História Operação Reconciliação - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Bono, Comedia, Fluffly, Jikook, Jimin, Jinhong, Jungkook, Kookmin, Minkook, Shortfic
Visualizações 78
Palavras 824
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Do mesmos criadores de "Omma, tá com dodói?" apresenta tan tan tan Operação Reconciliação! Ou para os mais íntimos OR e.e eu sempre quis fazer isso kkk (Vou deixar o link de OTCD nas notas finais)
Aehhh @unnoted aqui está a fic que eu te falei nas MP's, desculpa por te deixar na curiosidade e.e
Vamos iniciar primeiro o agradecimento da capa, né u.u capinha da fic foi feita pela minha bebê linda, maravilhosa e fofa @Baesun ela que fez a capa, obrigada bebê <3 te amo um tantão assim \o/
Não posso esquecer também, a fic vai ser curta okay u.u
Antes de iniciarem a leitura, nah eu pegunto nas notas finais u.u
Ah, num posso esquecer, né u.u capítulo dedicado a @unnoted <3

Boa Leitura!!

Capítulo 1 - Prólogo


Busan; sexta-feira, 11 de agosto; meia noite e um.

— Minkook, vamos dormir logo. — disse Jinhong, ao se jogar na cama. — Omma vai brigar comigo. — comentou com um biquinho fofo nos lábios.

— Jinhong-hyung, fica quieto eu ‘tô quase ganhando. — informou o pequeno jogando algo em seu tablet. — Só falta uma fase. — murmurou concentrado.

Jinhong sorriu e seguiu a passos lentos até a cama do mais novo. Riu baixo ao pular em cima do outro e ambos acabaram indo ao chão.

— Hyung idiota! Eu perdi o jogo! — gritou o pequeno. — Eu estava quase zerando o jogo.

— Não reclama Minkook. — o mais velho se levantou. — Vamos dormir dongsaeng bobo. — sorriu vendo o menor lhe mostrar a língua.

— Boa noite, Hyung. — o menor beijou-lhe a bochecha do maior e correu de volta para a cama.

— Boa noite, irmãozinho… — sorriu e bocejou em seguida.

[...]

Uma e meia da manhã.

— Jeon isso é hora de chegar em casa?! — gritou o mais novo.

— Eu estava trabalhando, Jimin. Por favor, fale baixo as crianças estão dormindo.

Minkook, que havia acordado por conta dos gritos de seu Omma. Andou a passos lentos até a escada, onde ficou escondido atrás da mesa.

— Não use seus filhos como desculpas, Jeon!

— Eu não estou usando os nossos filhos, Jimin.

O pequeno correu para o quarto e balançou seu Hyung para que o mesmo acordasse.

— Hyung acorda! — pediu. Não obtendo resposta do mais velho, sorriu e deu lhe um peteleco na testa.

— Ai! — resmungou ao sentar na cama. — Dongsaeng malvado.

— Shih… Appa e Omma estão brigando. — disse, já puxando o maior até o esconderijo. — Olha lá. — sussurrou o menor, apontando para os adultos na sala.

— Jimin, eu estou cansado, será que podemos resolver: seja lá o que for. Amanhã?

— Pouco me importo com o seu cansaço, Jeon! E não, não podemos deixar para amanhã.

— Será que eles se arrependeram de me adotar? — comentou Jinhong, um pouco tristonho.

— Não, não mesmo. Hyung, os nossos pais te amam muito. — sussurrou o menor.

— Jeon Jimin! Eu não fico naquela droga de escritório. Ouvindo uma droga de reunião. Dizendo que nós precisamos de algo novo ou o quanto o CEO Jungkook não gosta de trabalhar. — esbravejou o maior, se aproximando da escada. — Por favor, estou cansado e não estou a fim de discutir. — disse, já colocando um pé no primeiro degrau: onde os meninos já se preparavam para correr ao quarto.

— Minha Omma, tinha razão sobre casar cedo. — murmurou o menor, porém Jeon ouvira muito bem o que o outro dissera.

— Está arrependido, Park? — Perguntou o maior, parando no segundo degrau olhando para as mãos no corrimão de madeira trabalhada.

Jimin ponderou, por alguns instantes a responder, pois o maior havia lhe chamado de Park e não de Jimin.

— Talvez eu esteja mesmo arrependido, Jeon. — disse. — Eu não aproveitei minha vida direito!

— Então é isso! Quer aproveitar a vida? Então vá! Quer deixar as responsabilidades de cuidar de nossos filhos? Eu cuido deles! — o moreno gritou próximo ao menor.

— Tudo bem, Jeon! Eu vou, mas levarei Minkook comigo!

— Muito bonito de sua parte, Park. Vai levar aquele que é de seu sangue, mas irá deixar aquele que escolhemos pela generosidade. — disse o maior, batendo palmas cinicamente. — Está de parabéns! — debochou.

— Jeon… eu…

— Se arrependeu, Park?

— Minkook, eles estão b-rigando por m-inha causa. — soluçou choroso.

— Não, não estão, Jinhong-Hyung. — disse o menor, enquanto afagava os fios claros de seu Hyung.

— Não sabe o que responder — riu —, espero que não se esqueça de Jinhong.

— Eu não me esquecerei dele, Jeon. Irei visita-lo aos finais de semana. — disse o mais novo, olhando para as próprias mãos.

— Tudo bem. Agora se me der licença, irei descansar. Boa noite, Park. — o maior não esperou uma resposta, apenas continuou a subir as escadas.

— Boa noite, Jeon.

[...]

Dois dias depois…

— Minkook, daqui a pouco o appa vem me buscar e você não me deu atenção nenhuma! — disse Jinhong, enquanto brincava com um coelho de pelúcia. — O que tanto escreve e apaga nessa folha?

— Terminei! — gritou o mais novo, assustando o irmão.

— Precisa gritar? — perguntou o assustado, após pegar o coelho do chão. — O que você terminou?

— Um plano. — sorriu.

— Plano? Mas quê plano? — indagou, tombando a cabeça para o lado.

— O plano “Operação Reconciliação” para juntarmos o papai e a mamãe! — sorriu largo, apagando a letra torta. Jinhong se aproximou do menor e sentou-se ao lado deste. — Escrevi 4 passos para unir eles novamente.

— Quais são os passos, Minkook?

— Primeiro; descobrir o que levou a omma brigar com o papai. Segundo; conversar com o papai sobre o Omma. Terceiro; pegar o cartão de crédito do appa e reservar uma mesa no restaurante que vai abrir no final de semana. Quarto; enviar flores para o Omma, fingindo ser o appa. Quinto; prender o Omma e o Appa no quarto. — sorriu orgulhoso pelo feito, porém logo sumira com a nova pergunta do irmão.

— Minkook, e se nenhum dos passos der certo?

— Nós partirmos para o plano B.


Notas Finais


Link de OTCD; http://socialspir.it/9656297
Então gostaria de perguntar;
Para o próximo capítulo, continuo a escrever em 3º pessoa ou vocês preferem que o nosso querido, Minkook narre a estória?
É só uma curiosidade mesmo...
Bom, por hoje é só u.u tenham um ótimo fim de semana <3
PS; vou deixar meu twitter aqui @biscoito351 podem me chamar eu não mordo e.e
PS²; Capitulo revisado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...