História Os Deuses Gêmeos - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Atena (Sasha), Hades, Hypnos, Sísifos de Sagitário, Thanatos
Tags Hypnos, Thanatos, The Lost Canvas
Exibições 127
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Harem, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 30 - Quarto


Fanfic / Fanfiction Os Deuses Gêmeos - Capítulo 30 - Quarto

Os deuses gêmeos chegaram ao castelo do imperador do mundo dos mortos, usando suas Surplices , a caminho da sala do mesmo, nenhum espectro tentou impedi-los ou questioná-los, pois eles só estavam abaixo de Hades.

Chegando frente ao grande salão, Thanatos quase o invadiu, mas Hypnos mais calmo e respeitoso impediu o irmão. Em seguida o deus do sono pediu permissão para entrar e a mesma foi concebida e os gêmeos adentraram o lugar se encontrando com Hades.

 

-Já esperava por vocês. -Comenta o deus como se nada tivesse acontecido.

-Imperador Hades, você deve saber o motivo que nos trouxe até aqui. -Começa Hypnos sem alteração alguma em seu jeito calmo, diferente de Thanatos que demonstrava estar irritado.

-Confesso que estou surpreso ao vê-los por aqui, pois aparentemente vocês não aparecem mais, para não terem tarefas. -Provoca Hades não perdendo a oportunidade.

-Longe disso. -Responde o loiro.

-Vocês se esqueceram que estamos no meio da guerra santa? Estão agindo como se nada estivesse acontecendo, vocês estão sendo completamente inúteis. -Briga o deus do submundo.

 

Thanatos muito irritado com aquelas palavras estava pronto para responder algo muito grosseiro, mas Hypnos o impediu e disse:

 

-Então você a trouxe por esse motivo? Você acredita que é ela que está nos atrapalhando? -Pergunta Hypnos entrando no assunto da ruiva.

-Não acredito, tenho certeza. -Confirma Hades imponente.

-Onde ela está? -Pergunta o deus da morte sendo mais direto.

-Ela está bem, estou a tratando muito bem... Talvez até mais que você, Thanatos. -Provoca o moreno querendo ver Thanatos perdendo a paciência.

-Ela é minha serva, então posso trata-la da maneira que quiser e aparentemente ela gosta, pois não reclama. -Responde o deus da morte com um sorriso provocativo. -Cadê a Stella?

-Você é mesmo muito ousado, Thanatos... Mas se vocês quiserem vê-la, teremos que fazer alguns acordos.

-O que você quer? -Pergunta Thanatos totalmente sem paciência.

-Que vocês voltem a lutar na guerra santa com seriedade, como sempre foi. Quero que vocês foquem novamente, preciso da sabedoria e da inteligência do Hypnos e preciso da força bruta de Thanatos que não hesita. -Responde Hades se levantando de seu trono. -Apenas quero isso. Aquela humana está atrapalhando vocês, então ela ficará aqui comigo, mas se vocês cumprirem com seus deveres, poderão visita-la.

-Você a deixará presa? -Pergunta Hypnos arqueando sua sobrancelha.

-Sim, mas ela está em um quarto, não na prisão do castelo. Eu colocarei alguém para vigiá-la, para ela não tentar qualquer coisa ou até mesmo vocês não tentarem. Mas ela está bem, para vocês verem que eu não estou mentindo, podem ir vê-la.

 

Thanatos deu as costas ao imperador do mundo dos mortos para ir ao encontro de sua serva, Stella. E também deixou seu irmão gêmeo para trás, mas antes de se retirar da sala cessa seus passos ao escutar uma provocação:

 

-Está apaixonado, Thanatos? Nós deuses não precisamos desse sentimento, ainda mais por um humano.

-Meus sentimentos não são de seu interesse. -Retruca o deus da morte deixando o local.

-Licença. -Pede Hypnos para acompanhar o irmão.

-E você Hypnos, está apaixonado por uma humana? -Pergunta Hades para o outro gêmeo.

-Ainda é muito cedo para responder algo assim, mas confesso que Stella me atrai. -Responde o deus do sono sendo mais sincero, deixando a sala em seguida.

 

Thanatos procurou e logo encontrou o quarto que sua serva estava e não hesitou em abrir a porta, o deus da morte a abriu com uma certa pressa e encontrou Stella deitada, ao vê-lo a menina se levantou e correu para os seus braços.

 

-Alguém fez alguma coisa com você? -Pergunta o moreno sério.

-Não, eu estou bem.

 

Hypnos logo chegou ao local e ao vê-lo, Stella deixou Thanatos e correu para abraçar Hypnos, que retribuiu o abraço, evolvendo a cintura da menina com um dos braços e com o outro acariciando seus cabelos ruivos.

 

-Está tudo bem, Stella. -Comenta o loiro tentando acalma-la. -Nada acontecera a você, voltaremos a agir nessa guerra, afinal, esse é o nosso dever desde o início.

-Eu não quero que vocês façam coisas que não queiram por minha causa. -Avisa a menina preocupada. -Hades disse que eu sou uma distração para vocês, quero me desculpar, eu não sabia que os atrapalhava tanto.

-Vamos embora. -Chama Thanatos segurança o braço da menina antes que Hypnos dissesse qualquer coisa a ela.

-Não podemos tira-la daqui Thanatos. -Avisa o deus do sono se lembrando das palavras do superior.

-O lugar dela é com nós, nos servindo. -Retruca o deus da morte puxando a menina para fora do quarto.

 

Kagaho estava ao lado de fora do quarto, provavelmente Hades havia o encarregado de viajar a menina e os deuses gêmeos.

 

-Você não tem permissão de leva-la. -Avisa o espectro.

-Quem você pensa que é para me dizer o que eu posso fazer ou não? -Retruca Thanatos furioso.

-Foram ordens do imperador Hades, e para mim, elas são absolutas. -Responde Kagaho sem demonstrar alteração em seu comportamento.

-Está tudo bem, senhor Thanatos, não se preocupe comigo. -Pede a menina tentando acalmar seu mestre, pois previa uma briga.

-Thanatos. -Chama Hypnos saindo do quarto. -Use sua cabeça pelo menos dessa vez, pois é a vida de outra pessoa que está em risco, não a sua. Nem mesmo eu e você juntos seremos capazes de derrotar o imperador Hades, então vamos cumprir com nossas obrigações e retornar para a guerra santa que Hades cumprira com sua palavra de mantê-la viva, tira-la daqui seria tolice de nossa parte.  

 

O deus da morte nada respondeu, apenas retornou para o quarto a levando com ele, e tomou a liberdade e fechou a porta, deixando o deus do sono para fora.

 

-Você ficará, mas não se esqueça que você pertence aos deuses gêmeos, ou melhor, a mim. -Diz Thanatos com um tom possesivo.

-Nunca me esquecerei disso, pois devo muito a vocês. -Responde a ruiva demonstrando sua lealdade.

-Não deixe ninguém toca-la. -Sussurra Thanatos com seus lábios frente aos lábios da menina, um mínimo movimento os dois se encontrariam. -Eu virei visita-la sempre que puder.

-Não precisa se preocupar comigo, se preocupe com você... Eu estarei protegida aqui, mas você e o senhor Hypnos estarão no meio de uma guerra, por favor, muito cuidado, não quero perde-los.

-Está preocupada comigo? -Pergunta o moreno com um sorriso malicioso.

-Sim... -Responde a menina desviando seu olhar.

-Linda. -Sussurra o deus segurando o queixo da menina e a olhando nos olhos, Stella ficou surpresa com o elogio, mas afinal, Thanatos sozinho com ela se tornava outro homem, pois na frente dos outros, ele não gostava de demonstrar o que sentia realmente.

 

Thanatos pensou em beija-la, mas se conteve se retirando do quarto em seguida sem dizer mais nada, Hypnos já havia retornado e o deus da morte faz o mesmo, deixando Kagaho responsável por vigiar o quarto. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...