História Os Donos da Rua - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Ação, Gaara, Hinata, Ino, Matsuri, Naruto, Neji, Romance, Sai, Sakura, Sasuke, Shikamaru, Temari, Tenten
Exibições 158
Palavras 2.429
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal, consegui trazer outro capítulo ainda hoje, terminei a prova rápido e chequei cedo em casa, como já tinha começado ele mais cedo, só finalizei aqui está. :D

Espero que gostem. :D

Fiquem com o capítulo de hoje, abraços...

Capítulo 7 - Esbarrando com o Destino - Parte 1 - 2


Fanfic / Fanfiction Os Donos da Rua - Capítulo 7 - Esbarrando com o Destino - Parte 1 - 2

Dentro do ringue, os dois se observavam em silencio. Agora a platéia um pouco entediada gritava pelo inicio da luta, apesar de já ter sido autorizada o inicio da luta, os dois continuavam imóveis.

– Por que não consigo estudar a posição do corpo dela. – pensa, ainda em na posição de defesa, esperando a reação da morena.

– Ele é bom, permanece imóvel estudando meu estilo, enquanto evita deixar que eu estude o dele, mas isso não é problema para mim. – pensa enquanto olhava todo o corpo do ruivo. – Mesmo assim, seja lá quem foi o mestre dele, foi um bom mestre. – completa seu pensamento, mudando sua posição percebendo a inquietação do ruivo.

Cansada de ficar esperando, parte para cima do ruivo. Percebendo a movimentação dela, mas não conseguindo a prever, como era acostumado contra outros oponentes, começa a se defender. Logo no inicio a torcida já começou a se animar novamente, desta vez os gritos de criticas viraram gritos de animação.

Matsuri se afastou um pouco, já começando a ficar ofegante e sorriu de canto, seu oponente era bom e ela poderia mostrar toda sua habilidade sem medo. Gaara também estava animado, mesmo estando em missão para a Yakuza, não tinha nenhuma regra que o proibia de se divertir com seu alvo.

Sem dialogar uma única vez em meio à batalha, a conversa que os dois tinham era a troca de socos. Novamente Matsuri tomou a iniciativa e foi para cima do ruivo, faltando poucos metros para alcançá-lo desferiu seu soco que foi agarrado pelo Gaara, recebendo um puxão no seu braço arregalou os olhos ao ver estar indo na direção dele muito rápida, segundos depois do puxão o notou trocando a perna de apoio e desferindo um chute lateral pela suas costas. Pelo canto dos olhos viu que não conseguiria defender a tempo, tendo a idéia de abaixar e passar por baixo da perna dele girando seu corpo.

A platéia novamente foi à loucura. Matsuri do lado das grades começa a se levantar, após o choque que teve com a proteção.

– Tenho de admitir, você é bom mesmo. – diz, colocando-se em posição de luta novamente.

– Obrigado, você também não deixa a desejar. – concorda sorrindo de canto, ofegante. – Mais me diz, onde aprendeu esses movimentos? – pergunta, olhando a morena ofegar bastante, assim como ele.

– Nem tudo pode ser revelado, quer saber então pesquise. – responde, correndo em direção a ele novamente.

Sem conseguir falar mais nada, Gaara começa a se defender novamente. Vários socos e chutes eram desferidos a solta na luta, tanto o ruivo como a morena estavam insistentes na luta.

Gaara cansado de defender se esquivou do ataque da morena e já virou armando o contra-atacar, porem foi surpreendido com uma rasteira da morena que o levou ao chão. Depois de cair de costas no chão, viu a garota se colocando em cima dele, sentando sobre seu abdômen e segurando seu pescoço com o punho armado em cima de seu rosto.

– Sabe, ainda falta muito para você conseguir me derrotar. Até que você é bom de briga, mas não o suficiente. – diz erguendo ainda mais o braço. – Sinto muito ruivinho, não é hoje que vou ser seu brinquedo. – sussurra, desferindo o soco final no rosto do ruivo.

Gaara sem movimentação não conseguiu evitar o golpe da morena, assim que recebeu o soco sua audição começou a falhar e também a sua visão, apenas pode ouvir a gritaria do publico antes de desmaiar.

[...]

Algumas horas depois, após as outras garotas também enfrentarem seus oponentes e ganharem como sempre, elas foram tomar outro banho e se arrumar para irem embora. Na saída dos fundos, as seis meninas andavam risonhas, todas dando os parabéns para a Matsuri após sua incrível vitoria. Entretanto, algo chamou a atenção delas, mais a frente tinham seis carros parados e com as luzes acessas e na frente dos carros tinham seis pessoas.

– O que esta acontecendo ali, será que é briga de gangue? – pergunta, estranhando a situação.

– Não tenho idéia Ino, mas sabe que não podemos deixar arruaceiros brigarem no nosso território, se a polícia ficar sabendo e vir investigar; estaremos fodidas. – comenta, olhando para a loira ao seu lado.

– A Temari tem razão, como estamos aqui e temos a capacidade para evitar esse tipo de coisa, não podemos ficar paradas. – concorda com a outra loira, apertando com força seus punhos.

– Mais o que vamos fazer? Chegar lá e intimidar os caras, sés ficaram malucas, eles podem estar armados, Sakura pensa um pouco antes de concordar com tudo. – reclama, segurando a rosada.

– Pra alguém que acabou de enfrentar um ruivo daquele tamanho, você esta muito medrosa Matsuri. – resmunga, soltando-se da morena.

– Sakura tenha calma com ela, num ponto ela tem razão, mas Matsuri mesmo assim não podemos ficar quietas. – diz Tenten separando as duas, antes que as coisas piorassem.

– Esperem um pouco, conheço aqueles caras, eles estavam no bar nos assistindo e aquele de cabelo vermelho; sim tenho certeza é o mesmo cara que você enfrentou Matsu. – comenta, fazendo todas recordarem do mesmo que ela.

– A Hinata esta certa, mas o que ta acontecendo aqui, são amigos ou inimigos? – pergunta-se, concordando com a Hinata, mas continuando na duvida.

– Só há uma maneira para descobrir. – comenta animando-se, começando a caminhar na direção deles.

Sem medo do que poderia resultar a sua intromissão, Sakura foi em direção aos rapazes, seguindo a líder da equipe as outras também começaram a andar, para que conseguissem descobrir logo o que estaria acontecendo mais há frente.

Enquanto iam até eles, perceberam movimentações por parte deles, aproximando-se um do outro. Logicamente imaginaram que uma briga iria começar, devido a isso aceleram os passos iniciando uma breve corrida.

– Maldição se a briga começar será complicado de pará-la. – diz ofegante, enquanto continuava correndo.

Logo que se aproximou dos rapazes, respirou um pouco e se colocou em pé novamente, firme e seria pronta para acabar com a diversão deles.

– EI VOCÊS AI, O QUE PENSAM QUE ESTÃO FAZENDO AQUI NO FUNDO? – grita, tentando chamar a atenção deles para elas.

Os rapazes de costas de viram e os outros apenas olham para elas, todos se colocam um ao lado do outro e em seguida as meninas ficam de frente um para o outro, com cerca de três metros de distancia um do outro.

Alguns minutos atrás

Depois de todos curtirem sua noite, se despediram um do outro e cada um seguiu seu caminho. Todos voltaram para os locais onde estacionaram seus veículos, podendo assim ir embora para seus devidos apartamentos. Entretanto, cada um depois de ligar seus veículos e acelerarem, ouviu o motor dos carros que enfrentaram dois dias antes.

Tendo a certeza de que aqueles eram os mesmos veículos, cada um pegou o rumo até conseguir se encontrar com os seus oponentes. Por coincidência, encontraram-se atrás da boate onde estavam instantes atrás, assim que os veículos pararam fizeram o mesmo ritual; acenderam as luzes do farol e desceram do veículo.

Desejando acabar com aquela ansiedade nesta noite, todos decidiram que correriam novamente, porem desta vez seria para valer, uma corrida seria programada e cada um iria apostar oito mil dólares, tudo estava correndo bem até que o dono do Charge escorregou e caiu no capo do carro, quebrando uma das luzes do farol, com isso sua identidade foi revelada e todos ao mesmo tempo falaram seu nome, devido terem recordado dele no bar.

Quando se aproximaram perceberam que todos eram os mesmos do bar da boate, deixando cada um ainda mais animado com a corrida. Entretanto, quando iriam se cumprimentar novamente ouviu o grito de uma mulher e voltaram sua atenção para ela.

[...]

Após alguns minutos passarem, continuaram se encarando sem falar nenhuma palavra. As meninas estavam com roupas comuns de qualquer adolescente e sem as mascaras, devido a isso os rapazes não as conheceram, mas elas já tinham idéia de quem eles eram.

– Não sei o que vocês querem fazer, mas seja lá o que for peso que saiam daqui e briguem em outro lugar. – diz com a voz firme e cruzando os braços, olhando de cara fechada para os seis.

– Você é bem ousada em falar assim comigo em menina dos cabelos rosa, deveria tomar cuidado com suas palavras. – responde, com a mesma frieza e cara fechada, olhando para a rosada.

– Ei Saky aquilo é o que estou pensando? – pergunta, enquanto cutuca a rosada, apontando para além dos garotos.

– Maldição é a polícia, meninas sabem que não podemos ser vistas aqui não é. – diz irritada e com um pouco de medo. – Vocês garotos saiam daqui também, antes que sobre pra todos. – indica aos rapazes, já se virando para iniciar a corrida.

– Esperem vocês não podem ser vistas aqui por qual motivo? – pergunta, se aproximando delas.

– Universidade, nessa cidade é proibido alunos serem pegos em atos duvidosos perante a lei, podemos ser presas e perder nossa licença universitária, se isso acontecer perderemos todos os nossos motivos de estarmos aqui. – responde, olhando fixamente para o loiro e pegando um leve interesse pelo mesmo.

– Hinata chega de papo vamos. – grita já um pouco distante a rosada.

– ESPEREM! – grita ainda mais alto o loiro. – rapazes não podemos deixa-las nesses apuros certo? – pergunta, enquanto sorria de canto e olhava para os outros. – Ai meninas, vocês gostam de adrenalina em alta velocidade? – pergunta, agora olhando de canto para as meninas e sorrindo sadicamente de canto.

Todas olharam de volta e o giroflex do carro da polícia começava a ficar mais forte, logo ouviram a sirene e sem opção aceitaram a carona dos rapazes, Hinata foi com o Naruto, Sakura entrou no primeiro carro que viu e acabou com o Sasuke, Temari e Shikamaru coincidiram com as mentes, Ino só queria sair dali logo e foi com o Sai, já a Matsuri ficou em duvida se gostaria de ir com o Gaara, mas acabou indo com ele mesmo e por fim Tenten gostou do carro do Neji e entrou nele.

– ATENÇÃO, VOCÊS DESCEM DOS CARROS E ERGAM AS MÃOS. – grita no alto-falante, já fora do veículo.

Acelerando os veículos ao máximo, saíram voando baixo no asfalto, os policiais arregalaram os olhos e pularam para dentro da viatura novamente, chamaram reforços e começaram a perseguis os fugitivos.

No meio da fuga, cada um foi para um canto, se espalhando pela cidade e quando já não eram mais reconhecidos, desaceleraram e começaram a andar como qualquer outro motorista comum. No banco do passageiro as meninas riam largamente, sentindo-se renovadas depois daquela fuga.

[...]

Subindo até uma colina de uma igreja, estacionaram os carros na frente do portão de entrada, saíram dos carros e começaram a rir de tudo aquilo.

A madrugada já estava junto a eles tendo como luz, apenas os faróis dos seis veículos. Todas as garotas estavam sentadas sobre os capôs dos carros, observando os rapazes e sendo observadas.

– Agradeço a ajuda de vocês, mas agora precisamos ir para casa, amanhã ainda temos aula. – diz, descendo do capo, olhando para as outras.

– Podemos leva-las até seu apartamento se quiserem, não é problema nenhum para nós. – comenta, olhando para a rosada, esperando a resposta dela.

– Não precisa obrigado. Moramos aqui perto mesmo, vamos andando. – nega a carona do moreno, assim como as outras também negaram.

Começando a caminhar, já um pouco a frente dos rapazes, se viram e curvam-se a eles agradecendo a carona, começaram a correr e logo sumiram em meio à escuridão.

Os rapazes permaneceram parados, apenas observando enquanto elas iam embora, pensando o quanto a noite foi interessante, bem mais do que esperavam, afinal saíram para beber e acabaram fugindo da polícia com um grupo de garotas malucas. Além disso, conheceram os seus oponentes da corrida que fizeram logo depois de chegarem à Califórnia.

Entrando em seu carro novamente, Gaara foi o primeiro a deixar o grupo, afinal precisava chegar à casa da moça antes da uma da madrugada e faltavam apenas dez minutos, depois de deixar os outros olhou pelo retrovisor interno e viu que eles também foram logo atrás.

Encontrei o meu alvo, mas no momento preciso me preocupar com outra coisa. – pensa, passando a marcha e acelerando o veículo. - Qualquer um que seja ameaça, devo apagar do mapa, seja homem ou mulher. – sorri de canto, ultrapassando os sinais sem nem mesmo desacelerar.

[...]

– O que veio fazer aqui? – pergunta, olhando para a mulher na sua frente.

– Não é assim querido, você sabe muito bem que sou bem sentimental, me tratando assim como se eu fosse uma mulher qualquer; isso me chateia. – diz, caminhando em direção ao ruivo sentado na sua cama.

– Você sabe muito bem Mei o que você foi e o é hoje para mim, apenas uma vadia sem serventia. – resmunga, enquanto sentia a língua da ruiva passar pelo seu pescoço, tentando segurar-se.

– Diga o que quiser, mas seu corpo sempre vai reagir ao meu, não se esqueça de quem salvou sua pele quando estava prestes a ser morto na Yakuza, você me deve muito então não ouse se esquecer. – sussurra ao ouvido do ruivo, mordendo logo em seguida.

Ao final de seu sussurro, levou suas mãos até a camisa regata do ruivo e a rascou no meio, fazendo o mesmo ficar apenas com a calça. Olhou fico para ele e sorriu de canto, levantou-se e desamarrou seu cabelo, soltando em seguida a sua toalha revelando seu belo corpo.

– Como conseguiu me enganar naquela boate e o que esta fazendo lá? – pergunta, virando o rosto para evitar olhar o corpo dela.

– Um mágico nunca revela seus truques. – responde sorrindo sapeca. – Sabe já faz um tempo que não tenho um homem de verdade comigo, só hoje pode me fazer sentir aquele tesão que só você me dá? – pergunta, engatinhando até ficar no meio das penas dele.

Gaara suspirou e olhou para a ruiva, ela tem um jeito único de conquistar homens que ninguém conseguia escapar. Mais ao contrario ela nunca usou seu charme com o ruivo, pelo contrário ela era louca pelo ruivo, quando ele ainda era um jovem de quinze anos, tirou sua virgindade e nunca mais conseguiu deixar de transar com o mesmo. Sabendo disso, sempre foi ele quem a dominava, fosse o que fosse ela faria se ele pedisse.

Cansado de ver aquele olhar pidão, puxou a ruiva pelo ombro, fazendo-a sorrir animada e a jogou na cama com força, virada de costas para ele e com a bunda empinada.

– Nossa que é isso. – suspira, sentindo as mãos de o ruivo agarrar sua bunda.

– Fica quieta e calada, é isso o que quer então não fale nada. – diz desferindo um forte tapa no lado esquerdo da bunda dela.

To Be Continue...


Notas Finais


Acho que não preciso falar muita coisa não é? Destaque para o Gaara que está de parabéns, apanho que nem cachorro. kkkkkkkkkkk Brinks...

Espero que tenham curtido o capítulo e até o próximo.

Aliais a historia de Gaara e Mei Terumi ainda não é só isso, vou revelando conforme os caps forem avançando. :D
Continuem seguindo.

Obs: Não haverá traição, depois que os casais se formarem esses pegas que tá rolando vai acabar e será apenas entre os casais, então não esperem por traição, pq não vai ter. :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...