História Os Guardiões da Terra - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chávez, Christopher Uckermann, Dulce María, Maite Perroni, Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni
Tags Aventura, Chaverroni, Drama, Horror, Mistério, Ponny, Rebelde(rbd), Suspense, Terror, Vondy
Exibições 56
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - .....(20)


Cidade do México, 8:45 da noite. 

Maite observava o tempo pela sua janela, era mais que certo que logo iria chover. Distraída, pensava em tudo o que lhe aconteceu nos últimos dias.... será mesmo que ela teria alguma coisa haver com aquele livro estranho? Essa pergunta não parava de passar pela sua cabeça. 

Dul: May! Vamos abrir esse livro ou não? 

A morena se vira e olha para a amiga irritada que iria dormir em sua casa essa noite. Ainda não tinha entendido como que ela convenceu os pais dela deixarem ela passar a noite aqui.

May: Depois de tudo o que aconteceu, acho melhor descansarmos e só abrir quando estivermos todos juntos.

Dulce bufa e se senta na cama de May, enquanto a outra se lembra de algo.

May: Aliás, você ainda não disse sobre o que estava conversando com o Ucker no dia em que desmaiou....

O comentário da amiga fez com que Dulce ficasse com vergonha e ao mesmo tempo com raiva. 

Dul: O que está insinuando? 

May: Nada...

Dul: Eu sei bem aonde você quer chegar com esse "Nada" senhorita, então nem vem! Não aconteceu nada. 

May: Se você diz....(dá uma risada)

--/---

Fuzz, em seu quarto, se preparava para passar o rímel, estava nervosa pois eram raras as vezes em que conseguia de primeira. 

Fuzz: Vamos lá, Fuzz! Você consegue!

Quando começou, o seu celular tocou o que fez com que ela errasse e ficasse uma mancha preta em seu rosto. 

Fuzz: AÍ, NÃO ACREDITO! (ela atende) QUEM TÁ AFIM DE MORRER?

Beatriz: Aí, Fuzz! O que tá rolando? 

Fuzz: Beatriz! (ela bufa) O que você quer, Meu Deus! 

Beatriz: Por acaso você se esqueceu do que agente combinou lá no acampamento? 

Fuzz: Cê tá falando da vingança? Ainda quer fazer aquilo? Pensei que depois de tudo...

Beatriz: Pois pensou errado, querida! E hoje mesmo é que vai acontecer.

Fuzz: E como vai ser? 

Beatriz: É que tipo, eu descobri que o Ucker vai hoje à uma balada e como eu sou incrível, consegui fazer com que a maioria das garotas que já ficaram com ele, fosse até lá. (diz animada)

Fuzz: Você fez tudo isso? Nossa, não pensei que tivesse um cérebro....

Beatriz: É o que?(não entendeu o que ela disse)

Fuzz: Nada! E tem mais? 

Beatriz: Tem sim, olha!

--/--

Christopher entrava na balada acompanhado por uns amigos. Christian não estava lá pois ficou de castigo, Ucker também mas conseguiu fugir de casa pela janela do quarto de hóspedes. 

- Nossa, como hoje está cheio de gatinhas...- um dos amigos comentou ao olhar pelo local. 

- Principalmente aquelas ali! - Logo todos eles olharam e Christopher percebeu quem eram aquelas garotas. 

Ucker: Estranho...

- O que tem de estranho? - 

Ucker: Aquele grupo de garotas ali... acho que praticamente já fiquei com todas...

Os garotos começaram a zuar dizendo que ele estava começando a se achar demais e coisas do tipo mas o que não sabiam era que essa noite seria inesquecível. 

--/--

Os passarinhos começam a cantar anunciando que um novo dia começava, Alexandra já sabia da fuga de seu filho durante a noite. Sentada no sofá da sala, esperava Ucker com muito nervosismo depois de receber uma ligação de uma garota chamada Beatriz. 

Christopher entrou pela porta da frente totalmente com raiva depois de tudo o que aconteceu naquela noite, as meninas, que ele já iludiu, o humilharam na frente de todos e Beatriz e Fuzz riram dele a noite toda. 

Alexandra: Filho! (se levanta do sofá)

Ucker: Mãe, nem começa! Não tô com cabeça pra ouvir sermão, não!

Alexandra: Mas é claro! Passou a noite toda acordado, provavelmente bebendo. Mas dessa vez não é um "sermão" que eu vou lhe dar e se uma história. 

Ucker: Como é? 

Alexandra: Ontem eu recebi uma ligação de uma garota que você conhece e ela me disse uma coisa que me assustou muito. 

Ucker: O que? 

Alexandra: Ela me disse o que você faz com pobres garotas por aí...

Ucker: Você vai me criticar agora, é?

Alexandra: Não mas, vou lhe contar uma coisa que aconteceu comigo na minha adolescência. 

--/--

Na escola Hernandes, (colégio onde os rebeldes estudam) O Diretor conversava com o Professor Madariaga sobre uma comemoração do último ano deles lá. 

Diretor: Eu estava pensando em fazer mais ou menos uma festa daqui um mês ou mais. O que acha? 

Prof: Acho uma idéia excelente! Poderia até mesmo ser aqui no colégio. 

Diretor: Então, iremos fazer assim, vamos programar tudo primeiro e depois avisaremos aos alunos. 

--/---

Christopher, deitado em sua cama, pensava em tudo o que sua mãe lhe disse e ficou realmente mexido. Ele olha para o relógio da parede e percebe que já é quase 10 horas e na mesma hora, escuta a campainha da casa tocar. 

Ucker: Afe, quem será numa hora dessas? 

Ele desse as escadas e encontra Dulce falando com a empregada que lhe abriu a porta. Ele ainda estava meio estranho e ela percebeu isso. 

Dul: Eae, Ucker? Que cara é essa? 

Ucker: Nada! Nem queira saber....

Dul: Como assim? Conta aí. 

Ele para pra pensar um pouco e chama a morena para irem até a piscina que ficava no jardim de detrás da casa. Os dois se sentam na beira da piscina, com os pés dentro d'água. 

Ucker: O que veio fazer aqui? 

Dul: Minha mãe me mandou vir trazer um convite pra sua, já que as duas são muito amigas. 

Ucker: Olha, existe alguém que manda em você! (zuou e ela bateu de brincadeira no braço dele)

Dul: Para! E você ainda não me disse o que houve contigo!

Ucker: Se eu disser, você vai me dar o que?(diz rindo)

Dul: Qualquer coisa! 

Ucker: Ah, é? Qualquer coisa mesmo? 

Dul: Sim!

Os dois riram e Christopher se aproximou.

Ucker: Então, vou pegar a "coisa" primeiro. 

Ele se inclinou e aproximou o seu rosto com o rosto de Dulce. Ela, primeiro, não entendeu mas qualquer pessoa que olhasse para eles, diria que Ucker iria beija-lá.

 


Notas Finais


Nossa, aqui tá cheio de teias de aranha! Deve ser por que faz tempo que eu postei aqui né? Kkks
Meus amores, eu convido a vocês a conhecerem a minha outra fic e advinha? Ela é Vondy!!!! Kkks Bom, quem ficou interessado, tá aí o link dela!
Link: https://spiritfanfics.com/historia/uma-marca-do-passado-5613186

É agora vamos a velha pergunta.... Paro ou Contínuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...