História Os Donos da Rua - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Ação, Gaara, Hinata, Ino, Matsuri, Naruto, Neji, Romance, Sai, Sakura, Sasuke, Shikamaru, Temari, Tenten
Exibições 127
Palavras 2.676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal estamos aqui com mais um capítulo dessa nova Fanfic...

Estou corrigindo um pequeno erro que cometi no capítulo anterior, afinal acho que todos perceberam que a Matsuri não apareceu. kkkkkkkkkkkk

Muito bem, isso foi ate bom, consegui colocar um rumo interessante no enredo com isso.
Espero que todos gostem do capítulo, ate o próximo. :D

Capítulo 3 - Uma Nova Parceira Aparece


Fanfic / Fanfiction Os Donos da Rua - Capítulo 3 - Uma Nova Parceira Aparece

Mais um dia amanhece na Califórnia. As praias e baladas que todos desfrutam na cidade é o maior pecado que teem, muitos alunos de universidades perdiam suas aulas; atrás de um copo de cerveja ou uma noite bem prazerosa de sexo com algum desconhecido.

Entretanto, todos ali eram bem cuidadosos, na universidade tinha uma maldita regra que dizia.

“qualquer aluno que for descoberto fazendo atos de má conduta, seja o que for, será expulso da universidade. Temos um nome a ser zelado e não vamos permitir de universitários sujem este nome.”

Com esta pequena regra, onde todos tinham conhecimento assim que entrava ali, muita gente fazia de tudo para ter suas noites de farra e evitar ser pego.

[...]

- Saky chama a Ino, por favor, aquela loira sem vergonha vai dormir o dia todo se deixarmos. – diz, enquanto passava pela porta do quarto da rosada, pedindo auxilio.

- Pode deixar comigo, falei a ela ontem que ninguém nessa casa ia perder aula, nossa regra tem que ser cumprida por todas ou então não vai dar certo. – andava em direção a porta de saída do seu quarto.

Chegando ao quarto da loira, Sakura dando dois toques na porta, fica sem resposta irritando-se. Sem paciência com ela, mete o pé na porta a abrindo.

- INO! – grita nervosa, colocando as mãos na cintura. – fomos bem claras, se não for estudar então não vamos mais lutar e nem dançar. – começa a caminhar até a cama e puxa a coberta de cima do corpo da loira.

Ino estava deitada completamente de mau jeito, seu braço esquerdo estava para fora da cama e o direito em cima de seu rosto, suas pernas estavam cruzadas quase estourando o travesseiro entre elas, as roupas de dormir estavam quase saindo, mostrando os bicos de seus seios e a fita da calcinha. Levando a mão ao rosto, suspira vendo a situação em que sua colega se encontrava.

- Mais que irritante. – sussurra, suspirando pela segunda vez.

Fica em pé ao lado do rosto dela e abaixasse bem próximo de seu ouvido, abre lentamente os lábios e olha para o rosto angelical da Ino.

- ACORDA PORRA!!! – berra bem próxima ao ouvido dela.

Acordando assustada, Ino da um pulo na cama caindo ao chão. Levanta as mãos e segura na beirada da cama, levantando seu corpo um pouco de vagar; olha para a rosada e abaixa o rosto no colchão suspirando.

- Caramba Saky, por quê? Serio mesmo por que tanta violência? – resmunga ainda com a cabeça no colchão.

- Você já esta atrasada, sairemos em vinte minutos. – bate a porta logo depois, deixando-a sozinha no quarto.

[...]

Depois da manhã cheia de barulho, todas se arrumaram com suas vestes costumeiras e seguiram andando até a garagem, onde ficava o Jeep Renegate Sport que ganharam em uma luta.

Sakura estava vestida com uma camisa regata rosa, colocando por cima a camiseta branca de botões com o brasão da universidade, também usava uma saia curta que ficava a um palmo a cima de seus joelhos na cor preta, com os cabelos soltos e uma sandália aberta em cima.

Ino ia um pouco mais extravagante, já era seu jeito, desde a infância. Estava usando a mesma camiseta branca de botões da universidade, com um sutiã bem sexy na cor preta, abotoando até ficar apenas os bordados do sutiã a vista, na parte de baixo estava com uma bermuda jeans também com um palmo a cima do joelho e um salto fino na cor branca.

Hinata gostava de ser um pouco mais fechada, mas estava começando há mudar um pouco suas vestes. Hoje ela ia com uma camiseta de manga transparente com um sutiã rosa por baixo, usando a mesma camiseta de botões da universidade. Com uma calça leque que ia até os joelhos, ressaltando suas coxas e bunda, nos pés usava um sapatinho salto preto.

Temari era aquele tipo que usava roupas que mostrava seus sentimentos do dia, se estava bem usava roupas alegres, nervosa usaria roupas mais desleixadas e no meio termo ia com uma roupa simples. Entretanto, hoje ela estava feliz então se arrumou da melhor forma possível, usando a camiseta da universidade abotoada até próximo o pescoço e aberta na parte de baixo deixando seu umbigo a vista, uma saia preta apertada na altura do joelho e sua nova sandália preta que comprou na ultima semana.

Tenten não curtia ser o centro das atenções, mas ela em si não conseguia evitar tal situação. Quando amarrava seus cabelos em duplas maria chiquinhas, todos prestavam a atenção nela. Hoje ela iria com as maria chiquinhas, vestida com a camiseta da universidade sem sutiã, com uma calça jeans preta e um tênis também preto, mesmo vestindo-se simples chamava muita atenção, pelo seu corpo de medida perfeita para os pervertidos de plantão da universidade.

[...]

Chegando ao estacionamento para alunos da universidade, estacionaram o carro e desceram com suas bolsas no ombro. Caminhando lado a lado sorrindo e gargalhando de conversas alheias, todos as olhavam e viam apenas garotas normais que gostavam de estudar, ninguém sabia de suas vidas particulares e não teriam essa informação nunca dependendo da vontade delas.

- Ontem a professora comentou algo sobre uma nova aluna na sala, que entraria hoje. – diz Tenten, ajeitando a bolsa em seu ombro.

- Sim é verdade, como será que ela é e de onde vem. Muito raro em meio de semestre chegar novos alunos, mas é bem legal também. – responde Ino, animando-se com a novidade.

- Certo é legal mesmo. Mais se não formos logo chegaremos atrasadas e não nos deixaram entrar. – concorda com a animação das duas e começa a apertar os passos.

- Pra que a presa Temari, hoje é sábado, devíamos estar em casa. – resmunga suspirando desanimada com aquilo.

- Normalmente é a Ino que fica com preguiça assim, o que deu em você hoje Hina? – pergunta estranhando a reação da morena.

- Poxa Saky mais você tem que concordar comigo, vocês todas na verdade. Estudar dia de sábado é horrível. – diz, forçando ao máximo acompanhar todas as outras.

Atravessando o portão de entrada, as cinco andam em direção ao prédio. Enquanto passavam pela fonte que havia ao meio do jardim da frente, ouviram alguém choramingando e algumas risadas maldosas.

Curiosas com aquilo, afinal era difícil ver ato de violência ali, devido às regras. Chegaram até o local e ficaram olhando por trás de uma arvore, logo tiveram a visão de uma garota morena de cabelos curtos, seus materiais estavam todos jogados no chão e algumas das vadias da cidade zoando com a menina.

- Essas vagabundas, outra vez. – resmunga saindo de trás da arvore, tendo o braço seguro pela Hinata.

- Saky espera um pouco, lembra o que aconteceu mês passado. Se bater nela outra vez você será expulsa. – sussurra, evitando fazer muito barulho para que as meninas à frente não ouvissem.

Irritando-se com a situação, esquecendo completamente desde ocorrido do mês passado. Olhou para a garota e se acalmou, ainda assim ver Karin e sua gangue de piranhas batendo em qualquer um e saindo ilesas de tudo, pelo motivo de seu pai ser o coordenador auxiliar do diretor. Não há deixava nenhum pouco contente.

- Ei novata você entendeu, essa universidade é nossa, então se não quiser se meter em problema faça o que dizermos e ficará bem. – bate na mão de sua companheira, gargalhando junto às outras.

- Sinto muito mestre. – sussurra, caída de cara ao chão e apertando com força seus punhos. – o senhor me ensinou a nunca usar a força para bater em ninguém, exceto que fosse necessário proteger a alguém, mas não posso ficar parada e ouvindo essas merdas de patricinhas como elas. – começa a se levantar, tirando o sorriso do rosto de todas as garotas.

- O que foi? Ficou corajosa do nada, escuta aqui vagabunda seu lugar é no chão beijando meus pés, então volta para lá. – diz agarrando-a pela cabeça e empurrando-a para o chão. Entretanto seu golpe virou contra si mesmo e acabou indo ao chão no lugar da novata.

- KARIN! – grita uma de suas companheiras, indo até a ruiva para ajudá-la a se levantar.

- Quem você pensa que é! Acha que pode chegar aqui e agredir a nossa líder e sair impune disso, esta enganada. Vamos acabar com a sua raça desgraçada. – diz com a voz alterada, armando seu punho direito e indo em direção a garota.

Enquanto isso Sakura e as outras assistiam a garota se defendendo e atacando as suas três oponentes, assim que a morena terminou olhou para elas e sorriu com um rosto calmo.

[...]

Já na sala de aula às meninas estavam sentadas em suas carteiras aguardando a chegada da professora, olharam para o fundo e viram Karin e suas três companheiras escondendo o rosto machucado, todos em sala comentavam e olhavam para a Sakura despistados imaginando ter sido ela rosada a responsável.

A porta foi aberta e então a professora entrou na turma, caminhou até sua mesa e colocou seus livros lá em cima, voltou até o meio da classe e pigarreou para que todos se sentassem e ficassem em silencio.

- Muito bem, agora que todos já estão mais calmos vamos começar. Mais antes disso, gostaria de lhes apresentar a nova aluna. – diz andando até a porta por acabou de entrar. – Matsuri, por favor, entre. – chama pela morena ao abrir a porta.

Entrando na turma com a cabeça baixa, evitou olhar de primeira para a turma, pode ouvir algumas garotas comentando e falando que ela era fofa e linda entre outras coisas. Foi até o meio da turma e parou, sentindo a mão da professora apoiar sobre seu ombro direito.

- Normalmente não apresentamos alunos novos nos dias de sábado, porem ela é pediu para que deixássemos começar hoje. – começa a olhar para as cadeiras, avistando uma vazia ao lado da Hinata. – muito bem Matsuri apresente-se, depois sente ao lado da Hinata bem ali. – aponta, vendo Hinata erguer o braço esquerdo.

- Obrigada professora. – agradece, curvando-se logo depois. – como já perceberam meu nome é Matsuri, não sou uma pessoa muito comunicativa, mas não tenho problemas para falar em publico, tenho vinte anos e comecei cedo na faculdade devido ter terminado o médio mais cedo. O motivo de ter vindo para Califórnia, bom vai alem da universidade, tenho interesses pessoais. – diz, olhando de canto para Sakura e as outras. – espero ser amiga de todos vocês então, por favor, cuidem bem de mim estou contando com todos vocês. – curva-se novamente, dessa vez para toda a turma.

Ao fundo, Karin olha nervosa para a garota. Entraria em contato com seu pai mais tarde, no entanto, nesse momento não podia fazer nada, afinal faltar na aula da professora Kurenai era quase um suicídio.

Matsuri sorri animada e caminha em direção a seu acento, cumprimenta Hinata e as outras em seguida. Após se sentar abre seus materiais e começa a prestar atenção na aula.

Sakura, Hinata, Ino, Tenten e Temari se olham e todas haviam percebido o olhar discreto da morena para elas, em sua apresentação. Entretanto, precisavam prestar atenção na aula.

[...]

- Hinata se continuar comendo essas tortas vai acabar engordando. – aponta para a marmita da morena, enquanto bebia seu suco natural.

- Preciso comer bastante, só assim posso manter meu corpo. – sorri, fazendo com que seus seios balancem bastante, deixando a Sakura com inveja.

- Sua vaca tetuda, fica fazendo inveja na gente só porque tem esses peitões. – resmunga indo atrás da morena e agarrando os seios dela.

- Vocês duas parem de brincadeira. Hinata, não importa se precisa comer muito o não, você tem que cuidar de seu corpo, não se esqueça do nosso trabalho. – comenta, sussurrando o final para que ninguém ouvisse.

Todas concordam com a Temari. Continuam comendo, logo depois notam a novata da turma caminhando em suas direções.

Parando de frente para as cinco garotas, Matsuri cruza os braços e fica com um olhar serio no rosto. Todas param de comer e se levantam olhando-a e esperando sua reação.

- Então são vocês. – diz descruzando os braços e sorrindo.

Ficando desentendidas, olham-se e dão de ombros. Voltam à visão para Matsuri e fecham a cara, imaginando que ela queria briga ou algo assim.

- Quem de vocês é a Tenten Mitsashi? – pergunta, olhando para cada uma por cerca de cinco segundos.

Tenten olha para todas e franze o cenho, da um passo para frente e sorri de canto.

- Eu sou a Tenten. – fala erguendo um pouco a cabeça e olhando seria para a garota.

Matsuri com um olhar ainda mais serio, começa a caminhar em direção a Tenten. Ficando bem próximas uma da outra, se olham serias. Matsuri abre um largo sorriso e se joga em cima da garota, a abraçando com força. Todas ficam sem entender mais nada e assistem a cena.

- EI O QUE PENSA QUE ESTA FAZENDO? – grita afastando a morena de si.

- Tenten, sou Matsuri pupila do Mestre Yuuto, morto há alguns meses atrás por membro da Yakuza. – curvasse enquanto fala sobre seu passado. – antes de morrer, havia sido jogado em um ring para lutar contra uma mulher muito forte, mesmo não acreditando nisso ele me disse que foi derrotado, também me disse que teria alguns problemas devido a isso, pois após sua derrota o homem que o jogou naquele ring perdeu muito dinheiro e agora meu mestre esta morto. – olha para Tenten, com um pouco mais de seriedade. – pesquisei durante todos esses meses, afinal, quem no mundo seria capaz de derrotar meu mestre, foi então que descobri seu paradeiro. – coloca-se em posição de luta e arma seus punhos. – você aquela que derrotou meu mestre, lute comigo aqui e agora, quero ter certeza que meu mestre não estava mentindo. – diz desferindo o primeiro golpe.

Tenten ainda seria, segura o punho da garota e o aperta com força. Olha nos olhos da garota e a empurra, afastando-a dela.

- Você deve estar enganada, nunca lutei contra ninguém, por favor, vá embora. – diz tranquilamente, virando-se de costas.

Matsuri irritasse com a morena e se levanta, corre em direção a ela e desfere um chute, girando seu corpo mirando direto na cabeça da Tente. Entretanto, o sorriso em seus lábios some ao ver Tenten segurando o seu tornozelo. Impulsiona o outro pé e salta atacando novamente com outro chute, apóia as mãos no chão e olha tendo certeza que dessa vez a teria acertado, no entanto, ao ver arregala os olhos percebendo que a morena havia segurado seus dois pés.

- Então era você mesma! – exclama, com um olhar serio.

- Eu disse saia daqui. – irritasse chutando o estomago da garota e a soltando no chão.

- Ei Tenten, não exagere. – sussurra Sakura, aproximando-se da morena.

Tenten olha para a menina no chão, tossindo e gemendo de dor no estomago, vira de costa e caminha até suas colegas. Matsuri se levanta logo em seguida, com certa dificuldade e fica de pé bem ofegante.

- Antes de morrer, meu mestre pediu para que viesse até você. – tosse um pouco. – ele pediu para te avisar que as coisas vão ficar difíceis para você e suas amigas, aqueles caras da Yakuza não vão aceitar assim tão fácil. – tosse mais uma vez e leva a mão esquerda ao estomago.

Tenten olha por cima dos ombros para a garota, suspira e se vira por completa, começando a prestar atenção na garota.

- Minha missão era apenas vir avisar e ir embora. Entretanto, queria tirar a prova e agora já sei o que devo fazer, por favor, me aceitei como membro de seu grupo. – pedi ajoelhando-se e abaixando o rosto até o chão.

Todas, exceto Tenten, arregalam os olhos e olham para a morena mais a frente. Recordando do rosto do mestre da garota, suspira sentindo-se um pouco responsável, caminha em direção a ela e fica a alguns centímetros afastada, o suficiente para sua sombra ficar por cima do corpo da garota.

- Levante a sua cabeça, no nosso grupo ninguém abaixa a cabeça para ninguém. – diz cruzando os braços e sorrindo de canto.


Notas Finais


E então pessoal, o que acharam do capítulo?
Ficou bem grande né não, quando 3k de palavras, mas é assim que vocês gostam e eu tbm :P

Até o próximo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...