História Orfanato Infernal - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Personagens Originais
Tags Chara, Frisk, Genocide, Horror, Humantale, Orfanato Infernal
Exibições 73
Palavras 1.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Survival, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Ódio


Fanfic / Fanfiction Orfanato Infernal - Capítulo 10 - Ódio

Os guardas levavam o corpo consciente de Sans deitado em uma maca levando-no para o laboratório, fazendo o barulho irritante das rodinhas que fazia a máquina se locomover , escoar por todo o orfanato.

- Aqui está ele... - Disse um dos guardas abrindo a porta do Laboratório ao lado da maca em que Sans estava deitado.

O laboratório era um espaço enorme e todo branco, haviam várias máquinas e várias prateleiras cheias de tubos de ensaio,instrumentos de cirurgia e máscaras cirúrgicas.

- Sans... Quanto tempo, e pensar que sobreviveria tanto assim... - Disse o ser que estava de costas, se virando, revelando sua face mostrando uma cicatriz em seu olho esquerdo.

- Gaster, caso ele entre em pânico durante o experimento,injete isto em seu pescoço. - Disse um dos guardas lhe entregando uma injeção

- Certo. - Disse Gaster vestindo suas luvas de procedimento. - Finalmente... Este dia tão esperado chegou, estive esperando isso faz muitos anos, você nem tem idéia Sans. Mas não se preocupe, logo tornarei este mundo em um lugar perfeito.

Os guardas logo se retiraram do aposento deixando apenas Sans e Gaster sozinhos no Laboratório, já que o própio estava anestesiado, não poderia se defender ou se mover durante aquela situação.

- Vamos ter um momento divertido Sans, heh..- Disse Gaster esboçando em sua face um sorriso doentio e se aproximando do mesmo.

.                                                                                                                .                                                                                     .

Frisk estava na enfermaria, cuidando da facada em que Chara deu em seu estômago, eles precisariam mantê-la viva para lhes oferecer determinação.

- Frisk! - Disse Chara abrindo a porta da enfermaria com um sorriso em seu rosto

- Chara... - Disse Frisk sentada em cima da maca hospitalar com vários curativos em seu corpo, com um sorriso paciente em sua face

- FRISK! VOCÊ TEM IDÉIA QUE ME DEIXOU PREOCUPADA!? AINDA MAIS DEPOIS DE EU QUASE TER TE MATADO ACIDENTALMENTE, FICOU MALUCA!? EU MORRERIA SE VOCÊ MORRESE, AINDA MAIS POR MINHA CULPA! - Disse Chara logo abraçando o corpo de sua irmã caçula com lágrimas em seus olhos

- Chara... você está apertando... meu... - Disse Frisk logo soltando pequenos gemidos de dor, pois sua irmã estava justamente apertando sua ferida

- Ah desculpa! - Disse Chara logo se afastando da menor limpando sua lágrimas

- Então... Quer dizer que tem um cargo importante neste lugar? - Disse Frisk cruzando seus braços

- Sim... - Disse Chara logo esboçando um sorriso cínico em sua face - Você tem um plano, não é?

- Sim... Tinha planejado um antes de chegar aqui, mas como não sabia que estaria viva acabou mudando meus planos... - Disse Frisk - Como você está aqui a muito tempo você deve saber como as coisas funcionam por aqui não é?

- É claro! - Disse Chara - Inclusive Asgore me deixou como herdeira por eu ser uma funcionária maravilhosa, Asriel está morrendo de inveja!

- Asriel é um grande problema, você sabe... - Disse Frisk - Seu plano é acabar com você não é? Pois ele quer ser o futuro herdeiro deste orfanato, e por causa disto ele pode estar desconfiando de você, e se ele te pegar no flagra em algo, nosso plano irá por água abaixo.

- Sinceramente, que cara chato... - Disse Chara - Mesmo não parecendo, ele é um cara muito perspicaz, um grande obstáculo para nós, mas creio que eliminá-lo não será fácil... Ele foi treinado para lutar desde pequeno, por isso tem esses reflexos incríveis.

- Quem disse que vamos eliminá-lo? - Disse Frisk

- Espera... o quê!? - Disse Chara - Você só pode estar me zoando...

- Não estou, consigo ver bondade nele. - Disse Frisk - Ele desconfia de nós não é? Se você tentar fazer amizade com ele, com certeza ele confiará em você e ficará mais fácil para nós.

- Nem fodendo. - Disse Chara cruzando seus braços

- Se você realmente o odeia, deveria ter deixado ele morrer. - Disse Frisk - Mas você parecia BEM preocupada com ele naquela hora.

- Humph, eu tenho um bom coração, não quero que ninguém mais morra na minha frente sem eu poder não fazer nada. - Disse Chara - Mesmo se esta pessoa for um IDIOTA COMPLETO

- Não vai me dizer que você ficou assim por causa da Emily... - Disse Frisk

- É claro que fiquei. - Disse Chara - Aquilo foi horrível... Até hoje não esqueço de seu olhar de desespero.

.                                                                                         .                                                                                                  .

Sans estava dentro de uma espécie de tubo, com vários fios em seu pulso, enchendo a bolsa com seu própio sangue. Gaster fazia várias anotações de todos os detalhes, não podia perder esta grande chance diante de seus olhos. Logo os olhos azuis do própio se abriram, e quando se deu conta que estava dentro de um tubo, seu olho direito ficou todo preto com sua pupíla branca, e fazendo seu sangue vermelho ficar preto.

- Incrível... Quando você fica com raiva seu sangue também afeta... - Disse Gaster

- Seu maldito... - Disse Sans - Já estava demorando demais para um ser desprezível como você aparecer... Mas desista Gaster, seu plano doentio não irá funcionar.

- Então já sabe de meu plano...   Você sempre foi inteligente, só queria que não usasse essa sua inteligência contra mim. - Disse Gaster - Você deveria me apoiar, com seu sangue poderei mudar o mundo inteiro! Assim a raça humana será como você, terá poderes incríveis e terão acesso à 100% da capacidade cerebral, poderão fazer coisas fora do comum. Entende isto?

- Eles não merecem ser parte de um de seus experimentos doentios... - Disse Sans

- Você está falando demais, deixe-me calar sua boca logo de uma vez. - Disse Gaster em uma velocidade incrível injetando a injeção em seu pescoço

Sans começou a se debater sem parar, saindo o sangue preto de sua boca o vomitando, sentia um ácido descendo por sua garganta, era um perfeito inferno.

'' Mas não eram anestésicos? '' Pensou Gaster

Logo desesperado correu para a prateleira, tentando achar algo que o ajude mas logo ouviu um barulho de vidro sendo quebrado, e o barulho de suas tossidas pararam, logo se virou e se deparou com algo que ficou muito surpreso

- Desista Gaster... - Disse Sans com seus dois olhos pretos com pupílas azuis,cm um Gaster Blaster completo atrás do mesmo, havia despertado o ódio dentro de Sans, libertanto seu verdadeiro poder e talvez seja difícil pará-lo, quanto mais raiva... mais poder...

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...