História OneShots SwanQueen - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Exibições 99
Palavras 1.794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Eu te amo mais que o infinito.


Faz algum tempo que eu percebi que estava apaixonada por Emma, não sei como isso aconteceu, talvez ninguém saiba como essas coisas acontecem, mas aconteceu. No começo eu pensei que era coisa da minha cabeça ,mas com o passar dos segundos, sim, segundos, isso foi crescendo de uma forma incontrolável, eu passava 18 horas do meu dia pensando nela e as horas que restavam eu pensava em como esse amor era impossível e nunca seria recíproco, eu estava completamente apaixonada, ou melhor, eu sei, eu amo Emma Swan.
No começo, assim que ela chegou em StoryBrooke, eu senti algo muito forte, porém levei isso como um sentimento de ódio e medo que ela tirasse o Henry de mim, mas depois que a maldição foi quebrada ela ficou do meu lado, claro, sempre justificando que era por  querer ser minha amiga e por ser melhor para o Henry, mas ai eu percebi que se eu não à via era como se meu dia não tivesse feito sentido, era como se faltasse algo, eu queria sempre falar dela, não conseguia mais ser grossa com ela , passei a ter uma espécie de guarda compartilhada com ela do Henry e nos finais de semana almocavamos os três juntos no Granny's , Henry adorava isso.
Fui tirada dos meus pensamentos por Henry me chamando.
- Mãe , a senhora não está prestando atenção, parece até que está apaixonada.- Ele falou me deixando vermelha.
- Desculpe-me Filho, eu estava com a cabeça em outro lugar , o que você dizia ?
- Ahh sei, em outro "lugar"- Falou fazendo aspas com os dedos.- Mãe voltando ao assunto, eu estava dizendo que eu vi a minha mãe beijando o Killian nas docas, ela disse que eles precisavam conversar e eu estava com ela , então a mesma me mandou ir para o parque , mas ao voltar eu vi eles se beijando e corri de volta para o parque.
Eu fiquei assustada, uma onda de tristesa enorme tomou conta de mim , porém eu não podia deixar transparecer.
- Que bom para eles.
- MÃE,  ISSO NÃO É BOM.
- Ei,  por quê?
- Pois a mamãe está apaixonada por outra pessoa, só  que o Killian ficava insistindo nisso e ela sempre falava que não queria.
Agora eu me encontrava com um pingo de esperança, mas ainda sim eu sabia que não era ninguém para Emma.
- Henry, eu não posso fazer nada, a Emma já é bem grandinha, você não acha ?!
- Eu sei, mas é que eu não quero que o Killian tente mais algo, pois a minha mãe não quer... Mas não vamos mais falar disso, até porque a pessoa por quem minha mãe está apaixonada, provavelmente não vai querer nada com ela desse tipo.
- E quem é essa pessoa?
- Eu não posso dizer, eu prometi guardar segredo, mas um dia você saberá se minha mãe tiver sorte, pois ai ela irá namorar com a pessoa e Todos em StoryBrooke saberão.
- Okay, não pergunto mais.
- Mãe,  vamos chamar a Emma para almoçar conosco já está no horário de almoço dela, a mesma deve estar saindo da delegacia.
- Okay Henry, vai para o Granny's e pega uma mesa para a gente que eu vou chamar a Emma.
Henry , seguiu seu caminho para o Granny's e eu fui para delegacia andando já que era bem perto e eu queria aproveitar para clarear a mente um pouco.
Quando eu cheguei na delegacia o carro de Emma ainda estava lá, então eu entrei e me deparei com o Killian sentado em uma cadeira em frente a Emma conversando, eu ia falar... até  ouvir meu nome.
- Emma, eu sei que você não quer nada comigo e novamente me desculpe pelo beijo, eu sei que você só estava procurando em mim um bom amigo e é isso que seremos daqui por diante, então como bom amigo lhe aconselho a dizer tudo para a Regina.
- Mas Killian, e se ela não sentir o mesmo?
- Emma, você a ama e precisa dizer isso, qualquer coisa você diz para Regina que era uma brincadeira, esteja bebendo algo com álcool na hora e pronto. Quem sabe a Regina...
Eu estava repleta de felicidade, mas queria ver como ela faria isso, eu nem acreditava que Emma me amava... então resolvi me pronunciar.
-Oi Swan, Killian, como estão vocês? O que vocês estavam falando de mim?
Emma ficou paralizada na hora e começou a gaguejar, e eu claro está morrendo de rir por dentro, mas esboucei apenas um leve sorriso. Então Killian se pronuncionou.
- Emma, dizia que você odeia quando ela demora à entregar os relatórios da delegacia.
-É isso mesmo Regina.
- Uhum sei... Mas isso não vem ao caso, eu vim aqui para te chamar para almoçar Emma.
Emma ficou um pouco assustada, mas logo abriu um sorriso e recebeu um olhar cúmplice do Killian.
- Ah claro, eu aceito o convite... Ei você me chamou de "Emma" isso merece uma comemoração.
- SWAN, o Henry ficará muito feliz por você ter aceitado.
- Ah... o Henry... E voltamos ao Swan, deveria ter ficado calada.
- O que tem o Henry ?
- Nada, bem ... vamos ?
- Sim, vamos.
- Regina, vai na frente que eu já vou , eu preciso falar uma coisa com Killian , pessoal dele.
- Swan, não precisa inventar desculpas para se agarrar com o Killian.
Falei , com um ar divertido , porém mesmo sabendo que que Emma me amava fiquei com ciúme.
- Não, eu não vou me pegar com o Killian, eu gosto de outra pessoa.
Eu fui na frente como ela pediu e sentei à mesa, que Henry havia escolhido , fizemos nossos pedidos e logo Emma chegou, eu havia feito o pedido dela também, já que eu sei o que ela sempre come , por termos almoçamos juntas outras vezes e ela sempre pedir o mesmo hambúrguer com fritas de sempre , mas desta vez eu resolvi mudar o cardápio dela.
- Vocês já fizeram os seus pedidos ?
- Sim Swan, eu pedi o seu também.
- Você sabe do que eu gosto ? - Ela falou sorrindo... que sorriso.
- Claro que sei, você pede o mesmo hambúrguer com fritas todas as vezes que almoçamos juntas com Henry, até a Granny e a Ruby sabem.
- Nossa e eu achando que você prestava atenção em mim... - Ela falou baixinho para ninguém escutar porém não foi o que aconteceu.
Eu passei o pé na  sua perna coberta pela calça Jens e ela se assustou porém logo depois deu um meio sorriso, eu queria saber até onde Emma iria.
- Ah foi sem querer Emma.
Ela abaixou o rosto e ficou assim durante todo o momento antes da comida chegar, e quando isso aconteceu e ela viu que no prato dela tinha salada, tudo mudou.
- REGINA...
- Swan , eu disse que eu sabia o que você gostava e não que eu havia pedido , e outra você tem que melhorar sua alimentação. Viu?! Eu me preocupo com você , o Henry não pode perder a mãe dele tão cedo .
- Nossa, Mills.
O almoço foi leve e em meio à muitas brincadeiras e sujeira por parte de Emma e Henry , depois fomos para sorveteria a pedido do mesmo. Ao chegarmos lá, fomos para o balcão fazer nossos pedidos e a atendente me olhou e deu uma piscadela e um meio sorriso, eu apenas sorri de canto e quando olhei para Emma, ela fechou a cara e passou o resto da tarde sem falar comigo, e quando ela ia se pronunciar a atendente me deu um papel com o número dela.
- Mãe, a mamãe pode passar o resto do dia conosco ? E dia de hoje você larga cedo , verdade você já largou e a Emma tem o Vovô para a substituir na delegacia.
- Se ela quiser, pode sim.- Disse sorrindo para Emma, mas a mesma revirou os olhos.
- Sim, Henry eu passo o dia com vocês,  Vou adorar passar mais tempo no dia com você HENRY.-Falou intensificando o "Henry".
Se tudo isso era ciúme eu não sei, mas ela estava muito fria comigo.

A tarde passou rápido e tudo na mesma, Emma foi para casa tomar banho e voltou para o jantar. Logo já era tarde e Henry precisava ir dormir.
- Henry, se dispessa de Emma e vá dormir.
- Tchau Mãe,  Eu amo você , Boa noite.
Ele subiu as escadas correndo e logo eu e Emma ficamos sozinhas, foi ai que eu ofereci uma taça de cidra , porém sem álcool.
Ela bebeu uma garrafa toda assim como eu.
- Emma, qual foi o motivo de você ter ficado tão fria comigo ?
- C-I-Ú-M-E-S , Regina eu sei que parece loucura , mas eu te amo , tipo , muito , o Killian é apenas meu amigo , mas meu amor é você , eu passo 20 por dia falando de você com a Ruby ou com o Killian , e o resto eu to dormindo e sonhando com você.
- Emma , você está bem ?
- Eu to brincando, rsrsrs, o que álcool não faz com alguém né? !
- Emma , essa cidra não tem álcool e eu escutei você falando com o Killian hoje cedo.
- Ah , quer saber , é isso mesmo , eu te amo , Regina. Eu sei que você não vai querer olhar para minha cara depois disso , eu sei que você nunca vai amar alguém como eu amo você , me manda ir embora vai, ou melhor...
Eu puxei Emma pela nunca , para um beijo cheio de desejo e carinho.
- Em's , eu também te amo, mas não é pouco é mais que o infinito.
- "Em's " ? Tem certeza que isso não tem álcool ?
- Ah , então você queria que eu estivesse bêbada não estivesse falando isso naturalmente ? Tá certo . SWAN.
- NÃO,  Eu quero você me chamando de "Em's" , eu te amo também mais que o infinito. Regina quer ser minha namorada ? Tipo não para sempre .
- O que ? Você vbai acabar comigo depois ?
- Claro que não , mas depois você não vai ser minha namorada , você será minha noiva e depois esposa.
- Sim eu aceito Em's.
Emma me puxou para um beijo avassalador e depois passamos o resto da noite assim , e depois o resto de nossas vidas.
Emma sendo minha e eu dela, o amor verdadeiro uma da outra e agora eu tinha uma família e um final feliz !



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...