História Online - Vkook - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Bottom!taehyung, Demência, Pwp, Top!jungkook, Vkook
Visualizações 363
Palavras 665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá ;-;

Me desculpem por n ter respondido os comentários com a mesma rapidez dr antes, eh que eu estou com alguns pequenos grandes problemas aq
;-;
Ya
Tbm me perdoem por ter demorado tanto a att a fic, eu n tava/to inspirada pra escrever a porra do lemon
ME DESCULPEM TA ;-
E as aulas começaram e eu tenho q estudar, tenho apresentações pra fazer, tarefa pra realizar, trabalhos pra fazer e mt mais TuT
Tudo isso esta me deixando ansiosa, nervosa, triste, tendo crises existênciais, pensar na vida n da certo, to colocando mta pressão pra mim mesma, eu acordo de 6:30 da manha todos os dias e eu to pra comprar um gato
Eh
Um gato
:3
Faz quase 1 mês que eu to na bad e sempre q eu vou ficar feliz ou alegre
Acontece alguma merda
ENT EH O DITADO NE
FAZER OQUE
mas ta
Eu tentei escrever o começo do lemon
Deve ta uma bosta q nem eu
Meu deus do céu eu vou parar de escrever
Vou comer banana de noite e tomar banho frio

Boa leitura e eu espero q vcs gostem desta bosta
Amo vcs
E desculpem novamente.

Capítulo 15 - XV. Agora vai


JUNGKOOK ON

Terminei por selar nossos lábios, sentir aquela boca rosada colada a minha era uma sensação indescritível, senti uma onda de choque correr pelo meu corpo; as mãos do castanho pousaram sobre a minha nuca, a mesma estava quente, elas eram macias, o toque do Kim em minha pele fazia-me arrepiar. Desci minha mão para sua nádega, senti Taehyung se assustar e fui cessando o ósculo lentamente; encarei o mesmo, que estava com as bochechas avermelhadas.

— Está nervoso? — Beijei a ponta do seu nariz, o mais baixo abraçou-me logo em seguida.

— Talvez. — Sussurrou em meu ouvido. — Eu nunca fiz isso antes... — Engoliu seco e me apertou dentro do abraço. 

— Hum... Entendo. — Encarei o chão um tanto pensativo. — Se nã-

— Eu quero. — Pegou minha mão e colocou em sua cintura. — Estou apenas nervoso... É normal...

— Okay, quando eu começar, não irei parar. — Virei meu rosto e dei uma rápida lambida no pescoço do Kim, que arrepiou-se por completo ao sentir meu músculo em sua pele macia. 

Andei um pouco para frente, fazendo o menor ir para trás, seguindo meus passos em direção oposta; encostei-o na parede gélida do banheiro e por consequência soltou um gemido baixo, quase inaudível. Levei uma de minhas mãos para a carne da suas coxas fartas, levantei-a um pouco, na altura do meu quadril; dei um leve aperto e uma tapa, Kim gemeu manhoso e procurou selar nossos lábios. Puxou meus cabelos e aproximou nossas faces, misturando assim nossas respirações quentes; mordi seu lábio inferior e puxei-o de leve, apenas provocando o menor. Recebi um arranhão nas costas e um olhar com pura malícia, o Tae inocente e bebê havia desaparecido, no seu lugar estava um Tae safado e pervertido. 

Ataquei seus lábios novamente, mas desta vez com mais vontade e desejo, os dedos do Kim passeavam pela minha cabeça, assanhando de leve meus fios de cabelo; uma de minhas mãos estavam concentradas em segurar a farta coxa do castanho, uma vez ou outra dando leves arranhões e alisadas. A outra mão estava depositada em sua cintura, puxando o corpo do Taehyung cada vez mais, colando nossos troncos como uma peça de quebra-cabeça. Uma vez e outra nossas ereções se chocavam, fazendo com que ambos soltassemos gemidos; pedindo passagem com a língua, o Kim alisou minhas costas e arfou entre o beijo. 

Explorei cada centímetro da sua boca e senti seu músculo quente tocar o meu, brigando por espaço e se familiarizando; puxei suas pernas e envolvido as mesmas ao redor do meu quadril, o castanho segurou-se em meu pescoço e intensificou o ósculo, soltando estalos e produzindo barulhos eróticos. Pressionei nossos corpos contra a parede, fazendo nossas intimidades se tocarem.

— Jungkoo-aah! — Deixou que um gemido alto escapasse de sua boca; encerrei o beijo e dei um pequeno selar ao lado de seus lábios avermelhados.

Mordi a carne de seu pescoço, dei pequenas sucções e lambidas, Taehyung apertou meu braço e se contorceu, mordeu seus lábios e encostou sua cabeça na parede; fiz uma trilha de beijos molhados até sua clavícula, onde eu fiz questão de deixar uma marca vermelha.

— Hmm... Jungkook... — As luzes que estavam acesas terminaram por apagar, pegando-nos de surpresa; o castanho agarrou-me e cravou suas unhas em meu ombro. 

— Apagão... Logo agora... Que maravilha. — Ri soprando e permaneci parado no mesmo lugar, escutei passos.

— Meninos? — Era a velha, ou melhor, a mãe do Taehyung.

— S-sim? — Respondi com uma respiração abafada.

— O que estão fazendo aí? — Engoli seco e tentei não desesperar-me.



O que era impossível.





— To ajudando o Tae, ele esta com medo. — Dei uma desculpa e a mesma murmurou alguma coisa que não consegui ouvir.

Taehyung se mexeu e sem querer roçou em minha ereção, fiz o possível para não soltar um arfar, mas foi impossível.

A única coisa que eu pensei nesse momento foi:














Fodeu gigante, corre.


Notas Finais


Meu deus me desculpa por isso
Eu vou parar

Aceito abiguinhos no spirit
Podem mandar mensagens ;-;

Sayonara ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...