História Os dois lados do espelho - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~Celeste_Myst

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Personagens Originais
Tags Diabolik Lovers, Romance, Suspense, Terror
Exibições 41
Palavras 1.689
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiiie pessoas!!!
Como está a história?
Agradeço os comentários e favoritos e dou minhas boas vindas aos novos leitores.
Boa leitura!

Capítulo 6 - Descobertas


Fanfic / Fanfiction Os dois lados do espelho - Capítulo 6 - Descobertas

Ao final do dia, tanto akane quanto aiko estavam exaustas; aiko cobrira o pescoço com uma fita, dizendo a irmã que estava na moda, e akane levou horas de sermão de reiji, além de ser expulsa por dois dias da escola logo no primeiro dia de aula. Ambas haviam batido seu recorde pessoal em confusão.

 

Com o movimento do carro na volta para casa, aiko encostou-se no ombro da irmã e adormeceu, enquanto akane lutava contra suas pálpebras para manter os olhos abertos. Ao chegarem na casa, foram direto ao quarto, sem ao menos trocarem de roupa, e dormiram profundamente.

Aiko

Depois de acordar, tomo um belo banho e me arrumo para o dia. Desço as escadas analisando o movimento da casa, a espera de algo que quebrasse o silêncio mórbido da imensa mansão; todos os dias são os mesmos, a mansão parece inabitada , e a única coisa que me diverte nessa grande gaiola de pássaros já sem vida é o jardim. Lindas flores nascem lá, algumas plantadas, outras silvestres, mas todas estão devidamente cuidadas. O solo é fértil e perfeito para elas. Confesso que sinto uma ponta de inveja das flores; elas pelo menos tem um lugar para chamar de “lar” , onde crescem e prosperam. Já akane e eu nunca tivemos algo assim.

Ao passar pela porta paro subitamente e me lembro o motivo para eu estar usando um laço no pescoço em pleno verão, e com passos saltitantes e ressoantes, resolvo dar uma rápida passadinha no quarto da minha irmã.

Bato na porta antes de entrar, afim de não encomoda-la.

Akane me recebe segurando uma presilha na boca e uma das mãos no rabo do cabelo, está apenas de regata preta e um short tão curto que pode ser considerado uma calcinha.

Rapidamente entro e fecho a porta.

- por favor akane, tire essa roupa o mais rápido possível.... – falo, lembrando que todos na casa são vampiros sedentos por sangue, e de certo, minha irmã seria um banquete.

Ela me olha confusa, mas tira de seu armário uma calça jeans rasgada e uma blusa caída nos ombros com um top preto.

- por que acorda tão cedo aiko? – pergunta enquanto arruma o cabelo, e eu brinco com as almofadas de sua cama.

- por que posso aproveitar mais horas não fazendo nada. – respondo rápido, e akane solta um risinho.

 

 

 

- seu tipo de pensamento me surpreende...- diz se sentando perto de mim. – mas eu sei que tem algo a me contar...

Suspiro pesadamente e demoradamente. Não é muito fácil contar para ela, e Akane provavelmente não vai acreditar em mim... mesmo assim, não é justo não contar pra ela. E outra se eu não contar, e acontecer algo por ela não saber... eu nunca me perdoaria

 

- Akane... eu.... você tem que me prometer que vai acreditar em mim. – digo após um tempo

Akane franze a sobrancelha e me encara

- O que você fez Aiko?!

- Não fiz nada! Mas é que... – bufo irritada comigo mesmo por não conseguir falar – você vai achar que estou fazendo uma brincadeira, ou algo do tipo!

- Desembucha, pelo amor! – ela fala

- Eles são vampiros!

Coloco a almofada contra o rosto tentando não olhar para ela. Ergo lentamente os olhos e a olho, que mordisca o lábio

- Ah. É isso... eu já... – começa – e acredito.

- Serio?

- Sim! Por que você mentiria?! – Akane desvia o olhar rapidamente

Agora a minha vez de franzir a sobrancelha e a encarar. Por que ela esta mentindo? Desde criança, aprendi a decifrar as expressões de Akane, e ela faz o mesmo comigo, mesmo eu achando que pareço um livro aberto.

Ela não consegue me olhar quando mente. Esse é um dos poucos momentos que consigo lê-la inteiramente.

- Por que esta mentindo? – de repente uma idéia surge em minha mente e encho as bochechas irritada – você já sabia ne?

Me levanto da cama e bato o pe. Akane se vira para mim com uma cara de arrependimento

- Se eu contasse, você iria surtar...

- Poxa, Akane! Você não confia em mim? – falo profundamente magoada

- Aiko...

- Tudo bem, que as vezes eu pareço uma criança, mas mesmo assim... você devia ter me contado!

Ela da um pequeno sorriso e se aproxima me abraçando.

- Você fica tão fofa com esse biquinho que você faz quando esta brava... – quando não rio ela diz – Vamos Aiko! Você sabe que surtaria se descobrisse...

Não falo nada, so dou um longo suspiro.

- Vem! Vamos comer!

- Okay...

A sigo para cozinha, e não consigo segurar o sentimento de raiva dela. Por que ela não confia em mim? Se tivesse acontecido algo, por ela não me contar. Quando lembro o porque da fita preta em meu pescoço, penso, correção. Já aconteceu por ela não ter me contado.

Ao chegarmos na mesa, todos os outros já estão sentados, e me sento entre Kanato e Akane. Lanço um sorriso para Kanato e ele me olha sem se alterar. Ele volta os olhos para Teddy e solta um risinho. Noto então, que Akane encara seu prato evitando os olhares de todos

Reiji alterna olhares entre mim e Akane. Todos na mesa o imitam e noto que alguns demoram na fita em meu pescoço e engulo em seco. De repente Reiji solta uma risada e o olho surpresa

- Não contou a ela não é? – ele olha para Akane

- Não contou o que? – olho para minha Irma e mais uma vez, vejo ela desviar o olhar.

Akane nunca desvia o olhar.

- Sua Irmã foi suspensa! – Reiji responde sorrindo enquanto bebe algo de uma xícara

Me levanto da mesa e olho para Akane. De repente tudo o que aconteceu a menos de 15 minutos me volta em mente e encaro Akane com muita raiva.

- Akane! – ela não me olha e me viro para Reiji – Desculpe! Por que ela foi suspensa?

- Por que bateu em uma menina.

- Akane! Por que fez isso?

- Desculpe... – ela sussurra

Reviro os olhos incapaz de controlar meu lado infantil que ainda está bravo.

- Por que eu deveria? Quantas vezes já disse para melhorar isso!? Você poderia ter sido expulsa! No seu primeiro dia de aula! E por que não me contou sobre isso também? Qual o motivo dessa vez? Por que eu iria fazer birra? Você me acha tão infantil que não consigo lidar com nada? Saiba que tenho a mesma idade que você, e as vezes parece que sou mais madura! Por que se envolveu em uma briga! Depois eu sou a infantil! – digo alterando drasticamente a voz

Todos na mesa parecem achar interessante nossa discussão, mas quando viro-me para olha-los, todos desviam o olhar, menos Shu que olha para Akane que ainda não me olha nos olhos. Quando me viro para dar mais uma bronca em Akane, sou interrompida por um grande baque na mesa.

- Não é culpa dela ruivinha chata, ela estava te protegendo e sabia das consequências, e ela foi muito mais valente que você que apenas foi puxada por Ayato lá, e depois,misteriosamente apareceu cobrindo o pescoço! – Shu não altera o tom de voz , mas fala de jeito ríspido.

Akane se vira para mim completamente surpresa e lanço a Mão para o lenço em meu pescoço, enquanto meu rosto ferve de vergonha. Akane se levanta rapidamente e puxa o lenço com força e olha para os dois buraquinhos.

Depois se vira para mim completamente atordoada

- Aiko! Como....

- Se tivesse me contado desde o começo teríamos evitado isso! – digo com os olhos marejando ao lembrar de mim quase se afogando

Por causa que ela não me contou desde o começo...

- Aiko... por que você escondeu e não me disse?

- Pelo o mesmo motivo que você fez comigo. – digo ignorando seu olhar chateado

Eu sou a única que deve ficar com raiva aqui. Não sei se ela notou meus olhos marejados ou simplesmente a raiva chegou, mas Akane se vira para Ayato com os olhos brilhando de ódio e parte para cima dele que ignora totalmente nossa briga.

Reiji interfere Akane na hora que ela prepara um soco.

- certo, vamos deixar as brigas para depois, essa não é hora para discutir! Foi decidido que enquanto akane está suspensa, aiko permanecerá aqui, e Shu e Subaru também, por isso vocês têm todo o tempo do mundo para discutir a relação de vocês. – diz brevemente antes de sair da sala.

- Esse desgraçado... – começa Akane.

- Para! – grito irritada e Akane se vira confusa – por que você continua achando que sou uma criança que não sei me defender?! Para de fingir que quer me ajudar, por que isso so piora! Você não confia em mim, nem mesmo em coisas fúteis! Tem que chegar batendo sem nem perguntar o que eu quero, alegando que é por mim.

A expressão de Akane muda de confusa para irritada.

- Eu faço isso, por que realmente que você é uma criança! Não sabe se defender! Por isso eu tenho sempre que estar aqui!

- Não fique! Eu nunca pedi nada seu! – grito e começo a andar em direção as escadas

- Aiko volte aqui!

- Não! Eu não sou uma criança!

Corro para o quarto e ao chegar, me taco na cama, cobrindo o rosto. Grito contra o travesseiro tentando conter minha raiva. Após esse momento, me levanto e ando até o banheiro. Tomo um demorado banho na banheira e visto minha camisola

Não vou a escola e muito menos sair do quarto. Me chame de criança, mas não quero olhar para nenhum deles! Ao me sentar na penteadeira, para ajeitar meus cabelos, meu olhar desvia para os dois pequeno ferimentos em meu pescoço

Coloco um dedo em cada machucado e as lembranças do que Akane falou me voltam a mente. Ela tem razão

Não sei me defender! Sou como um criança pequena que so sabe incomodar os outros! Antes que eu perceba as lagrimas já estão escorrendo lentamente pelo meu rosto. Continuo penteando meu cabelo quando os soluços me atingem

 

 

 

 

 

Logo me jogo na cama novamente até que enfim adormeço.


Notas Finais


Mentiras e mentiras
Outro lado da verdade
A raiva acumulada
Destrói a amizade
E o amor incondicional
Volta ao ponto inicial...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...