade que clamava à tempos por atenção, podia notar ambos se excitando mais com minha reação.

- Senta no meu colo baby, o daddy vai te foder agora — sussurrou o loiro em um timbre áspero, que imediatamente deitou na extensão do sofá.

Afastei-me um pouco do moreno que estava prestes para me direcionar ao sofá, toquei em minha intimidade que estava extremamente lubrificada, só me fazendo crer que deveria ter feito isso antes... Bem antes! Envolvi o loiro entre minhas pernas, ele roçava gentilmente sua ereção capsulada em meu clitóris antes de enfim penetrar me fazendo gemer sem temer que os vizinhos pudessem me ouvir, comecei a rebolar enquanto ouvia a colisão dos nossos quadris, minha excitação era demais, queria ser mantida preenchida de todas as formas.

- Chanyeol — sussurrei entre gemidos — Vai no meu quarto, primeira gaveta da cômoda tem lubrificante, hoje quero dupla penetração.

Meu pedido foi uma surpresa para ambos, principalmente para o loiro que me olhava com tanto desejo, minhas unhas apoiadas em seu tórax faziam desenhos aleatórios em um tom avermelhado, rebolava, cavalgava com intensidade fazendo-o gemer com intensidade. Notei o moreno se aproximar com o frasco de lubrificante e meu vibrador em mãos.

- Ahhhh baby, você é tão apertadinha, me da mais prazer em te foder — sussurrou o meu loiro que arranhava minha cintura com uma das mãos e a com a livre estimulava meu clitóris.

- Hoje sua baby vai gozar deliciosamente para você — sussurrei cravando minhas unhas em sua pele.

O moreno se posicionou atrás de mim, fazendo meus movimentos pausarem por instante, senti o lubrificante se deslizar em minhas costas até chegar em meu anus que começou a ser estimulado com o indicador do mesmo, alguns gemidos abafados entre dentes fazia meu loiro sorrir ao me ver assim, tão entregue ao prazer. Senti a penetração de um dedo em mim, logo em seguida dois, algumas estocadas começaram a seguir os movimentos para penetrar mais um dedo, que era aproximadamente a espessura da sua ereção. Sentia uma ardência que se difundiu a um prazer, ainda em si movimentava lentamente meu quadril para fazer as intimidades ligadas se excitarem mais, senti o Chanyeol se posicionando com seu quadril atrás do meu corpo, sua intimidade acariciava gentilmente a entrada na qual tomaria posse para sí, sem avisos prévios senti o mesmo seu devido espaço um grunhido de excitação se fez presente em meus lábios. O vibrador que antes estava em um canto qualquer em do sofá, o Sehun colocou em contato ao meu clitóris, que estimulava com pequenos choques a região, nós três fazíamos movimentos lentos que proporcionava total excitação, principalmente em mim, a cada nova estocada sentia entrar em um estado novo de prazer, meu corpo estava inclinado para frente, deixando parte do meu peso apoiado em meus braços. Comecei a rebolar com intensidade, queria que os dois se desfizessem em mim rapidamente, pois sentia que meu ápice de prazer iria acontecer em breve. Os gemidos se misturavam com grunhidos que tomava conta do ambiente que exalava o perfume de luxúria.

Chanyeol segurou meus cabelo entre seus dedos, enquanto estocava o mais fundo que podia, me fazendo gemer intensamente, da mesma forma fazia o Sehun que ia o mais fundo da minha intimidade, suas mãos acariciavam meus seios, seu olhar era direcionado aos meus semi abertos, podia notar os fios loiros colados em sua testa me causando mais excitação, sua respiração pesada se difundia com a minha que momentaneamente me virei para ver o moreno, sua expressão era revigorante, me fazendo sentir em um paraíso sexual. Não demorou muito para que sentisse meu corpo enfraquecer, uma dormência em meu ventre, a respiração descompensada, um grunhido que se formou mais intenso quando movimentava freneticamente meu quadril, minhas unhas cravaram no peitoral do meu oppa abaixo de mim, quando senti a retração da minha intimidade, ambos perceberam rapidamente que meu orgasmo estava ali, presente, ambos estocaram com ferocidade para prolongar a minha sensação, ao mesmo tempo senti que ambos ficaram mais intensos, em movimentos animalescos dentro de mim, os grunhidos roucos tomaram conta dos seus lábios, seria possível terem gozado ao mesmo tempo para minha loucura sexual?

Isso foi respondido quando foi desconectado nossas intimidades, os líquidos brancos capsulados me fizeram sorrir intensamente.

- (s/n), vem aqui, quero sentir seu mel em meus lábios — sussurrou áspero meu loiro com um sorriso um tanto quanto malicioso.

Selei gentilmente seus lábios que estavam próximos aos meus, engatinhei sob ele até posicionar minha intimidade em seu rosto, sua língua quente sugou cada gotícula do meu orgasmo, me fazendo entrar novamente em uma excitação, brincava com meu clitóris como velhos conhecidos que são, mordiscava gentilmente a parte mais sensível me fazendo gemer, meu quadril tomou a rebolar com mais intensidade, suas mãos forçava mais ainda meus movimentos, minha respiração voltou a ficar intensa, descompensada, minhas paredes internas voltaram a retrair, meu ventre formigar, o liquido quente deslizar no meu loiro, assim que ele sugastes até a última gota, saí do contato do seu rosto me sentando no sofá, o moreno assistia tudo com uma malícia sem comparação.

- Entenda (s/n), você é minha — sussurrou o loiro selando nossos lábios.

- E vocês fazem um belo casal juntos — sussurrou o moreno enquanto caminhava para o banheiro — Espero repetir novamente isso com vocês.

- Quem sabe outro dia... — sussurrei manhosa, minha respiração descompensada só dava certeza que sim.


Notas Finais


Enfim saiuuuuu ! O que acharam amoras ???
O oneshot foi baseado em um menage que escrevi para Wish of destiny.

Já estou preparando outros oneshot que em breve será postado !

Enquanto isso leiam essa fic :

https://spiritfanfics.com/historia/trust-me-6339178

Onde me tornei personagem novamente :33333 dêem muito amor para tudo, afinal, da MT trabalho preparar bons conteúdos. ,❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...