História Os Fora Do Tempo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Nórdica, Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 587
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mecha, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Olá caros leitores! Este é o primeiro capítulo de uma história que contará o que aconteceria se algo da história fosse alterado, além, é claro, de trazer inimigos e bestas desconhecidas. Boa leitura!

Capítulo 1 - Os Quatro (Parte Um): Björn, O Viking


O Mar Mediterrâneo. No futuro...

  Os raios caem do céu colidindo contra o vasto tapete azulado oceânico. Naquele momento, Charlie se viu em um dilema: sacrificar-se por Hans e Björn ou ignora-los em prol de sua própria vida, o que seria realmente sensato. A criatura, o Kraken, se ergue para fora das profundezas para abocanhar a Nave Do Tempo. Charlie pressiona o apetrecho atrás de sua orelha equipando um capacete, no maior estilo Senhor Das Estrelas.

"Você vai mesmo fazer isso que eu estou pensando?" - Questiona Rick

"Sim." - a mascarada responde à ponto de cometer algo que poderia ser declarado como suicídio

"Argh!" - murmura Rick - "Seja o que Deus quiser."

"Deus não existe, garoto" - Ela salta para o interior do animal que era tão profundo quanto o mais fundo abismo com determinação e bravura.

No passado, mais precisamente na Era Viking, século XI. Escandinávia...

   A água caia dos céus e escorria pelos cadáveres ensanguentados de guerreiros e até mesmo crianças. A guerra era o maior entretenimento daqueles dias, e talvez seja por toda a história. Os machados se colidiam contra outros machados gerando um som agudo que se prosperava no campo de batalha. A lâmina do machado de Björn cortava as gotas d'água até que finalmente decepe a mandíbula de seu inimigo, que cai sobre uma poça d'água inundando-a de sangue.

   Ao outro lado do campo de batalha surge Arhayo, o dono de nome que possuía um único significado; superior. Arhayo cruza o campo rapidamente e ataca Björn, que se sente o ferro gelado passando à centímetros de suas costas.

"Arhayo." - Björn, apertando o cabo de madeira de seu machado e desejando ter cabeça de Arhayo em suas mãos

"Björn... quanto tempo faz desde que matei elas?" - Arhayo se gaba

"Desgraçado! Arrancarei esse orgulho de suas palavras, transformarei-as em lamentos!" - Björn grita abafando o som das armas se chocando

  Tudo que estava ali já não importava. Qualquer guerra era minúscula comparada as inúmeras batalhas que ambos travaram um contra o outro. Björn levanta seu machado e o desce tão forte que poderia ser comparado aos raios que caíram do céu nublado naquele anoitecer. O impacto empurra Arhayo para o morro com grama enxargada fazendo-o rolar até a beira do penhasco.

"Se levante, Arhayo. Farei com que nossa última batalha seja digna o suficiente para que o perdedor adentre os Portões Do Valhala." - Björn anda em volta de Arhayo esperando que o mesmo se levante

"Argh" - o Superior se levanta - "Sim... Temos que ter nosso último confronto o mais digno possível, caro amigo."

  Björn salta para cima de Arhayo que, por sua vez, se esquiva e chuta peitoral de seu inimigo com sua bota de sola com espinhos. Björn se levanta. Cascatas rubras escorriam pelo peito de Björn. Desta vez, Björn ataca com seu machado na horizontal rapidamente e ferozmente, mas um golpe erreo

"Então é isso antigo rival." - Aehayo se levnata e vê seu rival sangrando sob a chuva - "No fim de tudo, provei que sou seu Ragnarok particular."

  Para sentir o prazer de ter a vida de seu maior inimigo nas mãos, Arhayo tortura-o com golpes sem cessar. Ele então arrasta o viking pela perna até a beirada do penhasco, o levanta e retira seu elmo.

"Esse é nosso último confronto, Björn... Se encontre com elas no Hell." - O Superior lança Björn para a morte súbita e desonrada da queda de um penhasco... Uma luz dourada surge trazendo uma granfe besta de ferro e uma deusa com rosto de ferro.


Notas Finais


Próximo Capítulo: Hans, O Soldado Nazista

O próximo capítulo demonstrará como um homem com um ideal um tanto perturbador, o ideal nazista, se juntou à equipe.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...