História Only you - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Hot, Justin Bieber, Murphy Mcandrew
Visualizações 270
Palavras 1.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Capitulo 15


Fanfic / Fanfiction Only you - Capítulo 15 - Capitulo 15

Murphy pov: 

 

senti os raios de sol passarem a minha fina cortina e baterem sobre meu rosto me fazendo abrir meus olhos com uma certa dificuldade. Só ai fui perceber que ontem eu dormi com o Justin em minha cama. Ele estava lindo com os seus olhos caramelados fechados enquanto sua respiração estava calma e tranquila e os seus cabelos todos despenteado. Nossos corpos estavam virado um para o outro como se tivéssemos dormindo enquanto admirava um ao outro.

Era impossuível não abrir um sorriso enquanto me lembrava da noite passada. Parecia um sonho, cada toque, cada beijo e cada abraço. Ontem pela primeira vez em muito tempo que dormi com o Justin sem termos feito nada pervertido. E eu confesso que tinha gostado daquele momento. Ele estava diferente, seu olhos pareciam olhar em minha alma, e seu carinho estava tão delicado que parecia que ele o calculava para não correr o risco de me machucar, seus beijos estavam doces e com saudade pareciam beijo de despedida. Só de pensar que ele podia estar assim pois estava pensando em desistir de mim meu coração parece se despedaçar em meu peito. 

-Bom dia - Justin fala enquanto se espreguiça e só ai eu percebo que eu estava enterrada em meus pensamentos enquanto olhava para meu melhor amigo - Você fica cada vez mais bonita ao acordar - o loiro me elogia e naquele estante aparece um sorriso em meu rosto, ele se aproxima mas no mesmo momento eu desvio, ele arqueia sua sobrancelha - O que foi? 

-A gente não escovou o dente - falei fazendo cara de nojo e ele ri.

-Nojentinha - ele fala enquanto ri de mim - Eu não ligo, só quero te beijar.

Naquele momento ele se aproximou e me beijou. Podia parecer nojento mas para mim foi um dos melhores beijos que já demos. Justin ficou encima de mim de mim enquanto nosso beijo ficava mais quente e mais desesperado e quando finalmente nossos lábios se afastaram eu vi um lindo sorriso se formar naqueles lábios levemente avermelhados por causa do nosso beijo. Minha vontade era falar aquelas famosinhas palavrinhas que todo mundo fala quando esta loucamente apaixonada, mas eu tinha medo, medo de ele não poder falar "eu também te amo" e meu coração se despedaçar.

-Vamos nojentinha, vamos fazer nosso café da manhã.

Meu louro se levantou e foi ao banheiro escovar seus dentes enquanto eu arrumava meu cabelo, quando ele saiu para ir para cozinha eu fui escovar os meus dentes. 

(...) 

Justin estava fazendo Waffle enquanto eu estava sentada em uma cadeira na mesa enquanto lia uma matéria.

-Sobre o que fala esse coisa chata? 

-Como sabe que é chato sendo que nem sabe sobre o que estou lendo? - perguntei.

-Você só lê coisa é chata.

-Que mentira - Falei brincando - Mas hoje estou lendo algo que não é chato.

-Posso saber o que é então ? - Justin falou enquanto vinha em minha direção com um prato de panqueca.

-Zonas Erógenas - falei enquanto ele parava atras de mim e colocava o prato na mesa.

-Isso eu sou bom - rio enquanto colocava meus cabelos em um lado só - Sei todas as suas.

-Eu duvido - falei sem parar de olhar para aquela revista.

-Então vamos la nerd, me explique sobre isso. - Ele sussurrou em meu ouvi.

-Zonas erógenas são partes do corpo onde o toque pode causar excitação sexual. - Senti seu dedos serem passados em meu pescoço com leveza. Suspirei enquanto sentia seu toque. - são pontos ou trechos sensíveis da pele que ao toque, desencadeiam uma reação de excitação.  - Seu dedos vão até minha nuca e dão uma leve puxada em meu cabelo, isso fez que sentisse um leve formigamento no meio das minhas pernas, mas eu continuei  lendo - A presença destas zonas pode variar de pessoa para pessoa, e de situação para situação, embora padrões sejam delimitados de acordo com as zonas apontadas pela maioria das pessoas.- Enquanto sua mão ainda puxava meu cabelo a outra ia deslisando pelo corpo até parar na pate interna da minha coxa, quando já estava pensando que estava perdida em seu toque e que não tinha como melhorar eu senti ele beijando o meu pescoço e depois uma mordida de leve no lóbulo da minha orelha - Meu Deus Justin...As zonas erógenas que geralmente a maioria das pessoas tem é o  Pescoço, nuca, lóbulo da orelha, lábios e língua, mamilos, nádegas, coxas e dedos, para além dos próprios órgãos sexuais.

-Acho que pela primeira vez você leu algo que eu já sabia - rio baixinho perto do meu ouvido - A cada dia que passa você está mais deliciosa.

Sorri enquanto virava o meu rosto para poder alcançar os seus lábios, quando ele grudou os nossos lábios eu senti aquelas malditas borboletas em meu estomago. 

Sua mão foi indo até minha intimidada, começou a afastar a minha calcinha e a massagear o meu clítoris. E nesse momento eu já gemia. O loiro distribuía beijos em meu pescoço e algumas vezes dava alguns chupões naquele local. Seus dedos eram habilidosos e sabiam muito bem o que estavam fazer. Meu corpo parecia corresponder em cada gesto, em cada toque e em cada beijo.

-Nos temos que comer Justin - tentei falar mais o que saia da minha boca era gemidos.

-Estou mais afim de te comer - Depois disso ele deu um chupão em meu pescoço enquanto colocava dois de seu dedos dentro de mim - Eu quero você em todos os cômodos da nossa casa.

Eu já não conseguia controlar o meu corpo, levantei de repente e me sentei na mesa e puxei sua blusa enquanto ele me olhava com aquele sorriso malicioso. 

Ele colou nosso corpo e já pude sentir seu pau rígido entre as minhas pernas, em menos de segundo ele abaixou o meu short junto com minha calcinha e afastou minhas pernas me deixando lá... totalmente exposta para ele.Olhei para seu rosto com um sorriso travesso e vi o loiro lamber os lábios enquanto olhava para minha intimidade. Levei meu dedo até meu sexo e comecei a me masturbar enquanto ele me olhava. Ele parecia tentar se controlar, mas esse controle não valeu por muito tempo pois não demorou muito tempo para ele estar com a boca entre as minhas pernas e eu gemendo enquanto passava minhas mãos em seu cabelos e ele segurava a minha cintura.

Aquilo estava muito bom mas como alegria de pobre dura pouco a campainha tocou e a empata foda da Emma chamou pelo Justin, e na mesma ora o loiro parou de fazer o seu "trabalho" e olhou para cima encontrando meus olhos frustrados.

-Vai atender aquela merda vai - Tentei me fastar enquanto o louro se levantava mas o mesmo segurou meu rosto com ternura e me deu um ultimo beijo antes de abrir a porta. Suspirei, me arrumei e puxei a toalha a ajeitando sobre a mesa.

Me sentei e comecei tomar o meu café.

-Bom dia Murphy - A voz da Emma soou pela cozinha, e eu somente dei um meio sorriso em resposta - Pelo jeito a noite foi boa, olha esses chupões em seu pescoço. 

Continuei sem falar nada. Mal ela sabia que aquelas marcas quem havia me dado não era o Willian e sim o louro que se encontrava ao seu lado me olhando.

Justin se sentou ao meu lado e Emma em minha frente. Só podia ser brincadeira. 

Ela começou a se servir enquanto eu começava a brincar com o loiro do meu lado.

-Então Murphy, como chama seu namoradinho? - Emma perguntou.

-Ele não é meu namorado - falei enquanto colocava a mão encima do membro do Justin e ele deixou um suspiro soar pesado sobre a cozinha.

-Mas qual é o nome do corajoso? Porque vamos combinar né querida... ficar com você...

Senti uma raiva percorrer o meu corpo mas resolvi ignorar e continuar a minha brincadeira com o Justin. Apertei o seu membro e ele deu um pulinho.

-Emma por favor - Justin falou com um pouco de falha em sua voz - Não fale assim com a Murphy. 

-Quer que eu minta querido - Emma prestava atenção em seu em sua panqueca. Agradeci por isso. 

Comecei a colocar minha mão dentro de sua bermuda e comecei a massagear o seu pênis. Ele me olhou e perguntou o que eu estava fazendo sem fazer som com a sua boca. e eu como resposta só sorri. 

Continuei a massageando enquanto sentia o seu pre-gozo já escorrer. Ele mordia o lábio e evitava falar qualquer coisa. Quando a vaca da Emma perguntava alguma coisa ele somente balançava a cabeça em resposta. 

-Ontem de tarde eu fui no shopping e comprei varias coisas - Emma falava e falava e o que eu escutava era "blá-blá-blá-blá" mas quando senti os dedos do meu loiro voltando a me massagear e entrar em mim. 

"Puta que pariu" pensei. Eu já estava louca para sentar no seu colo e quicar e agora eu já nem conseguia controlar o meu corpo. Eu já estava molhada, mas eu sabia que nos não podíamos gozar aqui na frente da oxigenada da Emma. Afinal... Nem eu e nem Justin conseguíamos segurar o gemido nesse momento. 

-Puta que pariu - Justin falou enquanto gozava em minha mão. Emma olhou sem entender.

-O que foi querido? 

-Dor da barriga Emma, preciso ir no banheiro - Justin saiu como um foguete da cozinha.

Limpei minha mão minha blusa mesmo enquanto Emma continuou lá me irritante.

Muitas vezes ela soltava uma piadinha e me provocava mas eu nem dava bola.

-O Justin esta demorando - A loira falou. 

-Vou lá ver o que aconteceu. 

Me levantei e fui até o quarto dele, abri a porta e não vi o meu loiro mas quando abro a porta do banheiro tenho a visão da minha perdição. Justin Bieber com o seu pau em suas mãos enquanto se masturbava. Sua boca estava entreaberta e já podia ouvir seu gemidos. e para minha surpresa era o meu nome que ele gemia.

-Acho que posso te ajudar com isso Bieber - O loiro em olha e sorri com malicia - Senta vai - pedi e ele se sentou imediatamente na tampa do vazo. Tranquei a porta do banheiro e em seguida comecei a me despir. Fui até o loiro e me sentei em seu colo, o mesmo me arrumou e encachou o seu membro em minha intimidade. Me senti completa enquanto observava o loiro jogar a cabeça para trás e gemia. 

Comecei a cavalgar enquanto o loiro gemia e chupava os meus seios. 

-Meu Deus...- falei enquanto rebolava em seu colo.

-Como você é gostosa - Justin falou entre gemidos - Estou viciado por você. 

Pela primeira vez eu senti que aquilo realmente ia dar certo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...