História Only Ghoul - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Tags Ação, Ghoul, Romance, Violencia
Exibições 7
Palavras 2.557
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção Científica, Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - 1- Started


Eu estava sentado no mesmo lugar de senpre junto da janela, onde podia ler os meus livros sossegados sem ser incomodado por nenhum impertinente. Era um pouco solitario nao conhecia muita gente daquela turma, e o meu melhor amigo esta em outra sala, por isso apenas o posso ver nos intervalos mas é melhor que nada!

Marquei o livro que estava a ler (tinha-o escondido debaixo da mesa), quanfo vi o professor a aproximar-se. Quando ele passou por mim, suspirei de alivio e comecei fazer os exercicios de matematica.

A rapariga ao meu lado tentava copiar por mim, não é para me gabar, mas eu realmente sou otimo a matematica!

-Anaise Kirima - li o nome no seu caderno

Ela, virou a cara ao reparar que eu a tinha apanhado a copiar.

-Eu não me importo! - comentei fixando o teto

Ela olhou para mim, e eu virei-me para ela, quando os nossos olhos se encontraram, ela foi a primeira a abaixar a cabeça.

-Gostas de Ler? - perguntou quase num murmuro

-Sim! - respondi

Ela olhou para a lombada do livro

-Gostas destes estilos? - questionou-se - Não tens medo?

-Não, Ghouls são figuras ficticias, não existem! - respondi

-Tu não acreditas? - perguntou

Ela parecia enteressada no assunto

-Não, quer dizer, monstros que apenas se alimentam de carne humana incapazes de comer comida normal - enumerei - e com capacidades subrenaturais! - soltei uma gargalhada - apenas os idiotas acreditam nisso!

Ela olhou-me com cara feia e voltou-se para o caderno, mas reparei que este estava em branco, e que ela apenas fingia escrever.

-Não vais escrever? - perguntei

Ela ficou um pouco envergonhada e respondeu

-Não sei ler isto! - disse apontando para um Kanji

-Ah, este aqui significa Sol e este Brilho portanto... "Sol radiante"! - expliquei-lhe

-O-obrigada! - respondeu

-Tu és de cá? - perguntei-lhe

Ela abanou a cabeça mas não respondeu

-Bem me parecia! - disse - tu és de onde?

Ela não respondeu, e ficou um pouco incomodada com a minh pergunta

-Desculpa, eu nao queria me intrometer! - desculpei-me

-Não faz mal! - respondeu forçando um sorriso - muita gente acaba por o perceber!

Analisei o seu rosto durante um bom bocado, o seu cabelo dava pelos ombros e era preto os seus olhos eram roxos, uma cor peculiar, mas no entanto junto com a sua tez branca faziam um bom contras-te apesar de ela os esconder com a sua franja.

-Bonita... - murmurei

- O quê? - perguntou vermelha

-Nada, nada...só estava a dizer que tens uns lindos olhos! - expliquei

-Ho, obrigada...! - respondeu ainda envergonhada - mas, estou a pensar usar lentes!

-Hã, porquê? - perguntei

-Tem uma cor estranha e dão demasiado nas vistas! - explicou

-Eu não concordo, cada um é lindo como é, pelo menos é isso que eu acho, os teus olhos são perfeitos assim como estão! - opinei

-O-obrigada! - agradeceu - nunca ninguém me disse isso!

-Não tens de quê! - respondi - eu apenas disse a verdade!

Ela virou o rosto ainda com um meio sorriso no rosto, parece que atmosfera mudou um pouco, não estava tão pesada, finalmente pude falar com a minha colega de lado, eu sempre a achei um pouco diferente dos outros, ela não costuma andar com muita gente, e muitas vezes vejo-a na na biblioteca sozinha a ler livros, talvez estivesse a treinar a leitura de Kanjis!

Deixei-lhe alguns ganchos em cima da sua secretaria.

A aula acabou pouco tempo depois, guardei as minhas coisas mas fui parado por ela.

-Obrigada! Mas não preciso! - disse

Devolveu-mo os ganchos que lhe imprestei e desapareceu no corredor, pensei em ir atrás dela, mas já estava atrasado.

-Oye, Haru! - gritou Souta

-Souta! - respondi

-O que é que aconteceu? Estás atrasado 3 minutos!

-Ah, isso, fui parado por uma rapariga da minha turma! - respondi

-Uma rapariga? - ele estava supreendido

-Sim...é assim tão estranho? - perguntei

-Claro que é! - respondeu - tu fugias literalmente delas no primario! - respondeu - eu cheguei a pensar que eras Gay!

-Ha,ha,ha! - respondi sarcastico - que gracinha!

-Vá, não fiques aborrecido, estava só a brincar! - disse afaganfo-me a cabeça

-Para! - queixei-me

-Haru, tu realmente és pequeno! - gozou

-Tu é que és um poste sem luz! - respondi

Ele revirou os olhos, eu peguei o meu livro e abri na pagina marcada, era um livro sobre Ghouls, falava de uma Ghoul que tentava misturar-se com a população.

-Continuas a ler esses livros! - comentou - Não tens medo?

-Já te disse, não faz sentido ter medo do que nao existe! - expliquei

-Tu es idiota, tu por acaso não tens televisão em casa? - questionou-me

-Tenho! - respondi

-Entao como é que não sabes dos casos Ghouls!

-Saber sei, mas nao acredito nisso! - respondi - sao apenas histotias para as pessoas não andarem na rua á noite!

-Porque fariam isso? Não faz sentido inventar algo assim! - protestou

-Acredita no que quiseres, eu só acredito no que vejo!

Ele suspirou, continuava sen concordar com a minha opnião

-Mudando de tema, quem era ela? - perguntou

-Ela quem? - fiz-me desentendido

-A rapariga, quem era?

-Ah, ela chama-se Anaise Kirima! - respondi

-Anaise Kirima? - quase gritou

-Sim, mas foi so para copiar os trabalhos de Matematica! - respondi

-E o que é que tu fizes-te? - perguntou

-Deixei-a copiar! - respondi

Ele olhou para mim como se me quisesse esganar

-Idiota! Só fizes-te isso, tiveste uma oportunidade dessas e desperdissaste-a!

-O que querias que fize-se? - questionei

-Não talvez alguma coisa tipo, "Ok, mas enteoca quero um beijinho" - disse imitando os labios

-Não podia fazer isso! - respondi - Eu não sou esse tipo de pessoa!

-O que queres dizer com isso? - parecia ofendido - que tipo de pessoa?

-Um pervertido aproveitador! - respondi serio

-É assim que vês o teu Best? - fingiu-se ofendido - Foi mal, Haru!

-Parece que não e verdade! - respondi - Playboy!

-Ei, não digas isso em voz alta! - Advertiu-me

-Então admites que o és!

-Sim, talvez um pouco..! - mas voltando aos Ghouls

-O que foi agora? - bufei

-Ah rumores que eles estão cá na escola, tipo imagina-te passares o dis todo sentado ao lado de uma pessoa que na verdade é um Ghoul! - começou

Souta sempre teve uma inorme paixão por Ghouls, diz saber tudo sobre eles, e tem um sonho maluco de conhecer um

-Isso é uma loucura, mesmo que eles e existissem, com certeza acabariamos por descobri-los caso andassem na nossa escola! - expliquei - bastava ver quem não comia! - expliquei

-Bem, isso seria dificil, mas não impossivel!

Meu deus, já começou delirar! Eu juro, se ele, amanha chegar a escola vestido de Investigador Ghoul, eu juro que o interno!

-Tu ainda tens aquela coisa? - perguntei

-Claro! - respondeu - tenho que estar preparado!

-Isso é mesma coisa qua andar com estacas e colares de alhos, é estupido e imaturo! - respondi-lhe

-Tu não entendes! - respodeu - mas um dia eu ei de dormir com uma Ghoul! - respondeu

Eu revirei-lhe a cara, e voltei á minha leitura

Carne, carne, carne

Ela ansiava apenas por isso, observando todos naquela sala, a divertirem-se e ela também ali tentando ser um deles, mas sabia que seria impossivel, por mais que quizesse não seria capaz de esconder a sua natureza, fugir, ficar, esconder, mostrar, conter, libertar, não sabia o que fazer. Os seus olhos lentamente se escureciam e a iris mudava para um vermelho sangue. Entre aqueles gritos e gargalhadas, ninguém reparava no monstro entre eles...

Parei de ler e refleti um pouco, aquele excerto do livro era um dos meus preferidos, era quele que mostrava a real natureza de um ghoul, a falta e comida os leva a loucura, matando sem ao menos se aperceberem do que estão a fazer, Dois num só, Ghouls são assim, tanto podem amar como matar! São criaturas realmente imprevisiveis...mas são apenas historias assim como os fantasmas e vampiros!

Continua...

Eu estava sentado no mesmo lugar de senpre junto da janela, onde podia ler os meus livros sossegados sem ser incomodado por nenhum impertinente. Era um pouco solitario nao conhecia muita gente daquela turma, e o meu melhor amigo esta em outra sala, por isso apenas o posso ver nos intervalos mas é melhor que nada!

Marquei o livro que estava a ler (tinha-o escondido debaixo da mesa), quanfo vi o professor a aproximar-se. Quando ele passou por mim, suspirei de alivio e comecei fazer os exercicios de matematica.

A rapariga ao meu lado tentava copiar por mim, não é para me gabar, mas eu realmente sou otimo a matematica!

-Anaise Kirima - li o nome no seu caderno

Ela, virou a cara ao reparar que eu a tinha apanhado a copiar.

-Eu não me importo! - comentei fixando o teto

Ela olhou para mim, e eu virei-me para ela, quando os nossos olhos se encontraram, ela foi a primeira a abaixar a cabeça.

-Gostas de Ler? - perguntou quase num murmuro

-Sim! - respondi

Ela olhou para a lombada do livro

-Gostas destes estilos? - questionou-se - Não tens medo?

-Não, Ghouls são figuras ficticias, não existem! - respondi

-Tu não acreditas? - perguntou

Ela parecia enteressada no assunto

-Não, quer dizer, monstros que apenas se alimentam de carne humana incapazes de comer comida normal - enumerei - e com capacidades subrenaturais! - soltei uma gargalhada - apenas os idiotas acreditam nisso!

Ela olhou-me com cara feia e voltou-se para o caderno, mas reparei que este estava em branco, e que ela apenas fingia escrever.

-Não vais escrever? - perguntei

Ela ficou um pouco envergonhada e respondeu

-Não sei ler isto! - disse apontando para um Kanji

-Ah, este aqui significa Sol e este Brilho portanto... "Sol radiante"! - expliquei-lhe

-O-obrigada! - respondeu

-Tu és de cá? - perguntei-lhe

Ela abanou a cabeça mas não respondeu

-Bem me parecia! - disse - tu és de onde?

Ela não respondeu, e ficou um pouco incomodada com a minh pergunta

-Desculpa, eu nao queria me intrometer! - desculpei-me

-Não faz mal! - respondeu forçando um sorriso - muita gente acaba por o perceber!

Analisei o seu rosto durante um bom bocado, o seu cabelo dava pelos ombros e era preto os seus olhos eram roxos, uma cor peculiar, mas no entanto junto com a sua tez branca faziam um bom contras-te apesar de ela os esconder com a sua franja.

-Bonita... - murmurei

- O quê? - perguntou vermelha

-Nada, nada...só estava a dizer que tens uns lindos olhos! - expliquei

-Ho, obrigada...! - respondeu ainda envergonhada - mas, estou a pensar usar lentes!

-Hã, porquê? - perguntei

-Tem uma cor estranha e dão demasiado nas vistas! - explicou

-Eu não concordo, cada um é lindo como é, pelo menos é isso que eu acho, os teus olhos são perfeitos assim como estão! - opinei

-O-obrigada! - agradeceu - nunca ninguém me disse isso!

-Não tens de quê! - respondi - eu apenas disse a verdade!

Ela virou o rosto ainda com um meio sorriso no rosto, parece que atmosfera mudou um pouco, não estava tão pesada, finalmente pude falar com a minha colega de lado, eu sempre a achei um pouco diferente dos outros, ela não costuma andar com muita gente, e muitas vezes vejo-a na na biblioteca sozinha a ler livros, talvez estivesse a treinar a leitura de Kanjis!

Deixei-lhe alguns ganchos em cima da sua secretaria.

A aula acabou pouco tempo depois, guardei as minhas coisas mas fui parado por ela.

-Obrigada! Mas não preciso! - disse

Devolveu-mo os ganchos que lhe imprestei e desapareceu no corredor, pensei em ir atrás dela, mas já estava atrasado.

-Oye, Haru! - gritou Souta

-Souta! - respondi

-O que é que aconteceu? Estás atrasado 3 minutos!

-Ah, isso, fui parado por uma rapariga da minha turma! - respondi

-Uma rapariga? - ele estava supreendido

-Sim...é assim tão estranho? - perguntei

-Claro que é! - respondeu - tu fugias literalmente delas no primario! - respondeu - eu cheguei a pensar que eras Gay!

-Ha,ha,ha! - respondi sarcastico - que gracinha!

-Vá, não fiques aborrecido, estava só a brincar! - disse afaganfo-me a cabeça

-Para! - queixei-me

-Haru, tu realmente és pequeno! - gozou

-Tu é que és um poste sem luz! - respondi

Ele revirou os olhos, eu peguei o meu livro e abri na pagina marcada, era um livro sobre Ghouls, falava de uma Ghoul que tentava misturar-se com a população.

-Continuas a ler esses livros! - comentou - Não tens medo?

-Já te disse, não faz sentido ter medo do que nao existe! - expliquei

-Tu es idiota, tu por acaso não tens televisão em casa? - questionou-me

-Tenho! - respondi

-Entao como é que não sabes dos casos Ghouls!

-Saber sei, mas nao acredito nisso! - respondi - sao apenas histotias para as pessoas não andarem na rua á noite!

-Porque fariam isso? Não faz sentido inventar algo assim! - protestou

-Acredita no que quiseres, eu só acredito no que vejo!

Ele suspirou, continuava sen concordar com a minha opnião

-Mudando de tema, quem era ela? - perguntou

-Ela quem? - fiz-me desentendido

-A rapariga, quem era?

-Ah, ela chama-se Anaise Kirima! - respondi

-Anaise Kirima? - quase gritou

-Sim, mas foi so para copiar os trabalhos de Matematica! - respondi

-E o que é que tu fizes-te? - perguntou

-Deixei-a copiar! - respondi

Ele olhou para mim como se me quisesse esganar

-Idiota! Só fizes-te isso, tiveste uma oportunidade dessas e desperdissaste-a!

-O que querias que fize-se? - questionei

-Não talvez alguma coisa tipo, "Ok, mas enteoca quero um beijinho" - disse imitando os labios

-Não podia fazer isso! - respondi - Eu não sou esse tipo de pessoa!

-O que queres dizer com isso? - parecia ofendido - que tipo de pessoa?

-Um pervertido aproveitador! - respondi serio

-É assim que vês o teu Best? - fingiu-se ofendido - Foi mal, Haru!

-Parece que não e verdade! - respondi - Playboy!

-Ei, não digas isso em voz alta! - Advertiu-me

-Então admites que o és!

-Sim, talvez um pouco..! - mas voltando aos Ghouls

-O que foi agora? - bufei

-Ah rumores que eles estão cá na escola, tipo imagina-te passares o dis todo sentado ao lado de uma pessoa que na verdade é um Ghoul! - começou

Souta sempre teve uma inorme paixão por Ghouls, diz saber tudo sobre eles, e tem um sonho maluco de conhecer um

-Isso é uma loucura, mesmo que eles e existissem, com certeza acabariamos por descobri-los caso andassem na nossa escola! - expliquei - bastava ver quem não comia! - expliquei

-Bem, isso seria dificil, mas não impossivel!

Meu deus, já começou delirar! Eu juro, se ele, amanha chegar a escola vestido de Investigador Ghoul, eu juro que o interno!

-Tu ainda tens aquela coisa? - perguntei

-Claro! - respondeu - tenho que estar preparado!

-Isso é mesma coisa qua andar com estacas e colares de alhos, é estupido e imaturo! - respondi-lhe

-Tu não entendes! - respodeu - mas um dia eu ei de dormir com uma Ghoul! - respondeu

Eu revirei-lhe a cara, e voltei á minha leitura

Carne, carne, carne

Ela ansiava apenas por isso, observando todos naquela sala, a divertirem-se e ela também ali tentando ser um deles, mas sabia que seria impossivel, por mais que quizesse não seria capaz de esconder a sua natureza, fugir, ficar, esconder, mostrar, conter, libertar, não sabia o que fazer. Os seus olhos lentamente se escureciam e a iris mudava para um vermelho sangue. Entre aqueles gritos e gargalhadas, ninguém reparava no monstro entre eles...

Parei de ler e refleti um pouco, aquele excerto do livro era um dos meus preferidos, era quele que mostrava a real natureza de um ghoul, a falta e comida os leva a loucura, matando sem ao menos se aperceberem do que estão a fazer, Dois num só, Ghouls são assim, tanto podem amar como matar! São criaturas realmente imprevisiveis...mas são apenas historias assim como os fantasmas e vampiros!

Continua...

Notas de Autor:

Notas de Autor:


Notas Finais


Oi mundo eu voltei!!!!

Então é assim eu estava muito aburrecida sem nada para fazer então eu decidi ver Tokyo Ghoul!

Na verdade eu gostei muito e já no 3* capitulo comecei a fermentar esta historia...!

Eu espero que gostem até ao proximo capitulo!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...