História Orgasm (Namjin) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, V
Tags Crossover, Ecchi, Novela, Romance, Shoujo, Yaoi
Visualizações 202
Palavras 868
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Lemon, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Visual Novel, Yaoi
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Cap. II


Namjoon on

Paro meu carro em frente ao consultório. Observo tudo, e entro. Passo por um casal, muito fofo de dois homens. 

Dois morenos extremamente simpáticos.

Bato na porta e pergunto 

Nj: posso entrar? 

 _sim. - Uma voz suave, que tirou uma tensão parcial de meu corpo responde. 

Nj: Eu sou Kim Namjoon. - Entro meio receoso - você é Park Jimin?

 _Na verdade, o senhor Park teve uma emergência familiar. Então eu vou lhe atender hoje, Sr. Kim! - Fala- Prazer, eu sou Kim Seokjin. 

 Um sorriso acolhedor sempre em seu rosto.

 Mesmo ali, parado contra minha vontade, tendo que conversar com um estranho, senti um olhar diferente sobre mim. 

 Todas as pessoas, em que eu convivia, tinham dois tipos de reação: Repreensão extrema/ nojo, ou excitação descomunal. Mas, não sei se é pelo fato dele ter que lidar com as pessoas de uma forma mais compreensiva, mas... Era como se, eu fosse qualquer um. como um indivíduo que você tromba na rua.

 Sua mão estava suspensa no ar, esperando que eu a carregue. Pego enquanto se abaixava.

 _Prazer... - Sorrio fraco para o mesmo.

 Jn: vamos começar. 

 Nj: com o que? - Pergunto

 Jn: Com a sessão... - da uma risada engraçada, que me faz querer rir. Ele me olha constrangido, e seu sorriso cessa. 

Jn: desculpe-me - abre uma pasta azul e começa. Kim Namjoon. 24 anos. Ator. Terminou o estudo na idade certa(17 anos). Tem algum tipo de problema familiar? - levanta a cabeça esperando confirmações. 

Nj: eu tenho mesmo que falar isso? - Não me importa que se não fizer isso vou perder o emprego. Mal conheço esse cara. Ele fecha o que se encontra em mãos, se posicionando com os braços sobre as pernas. 

Jn: Namjoon - respira fundo - meu trabalho, é saber se você tem algum tipo de distúrbio psicológico, causado por traumas ou coisas do tipo. Entendo que você não queira me contar, mal me conhece. Mas isso é preciso. Tem algum problema se nos conversarmos mais informalmente? Te deixaria mais calmo?- No fundo dos seus olhos, pude ver uma curiosidade intensa. 

 Nj: sim, deixaria. 

Jn: Converse comigo, como se fosse um de seus amigos, em que tu sai, bebe, se diverte. 

Apoiou um de seus cotovelos no encosto da cadeira, e seu rosto nas mãos do mesmo.

Nj: Não falo muito sobre minha vida pessoal. Geralmente, perguntas como "por que você se tornou ator porno", são mais importantes para as pessoas. 

Jn: então, me responda exatamente esta pergunta. Por que você se tornou ator porno? 

Não custa responder. 

Nj: As pessoas vêem estes filmes, e acha maravilhoso. Eles usam seus corpos, se exibem... Transam por dinheiro, essa é a verdade. Acaba sendo uma prostituição. Eu achei que seria mil maravilhas, mas acabou sendo só mais nada. Só me causa olhar de repulsa das outras pessoas. 

Jn: por que não para?

 Nj: Eu sou inseguro para qualquer outra coisa. 

Jn: Mas você mostra seu corpo, não sente vergonha disso? 

Nj: Eu acabo me acostumando com as câmeras sobre mim. Tenho medo realmente, de virar um lixo. Sair dos estúdios, ser negado pelas outras coisas. 

 Jn: como sua família reagiu a tudo isso, Kim? 

Nj: Tenho mantido distância da minha família. Da última vez, minha Omma me expulsou de casa. Nunca tinha me sentindo tão merda em toda a minha vida. 

 Jn: faz quanto tempo? 

Nj: Dois anos. Desses dois anos para cá, aí que a profissão perdeu totalmente a graça, e eu, só faço isso, por dinheiro. Minha auto confiança foi para o brejo, e mal me olho no espelho no dia a dia. 

Jn: Namjoon?

 Naquele momento, percebi que estava de cabeça baixa, e lágrimas escorriam dos meus olhos. Ele era realmente bom no que fazia. Mal percebi que, nosso horário havia acabado.

 Enxugo meu rosto com a manga da camisa. Levanto rapidamente. 

 Jn: Você foi ótimo. Seu progresso é essencial para tudo. - Aperta minha mão - Passarei isso para o Park Jimin, já que suas sessões serão com ele. 

Nj: Seokjin? - Chamo. 

Jn: sim? - Olho em meus olhos.

 Nj: Teria como você ser meu terapeuta? Não acho que vou me abrir assim com ninguém... 

Jn: mas é que... - Passa as mãos no cabelo - sim. Porém, me chame de Jin. Acho melhor assim. 

 Nj: Tudo bem, Jin... - Sorrio, mostrando minhas covinhas, saindo dali, e indo para meu apartamento, pensando como foi que, depois de tempos, consegui ter uma conversa que não envolvesse "transas armadas".

Seokjin on 

Com o celular nos ouvidos, tentando arrumar minha coisas sem deixá-lo cair, converso com uma bixa desvairada. 

Jm: COMO ASSIM ELE QUER VOCE? - Retiro o aparelho de perto, para recuperar a audição. 

Jn: se você parar de gritar, eu converso direito. 

Jm: F A L A.

Jn: bom, ele é uma pessoa sentimentalmente fechada, Jimin. Então fomos conversando aos poucos, e consegui retirar algo dele. - Abro a porta do carro, jogando minhas coisas no banco traseiro. - Mas, no final, disse que não conseguiria se abrir assim com mais ninguém, então eu aceitei. - Coloco a ligação no vivo a voz, para ligar o carro - já mudei seu nome dos documentos. Eu agora, sou terapeuta de Kim Namjoon. 



Notas Finais


Eitan
A fic será voltada mais para o lado do Namjoon. Nossa Omma irá aparecer eventualmente, ou em finais de capítulos.
Bjo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...