História Ops..chat errado - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Colegial, Jikook, Jimin, Jungkook, Park Jimin, Vhope
Exibições 192
Palavras 2.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AVISO: Quem leu o capitulo 8 de antes e por acaso comentou, o comentário não vai estar mais lá pq o Capitulo foi excluído pq meu app deu problema. Então se quiser comenta novamente. Pra eu puder ver e responder.

*desculpa se deu problema no capítulo 8, mas eh pq o meu app deu problema*

DEMOREI?! Demorei sim! Mas eu estou em semana de provas e eu fiz de tudo para postar logo!
Eu espero que curtam o capitulo e boa leitura!
OBS.: Eu troquei o gênero feminino das músicas para o masculino.

Capítulo 8 - Desculpa hyung..


Fanfic / Fanfiction Ops..chat errado - Capítulo 8 - Desculpa hyung..


Uma grande interrogação está os meus sentimentos. Acho que, está mais para confusão. Não que eu me apaixonei pelo Yoongi, longe disso, mas eu já me sinto culpado por saber que nunca irei retribuir os sentimentos dele. Sendo que eu ainda gosto daquele idiota.


 Ainda sinto raiva, mágoa, tristeza. Jungkook não tinha esse direito, ninguém tinha. Já se passaram três dias, e em nenhum deles fui para a aula. E mesmo se fosse, minha mente não estaria lá.


 Nessas 72 horas Jungkook não parou de me mandar mensagens, fiz questão de ler todas elas e não responder nenhuma. Mais cedo ou mais tarde ele estará batendo na minha porta, afinal o nosso almejado trabalho será daqui a menos de dois dias. Obviamente Jungkook virá na minha casa.


 Porém, o que mais me preocupa é o Yoongi. Ele vem todos os dias cuidar e saber de mim. O carinho dele está extremamente gigante, e isso me assusta.


 Me levanto sobressaltado por uma mísera campainha, deve ser o hyung. Aish! Eu sou muito jovem pra ter tanta confusão na minha vida.


 Nem me importei pelo fato de estar gasto. Há dias que o meu cabelo não sabe o que é shampoo, e muito menos o meu corpo sabe o sinônimo de higiene. Estou realmente abatido.


 - Jimin...você tá fedendo. - Foi a primeira coisa que Yoongi me disse, ao abrir a porta para o mesmo. Depois do beijo ainda não sei como encará-lo com naturalidade. - Sério mesmo que eu terei que vir todo santo dia, pra mandar você tomar um mísero banho?


 - Ninguém está te obrigando a vir aqui. - Acabei esquecendo de comentar, além de estar podre, estou mais arrogante. 


 - Jimin, onde foi parar a sua educação? Ainda sou seu hyung. - Me arrasta pelo corredor da casa. - Vê se toma um bom banho e esfria a cabeça. - Já estava acostumado a ser jogado embaixo de um chuveiro com a água extremamente fria. 


 - E esfria a cabeça. - Sussuro numa voz fininha com pura raiva. Eu só quero ficar jogado na cama comendo porcaria! Será que ninguém me entende? 


 Ao menos agora estava limpo, e ainda enxugando o cabelo sou movido pelo maravilhoso cheiro de comida caseira. Ele comprou comida japonesa por acaso? 


 - Hyung? - Vou entrando de leve na cozinha, e sou surpreendido por um Yoongi de avental rosa cozinhando.


 - Hum? Já terminou Jimin? - Recebo uma rápida olhada junto de um pequeno sorriso de lado. - Eu achei que estava te alimentando muito mal, e ai decidi fazer algo mais forte. Gostou? - Estende uma pequena colher com um molho vermelho. Experimento do mesmo.


 - Nossa Yoongi! Tá muito bom! - Dou uma grande e sincero sorriso. 


 - Está bom mesmo? É a minha primeira vez cozinhando para alguém. 


 - Estou chocado. - Ponho a toalha no ombro. - Vai demorar? 


 - Não, pode ir sentar que daqui à pouco eu levo. - Continua mexendo a grande colher de plástico. 


 Fiquei ainda mais encantado quando experimentei aquele molho com os aperitivos, estava realmente delicioso. E acredite, não tive nenhum sintoma de mal estar até agora, então tudo indica que o prato estava num nível ótimo. 


 - Nossa, estou satisfeito. - Yoongi afasta o prato dele. - Agora que eu cozinhei, você lava os pratos.


 - O quê?


- Isso mesmo que você ouviu Chim Chim. Anda, vai lavar os pratos. - Dá leves batidas nas minhas costas para ir logo. E com muito esforço, fui para cozinha, enquanto Yoongi se jogou no sofá. Folgado.


 Enxugo minhas mãos no pano grosso, e volto para a sala. Yoongi não estava mais lá. Sigo pequenos sons vindo do meu quarto, chego o mais perto da porta e é possível ouvir ele dedilhando as teclas do meu piano. 


 Abro a porta e me encosto na parede, observando o quanto ele estava concentrado.    


- Que música é essa hyung?


- I need you. - Agora ele tocava com virgor, e resmungava a letra da música. 


- Aquela que você estava aprendendo no curso? - Ele não responde apenas continua a resmungar. 


- Canta hyung... - Peço manhoso.


- Eu sou péssimo cantando Jimin. 


- É, eu sei. - Ele joga meu pequeno minion que estava emcima do instrumento. 


- Olha como fala comigo. - Volta a tocar. 


- Então...a parte do rap? Pode ser? 



 Neo ttaeme na ireohge manggajyeo (Você me destrói assim) 


 Geumanhallae ije neo an gajyeo (Eu vou parar, não quero mais você) 


 Motagesseo mwot gataseo (Eu não consigo mais fazer isso, que merda) 


 Jebal pinggye gateun geon samgajwo (Por favor, não me peça mais desculpas)


 Yoongi me dava olhadas como se dissesse para cantar também. 


 Niga nahante irem an dwae (Você não pode fazer isso comigo) 


 Niga han modeun mareun andae (Cada palavra sua é como um tapa-olho) 


 Jinsireul garigo nal jjijeo (Escondendo a verdade e rasgando-me) 


 Nal jjijeo na michyeo da silheo ( Me corta, me faz louco, eu odeio tudo) 


 Jeongbu gajyeoga nan niga geunyang miwo (Leve tudo embora agora, eu te odeio) 


But you're my everything you're my (Mas, você é o meu tudo, você é o meu) 


Everything you're my (Tudo, você é o meu) 


 Everything you're my (Tudo, você é o meu) 


 Jebal jom kkeojyeo huh (Por favor, vá embora daqui, huh) 


 Mianhae I hate you (Desculpa, eu te odeio) 


 Saranghae I hate you (Eu te amo, eu te odeio) 


 Yongseohae (Me perdoe) 


 I need you boy ( Eu preciso de você, garoto


 Wae honja saranghago (Por que eu me apaixono) 


 Honjaseoman ibyeolhae (E digo adeus sozinho?)


 I need you boy (Eu preciso de você, garoto


 Wae dachil geol almyeonseo jakku niga piryohae (Por que eu preciso de você mesmo sabendo que vou me machucar?) 


 I need you boy neon areumdawo (Eu preciso de você, garoto, você é lindo)


 I need you boy neomu chagawo (Eu preciso de você, garoto, você é frio)


 I need you boy (Eu preciso de você garoto)


 I need you boy (Eu preciso de você, garoto




 [...] ''Uau Jiminie! Sua voz é linda!''


 ''Olha quem fala, você me deu um verdadeiro show!''


 ''Eu amo música'' (...) ''Era para eu te proteger. Tão pequeno'' 


''Jungkook!'' 


''Desculpa'' 


''Tudo bem'' 


''Posso te beijar Jiminie?'' 


''Você ainda pergunta?'' [...] 



 - Jimin...? Jimin! - Levo um susto pelo grito. 


 - Hum? 


- Estava pensando em quê? - Talvez estava pensando quando eu cantei junto com o Jungkook, ou como ele me beijou maravilhosamente bem naquele dia. Ou também quando ele prometeu mudar.


 - Em nada. - Tento disfarçar. 


 - Eu tenho que ir Jimin, mas amanhã eu volto para te buscar. Você não pode faltar mais. - Faz um carinho na minha bochecha. - Me leva até a porta?


 - Oush, tem mais perna para ir não é?


 - Seja bom com seu hyung..


 - Aish, tudo bem. - Vou caminhando preguiçosamente até a porta, e Yoongi me seguia. 


- Satisfeito? - Pergunto já com a porta aberta e ele do lado de fora. 


- Ainda não. Falta isso. - Yoongi me puxa pela cintura e arranca um selinho demorado dos meus lábios. - Até amanhã Jimin. 


 Eu estou tão ferrado... 



 (...)



 Meu despertador do dia foi a voz gritante de Yoongi, me chamando para ir ao colégio. Óbvio que eu acordei muito emburrado, mas ele fez questão de passar um braço pela minha cintura e falar motivos bons para assistir aula. Como se realmente tivesse.    


E é nisso que eu falo, quando não existe motivo bom de comparecer ao colégio. Encontrar um Jungkook logo no portão não é moleza. 


 Por mais que não quisesse admitir, o olhar de Jungkook expressava que ele estava pior que eu. Um rosto mais pálido e boca ressecada. 


 De modo algum que admitiria isso, ele que fez a burrada, agora lide com as consequências. Não posso viver o resto da minha adolescência sofrendo por babacas.


 ''Um babaca que você ama''. 


Cala a boca subconsciente, eu não amo o Jungkook.


 - Jimin! - Avisto meu amigo largando Taehyung no meio do pátio para me abraçar. - Que saudades! - Me apertava com uma força humanamente anormal. 


 - H-Hoseok...meu ossos. - Suplico meio sem fôlego.


 - Ah, desculpa...Já disse que senti sua falta? 


 - Já... - Dou um sorriso inacreditado.


- Quem sentiu saudade de quem? - Taehyung rodeia Hoseok por trás, encostando o seu queixo no ombro do meu amigo.


- Eu senti a sua falta. - Hobi se pronuncia. 


- Mas a gente acabou de se fal... - Taehyung é interrompido por um beijo vindo de Hoseok, que parecia querer comer o garoto ali mesmo. Desde quando eles ficaram tão apaixonados? 


 - Vish, não sou obrigado a ver isso logo de manhã, vamos Jimin. - Yoongi entrelaça seus dedos nos meus. 


 As primeiras aulas teriam sido tranquilas caso Jungkook não tentasse de todas as maneiras falar comigo. Principalmente por bilhetes, que joguei todos no lixo sem nem mesmo ler. Até o momento que ele desistiu e eu pude me concentrar no assunto. 


 Sabe o momento que tudo passa tão rápido e você nem percebe? Foi assim que aconteceu, se não fosse pelo Hoseok me chamando, perderia o intervalo. 


 - Jimin.. - Aperto a maçaneta da porta, aquela voz ainda me surtia efeito. - Eu queria conversar. 


- Não temos nada para conversar Jungkook. - Saio o mais rápido possível daquela sala, não aguentaria respirar o mesmo ar que Jungkook por muito tempo.


 Vou em direção a pequena fila da lanchonete, comprando somente um sanduíche natural, que tenho quase certeza que mal comeria. 


 - Senta aqui Jimin. - Yoongi que agora estava com os cabelos morenos, pede para sentar ao seu lado, e assim eu faço. Mas Yoongi me deita no seu colo, fazendo carinho na minha nuca.


 - Hyung...para com isso. - Peço para ele, enquanto tentava me levantar. Inultimente. 


 - Parar com o quê? Isso? - Yoongi se atreve a me fazer cócegas, aish...por que eu sou tão sensível?


 - Para...! - Tento me desviar daquelas mãos pálidas. 



 [...] ''Que animação Hyung. Deixo ver se assim você sorri mais''. Jungkook começa a me fazer cócegas.


 ''P-para Jungkook!''. Eu me contorcia. ''P-para!''. 


 ''Tá bom, eu paro''. [...] 



 - O que acha Jimin? 


 - Do quê? - Pergunto ainda pensativo.


- De eu ir lá para a sua casa assistir um filme? - Yoongi me pergunta. 


 - Pode ser. 


- Obrigado. - Me dá mais um selinho rápido.


 - Yoongi...tem que parar com isso. Não quero que confunda as coisas. 


 - Eu sei... - Ele iria falar mais alguma coisa, porém é parado pelo toque que anunciava o fim do intervalo.



 (...)



 Vou pondo todos os meus materiais lentamente dentro da mochila, enquanto os outros e até mesmo meus amigos já tinham tudo arrumado mesmo antes do fim das aulas. Procurava meus fones na mochila, mas acabei que por desistir. Havia esquecido eles e pelo visto o caminho de casa vai ser longo.


 Senti um tipo de peso, como se estivesse sendo observado. E estava certo. Jungkook me encarava como se esperasse o momento certo para agir.


 Pensei em ser mais rápido, porém Jungkook já se encontrava na minha frente, impedindo a minha passagem.


 - Licença. 


 - Jimin, você sabe que precisamos conversar.


 - Você tem amnésia ou o quê? Não se lembra do que eu falei mais cedo? Não tenho nada para conversar Jungkook. - Tentava passar por ele. 


 - Me desculpa. - Fecho os meus olhos fortemente, suspirando profundo. 


 - Eu não quero mais saber das suas desculpas. Eu não acredito em você. - Falei firmemente e parece que o moreno se abalou. E assim me deu a oportunidade de passar por ele.


 - Você confiava em mim. - Segura o meu pulso. Já sentia as lágrimas se aglomerando nos meus olhos. 


 - Eu achava que confiava.


- Não pode negar que eu demonstrei meu amor por você Jimin. - Me puxa, fazendo minhas costas socarem com seu peito. Eu sentia sua respiração quente no meu pescoço. - Não pode negar que ainda mexo com você. - E era verdade, eu não podia negar. - Não pode Jimin. - Me põe de frente para o mesmo, e ele estava tão perigosamente perto de mim. - Ainda sente? - Roça os seus lábios finos nos meus. 


 Eu sentia, aquele sentimento parecia querer explodir dentro de mim. E eu senti. Foi quando ele juntou a sua boca na minha, e como eu estava com saudades. Não somente senti saudades, mas uma explosão de sentimentos vindo dele trasmitido naquele beijo. Uma pena que eu não já mais acreditava existir sentimentos sinceros em Jungkook. Solto um suspiro longo quando senti aquela sensação novamente, Jungkook segurava em meus ombros com tanta força. Como se eu fosse ir embora, aquele beijo estava tão bom. Estava com tantas saudades.


 Mas aquela preocupação de Jungkook estava certa. Eu iria embora, porque meu orgulho, minha raiva e meu amor próprio falavam mais alto. Ele teria que se arrepender. Afastei ele de mim, com muito esforço.


 - Eu não posso negar que você atuou muito bem em me demonstrar amor. Sua atuação foi exemplar Jungkook, tanto que me apaixonei por você. Mas eu acreditaria em você caso tivesse sido verdadeiro. - Segurava as lágrimas. 


 Corri para fora dali, deixando ele sozinho naquela sala e eu já não segurava mais as lágrimas e os constantes soluços que insistiam em continuar. 


   Já não acreditava em mais nada. 





 Meu amor está em colapso, sem força 


Seu coração apenas continua se afastando 


 Eu não posso mais te alcançar 


 Eu não posso aguentar mais 


 Dead Leaves - BTS







 [Infelizmente para um relacionamento dar certo é preciso muito mais do que um simples 'Eu te amo'.]


  Autor Desconhecido         


Notas Finais


AVISO: Quem leu o capitulo 8 de antes e por acaso comentou, o comentário não vai estar mais lá pq o Capitulo foi excluído pq meu app deu problema. Então se quiser comenta novamente. Pra eu puder ver e responder.


FOI ISSO! Desculpa caso alguém não shippa yoonmin mas lembre-se que o foco da fanfic eh jikook ❤❤❤❤

EU ME SENTI MUITO MAL PELO ÚLTIMO CAPÍTULO!
Mas aguentem mais um pouquinho :3

MUITO OBRIGADA PELO +90 FAVORITOS! 😁😁😁 VCS SÃO FODAS MANO!!!!

*eu ia parar de escrever a fanfic ou até excluir, por um negocio que aconteceu. Mas eu não posso fazer isso porque eu amo essa fanfic e vcs! Principalmente os comentários!*


MUITO OBRIGADA! EU AMO VCS DMS ❤❤ COMENTEM PQ EU ADORO LER OS COMENTÁRIOS!


KISSUS! ATÉ! 😘😘😘😘



Minha nova fanfic jikook:

https://spiritfanfics.com/historia/paciente-73-7152983/capitulo1


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...