História Operação Cupido - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~MilenaValdez01

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Camille Astor, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Eadlyn Schreave, Kile Woodwork, Kriss Ambers, Maxon Calix Schreave, Personagens Originais, Rainha Amberly, Rei Clarkson
Tags Ahren, Eadlyn, Maxon, Operação Cupido
Exibições 88
Palavras 1.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey Murffies💜
Olha, ~juhNutella está em semana de provas então vai ficar um pouco complicado de postar, mas vamos fazer de tudo pra continuar postando. Boa leitura🦄💜

Capítulo 6 - Capítulo 5


America acordou com enjôo horrível, ela havia ido embora mais cedo do que todos os convidados, Aspen tinha oferecido a levar para casa, já que estava com o pé machucado não hesitou e aceitou sua carona.

Flashback on:

Aspen tinha acabado de estacionar na frente da casa de Ames, quando America desceu do carro foi pega de surpresa por seu primo à botando em seus braços no estilo noiva.

— Ei! o que você está fazendo? — A ruiva perguntou baixinho por está tarde.

— Como você está com o pé machucado resolvi facilitar um pouco pra você.

Até chegarem na porta foi assim, Aspen ficava cambaleando com o peso de America e também por está um pouco bêbado, e a garota gargalhava – baixo, é claro – com as tentativas falhas do moreno de tentar segurar a prima e ainda se equilibrar para não cair.

— Pronto! Está entregue, boa noite priminha vou voltar pra festa, não quero deixar Lucy esperando – Disse ele errando sua bochecha e lhe dando um selinho. O clima ficou tenso, mas notando o estado do primo, a ruiva disse pra descontrair  

– Nossa! Você está bêbado mesmo. Aspen riu  e a colocou no chão.

— Ei entra pra tomar um café você não está bem, não vou deixar você voltar pra festa nesse estado, o que minha segunda cunhada vai pensar de você? Vocês começaram o namoro agora! Quando ela te ver assim vai pensar que meu primo é um bêbado irresponsável que bate na mulher e nos filhos! – a ruiva riu – aí, aí bate, palavra engraçada, não é? bate... – Disse Ames, esse era o resultado quando ela ficava com sono, ficava falando muito e ainda dizia coisas sem sentido, quem parecia que estava bêbada era ela e não Aspen.

— Ok, America, Ok, vai dormi que eu vou curtir o resto da festa.

— Aspen eu ja disse! Entra, vem tomar um café bem forte.

— Então tá, né – Aspen disse botando as mãos para cima se rendendo.

Flashback off

Depois de Aspen ter entrado na casa, ele tomou um copo de café preto bastante forte e depois foi embora e Ames se arrumou para dormi. Assim que ela levantou da cama sentiu uma tontura muito forte, isso que era o mais estranho, faz dias que ela se sente assim, tonta e com ânsia de vômito.

O que era suspeito porque não tinha bebido no noivado, mas comeu muito e um daqueles salgadinhos chiques não se encaixou no seu estômago.

A ruiva pegou no celular e deu de cara com uma foto sua abraçada com Maxon, ela percebeu que não tinha falado com namorado desde que viajou tentou mandar mensagens mas não funcionou, ele nem vizualizava as mensagens, pensou na última vez em que estavam juntos, naquele minúsculo quarto onde foi a formatura de Meri, ela abriu um sorriso com si mesma ao lembrar daquele momento e logo em seguida já estava do lado do vaso soltando mais um vômito , foi aí que a cabeça de Meri deu um estalo, Maxon não usou camisinha naquele dia, disse que tinha esquecido em casa.

— Não, eu com certeza tomei a pílula – Falou a ruiva passando a mão no cabelo. 

– Eu tenho que ter tomado as malditas pílulas. – ela pegou a chave do carro e foi indo para a farmácia mais próxima.

Ela olhava incrédula para o teste de gravidez.

— Isso tem que tá errado...– Sussurrou consigo mesma. 

– Ou não ... Completou ela dando um meio sorriso, ao lembrar que ela e Maxon estariam juntos nessa.

[...]

Já que Maxon não atendia e nem lhe mandou alguma mensagem, ela resolver ir em sua casa, levando o teste consigo no bolso.

Chegando lá foi atendida por Clarkson que imediatamente fez cara de nojo quando a viu.

— Boa Tarde Sr. Schreave, Maxon está?

— Está sim, mas ele não quer falar com uma vadia como você.

— O que? Olha eu sei que o senhor não gosta de mim, mas isso não lhe dar o direito de falar assim comigo.

— É a verdade menina ou vai negar que...– Foi quando ele foi interrompido por Maxon que descia as escadas.

— America?

— Maxon! Eu preciso falar com você, é urgente! – Disse Meri sorrindo.

— America, não tenho nada para falar com você... Nosso namoro acabou... – Maxon falou olhando diretamente para America.

O sorriso da ruiva se desfez, ela encarou mais intensamente, nos olhos de Maxon que antes tinham um brilho único agora estavam sem emoção alguma.

— O quê? – Perguntou Meri sorrindo achando que era alguma piada – Maxon!! Pelo amor de Deus eu preciso falar com você, é urgente! Deixa de graça.

Foi quando uma garota desceu as escadas rindo, atraindo os olhares dos três. Ela era morena com a pele pálida e olhos cor de avelã. A garota olhou para todos na sala e disse:

— Max, por que a demora? O filma está já está quase no final!

— Volte lá para cima querida, eu chego já. - Disse Maxon sorrindo de volta. A morena sorriu de volta mas antes de subir olhou para a America e disse:

— Quem é ela?

– O loiro olhou friamente para a ruiva e respondeu ainda olhando para ela:

— Ninguém importante...

— Maxon ... o que é isso? – Perguntou America confusa e triste ao mesmo tempo.

- Se você me der licença. – Disse Clarkson sorrindo maldosamente para a ruiva e logo em seguida fechando a porta em sua cara. Foi aí que a ficha caiu..

Ele terminou comigo.

Para ficar com outra...

E agora...?

Durante o trajeto para sua casa, America pensava mil maneiras de como explicar a sua mãe que sua namorado terminou com ela sem mais nem menos e ainda está grávida aos 17 anos...

Chegando em casa foi logo em direção a cozinha, onde sua mãe fazia o jantar, Madga estava concentrada picando os legumes para a sopa quando finalmente percebe a presença de America.

— Filha! Onde você estava? E que cara é essa? Meu amor, está tudo bem? - Madga disse disparando várias perguntas.

— Na verdade... Mãe eu preciso conversar com você... Mas no quarto, por favor...

— O-ok tudo bem, vamos - Ela disse apreensiva.

— VOCÊ ESTÁ O QUE??? GRÁVIDA??? MEU DEUS!! AMERICA!!

— Mãe por favor se acalma, eu sei que não é fácil mas você tem que me ouvir....

— CALMA?? EU ACABO DE DESCOBRIR QUE MINHA FILHA DE 17 ANOS ESTÁ GRÁVIDA E VOCÊ QUER QUE EU FIQUE CALMA????!?

— Mãe... Eu sei... Eu errei, eu e o Maxon, mas.. - Ela respirou fundo para continuar. Não estava sendo fácil - Eu fui falar com ele, ele terminou comigo mãe... Sem nem me dar explicações... Ele me disse coisas horríveis... Isso machuca, sabe? — America disse já soluçando por causa do choro.

— Santo Deus!! Onde foi que errei!! - Madga falou sem nem ao menos ligar para o desespero da filha - Eu já sei! Foi aquela sua amiga Marlee, ela foi uma péssima influência, eu sabia, a menina engravida e depois olha! Você também!

— Mãe a Marlee não tem nada a ver com isso! Só me ajude, por favor!!

— Ajudar?? O que você quer que eu faça? Que... - Ela parou por um instante e depois disse – Ja sei! Claro! Eu conheço uma mulher,  senhora já, mas ela pode resolver esse problema pra você, ela pode tirar isso de você, Ames!

— Mãe, o que você... v-voc-ê qu-er que eu tire essa criança???

— Claro que sim! Você é muito nova, ainda tem muito o que viver essa coisa vai ser um peso nas suas costas!

America abraçou sua barriga de forma protetora e ficou olhando para a mãe indignada, ela queria que ela tirasse a vida de um bebê inocente por causa de seus erros.

— Sai daqui, sai do meu quarto! - Ela gritou para a mãe

— America, entenda, eu só quero o seu bem...

— Saia daqui!!!! - Berrou a ruiva e Madga saiu balançando a cabeça e murmurando "Onde foi que eu errei?".

A garota simplesmente deitou na cama e começou a chorar sem parar, ela estava perdida, não sabia o que fazer...

America  olhou para o criado-mudo que tinha ao lado de sua cama e tinha um relógio sobre ele

4:27

Estava tarde, mas America teve uma ideia, uma ideia muito idiota mas era a única que tinha no momento. Ela levantou da cama e foi até sua escrivaninha, lá ela guardava dinheiro para a faculdade, ela botava dinheiro nessa caixinha desde seus 15 anos, deve conter mais de 500 dólares.

Deve dar.

America estava decidida. 

Ela iria fugir.


Notas Finais


MUITA TRETA 😂🌚😂🌚
Gostaram?🌚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...