História Oposto Do Amor - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Chris Argent, Derek Hale, Kira Yukimura, Lydia Martin, Malia Tate, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Malia Tate, Stalia, Stiles Stilinski, Stydia, Teen Wolf
Exibições 91
Palavras 1.796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Capítulo 17


Já haviam se passado três dias desde que eu decidi matar a Kira e só estava esperando uma oportunidade perfeita, já que agora a garota nunca ficava sozinha.

-Mal começou o ano e esses professores nos enchem de prova, assim não dá. - Scott resmungava pela milésima vez ao meu lado.

-Só nos passaram dois trabalhos. - franzi o cenho confuso.

-E não é muito? - ele me olhou incrédulo.

-Não!

Ele revirou os olhos e abraçou sua mochila.

-O que diabos eu estou fazendo? Reclamando com um nerd.

-Tá cheio de graça né? - dei um soco de leve em seu braço e ele riu.

-MaCall e Stilinski, estão atrasados de novo. - Treinador ralhou com a gente assim que entramos no vestiário. - Eu não quero ter que vê-los no ano que vem.

-Acredite Treinador, nem a gente quer isso. - respondi rindo e ele revirou os olhos.

-Que seja. MaCall, preciso falar com você. - Treinador disse e nos deu as costas.

Scott franziu o cenho confuso e me entregou sua mochila.

-Guarda pra mim. - disse e saiu correndo.

Esperei ele e o treinador sair do meu campo de visão e abri sua mochila, pegando seu celular.

Procurei o número da Kira ali e resolvi lhe enviar uma mensagem.

" Me encontre na sala da cadeira na próxima aula. É importante." - Scott

Eu sabia que hoje o Scott não teria nenhuma aula com sua namorada, então seria perfeito.

Apaguei a mensagem e voltei a guardar o celular na mochila, fui até o seu armário ali no vestiário e guardei sua mochila ali.

Fui até o meu armário e peguei meu uniforme de Lascrosse para me trocar.

-Que saco! - Scott suspirou se jogando ao meu lado.

-O que o treinador queria? - perguntei tirando minha camisa.

-Nada demais, só que continuo sendo o capitão do time.

Ergui uma sobrancelha surpreso e sorri, geralmente quando um aluno era reprovado ele perdia seu cargo de capitão no time.

-Mas, porque? Você deveria ser só um jogador normal ou sei lá, ficar no banco?

Scott abriu um sorriso de lado e tirou a camisa.

-Aparentemente eu sou o melhor jogador dessa escola.

Revirei os olhos e sai de perto dele enquanto que o mesmo só ria. Definitivamente hoje Scott estava terrível.

Ao contrário do Scott, eu não iria jogar ou treinar, já que como castigo por ter sido sequestrado o treinador decidiu me deixar no banco de novo. Como se fosse minha culpa ser sequestrado não é?

Mas eu não ligava pra isso, tinha que me preocupar com coisas bem mais importantes.

Esperei os treinos começarem e o Scott se distrair junto com o time, e então aproveitei para sair dali rapidamente.

Corri de volta ao vestiário, tirei o uniforme do time e voltei a colocar as minhas roupas. Agora eu precisava ir até a sala da caldeira sem que ninguém me visse.

Os corredores da escola estava em um completo silêncio, o que sinceramente me alegrou demais. Adentrei o porão e logo depois segui até a sala da caldeira, me escondi por entre alguns algumas máquinas e sentei no chão.

Tirei uma adaga de dentro da minha jaqueta e no outro bolso, retirei um frasco com veneno com a coloração roxeada. Abri a tampa e despejei o líquido sob a lâmina da adaga.

Voltei a guardar o frasco e suspirei, agora era só esperar a Kira aparecer.

-Vai matar outra namorada do seu melhor amigo?

Fechei os olhos com força, essa não era hora do meu subconsciente acordar, não podia me dar ao luxo de me arrepender. Não agora.

Quando tudo isso acabar, eu finalmente irei me matar. Não conseguiria viver sabendo o que eu iria fazer com os meus amigos.

-Scott!

Abri os olhos assustado, mas permaneci sentado no chão em silêncio. Não havia reparado que a aula já tinha terminado, é agora.

-Scott, você já chegou? - Kira voltou a gritar - Tenho uma aula super importante agora, me diz o que houve.

Esperei ela rodear o lugar e ficar uma distância razoável da porta, sai de trás das máquinas e fechei a porta calmamente.

-Stiles?

Me virei tranquilamente em sua direção e a encarei, enqunto que a garota me encarava confusa.

-Aconteceu alguma coisa não é? - ela suspirou e encostou na parede - Cara, esse ano tá complicado... - ela me encarou e então emendou rapidamente - Não que ano passado não tenha sido ruim.

Sorri de leve e baixei a cabeça.

-Pois é - murmurei culpado.

Kira não estava facilitando as coisas pra mim, eu sabia que a garota era meio desligadinha, mas confesso que seria bem mais fácil pra mim se ela tivesse percebido as minhas intenções.

Voltei a encarar sua expressão doce e imediatamente me lembrei da Allison, eu não podia matar outra amiga... Eu não podia matar outra pessoa que o Scott amava. Seria a mesma coisa que matar a Malia.

Fechei a mãos com força. Eu já tinha atraído ela até aqui, se desse pra trás todos iriam desconfiar de mim. Era tarde demais, para nós dois.

-Tá tudo bem, Stiles? - ela perguntou preocupada se aproximando de mim.

Fuja por favor, rezei internamente pra que ela pudesse ler meus pensamentos.

-Vou estar daqui a pouco.

Ela franziu o cenho confusa e então retirei a adaga do meu bolso, pela sua expressão ela entendeu o que eu iria fazer já que parou de se aproximar de mim.

-É você? - ela perguntou assustada.

-Eu o que? - disse dando um passo até ela.

-A Lydia previu a minha morte.

Parei bruscamente ao ouvir a menção do nome da Lydia, então era por isso que a Kira nunca estava sozinha. Eles já sabiam que ela iria morrer, agora que eu não podia desistir mesmo.

-Entendo... Bom, não podemos desaponta-la não é?

Ao ver que eu me aproximava, Kira deu alguns passos para trás até até suas costas encostarem na parede, não tinha mais saída pra ela.

Quando finalmente cheguei até ela, Kira se jogou contra mim temtando desferir um golpe mas eu conseguia desviar de todos eles facilmente. Parecia que ela estava resitando em me atacar e eu precisava dessa indecisão dela. Já que eu não sabia o quão boa ela ficou em lutar.

Kira me empurrou pra longe me fazendo tropeçar e saiu correndo em direção a porta. Olhei pro lado e avistei um extintor de incêndio no chão, e o peguei.

Girei o corpo com ele em minhas mãos para pegar impulso e o joguei em direção à Kitusne.

Kira soltou um grito agoniado ao ser atingida e caiu no chão com baque, corri até ela e à puxei pelo cabelo. Fiz ela levantar do chão de costas pra mim e a puxei contra o meu corpo ao ouvir um barulho.

Apertei ela mais contra mim e posicionei a adaga no seu pescoço, no exato momento em que a porta se abriu com um estrondo.

-Kira, Stiles! - Scott disse entrando no lugar - O que está acontecendo?

-O que você acha Scott? - perguntei ironicamente, segurando a adaga com força.

O rosto do Scott ficou pálido ao notar pela primeira vez a adaga em minhas mãos e o jeito deplorável que sua namorada se encontrava.

-Porque está fazendo isso, Sti?

-Não queria que descobrisse assim, Scott. - disse deixando uma lágrima escorrer - Você devia ter me matado desde o começo, quando você me salvou... Você acabou me condenando pro resto da minha vida, Scott.

-Stiles...

-Isso é só consequência.

-Não faz isso...Por favor não faz isso.

-Não se aproxime! - gritei ao ve-lo andar até mim - Essa adaga foi banhada em um veneno raro, nem mesmo a Kira seria capaz de se curar.

Ele travou no lugar, mas eu o conhecia bem o suficiente para saber que ele tentava bolar um plano o mais rápido que ele podia. Mas o problema era que eu era a pessoa que sempre bolava os planos, não importa o que ele fizesse... Eu pensaria rápido o bastante para para-lo.

-Por que está fazendo isso?

Sorri de leve, afrouxando o pescoço da Kira sem pensar direito.

-Eu te expliquei o que os caçadores queriam comigo, tudo o que disse foi verdade... Eu só não disse que seus experimentos tinham dado certo.

-Agora você é um exterminador de seres sobrenaturais? Mesmo os seus amigos?

Nesse ponto eu concordava com ele, eu sabia que era errado mas cada célula do meu corpo implorava por isso. Era mais forts do que eu.

-Eu lamento Scott, eu realmente sinto muito. -sussurrei cansado.
E eu realmente sentia. Sabia que a próxima decisão que eu tomasse poderia botar um ponto final em tudo que construímos durante todos esses anos.

Antes que eu pudesse fazer qualquer coisa, Kira aproveitou minha distração e bateu a cabeça com força no meu rosto, me fazendo tropeçar e solta-la.

-Scott! - Kira se jogou contra o Scott, que a abraçou com força.

Passei a mão pelo nariz, sentindo o sangue molhar minha mão. Encarei a garota aliviado por um momento, parte de mim estava contente por ela conseguir sair dos meus braços.
Scott beijou o rosto da Kira, preocupado.

-Sai daqui. - ele pediu tenso.

-Não vou deixa-lo aqui. - ela disse me encarando com desprezo.

-Tá tudo bem, ele não vai fazer nada comigo, amor.

Kira nos lançou um olhar preocupado e saiu da sala às pressas. Apostava todas as minhas fichas que ela iria chamar a Malia, precisava sair daqui agora... Estava em desvantagem.

-Eu não teria tanta certeza. - respondi quando tive certeza que ela havia sumido.

Scott me encarou em silêncio, como se tentasse ler meus pensamentos ou melhor, ler minhas emoções. E eu tinha a absoluta certeza de que era isso que ele estava fazendo nesse instante.

Scott respirou fundo e veio até mim, em passos lentos mas decidido.

-Você não vai me machucar, porque somos amigos, irmãos.

Baixei a mão que estava a adaga, sentindo uma onda de lembranças e emoções atravessarem todo o meu corpo.
-Não importa o que aconteça, eu nunca vou te abandonar... - Scott parou na minha frente e tocou meu ombro de leve. - Vamos passar por isso juntos, eu vou te proteger como sempre.
Ergui meu olhar e encarei seus olhos chocolates amorosos, concordei de leve com a cabeça, e então senti um líquido quente e espesso tocar minha mão.

Scott arregalou os olhos espantado e abriu um boca formando um perfeito "O".

-Eu não preciso da sua proteção, imãozinho. - puxei a adaga da sua barriga com força e me afastei.

Scott caiu de joelhos no chão, ainda me encarando.

-Isso ainda não acabou.

Guardei a adaga no bolso e sai correndo dali, precisava encontrar a Angel o mais rápido que eu podia.


Notas Finais


Comentem morecos... O que estão achando? Ah, vai ter enquete daqui uns dias viu? Preciso que todos respondam....Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...