História Opposite world (HIATUS) - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton
Tags Camren, Larry, Norminah
Exibições 421
Palavras 1.308
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


hey sweets, olha o capitulo sobre a volta dos que não foram!
antes de lerem quero convidar vocês a lerem minha mais nova fanfic: Criminal!

SINOPSE:Camila Cabello é uma das integrantes do grupo Fifth harmony, junto de Ally, Dinah, Normani e Demi. Conhecida como uma das mais engraçadas e inocentes do grupo a garota só namorou uma vez na vida e continua com o mesmo cara até hoje, Austin Mahone.
Quando o grupo de amigos vão para uma festa conhecida em Miami, Camila vê seu namorado a traindo, ela vai tirar satisfações , ele a leva pra fora e assim que ele ia desferir o primeiro tapa, uma morena de olhos verdes aparece puxando o cara para trás e o nocauteando. a suposta heroína de Camila a oferece uma carona para casa, uma passada em uma lanchonete antes acaba fazendo a jovem Camila confiar rapidamente na jovem a sua frente.
Mas querida, sua mãe não te ensinou a não confiar em estranhos? Nunca se sabe quando a dama do trafico esta na sua frente...

Link no final!

boa leitura!

Capítulo 25 - Maura horan e Jenny


P.O.V Lauren

Estava no trabalho quando Camila me ligou falando que a mãe de Niall e antiga madrasta dele com sua irmãzinha estavam La, preciso falar que eu voei para casa NE? Como temos certeza que são elas? Niall tinha uma foto delas.

Pelo o que eu entendi a mãe dele esta na sala de estar e a madrasta dele que chegou antes esta em um quarto de hospedes, pois veio de um lugar distante e acabou passando mal, pelo jeito o que ela veio falar tem haver com isso.

Cheguei a casa e logo me apressei em ir para sala, chegando na mesma vi uma mulher sentada no sofá e Camila em outro .

Eu: boa tarde- digo colocando minha bolsa no cabide que tinha ali perto, me sento ao lado de camz logo passando meus braços por cima dos ombros dela.

Camila: olá amor! Esta é a maura, mãe do Ni.- estendo minha mão para ela.

Maura: prazer em conhece-la! - ela diz com um leve sorriso, forço um sorriso pra ela e a responda.

Eu:o prazer é meu!- mentira, prazer nenhum, essa mulher vai tentar estragar minha família, quer ver? Ouço a porta abri e logo vejo Niall que assim que vê a mulher ali se espanta.

Niall: o que essa mulher ta fazendo aqui?- ele pergunta olhando para minha e para camz.

Camz: vou pegar uma água pra ele, to vendo que vai ser um longo dia. – ela diz e vai para a cozinha, faço sinal para que Niall sente-se ao meu lado.

Maura: então você é o meu filho?- ouvi ela falar isso meio que me desesperou, ela vai querer levar meu filho!

P.O.V Niall

Assim que eu cheguei do park eu vi aquela mulher sentada, bem ali,  na minha frente estava a mulher que me gerou. Se fosse a uns anos atrás provavelmente eu estaria feliz, mas hoje não, ela me abandonou e agora que eu estou feliz, com uma família de verdade, ela volta?

Assim que eu ouvi ela falar aquilo eu reparei que minha mãe tinha gelado, e eu só percebi isso por que eu estava segurando a mão dela.

Eu: não maura, eu não sou seu filho!-  digo firme, ela faz um rosto de chocada e minha mama entra na sala com minha água, ela se senta no meu outro lado logo me abraçando.

Maura: como assim Niall? – ela diz respirando fundo.

Eu:você não é minha mãe! – ela da uma risada como senão tivesse acreditando.

Maura: como não Niall? Eu sou sua mãe! vocÊ saiu de dentro de mim! Eu sei que seu pai faleceu e eu vim te buscar.-nessa parte eu ouvi minha mama e minha mãe engolindo em seco.

Eu: e daí que eu sai de dentro de você? Mãe é quem cria! Minhas mães se chamam Lauren e Camila, e se tem outra mulher que eu poderia comparar com uma mãe pra mim é minha ex-madrasta, você não é nada meu! E outra, como descobriu onde eu moro?- assim que eu disse isso eu vi maura ficar vermelha e senti minhas mães mais calmas.

Maura: não difícil de saber onde a vadia que você chama de mãe  mora, essa lésbica nojenta é conhecida pelo mundo por ser uma “medica brilhante”. E além, você é meu filho sim e vai vir comigo ! –ela diz e se levanta.-  sua família sou eu e seus outros irmãos, agora ande e vá pegar suas roupas.- ouvir ela falando aquilo me subiu um ódio, ela não temo direito de vir aqui e ainda insultar minha família. Me levantei do sofá e vi um sorrisinho no rosto dela, deve achar que eu va pegar minhas coisas, fui em sua direção e a agarrei pelos pulsos a arrastando pra porta, e antes de fechar a porta na cara dela disse.

Eu: nunca mais volte aqui, nunca mais insulte minhas mães Enem me chame de filho. Minha família se chama Cabello-Jauregui, meus irmãos são Aurora, Arthur e as futuras crianças que estiverem por vir e minhas mães são Camila e Lauren! E de novo, nunca volte aqui!- digo e bato a porta na cara da mesma, assim que ouvi um carro arrancar eu me joguei no sofá, mas especificamente, no colo das minhas mães.

Camz: fiquei com medo de te perder, ela diz fazendo carinho em meu cabelo-ela diz com o olhar meio perdido.

Laur: eu também, não seriamos a mesma família sem você.

Eu: nem pensem a possibilidade de eu me afastar de vocês, ainda terão que me aturar muuuuito. – digo e elas riem.ouço um barulho La em cima e estranho, meus irmãos estão nas minhas avós.

Laur: hora da outra parte nini!- ela diz e suspira.

Camz: sua madrasta e sua irmãzinha vieram te ver nini!- elas dizem e eu me levanto, sinto falta delas, mas mesmo assim antes de ir para cima eu ajudo minhas mães a se levantarem e as abraço.

Eu: eu nunca vou deixar vocÊs okay? Nem pela maura, nem por jenny!- digo e elas beijam minha cabeça.

Laur: então vamos.

 Subimos as escadas e fomos até o quarto de visita, assim que chegamos La vi miley sentada na cama abraçando jenny que chorava, logo corri e as abracei.

Jenny: ola Ni! Senti sua falta!- Ela diz beijando minha cabeça, miley me olhava curiosa.

Eu: hey miley, se lembra de mim? – pergunto e ela sorri esticando os bracinhos para eu pega-la no colo, faço isso e me sento ao lado de jenny e minhas mães se sentam em um sofazinho que tinha ali. Parei para reparar em jenny,  ela não esta bem,  olheiras profundas, olhos fundos, furos pelo corpo e  o que me deixou mais desesperado, ela estava careca.

Jenny: ni, você ja deve ter reparado em como eu estou- antes dela terminar de falar Miley bocejou e adormeceu no meu colo, o que fez nós 4 rir, ela dorme bem rápido.- enfim, eu vou ser bem direta nini, eu estou com câncer terminal e eu não tenho família para deixar Miley.  E antes que ache que estou aqui pra pedir favor depois de ter sumido, eu te procurei estes anos inteiros para saber se vocÊ estava bem mas seu pai me impedia de falar com vocÊ!- eu não sabia o que falar, uma das únicas pessoas que eu pude confiar ia morrer.- Nini, vocÊ só tem 14 anos e  não tem idade para pega-la, mas quando puder adota-la, por favor o faça, vou deixar ordem no orfanato para que a liberem só com você!

Ela disse tudo aquilo e eu comecei a chorar, eu não a tinha por perto mais sabia que ela estava viva, agora, eu vou perde-la!

Jenny: Ni, eu preciso ir, já atrapalhei suas mães demais e ainda tenho que procurar uma casa nova...-ela faz menção de se levantar mais Camila a puxa de volta para cama.

Camila: você esta sem casa? – diz sentando ao lado de Jenny.

Jenny: sim, fui despejada de minha antiga casa, não tenho dinheiro para pagar uma.

P.O.V Lauren.

Niall não havia dito uma palavra até agora, provavelmente ainda chocado.

Se Jenny não tinha como pagar uma casa, imagine um hotel em Chicago! Senti Camila me puxar dali e me para no nosso quarto.

Camila: Lauren, não podemos deixa-la ir embora, ela esta doente e não tem dinheiro para nada. –ela diz me prensando na parede, mas logo começa a andar em círculos. - E aquela criança? Ela não pode ir para um orfanato! Nós temos que ficar com ela Lolo! – ela dizia desesperada enquanto rodava, até que aparentemente ficou tonta e caiu nos meus braços.

Eu: calma Camz, eu já estava pensando nisso. Vamos até aquele quarto e vamos falar com ela, mas primeiro se acalme que você esta grávida. – digo isso e beijo a testa da mesma. Pelo jeito a família vai crescer mais um pouco.


Notas Finais


da um aperto só de saber que esta acabando =(



link da minha nova fanfic: https://spiritfanfics.com/historia/criminal-6712007


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...