História OrFaNaTo (imagine Namjoon) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Hentai, Imagine, Namjoon, Orfanato
Visualizações 49
Palavras 959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA QUEM TA VIVA
EU AMO MUITO TODOS VOCÊS FANTASMINHAS QUE NÃO COMENTAM - não foi sarcasmo - e obrigado aos que favoritaram a fic também
corações beijos beijos

Capítulo 11 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction OrFaNaTo (imagine Namjoon) - Capítulo 11 - Capítulo 10

- Pôs bem.... como, como ele conseguiu fazer isso com um quarto, olha pra isso, esta um lixo - falei para mm mesma.

Comecei a arrumar pela cama, não sabia ao certo por onde começar, então vamos pela cama mesmo, troquei os lençóis, botei o travesseiro para pegar sol, limpei o estrado, limpei tudo, pareceu uma nova cama. Embaixo da cama dese sujeito está uma zona, acho que achei um novo mundo embaixo da cama dele, tirei tanta coisa da cama dele que acho que vou ter pesadelos na noite. 

Já tinha arrumado a maior parte do quarto, só faltava o criado mudo, eu não posso jogar nada fora, mas eu separei algumas várias coisas para ele ver se quer.

tirei a primeira gaveta e tinha só papelada, eu separei todas para organizar com ele depois, na segunda gaveta tinha um monte de treco inútil - eu acho - então separei a gaveta inteira.

- FINALMENTE! - gritei, a mãe do Namjoon veio rápido para ver o que tinha acontecido e ao chegar no quarto ficou de boca aberta.

- É jovem, linda, comportada, e ainda é boa na limpeza, você é perfeita garota - ela disse sorrindo e tirando um riso meu.

- Isso não é nada de mais senhora, eu só fiz o meu dever - falei sorrindo grande 

- Mas fez ele muito bem! - 

- Obrigada! - falei sincera.

- Agora, você poderia dar uma organizada na biblioteca? Sabe, é que quase ninguém vai lá, só quando queremos paz - falou rindo.

- Arrumo, claro que arrumo! - eu amo organizar as coisas, e ainda poder organizar livros que eu amo, é melhor ainda!

Entrei na biblioteca que era um tanto grande com 6 prateleiras grandes uma na frente da outra, resolvi arrumar por ordem alfabética.

Tinham alguns livros repetidos que resolvi deixar em uma pilha para depois ver com Namjoon o que deveria fazer.

estava na ultima prateleira e achei uma caixa, e como sou curiosa eu abri e vi que tinha uma pulseira azul e um livro, um livro que tinha um desenho de quatro pessoas, uma mulher, um homem e duas crianças uma menina e um menino, e atrás estava escrito orfanato, talvez seja do orfanato do Namjoon, depois vejo com ele.

Já era hora do almoço então resolvi visitar a minha mãe, tinha que voltar até as duas.

>//<

- Oi filha, por que não falou que vinha? - falou minha mãe sorrindo.

- Oi mãe, eu pensei em vir para almoçar com você hoje, estava com saudades, mesmo fazendo poucos dias que eu comecei a trabalhar - sorri para a mesma - vou aproveitar e pegar algumas coisas aqui também, tipo o Bop - bichinho de pelúcia que ganhei nos dias das crianças no orfanato.

- A claro! Vem entre! vamos comer! - falou ela me puxando para dentro.

>//<

- Eu realmente amo muito o sua comida mãe, ela é maravilhosa - falei botando a mão na barriga em demonstração de como estava satisfeita.

- Que bom meu amor! Já é uma e meia da tarde meu amor, se você quer arrumar alguma coisa melhor ir logo, e eu vou trabalhar - falou ela dando um beijo na minha cabeça e saindo.

- Tchau mão, depois eu venho aqui, eu tranco a porta depois de sair, beijos - falei para a mesma que assentiu e saiu de casa.

Subi para o meu quarto e peguei o Bop, separei uma caixinha com algumas coisinhas para botar no quarto que eu durmo agora, peguei uns acessórios tipo colares brincos e pulseiras, mas uma pulseira em especial me chamou atenção, era parecida com a pulseira que vi na caixa aquela hora na biblioteca, a única diferença era que a minha é rosa claro, deve ser só coincidência.

Voltei bem na hora para a "minha nova casa".

- Oi Consuelo - falei assim que avistei ela na cozinha

- Oi querida - ela falou meio tensa.

- Ihhhh, o que foi? - perguntei curiosa

- Não houve nada! - falou mias nervosa ainda.

- Ta, vou fingir que acredito, o Namjoon já chegou? - perguntei animada 

- Já, mas ele esta ocupado então acho melhor você não ir no quarto dele - falou ela rápido.

- Ta..... o que ele achou do quarto? - perguntei animada. 

- Ele deve ter gostado, você é muito boa em tudo que faz! - falou ela feliz.

- Que isso - ri - eu só me esforço - falei feliz.

- Pois se esforça muito bem!!! - falou e eu ri 

- Obrigada - falei sincera 

- Eu vou botar essas coisas no meu quarto e já volto - 

- Ok - falou ela voltando aos seus deveres 

Quando eu cheguei no espelho percebi que estava sem um dos meus brincou.

- Aish sera que caiu na rua? - perguntei para mim mesma.

- Já sei!!! A biblioteca - deve ter caído quando eu ele enganchou naquela mola do caderno que estava na prateleira.

Subi as escadas até a biblioteca e encontrei o Namjoon beijando uma menina que estava em cima da mesa de escrivaninha, eles nem notaram a minha presença, eu senti uma coisa diferente no meu peito como se algo tivesse se partido, será que era por isso que a Consuelo estava nervosa e não queria que eu subisse? Mas por que dói tanto? E por que não parece que é a primeira vez que eu sinto essa dor? Eu ainda não entendo o motivo de eu ter corrido para o meu quarto e entendo menos ainda o porque de eu estar chorando, só sei que dói, Infernos como dói! Nem conheço ele direito, não deveria chorar, mas não da é inevitável, meus olhos ardem... 


Notas Finais


É isso meus mel


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...