História Os filhos do tigre - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Maldição do Tigre
Personagens Alagan Dhiren Rajaram (Tigre Branco "Ren"), Kelsey Hayes, Nilima, Personagens Originais
Visualizações 23
Palavras 897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção, Misticismo, Romance e Novela, Saga

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - E finalmente, o amor - Sohan


Fanfic / Fanfiction Os filhos do tigre - Capítulo 25 - E finalmente, o amor - Sohan

Como é bom vivenciar o amor pleno e verdadeiro. Como é bom, depois de esperar longos anos, sentir que o seu amor é correspondido. É simplesmente maravilhoso ter a mulher que você ama em seus braços. É maravilhoso sentir o corpo dela junto ao seu, o calor e o sabor da boca dela em sua boca. É libertador.

Eu nunca me senti tão feliz em toda a minha vida. Eu sempre amei Kamala. Eu sabia que ela era a mulher da minha vida e que um dia ela descobriria que eu era o homem de sua vida. E então aconteceu. No jardim de inverno da ante sala de reuniões da empresa.

Kamala estava finalmente em meus braços. Nós nos beijávamos como se nada mais importasse, como se só houvéssemos ela e eu no mundo. A única coisa que se passava em minha cabeça era que finalmente aquele momento havia chegado. Kamala era o meu universo, e era melhor do que eu podia sonhar. Então fomos interrompidos.

Eu não ouvi a porta se abrir, não sei quanto tempo ele ficou ali antes de fingir pigarrear. Kamala assustou-se e se soltou dos meus braços. Eu me virei rapidamente para ver quem era.

— Vocês não sabem como eu me sinto mal por interrompê-los, — Anik nos olhava com um sorriso debochado — mas precisamos de vocês na sala de reuniões.

Kamala ficou sem graça e afastou-se de mim depressa. Eu não consegui pensar em nenhuma desculpa e apenas sorri, bobo e feliz. Anik sorriu e falou:

— Você finalmente ganhou minha irmãzinha. Que bom. Depois de tantos anos, não vou mais precisar ouvir você chorar por ela.

Kamala me olhou com ternura e perguntou.

— Quanto tempo?

Eu olhei para ela e sorri:

— A vida toda.

Na sala de reuniões, os diretores nos olhavam nervosos. Eu tentava não sorrir, mas era impossível, eu estava feliz demais. Sentei-me em meu lugar à mesa e Kamala sentou-se do outro lado com Anik. Olhei para ela. Era para ser só um olhar rápido, mas nossos olhos se encontraram e nós nos perdemos um no outro. Kamala sorriu para mim e eu sorri para ela. Anik chamou a atenção de sua irmã discretamente e então nós três voltamos nossas atenções a Robert e ao senhor Sayam, que acabara de entrar na sala.

Mahish estava sério, com cara de poucos amigos. Robert começou a falar:

— O senhor Sayam veio até aqui para saber o resultado da votação. Eu temo que as notícias não sejam aquelas que o senhor esperava.

Mahish encarou Robert com seriedade e sem dar uma palavra. Robert fez uma pausa e abaixou a cabeça rapidamente. Desconcertado, voltou a falar.

— Infelizmente, a votação não nos foi favorável. Embora as mudanças fossem de interesse desta diretoria, os três acionistas, donos desta empresa, foram contrários.

Mahish virou a cabeça e olhou diretamente para Kamala por alguns segundos, fuzilando-a com o olhar, eu também olhei para ela, que se mantinha firme e calma, encarando-o de volta. Então Mahish olhou para mim.

— Achei que o senhor votaria a favor. O que o fez mudar de lado?

— Eles. Minha família. Senhor Mahish, eu me dei conta que as Indústrias Rajaram tem história, tem tradição e comprometimento. Ela tem orgulho. Nós viemos da Índia e conquistamos o mundo. Isto faz desta empresa o que ela é. De outra forma, seríamos apenas mais uma.

— Então, o dinheiro não importa para vocês?

Anik respondeu:

— O dinheiro é apenas um meio para um fim. Mas o senhor sabe disto melhor do que nós, não é mesmo senhor Sayam?

Mahish pareceu surpreso. Um membro da diretoria quebrou a tensão ao tomar a palavra.

— Senhor Sayam, infelizmente esta decisão vem atrapalhar os planos iniciais de nossa tão bem sucedida parceria. — Mahish virou-se calmamente para olhar para o homem que falava. — Mas veja bem, ainda podemos ganhar muito dinheiro. Se pensarmos bem, ao invés de fecharmos a fábrica indiana, poderíamos deslocar parte da produção dos novos produtos para aquela sede, afinal, a mão de obra indiana é muito mais barata que a americana, o que tornara os custos de produção muito mais baixos e os lucros bem mais altos.

Os olhos de Mahish queimaram. Pareceu sair fumaça de suas narinas quando ele começou a falar. Embora suas palavras saíssem calmamente.

— O senhor Anik Rajaram está certo. O dinheiro é um meio para o fim. Não tenho interesse na Índia. Preciso de uma grande empresa com sede nos Estados Unidos. Eu achei que esta aqui fosse a empresa e que seria interessante para todos nós. Mas eu estava errado.

Mahish parou de falar e encarou cada pessoa naquela sala, tão lentamente e com um olhar tão amedrontador que todos permaneceram em silêncio durante seu escrutínio. Então ele parou em Kamala e a olhou nos olhos:

— Vou retiram todo o meu dinheiro desta empresa.

Houve murmúrios de toda a diretoria. Robert baixou a cabeça derrotado. Kamala tentava manter-se firme, mas eu percebi que suas mãos tremiam enquanto aquele homem a encarava firme. Eu quis segurar sua mão para acalmá-la, mas nós estávamos longe um do outro. Anik agarrou a mão de sua irmã e Kamala olhou para ele, então para mim.

Eu não podia lhe dizer nada, eu não podia tocar nela. Mas quando nos olhamos nos olhos, era como se ela compreendesse o que eu queria lhe dizer: Tudo vai ficar bem. Não precisamos dele. Eu sei o que fazer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...