História Only Brothers - Lúcifer e Miguel - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Miho-Orihara

Postado
Categorias Originais
Personagens Lúcifer, Miguel, Personagens Originais
Tags Incesto, Lucifer, Miguel, Mitologia Judaica Cristã
Exibições 28
Palavras 820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Gente essa fanfic de personagens "originais" está baseada em algumas imagens que vi pela rede de quadrinhos onde abordavam de forma fofa e comica o relacionamento de Miguel e Lúcifer , então gostando da ideia quis trazer minha versão com um toque de limão. Rs
Espero que gostem .

Capítulo 1 - O Início.


Fanfic / Fanfiction Only Brothers - Lúcifer e Miguel - Capítulo 1 - O Início.

No início de tudo, quando o mundo Ainda não era como conhecemos, no plano celestial, o pai, todo poderoso, preparava seus filhos alados para sua mais grandiosa obra, os instruía sobre todo seu plano para os seres que viriam a existir naquele planeta o qual nomeou de terra, e seus habitantes de humanos.

No decorrer de uma semana, Deus preparou o planeta, com água, pasto, animais, flores e frutos para que seus novos habitantes pudessem viver bem e em paz, é assim crescerem e se multiplicarem por todo o planeta o povoado com sua espécie, uma espécie capaz de falar, de sentir, e de pensar, para que pudesse tomar suas próprias decisões não apenas baseadas em instinto, como as dos animais.

Muitos anos se passaram desde os primeiros habitantes da terra, os tempos eram outros, o pai criador já havia entendido bem como os humanos se comportavam, o quão eram imperfeitos e egoístas, tanto que por uma vez fora obrigado  recomeçar, escolheu uma família e deixou que apenas essa família voltasse a fazer o mesmo que os primeiros habitantes dali, porem, a criatura falhava mais uma vez com seu criador. Anos se passaram, muitos anos, até chegar num estágio não muito distante do que nos conhecemos, os humanos mais uma vez egoístas pensando apenas em poder e em si mesmo além de ferirem uns aos outros agora estavam a ferir o planeta, e isso machucava intensamente o grande criador.

Seus filhos alados sabiam que não poderiam interferir no livre arbítrio dos seres humanos, é isso incomodava de mais um certo anjo dali, Lúcifer. Ele não conseguia entender porque seu pai permitia que tais criaturas tão imperfeitas fizessem aquilo com a obra prima de seu  estimado pai, aquilo mexia com o anjo, que por sua vez sempre dividia a revolta que tinha com seu irmão mais velho, Miguel.

Lúcifer não entendia porque os seres humanos eram tão importantes para o criador, mesmo proporcionando tantas decepções, ele não entendia o porque todos no céu tinham tanto amor por aqueles serem e ele  que sempre fora o melhor e mais fiel dos servos de Deus não tinha um terço do que aquela "escória" recebia. Miguel sempre muito calmo, é centrado acalmava o irmão, dizendo que nem todos os humanos eram maus.. e mesmo que não convencesse Lúcifer, o acalmava, é isso seguiu durante mais algum tempo.

-Miguel, eu não aguento mais.
Dizia Lúcifer ao adentrar os aposentos do irmão enfiando os dedos entre os fios de cabelo os empurrando para trás, as mãos percorreram a cabeça até chegar a nuca e parou em frente ao irmão o olhando nos olhos.
-Todos os dias... a mesma coisa.. como nosso pai pode amá-lo tanto?... e nós? Somos bem mais... esperto... leais... não merecemos isso?!..

Miguel olhava nos olhos do irmão com ternura, enquanto uma das mãos fora até o rosto do mesmo acariciando-lhe o lado direito da bochecha. 
-Luci... não diga essas coisas, nosso pai nos ama.. ama a todos, porem, aquelas criaturas, são desprovidas do nosso aprendizado e conhecimento, precisam de amparo, muito mais que nós, não fique tão zangado, eu sempre estive aqui com você. E essas foram as palavras de Miguel para tentar acalmar o coração do irmão caçula que não compreendia a grandiosidade dos planos de seu pai. 

Durante muitos anos tentou ignorar o desprezo que tinha pelos humanos, e com o decorrer dos séculos não observava melhora, e pouco a pouco Lúcifer ia tramando o faria com que aqueles seres tão insignificantes. Cada ação tomada geraria uma reação em cadeia levando ao caos e a desordem irreversível a ponto de tudo ter que acabar... os olhos verdes de Lúcifer brilhavam sempre que pensava em seu plano. Em um caderno anotava tudo, como seria cada um dos dias daqueles imundos... conforme o tempo passava Lúcifer ficava Ainda mais obcecado por aquilo, obcecado a ponto de transparecer, os outros anjos comentavam, e o murmuro não demorou a chegar aos ouvidos de Miguel, que estava ocupado de mais com os afazeres que o senhor todo poderoso lhe dera. Quando os múrmuros chegaram aos ouvidos de Miguel este fora imediatamente conversar com seu irmão, obviamente estava preocupado, afinal não sabia do que se tratava tamanha estranheza muito menos tal distanciamento.

Miguel adentra os aposentos do irmão e aproxima-se de Lúcifer em silêncio, à destra lhe toca a asa direita sentindo as penas macias e alinhadas e curva-se até o ouvido do mesmo.

-O que acontece com você Lúcifer? Está tão distante... está bem?

Lúcifer era esperto e de forma discreta cobriu com o braço o próprio caderno de anotações e virou-se para Miguel ardiloso como uma raposa teceu um sorriso nos lábios e disse.

-Estou bem meu querido irmão, apenas... indisposto... senti muito a sua falta sabia?

Miguel não era bobo, mas resolveu dar o benefício da dúvida para seu irmão. Parecia inofensivo e esse foi seu erro, achar que ele não era capaz.


Notas Finais


E então, gostando? Eu não tenho muita pratica com fanfic mas parece que tô tomando gosto pela coisa kkk demônios sempre foram o meu forte... talvez isso vá mais para frente :3 obrigado por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...