História Operação C.A.S (Conquistar A Senpai) - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~CindeLima

Visualizações 12
Palavras 2.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiii, primeiramente eu e a Cinde resolvermos que iremos postar 2 capítulos por semana. Secundariamente essa fic tem várias coisas da nossa outra fic (Memories), mas vocês não precisam ler a outra fic para entender essa.

BOA LEITURA XUXUS, E BEIJOOO DA TARTARUGA ( ˘ ³˘)♥.

Capítulo 2 - 2° A Fuga


Fanfic / Fanfiction Operação C.A.S (Conquistar A Senpai) - Capítulo 2 - 2° A Fuga

Após três longas aulas de uma hora o sinal bateu.

— Uhuuuu recreio. - Eu disse fazendo uma dancinha estranha.

— Não é recreio sua mula, é intervalo. - Falou Bambam dando ênfase no "intervalo".

- Fueda-se mi hermano, se eu quiser eu chamo de "hora do lanchinho" e você não tem nada haver com isso. - Falei jogando meu cabelo imaginário para trás (já que o mesmo estava curto).

— Porraaaa não deixava.- falou Dahyun.

— Vocês viram? Agressiva, selvagem. - Falou Bambam apontando para mim com a outra mão no coração.

— Ela está ficando muito naja, daqui a pouco vai ficar que nem o Tao. - Disse o Tae com os braços cruzados.

— Tá marrado em nome de CL diva toda poderosa. - Falei rápido.

— Deixe ele saber disso. - Disse Tae em um tom divertido.

Saímos da sala de aula e seguimos para a cantina, onde se encontrava nossa mesa.

— Gente, no nono ano eu parecia uma batata, olha essas crianças. - Falou Dino apontando para o grupinho da outra mesa.

— Nossa, tem um de cabelo azul, se eu fizesse isso nessa idade eu ia ter a cabeça raspada. - Falei apoiando meus cotuvelos na mesa.

— Olha o grupinho do povo do grêmio, é um nerd mais bonito que o outro. - Falou Dahyun suspirando.

— O povo do clube de artes, eles estão muito animados, parecem até eu de manhã. - Falou Tae mexendo no celular.

— Os meninos do time de basquete. - Eu falei e todos direcionamos nosso olhar a mesa. - São bonitos, inteligentes, educados, a maioria das garotas dessa escola querem um deles.

— Eu quero. - Falou Dahyun e Bambam ao mesmo tempo.

— Sonhem. - Disse Dino se encostando na cadeira.

— Líderes de torcida, a versão feminina dos meninos do basquete. - Dino disse e todos olhamos para a mesa, onde tinham meninas gargalhando e conversando.

— A galera do terceirão, queria muito está naquela mesa. - Falou Dino triste.

— Poxa crush, por que não nota? - Comecei a cantar e todos me olharam confusos.

— Já mandamos você parar de usar memes brasileiros. - Disse Tae, hoje ele está muito calado.

— Mas cê tá bravo? - Falei me sentindo ofendida.

— Não.

— Voltando as mesas, a mesa delas, top3, as piores najas dessa escola. - Falei olhando para mesa com ódio. - Ainda querem contaminar a minha Senpai.

— Quem? A Chaeyoung ?- Perguntou Dino.

— Sim, ela é linda, espera o nome dela é Chaeyoung ? - Eu disse colocando a minha cabeça sobre minhas mãos.

— Parece que alguém está apaixonada. - Dahyun cantarolou.

— Você está parecendo o Mark, Dahyun. - Eu disse me lembrando do ocorrido de mais cedo.

- Deus é mais, falando nessa praga, como vai ele? - Dahyun perguntou.

— Ele está a mesma coisa de sempre, a diferença é que agora está fazendo faculdade. - Eu falei com a mão no queixo.

Vocês devem estar se perguntando "Como seu irmão faz faculdade se ele estava na sua escola?" Aqui na minha escola também tem universidade, ou seja, meu irmão faz faculdade no outro lado campus.

Vou explicar melhor, aqui na "Korea University Business School", tem três prédios sendo eles, a creche (para as crianças), o prédio do ensino fundamental e médioz e por último o da faculdade.

— Jeong, ali não é a Najayeon levando comida para a mesa das top3? - Taehyung perguntou apontando para a mesa das Topbosta3.

Eu olho para onde ele apontava, e lá estava a Nayeon levando o lanche e as bolsas da Tyuzu para a mesa.

— Eu sei que ela é sua irmã, mas ela é muito trouxa. - Disse Dino levando uma cotovelada do Bambam.

— Ele está certo Bambam. - Falei me encostando na cadeira. - Eu já não sei o que dizer, eu tentei fazer com que ela parece de andar com essas meninas, mas ela quer tanto ser popular. - Falei observando Nayeon sendo expulsa da mesa pela Tzuyu.

— Ela sempre é motivo de chacota, tem vezes que eu estou de fone de ouvido, mas sem música. - Disse Tae. - Elas disseram que a Nae, era tipo uma idiota que fazia o que elas queriam.

— Eu vou tentar conversar com ela no jantar. - Falei e então ouvimos o sinal. - Preparados para mais cinco aulas?

— Não. - Todos respondemos juntos.

— Vamos furar aula? - Perguntei e todos acentiram.

— Eu, Bambam e Taehyung vamos para o banheiro masculino, vocês duas para o feminino, vou mandar uma mensagem para o celular da Jeong, e aí nós saímos e damos um jeito de sair da escola. - Dino falou ele sempre foi um bom estrategista.

— Okay. - Falamos eu e Dahyun. - Quem te ensina essas coisas? - Perguntou Dahyun.

— Tio Bacon. - Falou seguindo para o banheiro.

Fomos para o banheiro, tentando não deixar um funcionário nos ver.

Foi tudo um sucesso. Bom, pelo menos a primeira parte do plano.

— Tofu, você pode ver se a área está limpa?- Perguntei Dahyun que estava dentro de uma cabine no banheiro, assim como eu.

— Tá, eu vou ir para o fundo da escola, quando eu chegar e ver se está tudo seguro, eu ligo para você e os meninos. - Disse Tofu saindo do banheiro.

Logo quando ela saiu eu vi a porta do banheiro fechar, de primeira eu achei que fosse ela pelo fato de que poderia ter algum funcionário rondando pela escola, mas não era. Depois de um tempo outra pessoa entra no banheiro e depois trancam a porta.

A coisa começou a ficar sinistra, e eu como boa pessoa que sou apenas fiquei olhando pela fecha da porta (o que não deu muito certo).

— Eu acabei de terminar com o Jackson. - Falou a pessoa que eu logo indentifiquei.

Momo.

— Você terminou mesmo? - aquela voz só poderia ser de uma pessoa, Sana.

— Sim, você não sabe o quanto eu estou feliz. - Disse Momo que com certezaza estava sorrindo.

O celular de alguma delas começou a tocar.

— Alô, sim senhora diretora, eu vou para ai agora, sem demoras, pode deixar, Tchau. - Falou Sana no telefone.

— O que foi? - Perguntou Momo.

— Eu vou ter que ir na diretoria pegar uma papelada que diretora pediu. - Justificou Sana.

- A sim, amanhã neste mesmo horário aqui, ok?- Perguntou Momo.

- Ok, Tchau. - Sana se despediu e a porta do banheiro foi destrancada, sinal que as duas haviam saido.

Eu acho que nunca falei da Sana para vocês, bem a Sana é representante de turma, presidente da escola e filha de um advogado e uma médica, ela é popular ,mas por incrível que pareça não gosta de andar com as pessoas "populares", ela fala com todo mundo e é gente boa.

Logo após a saída delas duas a Dahyun me liga.
Eu saio do banheiro olhando pra tudo que é lado, eu estou me sentindo uma ninja. Logo chego e vejo os quatro lá.

Eu até poderia falar o que aconteceu no banheiro, mas preferi ficar calada.

— A rainha chegou meus súditos. - Falei sorrindo e acenando.

— Ata Jeong - Falou Tae revirando os olhos.

— Affs, sabe nem brincar - Falei bufando e cruzando os braços.

— Gente a conversa 'tá' linda, ótima, maravilhosa, mas eu quero sair logo dessa porra. - Falou Dahyun fazendo uma careta.

— Tá, vamos logo. - Bambam falou andando na nossa frente.

Nós já sabíamos que plano iríamos seguir, afinal foram anos de práticas e planos para ter uma estratégia perfeita, para furar aula.

Há 5 anos atrás os meninos descobriram uma saída na sala abandonada da escola que ia direto para uma rua perto da escola, essa saída era uma coisa dos deuses, por que? Porque a gente não precisa pular o muro da escola, depois ter que andar pelo campus e ter que pular outro muro que é maior que o outro. E sem falar que na rua onde a saída dos "deuses" dava, era perto do Shopping e da casa da Dahyun.

— Vamos primeiro para minha casa, ai nós trocamos de roupa, depois vamos para nossa aventura. - Falou Dahyun entrando na sala "abandonada".

Eu e os meninos sempre deixavamos roupas nossas na casa da Tofu, porque além da casa dela ser bem perto os pais dela só vivem viajando.

— Eu já vou falando, só vou nessa aventura se tiver comida e aqueles parques de shopping. - Disse Dino contente.

— Eu quero ver quando seu irmão descobri essas tuas fulgas. - Disse Bambam diabolicamente.

— Ele não vai descobrir. - Disse dando de ombros. - Ele está mais preocupado nos papéis da adoção, tem vezes que nem lembra de mim. - Falou tristinho.

Aí o clima pesou.

Para você que leu Memories, viu que o JeongHan e o MinGyu estavam juntos, eles se casaram e agora decidiram adotar um bebê, e isso é uma luta.

A atenção dos dois sempre foi para o Dino, então ele não está acostumado com essas coisas.


— Não fale assim Dino, você sabe que essas coisas de adoção são complicadas, seu irmão ainda sabe de sua existência. - Falei dando um sorriso singelo.

— Gente, será que homossexualismo é hereditário? - Perguntou Bambam e eu saquei o que ele estava querendo fazer, tirar a tensão do clima. - JeongHan e MinGyu, Seokmin e Dino. - Disse Bambam dando ênfase no "Seokmin".

— Não temos nada, seu babaca. - Disse Dino dando um tapa na nuca de Bambam.

— Poxa crush por que não me nota? - Comecei a cantarolar.

— JEONG FALA NOSSA LÍNGUA! - Gritaram em uníssono.

— Nossa, que agressividade.

Seguimos para a casa de Dahyun e em seguida fomos para o shopping.

— Aí caralho. - Falou Dino escondendo atrás de Taehyung.

— O que foi criança? - Perguntou Tae.

— MinGyu. - Disse sussurrando.

— Vamos para outro lugar. - Falei e fomos na direção contrária.

— Eu quero comer. - Disse Dahyun.

- Você só pensa em come criatura - Bambam disse fazendo uma careta.

- Bambam meu lindo, comer é vida, comer é tão maravilhoso, perfeito, bonito,radiante, tão comida, comida é perfeita meu bem, comer é comer, então não venha descomizar meus comizantes, seu trouxa. - falou Dahyun com uma pose de quem falava o discurso mais foda do mundo.

— Isso ai. - Fala Dino rindo, colocando o braço em volta do pescoço da Dahyun.

— Ownnn que lindos, se você não fosse "Seoksexual" eu até te shippava com ela.Falou Tae fazendo um coração com a mão, e eu e Bambam rindo que nem retardados, enquanto Dino e Dahyun nós escaravam sérios e dando dedo do meio.

— Gente, vamos para o cinema?- Eu perguntei.

— Vamos - Falaram todos juntos.

Enquanto caminhavamos até o cinema decidimos que iríamos assistir um filme de terror "IT: A coisa", para nossa sorte o cinema estava vazio (deve ser pelo fato de ser uma manhã de segunda-feira). Nós compramos os ingressos as comidas e as bebidas.

— Gente vamos sentar no fundo, eu tenho um plano, muahahahaha. - Falou Tae com uma careta de quem ia aprontar, e depois dando uma risada estranha.

Sentamos na última fileira do cinema e ele explicou o plano, que era assustar um casal que estavam na terceira fileira.

Nós nem somos infantis, que isso.

Ficamos perturbando tanto dentro do cinema que chega fomos expulsos, e o pobre casal quase morreu de tão assustados que ficaram.

— Meu Deus essa foi o melhor "primeira furada do ano" da minha life. - Falou Bambam quase caindo de tanto rir.

— Gente, vamos para minha casa, Nós precisamos trocar de roupa e voltar para a escola. - falou Dahyun rindo.


Fomos até a casa de Dahyun trocamos de roupa e colocamos nossas fardas. Abrimos a saída da sala abandonada e entramos para escola.

Tinha apenas um jeito de não saberem que furamos aula, fomos até a biblioteca e colocamos alguns livros pela mesa no intuito de criar um "cenário" e esperamos a supervisora passar por lá.

— Tae, quando a supervisora aparecer você atua, você é o preferido dela, pois ela viu você nascer. - Falei e ele concordou.

— Ela está vindo. - Avisou Dino correndo de volta para seu lugar.

— Então gente é assim que faz esse cálculo. - Falei com minha atuação incrível.

— O que vocês fazem aqui? - Perguntou a supervisora atrás de nós.

— A tia desculpa, não participamos dos horários de aula anteriores porque a Jeong estava nós ensinando alguns assuntos que não havíamos aprendido. - Falou Tae fazendo uma expressão triste.

- Então foi por isso que vocês estavam sumidos? Eu jurei que vocês estavam furando aula. - Falou ela rindo e todos nós começamos a rir mas foi de nervoso.

Supervisora lerda, primeiro dia de aula nem assunto tem direito.

— Imagina, até parece que a gente iria furar aula, tia quem é louco de tentar pular aquele muro do campus - Falei rindo e os outros me acompanhavam.

— Crianças eu vou pedir para os professores para tirarem o nome de vocês da lista de quem não foi assistir  a aula, e continue assim Jeong, e lembrem-se da próxima vez avisem que estavam estudando na biblioteca para não levarem falta, tchau crianças. - Falou a tia rindo e nós a acompanhado.

Assim que ela sumiu de nossas vistas, nós suspiramos aliviados.

— Meu Deus, somos muito fodas. - Falou Dino rindo.

— Vamos ir até a nossas salas, o sinal já vai bater - falou Tae.

— Só tem mais um horário, vamos ficar por aqui mesmo. - Falei lendo o conteúdo do livro.

— Então tá. - Todos ficamos calados.

Um silêncio se instalou entre nós, porém foi um silêncio "confortável.

Somos amigos a muito tempo, e o silêncio não incomoda mais.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...