História Original Blood .Jikook. Namjin. Taeyoonseok. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Briga, Ciumes, Híbrido, Jikook, Lobisomem, Namjin, Original, Palavras De Baixo Calão, Possessivo, Romance, Sangue, Suspense, Taeyoonseok, Treta, Vampiro, Violencia
Visualizações 37
Palavras 1.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi povinhooss, cheguei com mais um... Mas tenho uns avisos.

1 º Conterá alguns momentos Yoonmin durante os capítulos.
2 º Não, isso não vai afetar o nosso Jikook de uma maneira negativa em foco.
3 º Não, Yoongi não é apaixonado pelo Jimin e não se apaixonará pelo mesmo. Isso fugiria do foco.
4 º Todos os momentos Yoonmin citados serão apenas para contribuir para o relacionamento de Jikook e Taeyoonseok.
5 º Prestem muita atenção nesse capítulo e em um detalhe que não falo muito sobre, portanto, esse detalhe terá um grande valor para o desenrolar da fanfic.


Somente esses avisos povinhos, e obrigada pelo apoio. Bjundas.

Capítulo 4 - Troca de Ajuda


Fanfic / Fanfiction Original Blood .Jikook. Namjin. Taeyoonseok. - Capítulo 4 - Troca de Ajuda

Leia as Notas Do Autor muito importante para entender o que vai acontecer daqui para frente. 

~ Park Jimin

2017 Seul.

   Coloco meus pés para fora sala e saio correndo pelo corredor até encontrar um quartinho de limpeza logo entrando no mesmo, pego meu celular tremendo e ligando para Suga, algo não estava certo.

   - Alô? – atende sonolento

   - Su-suga algo na-não está certo. – começo a gemer de dor.

   - Você está com dor? – sua voz muda para preocupação – O que está acontecendo Jimin? Responda-me.

    - Está doendo, aah… Encontrei o Jungkook, um instinto de proteção que nunca tive tão forte criou dentro de mi… AAAH… - caio no chão pela forte dor que estava na gengiva e no peito, entro em desespero – Su-suga… Es-estou me transformando. Não consigo control… aaah.

   - Jimin, calma, você sabe o que pode acontecer. – começo a sentir as costelas se quebrando, mas antes da transformação continuar sinto um forte cheiro amadeirado… Jungkook… A dor começa a passar e a transformação para, começo a voltar ao normal recuperando meu ar.

   - Hyung, alguma coisa não está normal. – ouço seu suspiro de alivio.

   - Eu não faço a mínima ideia do que esteja acontecendo Jiminie. – um nervosismo é audível em sua voz.

   - Eu nunca passei por isso Yoonie, sempre consegui me controlar nas transformações… Mas… O meu Deus… - me levanto do chão completamente em choque.

   - O que?

   - Somente me descontrolei uma vez… Uma única vez…

   - Quando?

   - Quando senti o mesmo cheiro de Jungkook… Foi antes de te conhecer…

   - Então… - ele parece pensar e quando entende o que quero dizer fica mudo.

   - Meu controle, meu descontrole, minha vida… Tudo depende de Jeon Jungkook…

   - E Jeon Jungkook depende de você.

   Desligo a ligação, minha cabeça estava a mil por hora, milhões de pensamentos e estavam me atormentando. Fico alguns minutos dentro daquele quartinho de limpeza, mas acabo por sair do mesmo quando ouço o sinal do intervalo, espero mais alguns minutos e saio com a esperança que o corredor estivesse vazio e por sorte estava. Saio e começo a andar com a cabeça baixa pelo corredor, mas sinto um forte cheiro amadeirado… Jungkook. Viro o corredor indo instintivamente atrás de seu cheiro, me arrependo cruelmente por ter feito isso, nada nunca, até hoje, em minha vida foi possivelmente comparado pela dor que senti, me sentia quebrado, estraçalhado, completamente… destruído… Destruído por ver Jeon aos beijos com outra pessoa, e melhor, uma garota… Sinto uma lágrima escorrer por minhas bochechas, mas a seco rapidamente segurando minha enorme vontade de chorar, portanto, pego meu celular e ligo novamente para Suga, meu porto seguro, e continuo seguindo o caminho que estava passando pelo lado do casal. Ouço a voz de Suga.

   - Suga, vem para cá.

   - Está tudo bem?

   - Não, nunca esteve e nunca vai estar. Só preciso de vo… —.

   - Olha para frente. – fico meu confuso então levanto meu olhar lentamente e me surpreendo ao ver a imagem de um Yoongi com os cabelos completamente bagunçados, mas mesmo assim bonito. Solto meu celular no chão com o susto chamando atenção, sem querer, do lindo casal vulgo Jeon Jungkook e aquela menina. Corro rapidamente para os braços de Suga pulando em seu colo agarrando seu pescoço ficando nas pontas do pé e o mesmo me abraça pela cintura. – Eu sei o quanto dói. Calma Jiminie, eu vou te ajudar. – nunca me senti tão bem por ter esse rabugento como meu amigo.

   - Por que dói tanto ver ele com outra pessoa, por quê? Por que eu? Porque sinto que nada está completo sem ele? – digo deixando lágrimas descontroladas molharem sua fina camisa preta.

   - Porque você inconscientemente o ama desde que sentiu o cheiro dele pela primeira vez. Eu vou te ajudar com tudo, e tenho certeza que minha ideia vai funcionar. –afasto meu corpo somente um pouco o olhando nos olhos, meio confuso, o mesmo revira os olhos e tira uma das mãos de minha cintura a levando a minha bochecha secando as lágrimas – Não olhe, mas você está perdendo uma linda cara de quem quer me matar do Jungkook e uma garota frustrada por perceber que o Jeon não liga para ela, aliás, a minha ideia é descobrir se o Jeon sente o mesmo por você e para isso devemos ver se ele tem ciúmes. – sorrio por conta do que ele disse-me relação à cara de Jeon, mas o olho meio com dúvida se devia fazer isso.

   - Yoonie, isso não seria meio infantil?

   - Jimin, entenda você não está podendo ver o que estou vendo, mas posso te afirmar que se um olhar matasse, eu não estaria mais aqui com você. Tenho certeza que ele está confuso, mas também sei que está literalmente sendo corroído pelo ciúme que esta sentindo agora, assim como você estava há alguns minutos. Porém a opção de aceitar e sua… - ainda estávamos próximos.

   - E se estiver errado Hyung? E como vai fazer isso se não estuda aqui?

   - Eu já estive errado alguma vez?

   - Não. – digo contrariado.

   - E eu já estava pretendendo me matricular aqui por uns motivos, quer dizer, dois motivos… Então digamos que agora estudo junto com você, porém no último ano. Entrei como repetente, vamos dizer que eu tinha algumas cartas e convenci o diretor. – ele sorri mio maquiavélico.

   - Credo, seu mal. – começo a rir, eu tenho muita sorte por tê-lo conhecido – Agora me responde… Quais são os motivos? O que pretende fazer para me ajudar? Jungkook ainda está nos observando? E, por último, posso te ajudar nos motivos?

   - Quanta pergunta. Motivo, Kim Taehyung e Jung Hoseok. Explico-te depois. Para te ajudar digamos que vou fazer Jungkook querer me matar e querer te ter só para ele e pelo visto parece que vai ser fácil. Sim, ainda está nos observando e com um olhar puto para mim. Pode, do mesmo jeito que vou te ajudar com o Jungkook ira me ajudar com os dois rapazes. – um sorriso cúmplice brota em nossos lábios.

   - Acho que podemos começar agora.

   - Realmente, o Taehyung acabou de entrar no corredor e o Hoseok do lado. – nos olhamos, sorrimos cúmplice novamente. Yoongi me puxa mais pela cintura deixando nossos corpos mais perto que antes, roça nosso lábios e logo inicia um beijo pedindo passagem para aprofundar o beijo, cedo à mesma e o beijo se torna mais profundo, ele aperta minha cintura. Beleza que não tem sentimento de namorados nesse beijo, mas continuamos sendo pessoas e sentindo prazer. Começo a puxar um pouco dos fios de cabelos de sua nuca, o beijo estava ficando muito intenso então nos separamos.

   - Isso foi…

   - Pesado. – ele completa minha frase e ambos sorrimos de um modo fraternal, era incrível ver que não existia qualquer sentimento que não fosse fraternal em nossa relação – Se prepara. – Após ouvir isso só senti um forte puxão em meu braço fazendo-me assustar e me afastar de Suga.

   - NUNCA MAIS TOQUE NELE. – grita Jungkook incrivelmente descontrolado fazendo seus olhos antes castanhos ficarem incrivelmente pretos, vejo Suga tentar conter o riso, como estava atrás de Jeon com meu pulso em seu aperto forte apenas arregalei os olhos em um pedido de clemência para a risada de Suga, mas parece que não funciona e o mesmo começa a soltar leves risadas irônicas para aliviar a sua vontade de rir da reação de Jeon.

   - Senão o que. – ele se aproxima tentando ver qual iria ser a reação do outro. Isso não vai acabar bem.

   - Eu te mato. – um arrepio percorre meu corpo – Nunca mais toque no que é meu. – arregalo meus olhos mais ainda e coloco a mão na boco, olho para Suga que estava com um sorriso satisfeito.

   - Bom saber. – ele diz e vai embora deixando um Jungkook meio duvidoso para trás e meio puto comigo.

   - O que você pensa que estava fazendo com ele? – pergunta incrivelmente irritado e incrédulo.

   - Bem, pelo que eu saiba e pelo o que senti estava beijando ele. – está comprovado, Park Jimin nasceu para se foder.

   - Eu não quero mais ver você com ele. – diz aproximando nossos corpos deixando nossas respirações em revezamento – Você é meu. – de algum modo isso me afetou tanto que meus olhos mudaram de cor para azul claro, não, não se entrega assim.

   - Não, eu não sou seu. Não sou de ninguém. – me separo rapidamente e me afasto, mas sou novamente impedido, mas continuo de costas para o mesmo, não poderia o deixar ver meus olhos, ele saberia o poder que tem sobre mim desse modo.

   - Vamos descobrir… - diz juntando nossos corpos por trás e sussurrando em meu ouvindo com uma voz rouca.

 

Porque eu me tornei tão vulnerável justo a você? Porque sinto que não lhe amo por obrigação, mas sim por opção?  Porque em todos os meus porque você é a única resposta? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...