História Os Donos da Rua - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Ação, Gaara, Hinata, Ino, Matsuri, Naruto, Neji, Romance, Sai, Sakura, Sasuke, Shikamaru, Temari, Tenten
Exibições 133
Palavras 2.282
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal, aqui esta mais uma Fanfic de Naruto, estou bem animado com essa Fanfic, pois vou abordar um tema diferente.

Espero que todos gostem...
Fiquem com o primeiro capítulo agora. :D

Boa Leitura!

Capítulo 1 - Corredores de Rua


Fanfic / Fanfiction Os Donos da Rua - Capítulo 1 - Corredores de Rua

Se me perguntassem o motivo de ter começado a correr ilegalmente, posso responder com toda sinceridade que nunca tive certeza do motivo. Mais como ninguém gosta de ficar sem uma resposta, então tentarei ser o mais claro possível.

Tudo começou há dez anos ainda em Tóquio no Japão, quando conhece a Konan, o Nagato e o Yahiko...

Dez anos antes

Tóquio – Japão

O dia havia acabado de amanhecer, em mais uma manhã animada nas avenidas e ruas de Tóquio. Havia vários civis e policiais pelas ruas, o dia era quente, quente de mais para o meio da primavera. Todos estavam apressados para chegar aos seus respectivos trabalhos: reuniões, viagens, entre muitas outras coisas que com certeza cada um ali faria em mais um dia de trabalho.

No terminal de trem, logo pela manhã, algumas crianças vestidas com seus uniformes escolares aguardavam pelo trem. Quase sempre chegava na hora, mas às vezes atrasava cerca de dez a quinze minutos; aquele dia foi um dos que os trens atrasaram, entretanto uma das crianças de apenas onze anos interessou-se por algo que ia além dos trilhos de trem, em sua visão tinham magníficos carros mexidos.

O jovem e curioso garoto não conseguia ficar apenas ali observando de longe, precisava ir mais perto e ter uma melhor visão. Atravessando os trilhos do trem sem se preocupar, deixando muitos adultos e outros alunos preocupados, indo direto para o estacionamento do prédio ao lado do ponto de trem.

Enquanto isso, no restaurante. Sentados próximos as janelas, que davam visão para o estacionamento, os donos dos veículos notaram o garoto que foi até seus carros, achando interessante a forma que o menino passava a mão sobre a lataria.

- Esse é o novo Mustang HPE700, motor V8 com 726cv, com um motor desse e os novos periféricos ele chega de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos. – comenta, enquanto olhava para o interior do veículo pela janela do motorista. – o dono desse carro deve ser muito rico. – sussurra, impressionado com o estofado de couro preto com detalhe de fogo em vermelho.

– Realmente impressionante, uma criança como você já sabe tanto assim sobre carros. – fala, caminhando em direção ao garoto.

– O garoto é bom mesmo, Yahiko-san. – concorda, aparecendo mais ao lado do rapaz de cabelos laranja.

Assustando-se com a aproximação dos dois rapazes de jaquetas de couro, com desenhos idênticos aos do estofado do veículo, sai correndo tropeçando mais a frente e quase caindo no chão.

– Não se assuste criança, eles só são feios de cara, mas são bonitos de coração. – murmura, ao ouvido do garoto, após segura-lo evitando sua queda. – você gostou do meu carro? – pergunta, abaixada e olhando no rosto do pequeno.

– Ele é seu! – exclama, impressionado e sentindo-se idiota ao achar que era de um dos rapazes. – nunca tinha visto um de perto, foi a primeira vez que encontrei com um pessoalmente, quero ser montador de carros então pesquiso bastante sobre eles; minha última foi o Mustang HPE700. – diz, responde a pergunta da bela mulher a sua frente.

– Como se chama? – pergunta dessa vez pelo nome do garoto.

– Meu nome é Naruto, Naruto Uzumaki, e o seu como é? – responde com um sorriso mais animado.

– Sou a Konan, aqueles que te assustaram com as caras feias deles são: Yahiko e Nagato. – comenta, enquanto apontava para os dois ao fundo.

Yahiko e Nagato, acenaram para o garoto e sorriram, recebendo de volta um aceno mais privado e um sorriso meio forçado.

– Qual é a sua idade? – pergunta novamente, chamando a atenção do loiro de volta para ela.

– Tenho onze anos, completei na semana passada. – responde animado.

– Olha só, meus parabéns, já esta bem velhinho. – comenta sorrindo de canto, vendo o loiro ficar emburrado. – brincadeira, bom e o que você ganhou de presente dos seus pais? – pergunta, demonstrando bastante interesse pelo garoto.

– Meus pais morreram quando eu era um bebê, desde então vivo em um orfanato. – responde, nem muito triste e nem muito feliz, mas tranquilo o suficiente para demonstrar o quanto era forte em relação a aquele assunto.

Konan se levanta e estende sua mão em direção ao loiro, olha para ele e sorri de canto.

– Bom então vamos fazer o seguinte, por que não vamos de carro comigo até sua escola? – comenta, olhando para o carro e esperando a reação do loiro.

Naruto olha para cima com os olhos brilhando. Soltando a mão da moça ele a abraça com força e afunda seu rosto na barriga dela.

Konan arregala os olhos e senti-se um pouco nostálgica, recorda de ter feito algo parecido com sua mãe quando era mais nova.

– Acho que teremos novidades por ai Yahiko. – diz Nagato cruzando os braços em frente ao tórax.

Os dois sorriem de canto e vão para a lanchonete de volta, ao passarem pela Konan param e se despedem informando que estariam aguardando a volta dela ali mesmo.

– Não precisam me esperar, vou direto para a corrida, assim não gastamos muito tempo. – responde olhando para o pequeno Naruto e sorrindo.

Um pouco lesado devido à conversa, Naruto apenas observou em silencio, apressado para entrar no veículo e ir para a escola nele.

– Vamos Naruto – diz, já puxando o loiro em direção ao veículo.

Já dentro do carro o garoto de origem humilde sentiu-se em um completo estado de transe; a maciez do estofado de couro, o cheirinho de carro sempre limpo e os vários detalhes no painel do veículo, deixaram o garoto completamente louco.

Olhando para todos os lados e com medo de estragar alguma coisa, se moveu o mínimo possível, mas o suficiente para ver tudo.

– Podemos ir? – pergunta achando engraçada a reação do loiro.

– Si-sim. – concorda, olhando a alavanca de cambio da cor preta e com uma borboleta lilás no meio.

Konan gosta do jeito simples do menino, imaginando em como alguém pode ficar tão feliz, apenas por entrar em um carro. Segurando o volante do carro com a mão esquerda, levou à direita até a chave e girou ligando o motor do veículo. Impressionado com o barulho do motor V8, Naruto da um leve pulo no banco e sorri largamente.

– Segure-se bem vamos voar baixo. – empurra a alavanca após o comentário, colocando na primeira marcha e pisando no acelerador.

[...]

Com o ponteiro chegando aos 180 km/h, Konan gira o volante e puxa o freio de mão girando em um cavalinho de pau violente na frente do colégio. Naruto estava com os olhos arregalados e um largo sorriso no rosto, sua animação era bem visível e ninguém podia negar isso.

– Gostou do passeio? – pergunta o olhando de lado.

– Sim, gostei muito tia Konan. – diz, responde a pergunta da morena.

Konan mostra a língua e abre a sua porta, saindo do veículo e indo em direção a porta do passageiro e abre também e ajuda o loiro descer.

– Sua hora chegou, foi um prazer lhe conhecer Naruto espero que possamos nos divertir mais vezes. – diz, animada e se abaixando para ficar na altura do loiro.

Dando um leve beijo na bochecha do loiro ela bagunça seu cabelo e se ergue novamente. Naruto sorri e acena despedindo-se dela, corre até a porta de entrada e a olha acenando novamente, minutos depois ela deixa o estacionamento do colégio partindo em alta velocidade.

O guarda que ficava vigiando a entrada do colégio arregalou seus olhos ao ver a bela morena que saiu do carro, devido a isso acabou se esquecendo de dar uma bronca no loiro, quando percebeu o garoto já havia entrada para o colégio e estava indo em direção a sala de aula.

Principal avenida que liga os três distritos: Ochanomizu, Akihabara e Kanda

– Vocês não têm jeito mesmo, organizar uma corrida em meio a civis em plena luz do dia. – comenta, colocando suas luvas e olhando para a pista.

– Konan ouça bem, você só precisa se preocupar com o seu carro, o sinal vai abrir em alguns segundos, então acelere e vai. – diz, abaixado ao lado da porta e apontando para a rua.

A avenida que ligava os três distritos era às mais movimentadas, em qualquer hora do dia que passasse ali.

– Yahiko, caso ganhe essa hoje, quero que uma coisa. – aperta a mão ao volante enquanto falava.

– E o que seria o seu pedido? Deve ser algo bom, já que você nunca pede nada para nós. – pergunta, impressionado com o jeito que ela estava.

– Quero que me ajude a adotar aquele garoto. – responde completamente confiante e sem olhar para o seu colega.

Aquilo pegou Yahiko de surpresa, em todos os anos que esteve ao lado de Nagato e Konan, nunca viu a morena pedindo algo tão seria assim, ainda mais sendo o que é.

– Certo Konan, ganhe a corrida e adotaremos aquele garotinho. – concorda, sorrindo e se afastando na lataria do veículo.

Agora um pouco mais animada, Konan agarra com força o volante do veículo e sorri de canto, ao lado deles mais cinco carros estavam alinhados, alguns civis já imaginavam o que aconteceria e mais ao fundo conseguiam ouvir o barulho das sirenes dos policias vindo até eles. Erguendo o vidro da sua porta, Konan olha para o Yahiko e abaixa seus óculos.

– Você ta ouvindo certo? Pois então não vou parar para pegar o premio, deixarei isso com vocês, se os policias nos pegarem não poderei adotar o Naruto, por favor, cuidem disso. – finaliza e ergue o vidro por completo pisando fundo no acelerador.

Todos os outros motoristas começam a aquecer os motores, assim que o sinal abre jogam a marcha para a primeira e dão a largada, incrivelmente a Konan tomou a ponta da liderança já na largada.

Alguns minutos depois na ultima volta, ainda em primeira colocada, Konan sorri alegre ao ver o sinal onde seria o fim da corrida, mais a frente Yahiko e Nagato já estavam aguardando para pegar o premio ao lado dos carros deles. Acelerando o veículo ao ultimo, fazendo o ponteiro tremer e passando da linha de chegada a mais de 300 km/h.

Fazendo como havia dito para o Yahiko, partiu embora para evitar os policiais. Yahiko e Nagato pegaram o premio e entraram em seus carros e também partiram o mais rápido possível do lugar.

[...]

– Não é todo dia que conseguimos ganhar R$40.000,00 em uma única corrida, a Konan foi de mais hoje. – diz, animado com o malote de dinheiro no banco do carona.

Seguindo o Mustang da Konan até o colégio onde o loiro estudava, percebeu o quanto ela estava falando serio sobre adotá-lo. Yahiko sentiu-se feliz pela morena, ela era muito fechada às vezes e era a primeira vez que demonstrava afeto por alguém alem dele e do Nagato.

Já na porta do colégio, Konan desce do carro e retira seus óculos com um olhar serio. Caminha em direção à entrada, com o seu rebolado sexy, deixando o guarda em transe; passa por ele e continua andando até chegar à sala da direção. Assim que chega bate duas vezes na porta e recebe a permissão para entrar.

– Bom dia, em que posso ajudá-la? – pergunta a diretora cruzando os braços um pouco abaixo dos seios.

– Bom dia, gostaria de ver o aluno Naruto, ele é um órfão e estou interessada em adotá-lo. – diz, com um sorriso nos lábios.

– Isso é serio? Não brinque comigo, aquele garoto é muito solitário, não tem muitos amigos aqui e já passou pela decepção de alguém falar que quer adotá-lo e depois escolher outra criança. – reclama já cansada de ver pessoas falarem a mesma coisa e depois magoarem o pequeno.

– Não sei quem são às pessoas que você esta falando, mas quero adotar aquele garoto, por favor, traga-o ate aqui quero ir com ele agora mesmo ate o orfanato. – responde não se importando com as pessoas que deixaram o garoto para escolher outra criança.

– Ir aonde, você já esta no orfanato, somos um colégio e um orfanato também. – responde estranhando a fala da mulher.

– Mais o encontrei próximo a uma linha de trem falando que estava vindo do orfanato e indo para a escola. – diz, ficando sem entender a situação.

– Ele costuma fugir de noite e passar a noite na rua, não conseguimos segurá-lo quando dá de fugir. – responde começando a sorrir. – Shizune, por favor, traga-o o Naruto ate aqui. – pedi para a morena ao seu lado.

[...]

– O que eu fiz agora? – pergunta o loiro se debatendo, não querendo entrar na direção.

– Para com isso Naruto, você não fez nada, tem alguém o esperando. – diz, fazendo o loiro ficar de frente para a porta.

Ao abrir a porta o loiro entra e arregala os olhos abrindo junto um enorme sorriso e correndo na direção da moça, Konan sente o peso dele a abraçando e fica ainda mais feliz com a sua decisão.

– Naruto, essa moça veio adotá-lo. – diz, sorrindo e vendo a felicidade no rosto do loiro.

Dez anos depois

Albuquerque – Novo México/EUA

Creio eu que isso responde a pergunta de vocês, esse foi o motivo pelo qual iniciei a correr ilegalmente, mas agora chegou a hora de expandir os meus horizontes, o que vejo em minha frente é a grande corrida ilegal que vai ocorrer na Califórnia/EUA, usarei tudo o que Konan, Yahiko e Nagato me ensinaram e levarei seus nomes para o topo do mundo das corridas ilegais.

Me aguardem.

Erguendo a porta da garagem de sua casa, Naruto pega sua jaqueta e a veste entrando no veículo. Coloca a chave no contato e a vira pisando no acelerador fazendo o carburador roncar alto do lado de fora do capo, logo depois deixando a garagem com o seu Dodge Charge ’70 com um sorriso animado na face.

- Vamos correr. – diz, acelerando ainda mais, fazendo a poeira levantar alto na estrada de terra da fazenda onde morava atualmente.


Notas Finais


E então o que acharam do primeiro capítulo da Fanfic?

Espero que todos tenham gostado, agora me falem, querem que eu continue ou posso parar aqui mesmo?
Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...