História Only revelations... The true history - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Toriel
Tags Asriel, Chara, Chariel, Chasriel, Undertale
Exibições 29
Palavras 1.903
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Magia, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HEYA PESSOAS <3
QUE SAUDADE DE POSTAR NOVA FIC SEM SER ONE-SHOT ewe

Alguns avisos MUITO IMPORTANTES:

1 - Mesmo que você não shippe Chasriel/Chariel, pode ler a fic sim, pois a mesma não gira somente em torno disso, mas sim na história de Chara;

2 - Se passa na AU Underline, mas não se preocupe, pois a AU se passa no mesmo Mundo que Undertale, só que conta a história de Chara, não de Frisk (isso foi uma explicação resumida);

3 - Tem um pouco, bem pouco de Frans/Sanrisk no último capítulo, mas também não tem muito foco nisso então pode ler mesmo que não shippe;

4 - Não existem outros humanos além de Chara e Frisk, mas isso não influencia em praticamente nada da história e.e

E SE A FIC CHEGAR AOS 50 FAVORITOS - O que eu duvido muito e.e - VOU FAZER UM ESPECIAL!

Já enrolei demais, fiquem com o capítulo :3

Capítulo 1 - I love you, I L.O.V.E they


Fanfic / Fanfiction Only revelations... The true history - Capítulo 1 - I love you, I L.O.V.E they

Narrador Observador POV ON

Aquela timeline é diferente... Ela tomou um rumo realmente inesperado... É incrível como, mesmo assim, eles ficaram juntos... Bem, este casal sempre esteve destinado a se juntar, seja na vida, na morte, em qualquer circunstância... Eles ficarão juntos.

É claro que em cada timeline, é diferente... Mas não podemos negar que o amor de Chara e Asriel é igual, não importa onde, quando, como ou em que timeline estejam.

E nesta timeline... Aqui, Chara continua sendo o genocida de sempre, mas sua história é diferente. Ele não morreu, seu plano era... Um tanto diferente e mais cruel do que o plano original... Mas vamos deixar ele narrar sua própria história.

Narrador Observador POV OFF

Chara POV ON

E então eu caí. Eu... Estou morto? Não consigo me mexer... É, talvez eu esteja morto... E talvez seja melhor assim... O mundo me odeia, então é natural que ele queira se livrar de mim... Urgh, eu... Calma, o quê? [N/A: Não vou colocar a história de Chara antes do Underground agora, pois o segundo capítulo é sobre isso]

Abri meus olhos, eu... Ainda estou aqui, vivo... Urgh, meu corpo dói... Vejo alguém se aproximar, será que existe gente vivendo aqui em baixo?

- V-você está bem? – A pessoa se aproximou. Era um... Goat? Espera... Um monstro? Então a lenda era verdadeira?!

- Argh... – Soltei um gemido de dor ao tentar me levantar. Caí no chão mais uma vez. Ele me ajudou a me levantar.

- Vou te levar para casa... Mamãe deve te curar. – Ele me ajudou a andar. – A propósito, sou Asriel Dreemurr. Como você se chama? – Asriel sorria.

- Eu sou... Chara... – Falei, com dificuldade. Não disse meu sobrenome, afinal, eu não tinha um.

Asriel me levou para sua casa, onde outro monstro me curou. Ambos eram Goats, só que o segundo era uma mulher, se chamava Toriel e disse ser a mãe do Asriel. Toriel se mostrou uma mulher muito gentil, e me disse para descansar um pouco, pois eu estava fraco. Agora eu estava no quarto do Asi, conversando com ele.

- Você é um humano, certo? – Ele perguntou, sorrindo.

- Sim... Mas não é como se isso fosse... – Me interrompeu, com os olhos brilhando.

- Isso é tão legal! Um humano de verdade! – Ele se tocou de que estava muito empolgado – Desculpe, é que... Eu nunca vi um humano antes hehehe –

- Eu também nunca vi um monstro antes... Na verdade, eu sempre achei que a história dos monstros era só uma lenda... –

- Hey, eu tive uma ideia! Eu posso te mostrar todo o Underground! – Ele era tão fofo... Q-quer dizer, o que estou pensando?! Ele é... Um garoto...! Mas sim, eu o acho fofo, literalmente hehehe.

- Claro, vamos – Sorri. Ele também sorriu e pegou meu braço, me puxando para fora do quarto.

- Mamãe, estamos saindo! – Ele gritou e depois correu comigo para fora da casa.

A casa, que também era o castelo, ficava numa cidade chamada “New House” [N/A: Quando Chara caiu no Underground, o castelo já ficava em New House, Toriel ainda não havia se separado de Asgore e a casa dela no game é o antigo castelo. As Ruínas chamavam-se “House”].

Ele andou comigo por um caminho estranho, e nós aparecemos no buraco do Monte Ebott, onde ele me encontrou.

- Vamos, vou te mostrar tudo... Do começo! – Ele sorriu para mim e me levou por ali, explicando que ali já foi o lugar do castelo e contando uma história, acho que o nome do lugar era... Ruínas? Não consegui me concentrar, eu apenas olhava para ele... E ele era tão lindo...

...O que eu estou pensando...?! Ele é um garoto, e ainda, um monstro! Não posso... Gostar dele, posso? Nah, talvez eu só... Esteja admirado com tudo.

Nas Ruínas, conversamos um pouco, ficamos amigos. O Asi era realmente um monstro interessante... Além de que eu adorava sua animação. Normalmente, eu não sou assim. Normalmente eu odeio tudo e todos e desejo a morte do mundo, mas... Acho que algo no Asi... Me mudou.

Voltamos para casa e ele disse que no dia seguinte, visitaríamos o resto do Underground. Foi divertido conversar com a Rainha Toriel e com o Rei Asgore, além de conversar e rir muito com o Asi. A parte que eu mais gostei naquilo era que teríamos que dividir o quarto enquanto eu estivesse aqui... E isso significaria dividir a cama com ele hehehe

- Boa noite, Chara – Ele falou, sorrindo e depois fechou os olhos.

- Boa noite, Asi – Também sorri e tentei dormir.

No dia seguinte, acordei com o Asi pulando e gritando, como uma criança [N/A: Chara tem 12 anos e Asriel tem 13]. Ele estava animado com alguma coisa... Assim que abri os olhos, ele começou a falar:

- Chara, vamos para Snowdin! Vamos, levanta daí! – Ele praticamente me tirou da cama e me puxou para fora. – Hey... Ainda está com sono? –

- O que você acha? – Apontei para minhas próprias olheiras. – Mas tudo bem hehehe... Vamos – Saí correndo com ele e fomos pelo mesmo caminho, até as Ruínas.

De lá, fomos para uma outra cidade, Snowdin. Quando pisei lá, vi que não era a toa que o nome da cidade era “Snowdin”, era cheia de neve! Comecei a tremer de frio, e o Asi, fofo como sempre, quis me ajudar.Tirou o suéter que vestia e o colocou em mim. Corei ao vê-lo sem nada por baixo do suéter... Aquele corpo dele me provoca hehehe... E agora, eu também tinha o cheiro do Asi.

Encontramos alguns monstros, mais do que tinham nas Ruínas, eu matei todos. Asi me disse para não fazer aquilo e que o certo seria apertar MERCY. Só que... Eu gosto de matar... Eu gosto de ver eles morrendo hehehe. Eu gosto de ver eles virando poeira, implorando por MERCY, enquanto eu aperto FIGHT...

Depois disso, encontramos o começo real da cidade, onde tinha uma loja, uma biblioteca (e o letreiro ainda estava errado!) e muitas outras coisas. Na minha opinião, Snowdin era a melhor cidade do Underground. E, na biblioteca, percebi que haviam vários livros sobre humanos.

- Asi... Os monstros odeiam os humanos? – Perguntei, enquanto líamos um livro sobre a guerra.

- Eu não sei, mas... – Ele sorriu. – Eu com certeza não te odeio – Brinquei com suas orelhas e sorri, ele é realmente muito fofo... – E-ei, não faça isso! – Ele corou.

- Desculpe – Eu larguei as orelhas dele. – É que você é muito fofo hehehe –

Os dias foram passando, e em pouco tempo eu já conhecia todo o Underground. Cada cidade, cada caminho, cada passagem secreta... Cada monstro, cada ataque... Eu conhecia tudo, eu sabia de tudo. E agora eu tinha um plano. Meu plano era matar a todos do Underground em segredo, para que o Asi fosse só meu. Não sei se ele gostaria... Mas eu faria de tudo pra ficar com ele. E sim, eu estava realmente apaixonado pelo Goat.

Asi era o príncipe do Underground, o que fazia várias garotas gostarem dele. Eu as matava em segredo, pois NINGUÉM roubaria o Asi de mim! Ele era um pacifista... Não gostava de briga, mas... Quando alguém implicava comigo, ele tentava me defender, tão fofo... Apesar de que eu sempre me defendia sozinho e era eu quem defendia ele, era bom saber que ele se importava comigo.

Era mais uma noite normal no castelo...

- Crianças, a torta está pronta! – Gritou Toriel, da cozinha. Eu e o Asi saímos do quarto e fomos até lá, para comer a deliciosa torta de canela-caramelo.

Depois da torta, fui até o jardim. Eu adorava ir lá e ver as flores douradas... Eram delicadas, como o Asi. Ele veio atrás de mim. Eu me sentei na grama e fiquei brincando com as pétalas de uma flor. Meu Goat riu e se sentou ao meu lado.

- Você as adora, não é? – Ele perguntou, sorrindo.

- ...Sim... É uma das poucas coisas que gosto – Respondi, olhando gentilmente para a flor. As flores e o Asi eram as únicas coisas que me faziam ser assim. Com a “mamãe” e o “papai”, eu era legal, mas não tanto quanto eu era com o Asi. Até porque... O Asi é único... Ele é como uma flor... Frágil, delicado... E precisa de mim.

- E quais são as outras coisas que você gosta? –

- ...Sangue... – Ele se assustou um pouco. – A torta da mamãe... E... –

- E...? –

- E você, Asi... – Ele corou e eu sorri para ele.

- E-ehh... V-você diz como um... Irmão? –

- Interprete isso como quiser... Só saiba que te amo. Mas o que eu faço por te amar é algo imperdoável... Você me odiaria se soubesse – Soltei uma risada irônica. – É por isso que você ficaria bem melhor sem mim... – Me levantei de onde estava e saí do castelo, andando.

Ele não deve ter entendido nada... Mas o que quis dizer foi que ele é pacifista, então não gosta do meu estilo genocida... Se ele soubesse das pessoas que mato... Me odiaria, é algo imperdoável... Eu sempre soube que alguma hora, teria que contar. Irei parar com isso, por causa dele. E para compensar todas as vidas que tirei... Tirarei a minha também.

Fui a um lugar secreto de Waterfall, era um lugar que só eu e o Asi sabíamos onde ficava. Quando cheguei lá, minha SOUL apareceu.

“Você vai fazer isso mesmo, certo?” – Perguntou meu subconsciente. “Fará isto por ele”.

- Exatamente... Farei isso porque o Asi me odeia... A humanidade, os monstros, o mundo... Tudo e todos me odeiam e eu preciso parar de viver. –

Toquei o colar que o Asi havia me dado “melhores amigos para sempre” era o que dizia... Mas não vai ser bem assim... Peguei minha adaga, ela já tinha um pouco de sangue e poeira nela. Apontei-a para meu próprio peito...

- ...Adeus, Asi... – Eu sabia que ele estava lá, eu sabia que ele estava ouvindo. – Eu te amo... – Fechei os olhos e aproximei a faca de mim mesmo.

- Chara... – Ele chorava – Não... Por favor, não... –

- Você me odeia, Asi. Você merece conviver com pessoas como você. A minha existência está te prejudicando, eu preciso morrer. –

- Chara! Eu te odeio?! Tudo o que aconteceu... Nossa amizade... Nossas conversas... Isso não significou nada pra você? Você realmente acha que eu te odeio...? Você realmente acha que eu quero que você vá embora? –

- Asi, eu sou um erro do mundo. Eu PRECISO morrer. – Ele tirou a faca das minhas mãos.

- I-idiota, eu te amo! – Confessou, e pude sentir minhas bochechas arderem. – Não faça isso... E-eu... Não conseguiria viver sem você... –

- É impossível você me amar, Asi... Eu sou um garoto, além do mais... Sou um humano... –

- Então o que quer de mim? Uma prova do meu amor? Tudo bem! – Ele se aproximou e me beijou. Era o meu primeiro beijo... E era com ele.

Retribuí seu beijo e ele continuou com o ato, até que nos faltasse o ar. Depois, puxei-o para mim e o beijei novamente, invadindo sua boca com minha língua sem pedir passagem. Aquilo era bom... Era tudo o que eu queria... Ser amado pelo Asi. Ficamos assim por mais um tempo.

- Nunca duvide do meu amor por você, Chara... – Ele me abraçou. – E não morra, por favor... –

- Não se preocupe... Nunca duvidarei. E ficaremos juntos... –

- Para sempre – Repetimos em uníssono, enquanto sorríamos.


Notas Finais


Preparando-se para: "Capítulo sem sentido" "Exclui logo essa fic" e etc e.e
Quando digo que nem eu encontrei sentido aqui é porque realmente... Tudo aconteceu bem de repente aqui ;u;

Se gostarem, continuo com a fic e posto o próximo capítulo semana que vem
Se não gostarem eu excluo e - talvez - tentarei reescrever

UMA ÚLTIMA COISA QUE SEI QUE VCS VÃO PERGUNTAR - ou n né e.e -
"Ammy escrevendo uma fic [+18]????"
Tem Yaoi gente, é por isso
Mas n significa que vai ter lemon ewe

Enfim
Preciso da opinião sincera de vcs sobre essa fic
Até semana que vem, eu acho - e espero -
Kissus
e
Bye :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...