História Opposite Power - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Halsey, One Direction, Shawn Mendes, Zayn Malik
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Halsey, Lauren Jauregui, Liam Payne, Niall Horan, Normani Hamilton, Shawn Mendes, Zayn Malik
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Exibições 78
Palavras 1.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláaa amores, vamos dá sequência ao capitulo anterior? Boa leitura *-*

Capítulo 22 - Intense


 

POV Lauren

O pior erro é aquele que você comete consciente, dane-se se for um erro. Eu não posso ficar de braços cruzados sabendo que talvez ela esteja machucada, me preocuparia independente de qual fosse a pessoa. Quem quero enganar? É lógico que não faria isso por qualquer um. Mais definitivamente isso não importa, depois de muita indecisão resolvi ir embora da boate

- Pensa que vai aonde? - Halsey pegou no meu braço já perto da saída - Ainda é muito cedo Jauregui 

- Estou com a cabeça doendo - Menti

- Me acompanha que faço sua dor desaparecer - Ela falou bem próxima ao meu ouvido - Vamos nos divertir igual naquela noite 

Desde a noite em que ficamos não paramos pra conversar, e isso era maravilhosamente bom. Não gosto de cobranças

- Deixa pra outra oportunidade - Falei beijando sua bochecha - Tenho que ir agora, tchau

Halsey ficou me olhando incrédula pelo fora que acabou de receber, não fiz isso por mal apenas não queria ficar com ela hoje. Os meus pensamentos estão na agente Cabello, e eu realmente estou preocupada

Saí da boate em direção ao apartamento dela, fiquei parada pensando em entrar ou não. Ela disse que não queria mais me ver e na verdade isso é o mais sensato a ser feito, porém o meu senso estar de folga por tempo indeterminado. Não demorei a entrar na garagem, peguei o elevador e parei em frente a porta dela 

Sanidade? Realmente perdi ao longo desses dias em San Francisco, talvez o meu nível de loucura me leve direto ao hospício. O que estou fazendo aqui mais uma vez? Porque me deixei envolver por ela? Camila deveria me prender, porque não faz isso? Várias perguntas surgiram na minha cabeça e no fundo tenho a resposta pra todas elas, mas prefiro não pensar nisso. Senti meu corpo tremer ao ouvir a porta sendo aberta, os olhos castanhos me fitaram não muito surpresa

- Sei que venho aqui sempre com a desculpa de saber se você estar bem - Falei e minhas mãos começaram a soar - Mas... Dessa vez é sério

- Estou ótima - Ela disse friamente, mas sem desviar seus olhos dos meus 

Sentia uma força me empurrando pra longe daquela presença, e sentia outra força maior me puxando pra entrar naquele apartamento. As batidas do meus coração aceleraram, essas forças não me deixava mover nenhum músculo do lugar, até as palavras fugiam da minha mente

- Você está bem? - Camila perguntou confusa - Lauren... Voc

- Estou enjoada... Posso usar seu banheiro? 

Eu não menti, realmente estava enjoada e um pouco tonta. Camila mesmo desconfiada permitiu a minha entrada no apartamento, não falou nada e me guiou até o lavabo. Não sei quem é mais sem noção de nós duas, eu por pedir pra ir ao banheiro ou ela por deixar

- Está tudo bem aí? - Ela perguntou do outro lado da porta 

Bem? Com certeza não, um suor frio tomava conta de todo o meu corpo e minhas mãos estavam trêmulas. Isso nunca me aconteceu, Céus o que está acontecendo comigo? 

- Sim está - Respondi ao ouvir batidas na porta, lavei meu rosto e tentei controlar aquilo que estava acontecendo, mas sem sucesso algum - Na verdade, não estou me sentindo bem

- Abra a porta e me deixe lhe ver - Camila falou calma, assim fiz o que ela disse, mas ao abrir a porta fiquei ainda pior - Você está suando, sua pupila está dilatada 

Ela disse passando a mão por meu braço e rosto, não sei o que diabos estava me acontecendo, mas sentia meu estômago embrulhado

- Acho... Que.. - Tentei falar, mas o ar parecia fugir dos meus pulmões - Me ajuda por favor

Camila me olhou preocupada e mais ainda ao meu ouvir implorar sua ajuda, ela me fez sentar no vaso sanitário e se pôs na minha frente. Seus olhos castanhos se conectaram com os meus, mas não sei se foi melhor ou pior

- Olha pra mim, respira devagar - Ela disse calma pegando minhas mãos - Com calma, inspira fundo e expira todo o ar - Falou me fazendo imitá-la nos movimentos - Isso Lauren

Continuei fazer o que ela mandou até me sentir melhor, eu já não estava mais trêmula e nem suava como antes, os meus pulmões pareciam ter voltado a funcionar bem. Camila percebeu a minha melhora e foi até a cozinha, segui ela sentando no sofá da sala, alguns minutos depois ela voltou com uma xícara de chá

- Obrigada - Falei ao pegar a xícara - Pela ajuda 

Minha voz saiu baixa, na verdade me sentia uma idiota por ter passado mal na frente dela e constrangida por ter implorado sua ajuda. O que ela iria achar de mim agora?

- Já teve crises como essa antes? - Ela perguntou e a olhei confusa, como assim crise? - Ou... Você nunca teve uma crise de ansiedade antes?

- O que? Crise de ansiedade... Foi isso que aconteceu? - Perguntei ainda confusa. Okay, nunca tive crise de ansiedade e pra falar a verdade acho isso uma frescura, pra mim isso não existe ou não existia até agora

- Bem, já tive crises de ansiedade e são basicamente esses os sintomas - Ela falou com o cenho franzido - Então, acho que foi isso que aconteceu com você

- Achei que isso era invenção das pessoas - Falei rindo fraco - Mas céus isso é horrível, pensei que ia morrer 

- Não exagere, eu não deixaria isso acontecer - Ela falou sorrindo, mas logo parou e tratou de se corrigir - Não deixaria ninguém morrer no meu apartamento

Camila desviou seu olhar pra o chão e automaticamente fiz o mesmo, minha cabeça tava uma confusão sem tamanho

- Camila... Realmente não sei como te agradecer por isso - Falei chamando sua atenção ao tocar seu joelho, nossos olhos voltaram a se conectar - Foi um erro ter voltado aqui, mas... Eu não entendo

Realmente não entendo absolutamente nada em relação a Camila Cabello, essa nossa aproximação foi apenas acontecendo tão depressa que não sei explicar o que diabos significava. Amizade? Lógico que não, aliás nunca nem conversamos e nem sabemos nada da vida uma da outra. Sexo casual? Se fosse teria acontecido apenas uma vez, e sem afeto nenhum de ambas as partes. Atração? Talvez essa fosse a explicação mais aceitável, posso ver nos olhos dela o desejo, e acredito que os meus não estão diferentes

- Eu também não entendo Lauren - Camila falou desviando seu olhar pra minha boca, fiz o mesmo e ela mordia o lábio - Acho que já está na hora de... Você ir embora

Não seja inconsequente! Vai embora! Não a beije! Esses eram os meus pensamentos, mas o meu cérebro me fez agir totalmente diferente dos meus pensamentos. Subi uma de minha mãos até sua nuca a puxando pra mim, ela foi sensata e desviou sua boca pra o meu rosto

- Não quero ir embora agora - Sussurrei próxima ao seu ouvido

Nossos cabeças ficaram lado a lado, sua boca ficou colada na minha bochecha me fazendo sentir sua respiração acelerada. A minha não tava diferente, só espero não ter uma crise de ansiedade bem agora

- Podemos fazer isso pela última vez - Ela também sussurrou, e suas palavras me arrepiaram - Mas quando acabar, você vai embora e nós vamos esquecer tudo isso

Esquecer? Certo. Lógico que não vou esquecer dela, lógico que também não direi isso a ela nunca. Apenas quero aproveitar essa oportunidade novamente, o que vai acontecer depois não importa

Não respondi nada, até porque eu iria mentir dizendo um "tudo certo". Então não perdi mais nenhum minuto, procurei sua boca que prontamente meu recebeu aberta, não demorou e nossas línguas se encontraram desesperadas uma pela outra. O beijo era puro desejo, satisfação e sem medo algum. Era tão avassalador que em segundos o nosso ar já estava escasso, mas não desgrudamos nossas bocas e ela subiu no meu colo indo direto pra o meu pescoço, levei minhas mãos pra dentro da blusa dela arranhando de leve suas costas. Eu já podia sentir as chamas do nosso corpo juntos

- Vamos pra o seu quarto - Falei nos erguendo do sofá

Ela me olhou com dúvida e até pensei que iria negar, isso até ela se por de pé e me puxar pelo corredor do seu apartamento. Agarrei ela por trás e seguimos pra o quarto trocando beijos desajeitados, só percebi que tínhamos chegado quando Camila se virou pra frente, rapidamente ela me jogou na cama e começamos a nos despir. Quando ambas estávamos apenas de lingerie, ela voltou pra o meu colo me beijando enlouquecidamente

Quando se trata de Camila tudo é tão intenso


Notas Finais


Espero que vocês estejam prontos e pacientes, porque camren é bem inconstante :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...