História Online. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Batepapo, Computador, Gays, Internet, Jovens, Romancegay, Teens
Exibições 232
Palavras 1.305
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


A história está fluindo e eu estou escrevendo, é tipo isso.
Enquanto vocês me derem motivação eu escrevo capitulos, pois os comentarios e os favoritos diz que vocês estão gostando da história :D <3

Capítulo 6 - Traidor.


Fanfic / Fanfiction Online. - Capítulo 6 - Traidor.

[ Capitulo 6 – Traidor. ]

No meio da noite Andy acordou, seu corpo estava sendo abraçado pelos braços de Ascot, que por um momento ele achou que estivesse acordado pois o abraçava como se não quisesse que ele saísse dali mas o loiro conseguiu se soltar. Se sentou na cama e olhou mais uma vez para o moreno que dormia tranquilamente, ele era bonito quando estava dormindo mas era estranho não poder ver suas orbes castanhas, era como se elas tivessem um sorriso único.

Andy se levantou e andou nu pelo quarto, pegou sua mochila e procurou sua roupa reserva mas antes que pudesse se vestir ouviu a voz de Ascot.

- Hey... O que você está fazendo?

- Me vestindo...

- Pra que?

- Estou com frio.

- Vem cá, eu esquento você.

O moreno se sentou na cama e viu Andy voltando, o loiro engatinhou na cama e selou os lábios de Ascot que não demorou em retribuir. Logo seus corpos estavam conectados novamente, os gemidos de Andy eram ouvidos e as caricias trocadas eram amorosas. Ascot amava o rosto de Andy enquanto ele gemia, era algo prazeroso para si.

Eles não contaram quantas vezes fizeram aquela noite mas Andy não reclamou mais de frio.

Pela manhã, Ascot acordou o loiro para tomar banho, este já estava arrumado e era a visão mais bonita que Andy podia ver. Ele sorriu e se pôs de pé, indo para o banheiro.

No caminho para a escola os dois andavam de mãos dadas, as conversas eram aleatórias e os sorrisos eram sinceros, eram um casal perfeito. Ao entrarem na sala de aula ficaram esperando a professora chegar e novamente um anuncio de matricula nova veio e este anuncio é a perdição de nossa história.

- Sala, essa é Helena.

A garota era extremamente um pecado, os cabelos azuis, os lábios rosas e os olhos verdes assim como os de Andy, seu corpo era perfeito.

- Sejam boas pessoas com ela.

Ascot revirou os olhos mas não viu a reação de Andy, o garoto não desviava o olhar, algo na garota lhe chamava a atenção, talvez não fosse gay.

- Sente-se ali, ao lado de Andy.

Ah professora, se a senhora soubesse o mal que estaria fazendo a um de seus alunos não teria feito isso. Helena se sentou ao lado de Andy e rapidamente fez amizade, o que deixou Ascot com uma cara de poucos amigos.

O sinal do intervalo tocou e rapidamente Ascot puxou Andy para fora da sala, o levando para o campo novamente e dessa vez se escondendo atrás da arquibancada. Segurou o rosto do loiro e o beijou, era um beijo desesperado tanto que Andy precisou afasta-lo de si para poder respirar novamente.

- O que deu em você?

- Me promete que você não vai sair com ela.

- Que? Por que?

- Me promete.

- Ok, ok, mas por que?

- Eu não quero te perder.

- Você não vai me perder, relaxa.

Ascot apertou Andy em um abraço e este o abraçou de volta. Aquele dia passou rápido demais, logo os dois estavam se despedindo no portão da escola com um novo abraço caloroso.

Andy começou sua caminhada e logo notou que estava sendo “ seguido “, era Helena, a garota passou o braço pelos seus ombros e este sorriu. Pobre Andy, ele não era muito bom com as palavras quando o assunto era outra pessoa, então deixou Helena guiar a conversa. E ela era boa nisso, não era atoa que em menos de vinte minutos Andy estava dentro de sua casa.

- Você quer um chá?

- Não, estou bem, obrigado.

A televisão ligada num filme romântico qualquer e Andy não notará a víbora fazendo seu movimento, ela o abraçou pela cintura e beijou levemente o lóbulo de sua orelha.

O que veio depois disso não é do nosso interesse, só devemos lembrar que quando Andy acordou se arrumou rapidamente para ir embora e ele implorava para a garota não dizer nada para Ascot que por sinal lhe mandou quatorze mensagens.

Ascot: Oi.

Ascot: Você já chegou?

Ascot: Está tudo bem?

Ascot: Você quer que eu deixe você envergonhado?

Ascot: Andy, você está ai?

Ascot: Se você estiver com sono, vou deixa-lo dormir.

Ascot: É solitário ficar aqui sem você, sabia?

Ascot: Quando você vai me visitar de novo?

Ascot: Acho que eu te amo.

Ascot: Tá, não é pra tanto. HAHA

Ascot: Queria que você acordasse logo, estou me sentindo sozinho aqui.

Ascot: O que você achou do nome Beija-Flor quando você viu pela primeira vez? Você nunca me disse.

Ascot: Andy.

Ascot: Estou com saudades

Andy chegou em casa e deixou sua mochila em qualquer lugar, se sentou na cama e respirou fundo, tinha quebrado sua promessa com Ascot, havia mentido para ele e tinha se relacionado com quem ele tinha dito que não chegaria nem perto, mas estava tudo bem, certo? Helena não contaria, ele não contaria então Ascot nunca iria descobrir, pelo menos foi o que ele achou.

No dia seguinte, Ascot chegou primeiro que Andy na escola e não demorou muito para a história chegar em sua orelha, pois a escola inteira sabia e em todos os lados se falava sobre. Quando Andy chegou, a única coisa que ele viu foi a cara de tristeza de Ascot que não deixou ele se explicar, apenas apertou a alça da mochila e foi direto para a sala se sentando no mesmo lugar que sentou no primeiro dia de aula, ficando longe de Andy.

No intervalo, Andy seguia Ascot que dizia pelos corredores que não tinha porque conversar com ele e acabou que os dois pararam no banheiro.

- Olha pra mim.

- Não quero olhar na sua cara.

- Olha pra mim, Ascot!

- Pra que? Em! Me diz!

Ascot olhou para Andy e o loiro pôde ver lagrimas formando nos olhos castanhos que estavam mais escuros que o normal.

- Foi um erro.

- Você mentiu para mim, Andy.

- Eu não menti, Ascot! Foi um erro, ela...

- O que? Ela controlou seu pênis agora? Me conta outra.

O moreno passou as costas das mãos nos olhos, secando-os.

- Eu não quero mais te ver.

- O que? Por que?

- Eu não quero mais te ver, eu não quero mais receber mensagem sua e eu quero que você me esqueça.

- Não! Eu não posso fazer isso.

- Eu te amei e você fez isso comigo.

- Isso não é justo!

- Nós tínhamos um trato!

A voz de Ascot aumentou e isso fez Andy ficar calado.

- Você me prometeu que não mentiria para mim, e você falou que não ia sair com ela...

O moreno segurou o rosto de Andy e fez suas testas se tocarem, nesse momento as lagrimas corriam sem vergonha pelo seu rosto.

- Por que você fez isso comigo? Eu sabia que eu não devia ter saído do quarto... Mas eu não vou me prender de novo, eu vou sobreviver a isso e quem vai sair perdendo vai ser você.

Ascot deu um selinho em Andy e o deixou sozinho no banheiro, o loiro caiu no chão sem palavras para dizer, o seu peito parecia apertar seu coração, o ar não vinha e as lagrimas caíram, o desespero chegou, tinha perdido a única pessoa que realmente importava em sua vida e quando se recuperou observou a tela do celular novamente, vendo as mensagens não respondidas de Ascot.

Ascot: Andy.

Ascot: Estou com saudades.

- Eu também estou...

E as lagrimas vieram novamente e o sinal soou, o garoto não ligava para a aula, voltou apenas para a sala e pegou o material, deu uma ultima olhada em Ascot que nem se preocupou em olha-lo e saiu, algo que ninguém notou foi o sorriso vitorioso de Helena. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e relaxa tem muito para acontecer ainda.
Deixem seus comentários e eu vejo vocês no próximo. :P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...