História Os dois amores de Park Chanyeol - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Personagens Originais, Sehun
Tags 2hunyeol, 2sehun, Chanhun, Fluffy, Oi Paola, Políamor, Sehun, Seohun, Te Amo Paola, Twins!sehun
Visualizações 763
Palavras 1.445
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


gente, eu tinha que postar isso ontem, mas se eu contar o que aconteceu, vou demorar o dia todo.
Um resumo: chuva demais na cidade + sem energia durante 24horas na minha rua, e eu nem consegui estudar # chorando #

Boa leitura, desculpa Paola por essa coisa pequena.

Capítulo 2 - Seus eternos amores


Chanyeol na noite passada havia levado tudo na brincadeira, ou talvez não. O Park chegou em casa primeiro que os gêmeos, foi tomar um banho bem demorado e caprichado, acabou sorrindo com aquilo. Não tinha dúvidas; sempre fazia o que os gêmeos queriam, e se eles o queriam pelado na sala, ele ficaria pelado na sala. 


Ativo e passivo não existia naquele relacionamento, cada um apenas queria ser amado não importava de qual maneira, os gêmeos topavam de tudo e Chanyeol fazia de tudo. Porque Chanyeol sempre fazia de tudo pelos dois, sempre. 


Depois de um banho tomado — e de outras coisinhas feitas — o Park apenas se enxugou, passou um pouco de perfume porque sabia que seus amores gostavam e foi sentar no sofá normalmente. Até que os gêmeos estavam certos, ficar pelado no meio da casa era bom demais. 


Enquanto estava lá pensando em várias coisas nu naquele sofá, Seohun brigava com Sehun no elevador. 


— Chinês safado da porra. — Seohun disse e Sehun se segurou para não rir. — Vem pra cima de você como se fosse a coisa mais normal, vou aprender a usar os hashis da maneira que o BaekHyun usa. 


— Baek hyung usa os hashis para assustar o Minseok. 


— E eu vou usar pra enfiar na garganta daquele chinês! — Sehun acabou rindo. — Sehun, isso é sério. 


— Eu já te disse mil vezes que o Yixing tem o KyungSoo, por que você sempre fica assim quando ele fala comigo? — Sehun perguntou saindo do elevador com o irmão. — Chanyeol até gosta dele.


— Ele gosta por você, porque se não fosse ele já tinha enfiado o hashi naqueles olhinhos. 


— Violência, Seo. Sem violência. 


— Esse Yixing tem um olhar tarado, ele foca na sua bunda demais. 


— Quem não foca só na nossa bunda? — Sehun perguntou abraçando o irmão por trás enquanto andavam até o apartamento. — Yixing faz isso pra te irritar, eu já disse que ele e o Soo tem um relacionamento, mas ele adoraria um sexo grupal. 


— Eu não tô dizendo que ele é tarado? Na verdade, os dois são tarados, nem me envolvo quando os dois dão de ficar tarando a Junmyeon, mas ela gosta. Daqui a pouco os três se pegam no banheiro da faculdade e só vamos saber o que os dois fizeram ela sentir, sabe que a Junma não negar contar uma boa foda. — Seohun murmurou sentindo Sehun tirar a chave do seu bolso. 


— Será que o Channie já chegou? — Sehun perguntou se afastando do irmão para abrir a porta. 


— Acho que não, Chanyeol nunca sai cedo, somente em casos de emergência p- puta merda! — Seohun quase gritou e Sehun ficou parado olhando a cena. 


Chanyeol pelado no sofá. 


— Boa tarde. — O mais velho disse rindo. — Como foi a aula? 


— Não sei nem meu nome agora, quem dirá o que foi a aula de hoje. — Sehun disse sendo empurrando pelo irmão que não demorou a trancar a porta. 


— Você só me ataca, Yeol. Você só nos ataca mesmo. — Seohun disse jogando suas coisas no chão e quando Sehun saiu do seu transe fez o mesmo. — Mas eu vou te dar prazer tão gostoso que você nunca mais vai fazer isso. 


— Mas foram vocês que pediram. — Chanyeol disse abrindo mais as pernas. Seohun já estava praticamente nu enquanto Sehun ainda estava usando sua calça. — Não falaram que queriam me ver nu andando pela casa? Eu só estou sentado, mas se quiserem que eu ande...


— Fica sentado, você vai ter que ficar assim mesmo por esses dias depois de hoje. — Sehun disse sério. 


Seohun riu baixinho, ele sempre era o mais debochado, mas no sexo nem era tanto, gostava de ir com calma e aproveitar as sensações. Já Sehun, mesmo sendo tímido as vezes, se transformava em outra pessoa quando o assunto era sexo, se existia alguém que mais comandava era Sehun. 


— Tão lindo, Yeol. Puta merda, você é lindo demais. — Seohun disse indo para perto do namorado, se ajoelhou em frente ao membro alheio e sorriu. — Gostoso. 


— Se ajeita, Chanyeol. — Sehun disse se aproximando já nu. Chanyeol ficou mais largado no sofá sentindo as mãos de Seohun pelas suas coxas. 


Seohun apertou e beijou ambas as coxas tendo o olhar de Chanyeol em si, segurou o pênis do namorado e sorriu antes de começar a masturba-lo. Sehun se ajoelhou perto do corpo do namorado puxando seu rosto para mais perto e o beijando lentamente, deixando Chanyeol brincar com sua boca enquanto ele fazia o mesmo, por um instante Chanyeol se engasgou rápido ao sentir a boca de Seohun em seu membro, Sehun riu sugando e puxando o lábio inferior e superior do mais velho. 


Se era para receber um oral digno, Chanyeol sabia que Seohun não decepcionaria, e dito e muito bem feito, ele acabou gozando depois de um tempo nas mãos de Seohun — o gêmeo diferente de Sehun não gostava de engolir aquela porra como ele próprio chamava. 


— Se tem uma coisa que eu acho lindo, é seus gemidos. — Sehun disse descendo a mão para arranhar o abdômen do namorado e recebendo um gemidinho. — Preparou ele, Seo? 


— Você acha que ele não se preparou antes? — Seohun perguntou sorrindo para Chanyeol. — Já tinha tudo planejado não é? 


— Claro. — Chanyeol riu. 


— Sentado no meu colo, amor. — Sehun disse se ajeitando, Chanyeol assentiu rindo assim que Seohun se levantou e o beijou puxando levemente seus fios de cabelo. — Seohun! 


— Hoje ele está chatinho, mas eu deixo passar, amor. — Seohun disse e selou os lábios de Chanyeol antes de se afastar. — Só um hoje amor. 


Chanyeol já era mais do que um adepto a penetração dupla, doía muito, mas ele gostava e quando não era com ele ficava melhor ainda, Seohun que o diga quando tomava o irmão para si junto com o namorado. 


— Vem, Chan. Senta devagar. — Sehun disse sorrindo de canto segurando seu membro. 


E Chanyeol sentou, e como sentou, não demorou para se movimentar, não era mais virgem mesmo e aquela dorzinha inicial até que ele conseguia aguentar muito bem enquanto rebolava sobre Sehun. Sentia a língua e os lábios de Seohun em suas costas, mordidinhas pequenas e alguns arranhados que ele sabia que ficariam ali por dias. As mãos de Sehun em sua bunda, apertando enquanto o ajudava com os movimentos, os gemidos dos três naquela sala. 


O Park gemeu alto quando Sehun encostou os lábios em um dos seus mamilos, aquilo era bom, os dois namorados sabiam onde o tocar e como tocar. Chanyeol estava tão perdido em seus sentidos que quando ouviu o gemido de Seohun acabou abrindo os olhos — que nem havia percebido que tinha fechado. Seohun estava sentado ao lado se Sehun se masturbando e o encarando daquela maneira que fazia o Park tremer, os dois o olhando daquele jeito era o começo do ápice sexual para Chanyeol. 


Sehun virou Chanyeol no sofá, o Park virava massinha de modelar nessas horas. Só gemeu alto quando Sehun começou a estocar com força e rapidez, apertou o estofado jogando a cabeça para trás, sentiu Seohun próximo ao seu rosto e gemeu de antecipação. 


Seu orgasmo estava tão perto, Sehun estava indo tão bem que não se segurou e gozou fazendo os namorados soltarem um gemido em conjunto, Sehun gozou logo depois e Seohun quando percebeu Chanyeol com a boca meio aberta e a ponta da língua para fora, sorriu gozando na cara do Park. 


• 



— Se você quiser, sei lá, andar pelado... fique a vontade, sempre, amor. — Sehun disse abraçando o Park. 


— Dá próxima vez na cozinha usando só um avental, te fodo encostado naquele balcão. — Seohun murmurou recebendo um carinho do Park em seus cabelos. 


— Meus amores, vão dormir. 


— Ei Chan. — Sehun chamou. — Nós te amamos muito. 


— Muito, muito mesmo. — Seohun finalizou. 


— Eu sei, vocês dois são meus amores, maravilhosos amores. 


— Os amores de Park Chanyeol. — Seohun disse e riu. 


— Park Chanyeol o amor dos irmãos Oh. — Sehun soltou. 


— Estou bem feito em ter vocês dois, agora durmam. 


— Poxa. 


As vezes irritantes, as vezes chatos, bem bestas, estraga prazer, grossos, famintos, briguentos, amáveis, fofos e manhosos. Os amores de Chanyeol poderiam ser tudo isso e muito mais, juntos ou separados. Chanyeol tinha um orgulho de si próprio por amar e adorar cada pedacinho de Oh Seohun e Oh Sehun, seus dois eternos amores. 



Notas Finais


tem um extra que eu estou escrevendo, mas vai ser postada fora a parte. É do Yixing, KyungSoo e a Junmyeon.

• Paolaaaa espero que tenha gostado mesmo com a quantidade de coisa que eu devo a você djsjslsl <3 •

Até outros projetos, amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...