História Opposite world - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, One Direction
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton
Tags Camren, Larry, Norminah
Exibições 315
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey sweets, desculpe me pelos erros, não estou muito bem mas não queria as deixar sem capitulo.


boa leitura!

Capítulo 26 - Jenny me beijou!


P.O.V Lauren

puxei ela para cama e a deitei no meu colo enquanto eu me escorava na cabeceira esperando que ela se acalmasse. Passei uma mensagem para que Niall destraisse jenny para ela nos esperar, enquanto Camila se acalmasse.

Enquanto esperava Camila se acalma, eu finalmente parei para pensar que eu vou ter mais um filho, quero saber como vou explicar isso para os meus pais. Eu um ano eu aviso que eu estou namorando com uma mulher que tem dois filhos e que ela veio morar comigo, um tempo depois eu aviso que adotamos outra criança e depois de um ano disso tudo, eu aviso que minha mulher está grávida. Eles ficaram super felizes, é claro, eles gostam de crianças, mas como é que eu vou fazer para explicar a que eu vou ter mais uma criança?

e o que as outras pessoas vão achar? eu sou uma médica renomada! não tem como eu sair adotando crianças por aí. Eu ainda me lembro do julgamento de meus amigos,(não tão amigos assim né?) me julgando quando eu assumi meu namoro com Camila, principalmente por ela ser uma mulher pobre.                                                                                                                             Julgaram demais aquele amor, mas nem eu sei o porquê disso. O amor não é ser julgado independente de classe, ou opinião, ou cor, ou raça, não deve ser julgado por nada disso, é apenas amor!

Mas também porque que eu estou me importando com todas essas pessoas? esse pessoal é  muito curioso e fica se metendo na vida dos outros! A minha família sou eu e camila que decidimos o tamanho. Isso provavelmente foi só mais uma crise minha porque eu nunca fui de me importar com essas opiniões alheias de pessoas sem nada pra fazer. Quer saber? que se dane esse povo todo! Nossa família não precisa de plateia, por que do nosso jeitinho torto, a gente faz tudo certo!

Cansei desses pensamentos então beijei a cabeça de Camila para chamar a atenção da mesma, ela olhou para mim e disse que estava bem.

Estavamos indo em direção ao quarto de Niall, quando chegamos  eu pude ver jenny deitada abraçada com miley, estava lá, parada,  cansada e claramente doente, ela não vai resistir muito e isso é realmente triste, assim que chegamos ao quarto ela se levantou dizendo que já ia, antes mesmo dela tentar levantar camila já estava deitando de volta na cama.

Camila: queremos conversar com você jenny e tenho certeza que é de seu interesse! – disse ela sorrindo ao se sentar ao lado da mulher.

Jenny: tudo bem então, mas se tiver como ser rápido seria bom já que ainda tenho que procurar hotel... – ela dizia meio cabisbaixa.

Eu: Ni, tem como levar a miley para brincar la embaixo? Aproveita e espera seus irmãos que ele já chegam! – digo me sentando na ponta da cama, ele estranha mas logo sai.

Jenny: então, o que seria tão importante que até a miley teve que sair? – ela disse tentando sorrir.

Camila: a gente conversou sobre o que você disse jenny, e chegamos a conclusão que não podemos deixar você sair por ai sem nenhum cuidado, sem nenhum rumo, pessoas com a sua doença nem são aceitadas em emprego, como conseguiria sobreviver? – ela disse isso e jenny foi ficando mais cabisbaixa.

Jenny: vocês acham melhor eu já ir deixando miley no orfanato? – ela pergunta triste- eu apenas queria passar meus últimos dias com ela...

Eu: nunca que iriamos fazer isso Jenny! Se você concordar com tudo isso sua filha nem ira para um orfanato! – ela me olhou curiosa e com os olhos brilhando.

Jenny: como não?

Camila: por que não fica aqui com a gente jenny? Venha morar conosco durante esses meses! – e de repente eu vi esperança no olhar dela.

Eu: eu sou medica jenny, posso pagar um tratamento para que não seja tão doloroso seus últimos meses entende?

Camila: isso mesmo, e bem, quando a sua hora chegar nós podemos adotar Miley, por ela já estar morando com a gente a guarda passaria muito mais rápido.

Eu: eu sei que a gente é meio louca mas nos cuidaremos bem dela! -e de repente sinto dois pesos em cima de mim, jenny avia pulado em camila a empurrando para tras para que pudesse abraçar a nós duas ao mesmo tempo.

Jenny: muito obrigada, vocês são incríveis, obrigada mesmo. – ela disse com um sorriso enorme. Ainda estávamos abraçadas quando niall entra no quarto chorando desesperadamente o que me fez me soltar do abraço e correr na direção do mesmo o abraçando em silencio até o mesmo se acalmar.

Eu: ok, agora nos conte oque aconteceu?

Niall: o advogado da maura ligou, ela que me tirar de vocês mamãe, ela quer me tirar de vocês! – ele disse e então voltou a chorar.

Eu: se acalme Nini, você acha mesmo que ela vai conseguir te tirar de nós? Nem que eu de um jeito de Zeus ser nosso advogado, você sempre estará conosco!- disse firme o que provavelmente o passou confiança.

Camila: agora vamos todos la para baixo comer alguma coisa, foi um longo dia e é melhor descansar.- ela disse e saiu puxando niall, quando eu fui sair jenny me puxa fazendo nós duas ficarmos coladas, e dai aconteceu, jenny me beijou! Mentira, a gente só começou a rir igual louca por que a gente acabou batendo o nariz e quando ela foi rir acabou imitando um porco.

Jenny: bem, depois de quase ter quebrado os nossos narizes, posso te fazer uma pergunta?- ela me pergunta rindo.

Eu: tecnicamente você já fez uma, mas manda ver!

Jenny: eu vou ignorar a primeira parte! Essa maura é a mãe de Niall?- eu assinto.- vocês não podem deixar ela leva-lo, ela tentou fazer isso antes, ela é dona de um cabaré, queria fazer de niall uma espécie de prostituto para homens! Ele era muito pequeno para se lembrar, mas eu lembro perfeitamente- quando ela disse isso eu choquei, ele é tão novo.- se vocês precisarem eu deponho a favor de vocês, nem que eu grave um vídeo caso eu parta antes.

Eu: seu depoimento sera muito bem vindo Jenny! eu ainda to meio chocada com essa informação!

Jenny: ela é uma mulher horrível, não sei como Niall saiu de dentro dela!

Assim que ela disse isso ouvi camila nos gritando.

Eu: é melhor irmos, você não quer ver esta mulher estressada, acredite em mim! – eu digo abrindo a porta pra ela  enquanto a mesma gargalha.

 


Notas Finais


até a proxima! ah, e a jenny não vai ser uma filha da puta, podem se apegar!




ou não...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...