História Os Gêmeos do Norte - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 85
Palavras 1.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Slash
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Dessa vez resolvi trazer mais cedo um capítulo de Os Gêmeos do Norte.
Já ta começando o mistério! Haha, Jiminnie vai aparecer no próximo capítulo que se chamara " Amigos na hora certa."
Espero que gostem e boa leitura~

Capítulo 2 - 2. Valor dos tubarões


Fanfic / Fanfiction Os Gêmeos do Norte - Capítulo 2 - 2. Valor dos tubarões

Capítulo 1, Valor dos tubarões.

Jungkook

- Estou congelando! - reclamou Jungkook, quando viu os bosques começarem a escurecer ao redor.

- Por que não pegou as luvas? - perguntou Taehyung.

Jungkook levantou uma sobrancelha, Taehyung era mesmo um cara que se importa com seus amigos. Jovem, lá para os seus vinte e três anos, olhos e cabelos castanhos, filho de um dos homens do conselho do Norte. Não tem sangue real pois sua mãe é uma camponesa, bastardo por assim dizer. 

- Você esqueceis de me avisar, lembra-te?

- De quem foi a ideia de caçar? - rebateu. - Foi o que eu pensei. 

- Por favor, Taehyung. Não comece! - o príncipe revirou seus olhos, esfregou as mãos na tentativa de aquecê-las. 

Um vento frio soprava do norte, eriçando os pelos dos amigos. Cavalgavam por cerca de duas horas, o cavalo de Taehyung puxava um javali adulto de noventa quilos. 

Os lábios de Taehyung se encontravam congelados devido a temperatura fria, o corpo pesado como uma bigorna, mal conseguia se manter sentado em cima de scavalo marrom.

- Está bem amigo? - Jungkook pousou sua mão no ombro de Taehyung, o despertando.

- Estou bem. Só um pouco tonto e cansado. Preciso dormir. - Admitiu Taehyung. 

- Estamos quase chegando no castelo. - comentou Jungkook, olhando para a estrada coberta de neve. 

Taehyung nada disse, concordou em um aceno e seguiu o caminho calado. Cavalgaram até os cavalos não terem mais forças em suas patas, estavam enfrente as muralhas do castelo. Os guardas abriram o enorme portão de ferro e rapidamente, uma dúzia de homens saíram do portão indo ajudar o príncipe e seu amigo. 

- De água para os cavalos e depois deixe-os descansar! - ordenou o príncipe a um dos homens. 

Ele confirmou com a cabeça e tirou os cavalos de seu campo de visão, Taehyung não estava muito longe de Jungkook, conversava com alguns homens dando instruções para saber o que fazer com o javali morto. 

- Leve-o para a cozinha e mande as cozinheiras prepararem para mais tarde! - O jovem bastardo virou-se para o príncipe de Daegu e sorriu se aproximando. Folhas pesadas de geada suspiravam ao passar por eles. 

Taehyung bateu nas costas de Jungkook, o guiando para dentro do castelo. 

- O que acha de belas mulheres? - sugeriu Jungkook, vendo um sorriso se abrir em Taehyung.

Jonghyun

Jonghyun conversava distraído com seus amigos, conversas aleatórias e sem sentindo nenhum.

Namjoon contava pela milésima vez como havia conseguido a cicatriz em sua sobrancelha esquerda, que não era tão grande coisa assim. 

- Era a noite mais fria de todas que eu já havia sentindo, - disse o moreno. - meus dedos congelaram devido aquele frio. Não tinha mais comida ou água para eu recompor minhas energias, meu cavalo não havia aguentado ao frio. Então congelou. E eu tive que o abandonar... 

- Você demora muito para contar essa história. - murmurou Jonghyun impaciente com a demora de seu amigo. 

- E você adora me interromper. - rebateu Namjoon. 

Uma risada sarcástica saiu do lábio de Yoongi, sendo acompanhada por Jonghyun. 

Namjoon desistiu de contar sua história e murmurava coisas sem nexo, irritado. 

- Ouvi dizer que Ártio estara em breve no castelo. - Yoongi disse, dando uma gole em seu vinho na taça de ouro que segurava com a mão esquerda.

- Ártio? Ártio de Nericia? - perguntou Jonghyun impressionado.

- Sim. 

- O que diabos ela fará aqui afinal? Não é bem vindo elfos na casa de Daegu! - vociferou Namjoon, bêbado. Havia tomado vinho de mais e seu mal humor se encontrava presente. 

Jonghyun sorriu de lado e lentamente trouxe a taça de ouro aos lábios, tomando do vinho.

- Dizem que ela vira fazer um acordo com os Daegu, outros dizem que ela vira para se casar com um dos filhos do rei. - Yoongi olhou de relance para Jonghyun, esperando alguma reação do príncipe. Mas nada, Jonghyun estava completamente desinteressado em saber o que uma elfa ira fazer em Daegu. 

Sentiu um súbito arrepio percorrer  o pescoço. 

O irmão o esperava na porta, sorridente como sempre, ouvisse a baixa risada  debochada de Yoongi. O bastardo Taehyung estava ao seu lado. 

- Boa sorte. - sussurrou o amigo. 

Jonghyun fechou a cara, deu a taça a Yoongi e caminhou até Jungkook que desmachou o sorriso ao ver o rosto irritado do gêmeo mais velho.

- O que quer?! - perguntou irritado, baixo, quase em um sussurro. 

- Vim lhe pergunta se não deseja ir beber algo comigo e o Taehyung? 

- Eu já estou bebendo. - respondeu grosso. 

Jungkook passou a mão em seu cabelo, nervoso e tímido. 

- Tens certeza? Pode chamar seus amigos também...- foi interrompido por Jonghyun que se apressou para dizer:

- Creio que eles não desejem sair com bastardos. - referiu-se a Taehyung, que percebeu a ofensa. - Você também não deveria, é um sangue puro, não um sangue ruim. 

Taehyung cerrou seus punhos, irritado. Sua vontade era de esmurrar o rosto do príncipe Jonghyun mas tentava se controlar, não desejava bater no irmão de seu melhor amigo.

- Mas o que isto te haver? - perguntou Jungkook. - Taehyung é meu amigo, meu melhor amigo. Não quero que o trate assim irmão, só te convidei para ir beber algo comigo e Taehyung.

- Jungkook, por acaso conhece o valor dos tubarões? - com a cabeça,ele negou. - Sem eles, o mar ficaria cheio de detritos dos fracos. Os homens que vêm para você têm muito em comum com esses grandes animais. O que os tubarões fazem para o oceano, esses homens fazem para sua casa. 

Mas era verdade de Jonghyun, a casa dos lobos foi dividida em três partes; Os sangue puro vivem na casa de Daegu, os sangue nobre na casa de Hollic e os sangue ruim na casa de Raveclan. Taehyung é da casa de Raveclan, mas atualmente vive na casa de Daegu graças a seu pai que é um sangue puro.

Jungkook entre abriu os llábios , mas voltou a fecha-los. Então Jonghyun falou:

- Ártio, da casa de Nericia está vindo para cá. Talvez terá uma união entre as casas e acontecera um casamento. - ele disse. - Espero que não seja eu que Ártio escolha para se entrelaçar. 

- Uma união de casas? - Taehyung perguntou surpreso, ele olhou Jungkook e viu que o mesmo o encarava.

- Sim. Agora vá embora irmão, e leve este sangue ruim com você. - Jonghyun deu as costas a Jungkook e caminhou até seus dois amigos. 

Uma união de casas?



Notas Finais


Ahhh, não sei se este capítulo saiu tão grande coisa assim! Até porque só queria anunciar a chegada de Ártio. Ela também é uma personagens importante na história. Quando ela aparecer, peço que prestem muita atenção naqueles que a tratarem bem e mal, principalmente os gêmeos.

Até a próxima!!
A capa da fic foi feita pela capista @Alynn <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...