História Os dois lados do amor - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug), Mitologia Egípcia, Mitologia Grega
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathanaël, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tom Dupain
Tags Chat Noir, Ladybug, Miraculous Ladybug, Mitologia, Mitologia Egípcia, Mitologia Grega, Monstros, Plagg
Visualizações 67
Palavras 425
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 51 - Cumplicidade


A noite foi tranquila, mas todos no esconderijo tinham na cabeça o mesmo pensamento: a guerra. Essa seria a maior batalha já sofrida pela França, pelo simples fato de não serem usadas apenas armas, e sim magia. Ninguém estava tranquilo, mas como uma boa líder, Letícia falava palavras de confiança, transmitindo coragem para os seus soldados e garantindo vitória na batalha do dia seguinte. 

Adrien e Marinette dormiam em silêncio no quarto. Plagg estava deitado nos pés do dono. No meio da noite, o garoto ouviu um gemido e acordou. Usando sua visão noturna e sua audição aguçada, percebeu que, por baixo das cobertas, Marinette estava chorando. Ele levantou-se e, na ponta dos pés, aproximou-se da cama dela, sentando-se na beirada e colocando a mão nas costas dela. 

— My lady? - ele sussurrou. 

Ao ouvir a voz dele, ela descobriu o rosto. Achou que ele não veria suas lágrimas, mas logo se lembrou que tinha poderes. 

— Oi, gatinho - sua voz estava embargada. 

— O que foi? 

— Nada, é que... - Ela enxugou os olhos. - Eu estou com medo. 

— Medo? Minha princesa está com medo? Quando você era perseguida em Paris não parecia ter medo. Que eu me lembre, você só reclamava por eu estar atrasado. Nunca vi medo em seus olhos. 

— É que eu tinha alguém que me protegia. Agora é diferente. EU tenho que proteger aquelas pessoas. Se eu falhar... 

— Você não vai falhar. Somos um time, não somos? 

— Imbatível! - ela sorriu. 

— Nós iremos proteger um ao outro. Era difícil lutar sozinho, mas eu tinha uma motivação - ele disse, acariciando os cabelos dela. 

Ela colocou as mãos no rosto dele e a distância entre eles foi ficando menor até que se beijaram. Foi um beijo longo e verdadeiro. Ela foi se acalmando à medida que ele passava a mão pela sua cintura. 

— Adrien? - ela sussurrou ao seu ouvido. 

— Sim? 

— Você pode dormir aqui comigo? Eu ainda estou com um pouco de medo. 

— Claro. Ninguém vai tocar em você. Prometo. Sinta-se à vontade para fazer este convite novamente depois que vencermos.

— Safado.

Ela chegou para a direita e deixou que ele dormisse do seu lado esquerdo. Depois de se cobrirem, ele a abraçou, dando um certo conforto a ela. Ambos dormiram com um sorriso no rosto, sendo que o garoto ficou mais um tempo acordado, olhando-a descansar. 

— Ninguém vai tirá-la de mim, my lady - ele sussurrou e beijou a testa dela, ajeitando-se no travesseiro e indo dormir. 


Notas Finais


Olá, cupcakes!

Eu só queria um namorado como o Adrien... É pedir muito?

Plagg praticamente me representou na fanfic inteira. Só comeu e dormiu, hahahaha!

Gostaram do capítulo? Não deixem de acompanhar a história para saber o que vai acontecer no final. Au revoir! Xoxo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...