História Os Fremmer. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Suspense, Terror
Exibições 9
Palavras 501
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Parte I


Nós não sabíamos o que estava por vir, ou melhor, eu não sabia o que estava por vir.

- Vou partir, Tia Beth. - Falei enquanto descia as escadarias da casa.

- Philip, você tem certeza? Não acha, bem, arriscado? - Ela falou com receio.

- Tia, é só mais uma venda, a senhora não precisa se preocupar, eu voltarei em breve.

- Oras, você, um moço tão jovem, apenas dezenove anos, Philip! Devia estar pensando em ser um homem de letras! E não um mero vendedor de casas. 

- Tia... Eu preciso mesmo ir.

Despedindo-me de Tia Beth, entrei no carro, ajeitei o paletó e segui  viagem. Minha jornada começa na ilha Hayling, o casal de Senhores faleceu e a mansão precisa ir a leilão, os donos não tinham herdeiros. Às vezes me pergunto se acaberei como eles, só que o que vai ser leiloado é a esquina que habitarei caso não consiga vender o imóvel. Não se sabe ao certo, mas o casal foi achado esfaqueado na dispensa, o corpo foi achado quatro semanas depois do ocorrido e ninguém sabe como ocorreu, desconfiam da vizinha doida, aliás, a única vizinha, por sinal. Terei de pegar um barco antes das cinco, caso contrário, terei de passar a noite na rua. 

Como eu já imaginava, cheguei quarenta e cinco minutos atrasado, eu sinceramente, não sei como consigo. A balsa talvez só voltaria de manhã e já ameaçava chuva, enquanto eu xingava a mim mesmo, eu a vistei. Os cabelos louros caiam delicadamente sobre o ombro, seu sorriso era encantador, ela estava com um rapaz que não parecia ter mais de 20 anos, recebia inúmeros olhares, alguns até meio nojentos, não sei se classificaria o meu assim. Me aproximei da bela jovem - Eu não ia ficar para trás, não é mesmo? -, e disse:

- Desculpe-me incomodá-la, Senhorita. Me chamo Philip Cooper. - Beijei delicadamente as costas de sua mão. - Pode-me informar se ainda há alguma balsa disponível?

- Clarie Patel- Disse ela, retribuindo o meu cortejo com uma pequena inclinada no  joelho esquerdo. - Haverá apenas mais uma, a policia precisa ir até a ilha para repassar os últimos detalhes sobre a casa dos Fremmer.

- Estou indo até lá também, parece que minha sorte acabou de mudar. 

- Indo até a residência dos Fremmer? - Perguntou ela, arqueando a sobrancelha. 

- Sim, sou o responsável pela venda.

- Ah, sim, está aqui para arrumar os papéis?

- Sim, são três longos dias de serviço, adoraria receber uma visita da Senhorita depois do expediente. - Falei esbanjando ousadia.

Os olhos verdes da moça sorriram, mas sua boca permaneceu em linha reta.

- Ora, acabou de me conhecer Sr. Cooper, acha mesmo apropriado?

- Apenas siga o ritmo das ondas, Senhorita Patel. - Falando isso, consegui lhe arrancar um sorriso.

- Sua balsa chegou, creio que não vá querer perdê-la novamente. - Disse ela, usando um tom irônico.

Acabei de descobrir que minha viagem seria melhor do que eu imaginava.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...