História Origens (Interativa) 1 e 2 temporadas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agents of S.H.I.E.L.D., Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bobbi Morse, Clint Barton, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Jane Foster, Janet Van Dyne (Vespa), Jessica Jones (Safira), Maria Hill, Melinda May, Mulher-Aranha, Natasha Romanoff, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Phillip Coulson, Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Skye, Steve Rogers, Visão
Tags Interativa Vingadores, Os Vingadores, Vingadores Interativa
Exibições 25
Palavras 732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


é eu apaguei os capítulos, sim, eu sou louca. Espero que não esteja confuso.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Origens (Interativa) 1 e 2 temporadas - Capítulo 1 - Capítulo 1

Há uma história a ser contada aqui. Não simplesmente uma história de amor ou um desinteressante conto de fadas. Aqui você irá conhecer a trajetória de pessoas que não se importaram em mudar radicalmente suas  vidas para se tornarem heróis. Talvez eles tenham sido desacreditados, talvez tenham recebido olhares descrentes e talvez, nem eles mesmos acreditassem que eram capazes. Ainda assim, quando alguém é realmente digno, ele pode adquirir um poder inigualável.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Passos elegantes ecoavam pelo corredor do antigo prédio. Quando finalmente cessaram, as portas corrediças foram abertas revelando a garota de fios dourados e postura confiante. Annie, a filha de Tony Stark.

"Você não avisou que viria" a loira andou até a morena com as mãos nos quadris, sorrindo.
"E eu precisava?"
"Por que todo Stark se acha?" Mary disse cruzando os braços e cerrando os olhos. O que significa que ela estava sendo descontraída.
"Porque nós somos diferentes de todas as outras famílias". Por mais que ela o falasse em tom de brincadeira, havia verdade em suas palavras. Os Stark eram, em suma, gênios, bilionários e também super heróis.

Não houve resposta, e o silêncio se instalou. Você já sentiu aquela sensação constrangedora que se dá quando um silêncio sepulcral inunda o ambiente? E aquela sensação ruim de não saber se ainda há intimidade entre você e um antigo amigo?
"Eu senti sua falta, Annie". Seis longos meses sem se verem. Após a morte de Tony, a caçula dos Stark se afastou de tudo e de todos, exceto de seu irmão mais velho.
"Eu senti saudades de você também. E senti falta de mim, da minha vida. Mas eu precisava de um tempo sozinha" o brilho nos olhos e a vermelhidão na face, revelavam o inicio de um choro, ou a tentativa de contê-lo.
"Eu entendo. E estou feliz que esteja de volta"
"Não estou. Eu só vim me despedir, não sei quando nos encontraremos novamente"
"O que isso quer dizer?"
"Estou com a viagem marcada para a Inglaterra hoje à noite"
"Você vai embora?"
"Não. por enquanto, estou apenas indo para o casamento da minha mãe"
"Por enquanto?"
"Eu não sei se quero ficar aqui, Mary. Não com todas essas lembranças" a morena não respondeu, apenas abraçou a amiga que desabou em choro logo em seguida.

x

Lucas está sentado em uma poltrona perto da lareira. Como acabara de chegar da empresa, tirou apenas o paletó e a gravata. Annie está sentada no chão ao lado dele.
"O que tem de errado com você, maninha?" ele acariciou seu cabelo, e ela quis chorar.
"Eu estive pensando, agora que o papai... agora que ele não está aqui, a minha mãe deve querer me levar de volta para casa"
"Não se preocupe, tenho certeza que ela não vai te obrigar a nada"
"Mas é que, talvez... talvez eu queria ir" Não há como descrever o olhar dele. Desolado, surpreso ou talvez triste.
"Você quer ir embora?"
"Não sei" Ela fitou o chão tentando controlar as lágrimas e sem ter coragem de encarar seus olhos "Eu sinto tanto a falta dele, tanto! Ainda posso sentir o cheiro de seu perfume, ouvir sua risada. Não a de ironia, mas aquela que ele só dava quando estava com a gente. Eu o vejo e o sinto por todo canto dessa casa. E dói muito, baka-chan. Eu não quero me lembrar dele"
"Porque não?"
"Porque toda vez que eu me lembro, é como se eu ou perdesse de novo" Ele a abraçou. Seu aperto era quente e confortável. Ela se sentiu apoiada, e pela primeira vez desde a morte dele, os dois se uniram e partilharam da mesma dor.

x

Annie embarcou no jatinho da família. Acabou se lembrando de seu pai, ele sempre reclamava de que "não adianta nada ter um jatinho particular se ele não pode esperar por mim". E de novo lhe veio aquela sensação. Era um sentimento quente, não do tipo suave, mas o tipo de sensação de queimação. Não era paixão, não era algo pecaminoso, era dor. Tão quente que estava sufocando, quase esmagando seus pulmões. Ela tentou dormir, queria esquecer. Esquecer que a vida toda quis um pai, e que quando o encontrou o amou intensamente. Ele era seu porto seguro, sua casa. Ela o perdera quando, por alguma razão que ela desconhecia, sua mãe resolveu ir embora. E agora, com sua morte, ela havia perdido sua casa pela segunda vez. 
 


Notas Finais


acho que assim ficou mais triste/barra depressivo do que o outro que eu tinha postado. O que vcs acharam? Não revisei, sorry


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...