História Oops! Baby, I love you! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Little Mix
Personagens Perrie Edwards
Tags Claudimar, Claudimar Neto, Clerrie, Little Mix, Perrie, Perrie Edwards
Exibições 11
Palavras 5.592
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha eu aqui de novo com uma fic Clerrie <3

Estou apaixonada pela música Oops (aliás, por todas as música do novo álbum, que CD é esse senhor? Dá vontade de escrever fic para todas as músicas haha), enfim, achei que a música combinava com Clerrie e decidi escrever porque amo os dois (sei que eles são só amigos, mas me deixem sonhar haha)

Sei que sou um dos únicos seres da terra que shippa os dois e por isso nem ia postar, mas gostei do resultado e resolvi postar haha

Capítulo 1 - Oops! Baby, I love you!



Oops, my baby, you woke up in my bed
(Oops, meu querido, você acordou na minha cama)

 

Abri os meus olhos e olhei para a janela a minha frente, estava em um quarto de hotel e o sol começava a nascer, estávamos em outra cidade para um dos últimos shows da turnê Get Weird. Mas tinha algo diferente. Aquele não era o meu quarto. Sem me virar tateei o outro lado da cama e senti as costas nuas dele, um pequeno sorriso escapou dos meus lábios.

Me virei de frente para o moreno que ainda dormia. Ontem, eu e o Claud tivemos uma incrível noite de sexo, não estávamos bêbados nem nada do tipo, simplesmente decidimos ver se a nossa química na cama era tão boa quanto fora dela. E a resposta é sim, nós temos ainda mais química na cama. Mas de qualquer forma foi uma coisa de uma única vez, esse foi o nosso combinado, era só pra matar a curiosidade, ia ser o nosso pequeno segredo. Claud abriu os olhos e sorriu pra mim, depois colocou a sua mão na minha cintura.

- O que foi? – perguntei sorrindo quando ele me olhou com malicia.

- Eu estava pensando. – ele disse e eu arqueei a sobrancelha em sinal de curiosidade – Nós combinamos que o que aconteceu seria uma coisa de uma única vez, certo? – ele perguntou e eu assenti – Então, eu acho que enquanto estivermos nesse quarto ainda podemos nos divertir, o combinado só começa quando sairmos daqui. – ele falou se aproximando e por fim começou a dar leves chupões no meu pescoço, fechei os olhos diante do seu contato e não pude evitar suspirar.

- Eu acho que você está certo! – eu disse ainda de olhos fechados.

Assim que terminei de falar, me sentei em seu colo e o beijei com voracidade e desejo, ele deixou escapar um gemido e logo suas mãos começaram a percorrer o meu corpo. Ele desceu os beijos para o meu pescoço e inverteu as nossas posições, ficando por cima de mim, enquanto uma de suas mãos passeava pela parte interna da minha coxa.

- Claud... – eu gemi quando ele abocanhou um dos meus seios.


And when I think about the way you touch my body
(E quando eu penso na maneira como você toca o meu corpo)

I don't know how long I can wait
(Eu não sei quanto tempo consigo esperar)

 

- Pez? – Jesy chamou a loira.

Perrie estava deitada no sofá do estúdio, os olhos fechados enquanto se recordava daqueles momentos mais quentes com Claud quando a ruiva a chamou. A loira abriu os olhos e percebeu que as três amigas a olhavam com curiosidade e com um sorriso malicioso no rosto. Será que ela havia falado alguma coisa comprometedora sem perceber? Será que ela havia sussurrado o nome de Claud sem querer? Era o que ela se questionava mentalmente.

- O que? – Perrie perguntou meio apreensiva.

- Nada, é só que você está ai suspirando e queremos saber quem te deixou sonhando acordada desse jeito. – Jade falou rindo.

Perrie ficou um pouco mais aliviada, ela não tinha falado nada demais e o segredo deles permanecia protegido. Mas ela teria que começar a ter mais cuidado. A verdade é que cada dia que passava os devaneios com a noite que passara com o amigo se tornavam mais constantes e ela não sabia por quanto mais tempo conseguiria esconder aquilo.

- Quem é o felizardo? – Leigh perguntou se sentando ao seu lado.

Jade correu e se sentou do seu outro lado e Jesy puxou uma cadeira e se sentou na sua frente.

- Não tem ninguém. – Perrie respondeu sentindo as suas bochechas esquentarem, estava ficando corada com certeza.

- Eu até acreditaria se as suas bochechinhas lindas não estivessem vermelhinhas. – Jade falou apertando a bochecha da amiga – Fala logo, quem é?

- Eu não posso, nós combinamos que seria um segredo só nosso. – a loira falou e as meninas fizeram bico – Além do mais, combinamos que seria uma coisa de uma única vez. Não vai acontecer de novo. – ela disse com pesar.

- Isso quer dizer que vocês dois transaram? – Jesy disse rindo e nem precisou esperar pela resposta da loira, o sorriso que apareceu no rosto da loira já era o bastante – Uuuuu! Sua safada. – ela disse apertando a coxa da amiga e todas riram.

- Bom, seja lá quem for deve ter feito um ótimo trabalho. – Leigh falou – Nunca mais te vi apaixonada desse jeito desde o seu namoro com... aquele que não deve ser nomeado.

- Eu sei. – a loira concordou rindo – Espera! Apaixonada? Não! É uma coisa física, a gente tem muita química na cama, só isso.

- Pez, baby, você está apaixonada. – Jade disse passando a mão no cabelo da amiga – Se você tivesse se visto suspirando e sorrindo com a lembrança desse cara misterioso como nós vimos você saberia que está apaixonada.

- Será? – a loira perguntou mais para si mesma do que para as amigas – De qualquer forma, não vai acontecer de novo.

- Como foi? – Jesy perguntou – Queremos todos os detalhes, não é meninas?

- SIM!!! – as outras duas gritaram.

- Não vou entrar em detalhes. – as três cruzaram os braços fingindo estarem chateadas – Mas foi incrível. Ninguém nunca fez eu me sentir tão sexy, tão desejada e tão poderosa na cama como ele. E o jeito como ele me tocou... Não tem palavras para descrever tudo que ele me fez sentir. Havia uma sensação de familiaridade, como se já tivéssemos feito aquilo muitas vezes antes, como se conhecêssemos cada parte um do outro, cada ponto, cada segredo. Mas ao mesmo tempo tinha uma sensação de novidade, era algo novo. E desejo, tinha muito desejo ali, era quase possível ver as faíscas quando os nossos corpos de tocavam. Mas havia companheirismo também, sabe? Um queria proporcionar pro outro a melhor noite de nossas vidas, tinha parceria. Foi perfeito! – a loira disse e suspirou mais uma vez.

- Uau! – a meninas disseram juntos.

- Pez, você está muito apaixonada. – Jade disse rindo.

- Eu acho que sim. – a loira falou depois de algum tempo, a verdade é que nos últimos tempos ela só pensava nele e toda vez que eles se encontravam ela tinha essas sensações diferentes pelo seu corpo e por mais que ela tentasse se enganar dizendo que era só desejo, a verdade é que ele tinha se apaixonado pelo seu melhor amigo – Achei que nunca mais seria capaz de sentir isso de novo. – ela disse sorrindo, mas o sorriso logo desapareceu do seu rosto.

- O que foi? – Leigh perguntou.

- Eu sou péssima para escolher homens. – ela falou fazendo um bico – Primeiro um garoto que terminou comigo por mensagem. E agora eu inventei de me apaixonar por um príncipe encantado que não quer nada comigo. Fomos bem claros um com o outro quando dissemos que era uma coisa de uma única vez.

- Quem sabe ele também não está se sentindo assim, mas como você tem medo de ser o primeiro falar que quer mais do que a noite que vocês tiveram? – Jesy disse – Seja você a dar o primeiro passo, vai atrás dele. Se joga Pez, porque a vida é uma só.

Perrie prometeu que iria pensar sobre o assunto e as quatro se abraçaram. Sempre que uma delas começava um novo relacionamento era assim, era como se todas estivessem vivendo aquilo.

O tempo foi passando, o novo CD, Glory Days, estava sendo um sucesso, as meninas estavam dando várias entrevistas e a grande maioria estava amando a nova fase da banda. Porém, elas andavam sem tempo, a agenda estava lotada, logo elas não conseguiam se encontrar com os amigos e a família com tanta frequência quanto gostariam. Isso significava que Perrie e Claudimar não haviam se encontrando tantas vezes desde a conversa que a loira tivera com as meninas e nas poucas vezes em que se encontraram a cantora não teve coragem de falar com ele sobre os dois. A verdade é que ela tinha medo de se entregar completamente a alguém, já havia se machucado muito. E tinha mais medo ainda de não ser correspondida.

Dezembro chegou e as meninas iam começar as ensaiar para a turnê com a Ariana Grande e para a turnê Glory Days, ambas do ano seguinte. Eram oito horas da manhã, as quatro já tinham acabado de chegar ao estúdio de dança e estavam esperando pelos bailarinos. As meninas se aproximaram da loira.

- Já falou com seu príncipe encantado? – Jesy perguntou, já que não sabia quem era o cara por quem a loira estava apaixonada elas o apelidaram de príncipe encantado.

- Não, não tive muitas oportunidades de falar com ele e também não tive coragem. É complicado!

- Pez! – Leigh gritou com se estivesse brigando – Você precisa falar com ele logo.

- Vou tentar falar com ele essa semana. – a loira disse decidida.

- Então ele mora em Londres e é alguém com quem você tem certo contato. – Jade disse, as três não paravam de rondar a amiga para saber quem era o tal cara – Conta logo pra gente! Se não vou ficar grudada em você a semana inteira para descobrir, vou ser mais chata que paparazzi.

- Não vou contar. – a loira disse rindo.

Logo os meninos chegaram, primeiro eles ensaiariam as coreografias antigas que teriam algumas pequenas modificações, depois fariam uma pausa para almoçar e passariam a tarde ensaiando algumas coreografias das novas músicas.

Em algumas coreografias o parceiro da Perrie era o Claud e eram justas coreografias que tinham mais contato físico. Aquilo estava sendo uma tortura para a loira, tocá-lo e senti-lo tocá-la sem poder falar nada estava acabando com ela. A última coreografia ensaiada antes do almoço foi Grown e Perrie teve que se controlar para não beijar Claud quando ele a pegou no colo. Com Perrie ainda no colo Claud deixou um gemido baixinho escapar e isso fez com que a loira sorrisse. Ele podia até não estar apaixonado por ela, mas ela mexia de alguma forma com ele, essa ideia a encheu de coragem, ela falaria com ele o mais rápido possível. Quando terminaram de rever as coreografias das músicas antigas, Claud liberou todos para o almoço.

As meninas saíram para almoçar em um restaurante no final da rua do estúdio, enquanto os meninos iriam almoçar no próprio estúdio porque queriam acertar alguns detalhes de uma das novas coreografias.

- Eu esqueci minha bolsa. – Perrie percebeu na metade do caminho – Vou lá buscar.

- Quer que a gente vá com você? – Jesy perguntou.

- Não precisa, vamos acabar nos atrasando para voltar para o ensaio. – a loira disse – Vão indo e eu encontro vocês lá, pede um peixe com salada para mim.

- Ok.

As meninas continuaram o caminho em direção ao restaurante e Perrie voltou para a sala do estúdio onde estava ensaiando. Enquanto pegava sua bolsa notou que Claud e Randall eram os únicos que não estavam ali, talvez aquele fosse um bom momento para ir falar com ele sem ninguém por perto.

A loira saiu pelo estúdio procurando por ele, mas as salas estavam vazias, chegando perto da última sala ela conseguiu ouvir a voz de Claud falando com Randall e para a sua surpresa ele estava falando dela. A loira não queria ficar ouvindo atrás da porta e pensou em ir embora, mas sua curiosidade falou mais alto e ela abriu um pouco a porta para poder enxerga-lo, mas tomando todo o cuidado para não ser vista.


'Cause now I'm wishing every morning would come
(Porque agora eu desejo que todas as manhãs tenham)
With you next to me, baby
(Você ao meu lado, querida)

 

- Eu tenho que te pedir uma coisa. – Claud disse.

- Pode pedir.

- Lembra que quando a gente estava montando as coreografias das novas músicas eu pedi pra você e para os meninos para ser o parceiro da Perrie nas coreografias mais sexy e com mais contato físico? – ele perguntou e Randall assentiu – Então, eu quero trocar. Dança você com ela e eu danço com a Jesy.

Perrie não entendeu o porque daquilo, será que ela havia feito alguma coisa errada? Será que ela o tinha ofendido de alguma forma? Será que ele agora a passaria evitar? E de repente ela sentiu um peso em seu coração, ele não a queria.

- Claro, mas porque isso? – Randall perguntou - Você e a Perrie são tão próximos e você queria tanto dançar com ela.

- Todos nós somos muito próximos, somos uma grande família. – Claud falou - E eu mudei de ideia.

- Eu sei, mas você e ela são diferentes. Vocês são melhores amigos e são inseparáveis. – o outro disse – O que foi que aconteceu? Isso tem alguma coisa haver com aquela garota misteriosa de quem você me falou há alguns dias?

- Tem! – o moreno respondeu com um suspiro – Ela vai me matar se souber que eu te contei quem ela é, nós prometemos manter isso em segredo. Mas eu preciso contar pra alguém, até pra você entender o pedido que eu te fiz.

- Fala logo. – o bailarino disse ansioso.

- É a Pez. – Perrie deu uma risada silenciosa ao ver a cara de espanto do Randall.

- A nossa Pez?

- Você conhece outra? – Claud questionou após a pergunta idiota do amigo – Cara, eu estou apaixonado por ela.

- Continuo sem entender o porque você não quer mais dançar com ela. Se você está apaixonado deveria querer ficar mais perto dela.

- Eu pensava assim e por isso fiz tanta questão de que ela fosse minha parceira nas danças, e porque a ideia dela dançar qualquer uma das coreografias com um de vocês me enlouquecia, mesmo sabendo que você são só amigos.

- E o que mudou? - Randall perguntou.

- Hoje enquanto dançava com ela... Cara, foi uma tortura. A minha vontade era de tirar ela dali e dizer o que eu to sentindo por ela e beijá-la. Não vou aguentar ficar tão próximo assim da minha loira tendo que esconder que estou apaixonado por ela.

- Então fala pra ela.

- Eu já te expliquei, nós fizemos um combinado de que nunca mais tocaríamos no assunto, não posso quebrar esse trato. Não quero perdê-la. - ele disse em um tom de frustração.

Um sorriso se desenhou no rosto da loira, então ele também estava apaixonado por ela.

- Cara, você está ferrado, eu não queria estar no seu lugar.

- Tenho que esquecê-la. – Claud disse frustrado – Mas como? Ela é incrível. Como amiga, como mulher, como parceira.

- Sabe que eu acho que você dois fariam um casal bem bonito. – Randall disse sorrindo e Claud acabou sorrindo também.

Perrie não soube o que mais eles falaram porque seu celular começou a vibrar, era Jade. Na mensagem a amiga perguntava onde ela estava e a loira respondeu que já estava chegando e em seguida saiu correndo até o restaurante.

Assim que chegou ao local, seu prato já estava na mesa. Ela se sentou ainda um pouco ofegante e começou a comer.

- Desculpe, me distraí no meio do caminho.

- Tudo bem. - Leigh disse.

- Você está diferente, parece mais animada. – foi Jade quem percebeu – O que foi?

- Recebi uma ótima notícia. – as três a olharam curiosas – Eu acho que você estava certa Jesy, o meu príncipe encantado também está apaixonado, mas está com medo de dar o primeiro passo.

- Isso! – Jesy comemorou – E o que você vai fazer agora?

- Vou dar o primeiro passo. – a loira disse sorrindo.

- Essa é a minha garota. – Jade falou e todas riram.


Now I accidentally know that you're in love with me too
(Agora eu, acidentalmente, sei que você também está apaixonado por mim)

 

As meninas terminaram de comer e voltaram para o estúdio, os meninos estavam sentados no chão, alguns mexendo no celular e outros conversando.

- Que bonito! – Jesy gritou assustando todos eles – Acabou a folga, de volta ao trabalho. – ela falou rindo.

Todos se levantaram rindo e se aproximaram das meninas.

- Então, nessa nova turnê terão mais danças no estilo Grown, que são danças mais sensuais e em duplas. – Claud disse – Leigh você vai dançar com o Jaron, a Jade com o Aaron, eu vou dançar com a...

- Comigo, não é? – Perrie perguntou e pulou nas costas do moreno.

Ninguém estranhou aquele comportamento, até porque Perrie e Claud eram como unha e carne, viviam grudados. A loira notou Claud olhar discretamente para Randall antes de voltar a falar.

- Isso! – ele disse por fim, incapaz de dizer não para a loira – Eu vou dançar com a Pez e o Randall com a Jesy.

Depois cada um foi para as suas marcas e Claud começou a passar os passos para as meninas. A cada movimento que fazia Perrie tentava fazer da forma mais sensual possível, quando tinham que ficar próximos ela colava o seu corpo no dele, quando tinha que rebolar ela rebolava para valer e tentava seduzi-lo, apesar de isso não ser necessário. Claud por sua vez não estava mais aguentando aquilo, precisava de um ar ou iria agarrá-la ali mesmo na frente de todo mundo sem pensar nas consequências. Por isso assim que todo mundo pegou os passos da segunda coreografia ele deu um tempo de descanso.

- 10 minutos para tomar água e relaxar, estamos indo muito bem. – ele disse e logo em seguida saiu da sala onde estavam e a loira sorriu.

- O que deu em você Pez? – Jesy perguntou – Nunca te via dançando tão animada assim em um ensaio, teve uma hora que eu achei que você ia agarrar o Claud, o coitado teve até que ir beber uma água.

- Eu só estou feliz. – ela respondeu rindo.

- Ai meu Deus! – Jade exclamou de repente, assustando as outras três – Agora eu entendi tudo. – a pequena disse chocada.

- Entendeu o que? – Leigh perguntou olhando para a menor como se ela fosse louca.

- Nada, esquece. – a cantora respondeu ainda em choque.

- Minha Jade é doidinha! – a loira falou sorrindo – Vou ao banheiro.


We're official, more than friends
(Nós somos oficialmente mais do que amigos)

 

A loira saiu do local e encontrou Claudimar na mesma sala em que ela havia o ouvido conversar com Randall. Ele estava apoiado em uma mesa e respirava fundo, como se tentasse se tranquilizar. A loira entrou no local e fechou a porta, Claud se endireitou e ficou a olhando, a vontade dele era se aproximar dela e agarrá-la.

- Está tudo bem, babe? – a loira perguntou inocentemente.

- Está. – ele respondeu se sentando em um das cadeiras – Só estou um pouco cansado.

Perrie se aproximou dele e começou a massagear os ombros do dançarino, não era a primeira vez que ela fazia isso, mas naquele dia qualquer toque dela o estava deixando louco.

- Pez, acho melhor você dançar com o Randall e eu com a Jesy. – ele disse.

- Por que?  Qual o problema de dançar comigo? – ela disse se sentando no colo dele.

Perrie costumava sentar no colo dele sempre e não tinha problema nenhum nisso, mas depois da noite que passaram juntos e das danças que tinham acabado de fazer Claud não estava se sentindo nem um pouco confortável com a situação, tava difícil se controlar. Perrie se fazia de inocente, mas no fundo estava se divertindo muito com aquilo tudo.

- Porque você está fazendo isso? – o moreno perguntou.

- Isso o que? – ela perguntou e deu uma leve mordida no próprio lábio inferior.

- Nas coreografias, nunca te vi dançando desse jeito nem mesmo nos shows. - ele falou

- De que jeito? - a loira perguntou fingindo não estar entendendo.

- Você tá muito... animada. - o moreno falou, no fundo queria dizer sensual, mas tinha medo que a amiga se ofendesse.

- Eu só estou feliz. - ela respondeu - Achei que você gostava de me ver feliz.

- Eu gosto, amo o seu sorriso e você sabe disso. - ele falou e apertou o nariz da cantora fazendo ela rir - Se depender de mim esse sorriso nunca vai sair daí.

- Você quer mesmo trocar? Eu passo a dançar com o Randall e você com a Jesy? - ela perguntou depois de algum tempo.

- Não me entenda mal, Pez, é que.. - ele começou, mas eles ouviram um barulho no corredor e Perrie rapidamente se levantou. Logo a porta foi aberta, era Jesy.

- Está tudo bem? – a ruiva perguntou – Já passaram os dez minutos.

- Está tudo ótimo. – Perrie falou sorrindo - Depois a gente continua essa conversa, ta? - ela perguntou e o moreno assentiu – Vamos. – a loira disse para amiga enquanto a puxava pela mão, as duas voltaram para o local onde os outros estavam, Claud foi andando atrás delas ainda atordoado.

- Jade está achando que o Claud é o seu príncipe encantado. – Leigh falou assim que as duas se aproximaram.

- Eu não acho, tenho certeza. – Jade falou sorrindo.

- Você tá doidinha mesmo. – a loira falou, mas piscou para a menor que riu.

Claud passou os passos de mais uma coreografia e depois eles ficaram o resto do tempo ensaiando as três coreografias que tinham aprendido naquele dia.

- Por hoje é só! – Claud disse – Nos próximos ensaios vamos focar só nessas três coreografias até todo mundo estar impecável, aí depois passamos as que estão faltando.

As meninas se juntaram e começaram a cochichar, Claud resolveu ir chamar Perrie para terminar a conversa que Jesy havia interrompido, sabia que a amiga ia ficar chateada por ele não querer dançar com ela, mas ele tinha que fazer isso se quisesse salvar a amizade deles.

- Pez, quem é esse príncipe encantado? Fala! Vou morrer de curiosidade desse jeito. – Jesy disse.

- Que príncipe encantado? – Claud perguntou se aproximando, ele sentiu um aperto no peito, então era por isso que a loira estava tão animada, ela tinha conhecido alguém.

- A Pez não te contou? – Jade perguntou sorrindo, depois de ver a cara de ciúmes do amigo ela teve certeza de que era ele o cara por quem a amiga estava apaixonada – Que estranho ela sempre te conta tudo. Mas já que ela não te contou, eu conto.

- Jade, não. – a loira disse sentindo as bochechas ganharem um tom avermelhado, ela tinha planejado um jeito romântico de contar pra ele sobre o que estava sentindo e a amiga estava estragando tudo.

- Qual o problema, Pez? Ele não é o seu melhor amigo? – Jade questionou, a loira não sabia o que responder e a menor aproveitou o silêncio da amiga para contar a história – Há algum tempo atrás a Perrie dormiu com esse cara e ela teve a noite mais incrível da vida dela.

- Jade. – Perrie arregalou os olhos e em seguida cobriu o rosto com as mãos.

- Jura? – Claud perguntou com um sorriso no rosto, pela cara da loira o cara de quem as meninas estava falando era ele, aquilo o deixou animado – Conta mais.

- Agora ela está apaixonada por ele e vive suspirando pelos cantos por causa dele.

- Não é verdade. – a loira se apressou em dizer.

- Ah! É verdade sim. – Leigh disse – Outro dia a pegamos sonhando acordada com ele.

- Só que eles fizeram um combinado de que seria uma coisa de uma única vez e que ninguém saberia, por isso ela não tem coragem de contar pra ele que está apaixonada e também não quer nos contar quem é ele. – Jesy falou.

- Ah é? – Claud perguntou sorrindo, Perrie abaixou as mãos e olhou nos olhos do moreno, instantaneamente ela sentiu as bochechas queimarem.

- Agora que vocês já acabaram com a fofoca, podemos ir embora? Estou cansada. – ela disse completamente envergonhada.

- Eu queria falar com você, Pez, pode ser? – Claud pediu - Nós temos uma conversa para terminar.

- Eu... Ahn... Claro.

- Vou descobrir quem é esse cara e depois eu conto pra vocês. – Claud disse para as meninas enquanto os dois se afastavam.

- Eu disse que era o Claud. – Jade disse vitoriosa – Se eu tinha alguma duvida, ela acabou quando vi a cara de felicidade do Claud ao ouvir que a Perrie está apaixonada pelo cara misterioso.

- Own. Acho que você tem razão. – Leigh disse - E pensando bem eles formam um casal bem bonito.

- Formam mesmo. – Jesy falou – Mas quero ter certeza de que a Jade está certa. 

Jesy saiu e seguiu o casal, as meninas fizeram os mesmo e os meninos sem entender o que estava acontecendo foram atrás delas por curiosidade.  Os dois estavam na mesma sala onde Jesy havia ido busca-los, as meninas fizeram sinal para que os outros ficassem em silêncio.

- Alguém já te disse que você fica linda assim toda envergonhada. – Claudimar disse sorrindo e Perrie mostrou a língua – Então quer dizer que você está apaixonada por mim?

- Não era para você saber assim, eu tinha um plano especial. – ela disse – Mas a Jade estragou tudo. – Perrie cruzou os braços e fez um bico.

- Você também fica linda assim bravinha. - ele disse rindo e ela revirou os olhos.

- E eu ouvi toda sua conversa com o Randall.  – ela falou se sentando na mesa e foi a vez dele ficar envergonhado - Quem é que ta todo envergonhado agora? Hein?.

- Você ouviu tudo?

- Ouvi e sei que você também está apaixonado por mim. - ela falou com um sorriso nos rosto - Só que ao invés de vir falar comigo, você queria parar de dançar comigo. Você ia começar a me evitar?

- Eu só não queria quebra o nosso acordo. – ele disse se aproximando dela.

- Eu sei. - ela disse enquanto o moreno se apoiava na mesa em um espaço entre as duas pernas dela.

- É engraçado, nós dois estamos apaixonados, mas nenhum de nós queria quebrar o acordo. - o dançarino falou rindo.

- Somos dois idiotas! Olha o tempo que perdemos, mais de quatro meses. – ela falou.

- É verdade. – ele disse rindo – Pera aí, você ficou ouvindo a minha conversa com o Randall atrás da porta? Só garotas más fazem isso, senhorita Edwards.

- E qual vai ser o meu castigo, senhor? – ela perguntou mordendo o lábio.

- Estou pensando sobre isso. – ele disse com malícia - Você disse que tinha um plano especial para me contar que está apaixonada. Qual era?

- Não era nada demais. – a cantora disse sorrindo – É besteira.

- Conta. Por favor. - Calud pediu.

- Eu ia usar todo o meu charme e sensualidade durante o ensaio para te provocar, essa parte era mais um castigo por você ter contado sobre nós dois para o Randall

- Essa parte do plano você concluiu com sucesso! – ele disse e a loira sorriu – Teve uma hora que quase te agarrei, não estava nem aí se todo mundo ia ver.

- Depois da conversa que você teve com o Randall, eu sabia que se te provocasse você ia querer conversar sobre mudar de parceiros nas danças.

- As vezes, até me assusto com o quão bem você me conhece. - ele falou colocando uma mecha do cabelo dela atrás de orelha, a loira deu um pequeno sorriso.

- Quando você veio me chamar para terminarmos a nossa conversa, a ideia era eu te falar que estava cansada e que precisava ir pra casa, mas que era pra você ir na minha casa mais tarde para podermos terminar a conversa. Quando você chegasse, eu ia ter preparado um jantar gostoso, a gente ia comer e depois ia te chamar para tomar chá na varanda e iria te contar que estou apaixonada tendo a lua como testemunha. Mas a Jade estragou meus planos. – ela falou envergonhada – Sei que é meio bobo e cliché, mas...

- Eu teria amado. – Claud a interrompeu e os dois sorriram.

- Você ainda prefere que eu dance com o Randall e você coma Jesy? - ela perguntou apoiando um mão no pescoço do moreno enquanto a outra fazia carinho no rosto dele, Claud fechou os olhos.

- Obvio que não. - os dois sorriram, ficaram apenas se olhando por algum tempo até que Claud quebrou o silêncio - Preciso fazer uma coisa que estou com vontade de fazer o dia inteiro.

- Faz. – ela pediu.

Claud quebrou a pequena distância que havia entre eles e a beijou, era um beijo intenso, um beijo de quem estava esperando há muito tempo por isso. Perrie colocou suas pernas em volta de Claud os colando ainda mais. Aquilo era ainda melhor do que eles se lembravam, eles se separaram por causa do ar que se fez necessário, mas permaneceram com as testas coladas. Perrie ia falar alguma coisa, mas foi interrompida por outra voz.

- Eu sabia! Eu sabia! Eu sabia! – Jade gritou – Clerrie is real!

Perrie riu sem graça ao ver todos os amigos ali os assistindo e ela encostou a cabeça no ombro do moreno tentando esconder o rosto que certamente estava vermelho.

- Sabe, to quase me sentido culpada por ter estragado seus planos, babe. Teria sido lindo. - Jade falou - Só não me sinto culpada porque se eu não tivesse feito o que eu fiz a gente ainda não teria certeza que o Claud é o seu príncipe encantado.

- Acho que temos que sair para comemorar. Os nossos amigos finalmente desencalharam. – Jesy disse animada – Todo mundo vai para casa se trocar e nós nos encontramos naquele clube que fomos da última vez daqui duas horas.

- Eu topo! – Leigh e Jade disseram juntas, logo os meninos toparam também.

- Só falta o casalzinho. – Aaron disse.

- Por mim tudo bem. – Claud disse olhando para a loira.

- Pode ser.

Eles se despediram e cada um foi para a sua casa se trocar.  Perrie tomou um banho demorado para relaxar, depois secou os cabelos e os deixou ondulado, colocou uma saia preta de cintura alta, um top branco e uma sandália de salto alto preta. Ia começar a fazer a maquiagem quando a campainha tocou, era Claud, eles iriam juntos para o clube. Ele usava uma calça jeans preta, um sapato e uma camiseta branca, o moreno carregava uma mochila nas costas e uma sacola parda em cada uma de suas mãos.

- Você está linda. – ele disse antes de dar um selinho na loira.

- Você também. – ela disse rindo –  Vou só passar maquiagem e a gente vai. – a loira falou começando a subir a escada.

- Na verdade, tenho outra ideia. – ele disse levantando a sacola, só então ela notou o logotipo, era do seu restaurante favorito – Pensei em ficarmos aqui e realizar uma parte daquele seu plano.

- Então porque você concordou em sair com o pessoal? – ela perguntou sorrindo e indo até ele.

- Porque se disséssemos que não íamos eles iriam ficar insistindo e as meninas provavelmente iam vir se arrumar na sua casa só pra te obrigar a ir, iriam dizer que temos muito tempo pra comemorar só nós dois e que hoje era para comemorar com os amigos.

- É verdade. – a cantora riu – Eu amei a ideia!

- Eles já devem estar lá. – Claud falou olhando os relógios – Agora é só mandar uma mensagem que não vamos.

Claud pegou o celular e mandou no grupo que eles tinham no What’s: “Mudanças de planos, eu e a Pez não vamos. Se divirtam e comemorem por nós ;) Só não vão dormir muito tarde porque temos ensaio logo cedo amanhã. XOXO”

- Agora a gente coloca os nossos celulares em modo avião para ninguém nos interromper e comemoramos só nós dois.

Perrie sorriu colocando os braços ao redor do pescoço do moreno e o beijando em seguida. Os dois jantaram, depois Claud ligou o som e os dois dançaram na sala da loira desde músicas lentas até músicas mais sensuais. Depois Perrie o levou até o seu quarto e ali eles tiveram a segunda noite de sexo deles, mas daquela vez era diferente, havia amor.

Claud tirou a roupa de Perrie com delicadeza, depois foi a vez da loira fazer o mesmo, ele a deitou na cama sem descolar os seus lábios, suas mãos passeavam pelo corpo dela enquanto as mãos dela arranhavam levemente as costas dele. Não havia presa, havia apenas a vontade de se entregarem um ao outro, de serem um só.

Depois de se amarem na cama foram tomar banho e se amaram mais uma vez embaixo da água fria que caia sobre eles, o calor que seus corpos emanavam era o bastante para mantê-los aquecidos. Assim que saíram do banho Claud colocou a sua boxer e a loira colocou uma calcinha e vestiu a camiseta do moreno.

Os dois foram até a sacada do quarto, Perrie se apoiou na grade e Claud a abraçou por trás. A lua, testemunha dos apaixonados e das histórias de amor, brilhava no céu com intensidade naquela noite.

- Oops, baby, I love you! – Claud sussurrou no ouvido da loira que sorriu.

Ainda com um sorriso no rosto a cantora se virou para o moreno.

- I love you! – ela disse antes de beijá-lo.

Dessa vez um beijo calmo, um beijo de quem sabe que encontrou aquele alguém especial. Os dois voltaram para cama, Perrie apoiou sua cabeça no peito do dançarino que a abraçou. Eles ficaram assim por algum tempo, apenas sentindo a respiração um do outro, até que pegaram no sono um nos braços do outro.


Notas Finais


É isso!
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...