História Orgasm (Namjin) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, V
Tags Crossover, Ecchi, Novela, Romance, Shoujo, Yaoi
Visualizações 419
Palavras 1.069
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Lemon, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Visual Novel, Yaoi
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estou pensando seriamente em postar um cap por dia
Só pensando mesmo

Capítulo 4 - Trabalho


Kim Namjoon on 

Dias sem trabalho, geralmente eu uso para ficar em casa, jogado na cama olhando para o teto ou... Assistindo.

Mas não hoje, acho que estou ansioso para amanhã. 

Não é uma certeza exata.

Coloco uma calça de moletom, uma camiseta qualquer e pego minhas chaves.

A leve brisa do dia bate em meu corpo, causando um bom arrepio. Olho em volta, está vazio.

Saio com o carro, em direção a lugar nenhum.

Queria apenas distrair a mente, desde a conversa com Seokjin, ou melhor, Jin, penso demais. Na minha Omma, nas minhas decisões, na minha vida...

Vejo um parque, e decidi que ali era o lugar.

No banco de trás do carro, tinha um caderno de desenho, o mesmo caderno que, a meses, tinha se apossado do pequeno espaço para si.

Pego, sentindo um sentimento diferente, de nostalgia. Não desenho faz tempo, acho que até esqueci como é...

Mesmo assim, coloco debaixo dos meus braços, junto a um lápis.

...

A paisagem do lugar era realmente encantadora. Faço rabiscos na folha em branco, que, em minutos, ou talvez horas (Sinceramente não me importo, não fico bem assim a anos), se transformou em uma linda imagem...

_ Volta aqui Mi-cha!! - Ouço gritos de uma mulher, que se direcionava a uma menina, muito fofa por acaso, que cai em minha frente.

_Ai - ela exclama.

Deixo meu caderno sobre a grama, levantando a pequena.

Nj: Pronto - Coloco de pé.

_Obrigado - Sua voz era fofa, assim como sua aparência.

_Mi-cha!! - A mulher, que, obviamente, deve ser sua mãe, fala ofegante - Quantas vezes disse para não correr? - Briga com a garota, assim percebendo minha presença.

_Desculpa, lelly - 

Lelly? É assim que se fala com  a mãe?

_Ah, Oi! - Levanda a mão - Desculpa o incomodo. - Se refere a menina

Nj: Não foi nada. - Sorri amigável. - Prazer, Namjoon.

_Prazer, lelly! Desculpe minha neta. Ela saiu cedo da escola, então quis um sorvete. Doce a deixa assim. -

 ah, neta... 

Olho para a garota, que observava meu desenho atentamente

_Foi você que fez, tio? - Pergunta com olhos concentrada.

_Sim, fui eu... - Me aproximo - Quer para você? - Pergunto. E no instante, seus olhinhos brilhando vem em minha direção.

_Sério mesmo? - Afirma atônita.

Nj: Claro que sim, minha linda - Dou risada da sua reação.

Retiro a folha, entregando em suas mãos.

_Obrigado, tio! - Abraça minha pernas, em um movimento inesperado. Afago seus cabelos macios extremamente lisos, e a garotinha se afasta.

Estava meio confuso em sentimentos. Aquela garotinha esbanjava alegria e felicidade, que me fez ficar igual.

_É... - Lelly chama minha atenção - Obrigado, Namjoon. Mas nós temos que ir.

_ mas por que, hal-meo-ni? - A garotinha pergunta desapontada.

_Seu appa jaja vai chegar, e você sabe que ele gosta de encontrar a filhinha dele em casa. - Fala calmamente.

Tristemente, ela abaixa a cabeça e se despede.

_Adeus, tio.

Nj: Não fique assim, Querida - afago seus cabelos. - Pegue seu desenho, vá para casa, e faça um igual.

_ Acha que eu consigo? - Se anima

Nj: Claro que sim, meu bem.

_Obrigado tio... - Me abraça novamente. - Tchau.

Nj: tchau. - Vejo ela se distanciando, e deixando sua alegria comigo.

Como uma garota fofa pode te mudar de humor em nada mais que 10 minutos?

...

São quase oito horas. Estou deitado pronto parado dormir, (mesmo sendo cedo). Tenho uma consulta amanhã. Que está me deixando nervoso, até demais.

Seokjin on 

Encontro duas criaturas entrando pelo portão do prédio.

Jn: o que estão fazendo? Achei que tivesse saído mais cedo da escola.

_E na verdade saiu. - Entramos no elevador - só que, levei ela para tomar um sorvete.

_Olha que desenho lindo, Appa - MI, levanta um papel em minha direção, que se encontra, sem dúvidas, um dos desenhos mais bonitos que já vi.

Jn: Onde achou isso, Mi?

_Um tio no parque me deu - Abraça a folha contra o peito.

Jn: Um tio no parque? - Direciono um olhar desconfiado para lelly.

_Sim. ela correu, acabou caindo. E um rapaz muito simpático, que a ajudou a se levantar, deu este desenho a ela. Só não me lembro seu nome...

Jn: Você correu da sua avó, Mi-cha?

_Foi sem querer,  Desculpa- Abaixa a cabeça. - Mas, o moço disse que eu consigo fazer um igual. Você acha isso, appa?

Jn: Sim, meu amor... Eu acho.

 Entrando pela porta, Mi corre em direção às escadas.

Jn: para onde você vai, Filha?

_Vou desenhar, appa! - Sem olhar para meu rosto, continua a subir.

_Acha que ela vai encarnar nos desenhos como foi em ser uma dentista?

Jn: Não lembre isso. Ainda sinto calafrios só em pensar nela perto da minha boca, com aquelas maozinhas tentando arrancar meus dentes. - Falo rindo.

_"vai escovar os dentes, appa, para eu não ter de arranca-los" - imita a voz da Mi gargalhando.

Jn: Sai daqui, doida. - Jogo um travesseiro nela.

_Eu já vou me deitar. - Sua frase foi entre-cortada por gargalhadas - minha barriga tá doendo.

Jn: Bem pouco.

...

Paro em frente à porta de seu quarto, e observo sua expressão serena de sono.

Jn: Boa noite meu anjinho.

Dia seguinte 

Estou na minha sala, esperando Namjoon entrar na mesma.

Jm: AAAAAAAAAA - um doido chega lá fazendo a gayzagem de sempre.

Jn: Aish, Jimin! - Reclamo do barulho.

Jm: Como esta? - Se joga no meu colo. 

Jn: Eu estou aqui, esperando meu paciente, enquanto um louco desocupado me atrapalha. 

Jm: Essas pessoas desocupadas... Ninguém merece. 

Uma voz nos atrapalha. 

_Posso entrar? - Era ele.

Jn: pode - empurro o corpo pequeno de meu colo, que se choca contra o chão. 

Jm; AI, SEU ESCROTO!!

Jn: A boca, Park Jimin! - Brinco- agora saia, tenho oque fazer.

Jm: Aish. - Passa a mão na bunda - pelo menos o Jungkook pode cuidar dela mais tarde. -Olha malicioso para mim.

Jn: eu vou lhe bater, garoto. Sai! 

Namjoon entra pela porta, em que o park sai.

Assim dando início. 

Jn: Você esta diferente. 

Nj: Diferente? Como?

Jn: Um brilho em seus olhos. Parece até, que está mais a vontade com minha presença. 

Nj: Ontem eu fiz uma coisa, que a tempos não pratico. 

Jn: o que seria? 

Nj: Eu desenhei. - Encosta sua cabeça no sofá, e sorrindo como se ganhasse na loteria

Jn: desenhou?

Nj: Sim. Parece um coisa boba-

Jn: não é bobo. - Corto 

Nj: Sim... Não é bobo. É que me fez tão bem. E ainda uma garotinha, que o sorriso alegrou meu coração, fez meu dia melhor.

Jn: Mi-cha? 

Nj: como sabe seu nome? 

Jn: ela é minha filha...



Notas Finais


AAAAAAAAASMO
Qualquer erro me desculpem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...