História Opostos que se Atraem - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Winx Club
Personagens Aisha, Bloom, Flora, Musa, Stella, Tecna
Tags Aisha, Bloom, Flora, Musa, Stella, Tecna, Winx
Visualizações 108
Palavras 1.929
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Festa, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom, está bem simples, mas eu tentei haha'
Mais um capítulo, então boa leitura. :3

Capítulo 2 - Mudança


 

Uma semana antes.
 

A escola de Fonte Rubra era a escola mais bonita de Magix, principalmente quando o sol se põe, pois combina perfeitamente com a cor da escola, fora as paisagens que tinha ao redor da escola que ficava localizado perto das montanhas. Era complicado chegar em Fonte Rubra por ter que atravessar as montanhas e também costumava a ser meio frio pela aquela região. 

Faragonda pois seus sapatos caros e sociais para fora do carro que dirigia, levou suas mãos as roupas para tentar desfazer o amassado, estava com um conjuntinho azul e seu típico coque em seus cabelos grisalhos, endireitou os óculos no rosto pra ter uma visão melhor de Fonte Rubra.
Assim que se aproximou da escola, viu alguns garotos com uniforme de futebol americano segurando capacetes, se aproximou de dois garotos. Um era portador de madeixas escuras e repicadas e traços asiáticos, o outro possuía cabelos tingidos de uma cor vinho. Faragonda franziu o senho, achou muito estranho o visual daqueles garotos. 

-Com licença, rapazes.

Os dois pararam de conversar e olharam a senhora.

-Pois não? -Disse o rapaz que possuía cabelos da cor vinho.

-Eu estou procurando o senhor Saladino.

-Só entrar por aquela porta, ali e depois segue o corredor inteiro e vire à esquerda, vai estar escrito "diretor".

-Muito obrigado, meu jovem. -Disse segurando sua bolsa com mais força. 

-De nada, tia. -O menino deixou escapar, mas Faragonda pensou ser sem querer.

Entrou na escola, sua boca foi quase ao chão, se está se perguntando se foi a decoração que era deslumbrante? Errou. Não que a decoração não seja deslumbrante, pois era uma das escolas mais ricas de Magix. O problema era: Os meninos não usavam uniforme. Que escola não mantinha seus alunos uniformizados?

Fechou a boca, controlando para não transparecer o choque, caminhou pelo corredor até a sala de Saldino, reparando que eles gostavam muito de futebol americano, por conta dos prêmios e tinha fotos dos outros clubes também. Era muito bonita a decoração de Fonte Rubra, mas era muito desorganizada.

-Com licença, Saladino.-Disse após bater na porta. 

-Faragonda! Que surpresa! -Disse Saladino, abraçando Faragonda desajeitadamente por ele ser bem mais baixo que ela. 

-Mas eu mandei um e-mail para você. -Disse após abraçá-lo. 

-Esqueci de ver. -Disse rindo. Faragonda observou a roupa de Saladino e achou até que ele estava dormindo.-Sente-se.-Disse puxando a cadeira para ela. Ele não muda.

-Bom, muito obrigada por nos acolher, garanto que será por pouco tempo...-Disse tirando as luvas.

-Faragonda, convenhamos que vai levar um ano para Alfea estar pronta, você sabe que não será fácil, é muito tempo de conversas  e pesquisas.

-Eu sei. -Disse cabisbaixa.-Mas eu não queria incomodar.

-Não se esqueça que eu te devo uma.-Disse. -Vamos fazer assim, faremos algumas mudanças para vocês se adaptarem aqui em Fonte Rubra e você será minha sócia durante esse ano, o que acha?

-Tudo bem. -Suspirou. Afinal, estava no começo do ano mesmo. -Mas primeiramente queria falar sobre os uniformes..

-Ah, não trabalhamos com uniformes, gosto de deixar os meninos a vontade..

-Eu sei, é que minhas meninas já estão acostumadas. 

-Tudo bem então, vamos providenciar um uniforme misto.-Disse extremamente calmo.

-Como assim? 

-Depois eu mostro, vou falar com Athena a inspetora daqui. Mas alguma sugestão? 
 

-Er...

Faragonda saiu de Fonte Rubra cabisbaixa, era difícil admitir que perdeu a escola e agora tem que escorar em um amigo para não ficar no prejuízo, apesar do mesmo ter oferecido ajuda. Sabia perfeitamente que perderia muitas alunas. Suspirou. Não é hora de reclamar. 

Nos outras visitas que fazia a Fonte Rubra, Faragonda levara Grizelda que sempre reclamava de algo em voz baixa. Mas Faragonda não poderia deixar de admitir que os meninos eram uns verdadeiros rebeldes. 

---

Uma semana depois.

Tecna havia chegado primeiro que todas as suas colegas de Alfea, não gostava de se atrasar, mas se sentiu um pouco envergonhada pelo ato. 

Tecna chamava atenção por conta de seus cabelos tingidos de rosa meio roxo, era muito magra e possuía pele muito clara, sendo maldosamente comparada a uma tábua de passar ferro. Muito inteligente, otimista e rigorosa com seus compromissos. 

Durante sua jornada a sala da diretoria, Tecna viu alguns rapazes de Fonte Rubra que paravam suas conversas para lhe observar. Sentiu sua face esquentar, reparando que os meninos não usavam uniformes e tinham cortes de cabelo esquisito. 
Após marcar presença na diretoria com Faragonda e o diretor de Fonte Rubra que estava vestindo pijama, pegou a chave e se dirigiu a seu quarto. Olhou o quarto de suas amigas: Stella e Aisha, Flora e Kristal, Musa e Mista.

Infelizmente não estamos no mesmo quarto que quando estavam em Alfea. Suspirou, entrando, o quarto era bem elegante, parecia até quarto de hotel.

As meninas haviam chego, menos Stella que chegaria de manhã, mesmo estando fora do regulamento. "Stella nunca muda" pensou divertida sobre a amiga.
Antes de dormir, olhou todas suas redes sociais na sequência de sempre, para ver as notificações. Quando de repente, tudo parou. Estava vendo seu último perfil de um aplicativo de encontros (Sim, possuía um.. Qual é? A carência bate em qualquer um) quando se deparou com o perfil de TimmyTune que estava exatamente a alguns metros de si. Será que ele mora aqui perto? Pensou.

Apertou rapidamente no botão de "Deslike". Idiota, só me faltava essa. Abandonou esses pensamentos, pensando nessa nova escola que parecia ser tão diferente e tinha até esquecido como era conviver com garotos. 

No outro dia.

Pela manhã, todas meninas se reuniram na quadra e os meninos também estavam lá, Stella chegou no ginásio radiante, parecia  um raio de sol, estava com o uniforme de Alfea e um delicado lenço no pescoço, correu para abraçar suas amigas, mas tropeçou no meio do caminho, quase indo ao chão.

-Bom dia, meninas! -Disse alegre mesmo depois do ocorrido. Recebeu um "Bom dia, Stella" em coro.

-Está tão alegre hoje.-Comentou Flora.

-É porque o namoradinho dela estuda aqui. 

-Já disse que não é nada disso, Musa. 

Tecna estava distraída conversando com suas amigas, quando avistou um ruivo. 

-Oh não.. -Murmurou baixinho. Era o idiota. Estava caminhando pelo ginásio mexendo no seu celular de última geração, com aquela franja ridícula e seu estilo modinha. "Não é possível que ele esteja estudando nessa escola. Quanta ousadia!" Pensou e quando deu por si, estava na sua frente. O garoto parou e olhou Tecna, soltou um "Oi" voltando a caminhar, quando ouviu de Tecna: -Você é o TimmyTune? -Perguntou tentando controlar seu desgosto, mas ele percebeu. 

-Eu sabia que te conhecia de algum lugar, Tecnomania.. -Timmy então pois o seu celular na frente dos dois, pois o braço no ombro de Tecna e bateu uma foto, logo mostrou a garota (que saiu com cara de assustada), ficou irritada, o empurrando para longe.

 -Além de roubar os meus seguidores, tem a cara de pau de bater uma foto minha? 

-Qual é menina, foram só uns cinquenta. -Disse Timmy. -Não vai fazer falta..

-É Tecna, imbecil. Por que ao invés de roubar meus seguidores, não conquista os seus?

-Eu conquisto. -Disse rindo. -Eu não tenho culpa de fazer vídeos melhores que os seus, fadinha..

-Vai a merda! -Disse, dando meia volta e caminhando onde suas amigas estavam assistindo de longe sua briga.

-Então aquele Youtuber estuda aqui? -Perguntou Stella.

-Parece que sim. -Disse o olhando pelos cantos dos olhos. -Aquele idiota.

Estavam todos no ginásio, sentados. As meninas estavam sentadas por ordem de sala e chamada, como sempre faziam. Enquanto os meninos além de não usarem uniformes, estavam todos desorganizados, uma completa bagunça. Faragonda começou com seu discurso de agradecimento a Fonte Rubra, depois foi Saladino dando boas vindas as meninas da escola de Alfea e explicando sobre a escola. Semana que vem chegariam os uniformes e seria obrigatório o uso dele, o que levou muitos meninos reclamarem, apresentou os professores de ambas escolas e pelo que seriam responsáveis. 

-Se levantem meninas e vamos cantar o Hino de Alfea. 
Todas se levantaram em sincronia. Musa foi até o piano no canto do ginásio e passou a tocar. 

 

"A magia eu posso sentir

Meu super poder se revela
 

Winx, nós vamos vamos conseguir

E com poder de fada arrasar

É como um raio de luz cintilante

Que desafia a gravidade

Harmonix!" 

 

Então todas cessaram a cantoria e ficaram com a postura reta, esperando o que não veio, aplausos. Todos, exatamente todos meninos as olharam como se fossem aberrações. Saladino, se aproximou sem graça do microfone e disse "aplausos" é só depois, todos aplaudiram.

Griselda olhou Faragonda com seu olhar de reprovação. Pois a partir daquele momento, sabia que as meninas não iriam se dar bem com os garotos.

 

Primeira aula: Biologia com o professor de Alfea, Wizgiz. 

 

Stella POV's 

 

Eu estava seguindo meu caminho para aula de biologia junto com a Flora, eu sou muito boa em química orgânica, mas biologia eu não me garanto, já Flora é uma c.d.f. nisso. Nem deu tempo de ver quem caiu na nossa sala depois do mico que pagamos em frente aos meninos, pois Griselda já mandou ir-mos para as nossas aulas. Tomei cuidado para não tropeçar enquanto conversava alegremente com Flora. De repente parei e Flora parou também. 

Meu gatinho Brandon estava na minha frente junto com o tal Youtuber ruivo, que para variar estava no telefone. Disparei em direção do meu príncipe, muito feliz. Eu ia chama-lo, mas espera, tem mais alguém com ele. O que? Ele está muito perto do rosto da Bruaca da MITZY! Rosnei. 

-Brandon! -Chamei. Brandon virou pálido, soltou um " S-Stella" gaguejando e se afastou de Mitzy que ria da minha cara. -Não sabia que estudava em Alfea..

-Quem é ela Brandon? -Perguntou o ruivo idiota que finalmente olhou o que estava acontecendo.É só aparecer uma treta, né?

-Cala boca, não gosto de quem rouba as redes sociais da minha amiga!-Eu disse entre os dentes. 

-É seguidores. 

-Que seja.- Virei para Brandon, ignorando a Mitzy. -Não sabia? Brandon, eu te falei cinco vezes. -Observei Mitzy se afastar de fininho, quando percebeu que o circo estava pegando fogo, ouvi um "Está feliz agora?" Vindo de Flora. Isso mesmo, da na cara dela, amiga. Voltei para Brandon. 

-Como assim você falou para mim, se não me lembro. 

-Pensei que estávamos namorando. -Eu disse chateada.

-Mas nós estamos, Stella.

-Mas você da em cima de qualquer bruaca que aparece na sua frente. 

-Não é qualquer bruaca.

-A Musa tem razão, você é um mulherengo. -Voltei para buscar Flora e passamos por Brandon que me chamava e o ruivo e entramos na sala , quase chegamos atrasadas.

-Stella, você está bem? -Flora, sempre tão preocupada.

-Estou. -Disse, mas na verdade eu não estava, havia perdido meu namorado lindo e que era mulherengo. Eu estava muito triste.

Eu havia conhecido Brandon em uma festa bem chique, ele me encantou com seu jeito carismático. Eu pensei que ele também vinha de família rica, como a maioria daquela festa e só no fim, eu soube que ele era apenas um amigo do convidado, nunca tive se quer um preconceito com isso, pois minha melhor amiga Bloom também é humilde. Trocamos telefone e depois de sair-mos duas vezes, ele me pediu em namoro. Foi tudo tão lindo! Aliás ele é lindo! Musa já o conhecia, pois o via visitando um amigo dele, que mora no mesmo bairro que ela e disse que havia lhe passado uma cantada, assim como fazia com as outras meninas do bairro. Suspirei, revirando os olhos. Difícil aceitar a verdade, mas o meu Brandon é um mulherengo. 

Ouvi o sinal bater, fim da aula.

 


Notas Finais


Pois é, espero que tenham gostado.
Beijos, fiquem com Deus ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...