História Os Guardiões Das Estações - Capítulo 24


Escrita por: ~

Exibições 36
Palavras 1.242
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Escolar, Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vou passar rapidinho que estou pensando em fazer uma coisinha aqui... Boa leitura.

Capítulo 24 - Memórias...


Pov. Ethan – Ao entrarmos naquele local desconhecido percebemos algo que não se vê todos os dias... O local era absolutamente maior por dentro do que por fora, não havia saída, só um único caminho contido de cristais de diversas cores, havia também diversos artefatos feitos de pedra com aparecia de dragões, eram muitos, e apesar de transmitirem a sensação que em instantes saltariam para nos atacar, continuavam imóveis com suas expressões sombrias e assustadoras.
- Pessoal, tomem cuidado, não gosto muito deste lugar. (Falei, abraçando meu corpo, sim, eu estava completamente assustado com aquele lugar).
- Não se preocupe Eth, eles são inofensivos, não sinto vida por trás das rochas. (Disse Rinda, com um ar que demostrava sabedoria).
- Então agora você sente vida através das rochas, bom, vejo que está cada vez melhor no controle de seus talentos. (Disse, acho que minha voz aparentava ciúmes, todos pareciam aprender coisas novas, mas eu ainda tinha que tomar o cuidado para não perder o controle, isso me incomodava).
- Não fique com medo Eth, eu te protejo! (Disse Jai aparentando confiança, mas que para mim não transmitiu nenhuma).
No instante que Jack se virou para Jai, este esbarrou em uma estátua com uma expressão assustadora, como se um dragão de verdade estivesse pronto para nos devorar, Jai soltou um alto grito apavorado e decapitou a cabeça da estátua, todos rimos com o ato do jovem.
- O que você estava dizendo sobre me proteger Jai? (Perguntei de modo zombador).
- Pelo menos não seremos surpreendidos facilmente, com essa voz de garota assustada que o Jai tem ele vai nos alertar quando qualquer coisa se mexer, até aquilo que não se mexe. (Disse Rinda levando todos a rirem novamente).
Jai apenas se encolheu devido a vergonha que sentia, estava completamente vermelho, mas deixamos ele de lado e continuamos seguido pela trilha. O local parecia nunca acabar, como se estivéssemos presos novamente em um pesadelo...
- Pesadelo... Espere, acho que... (Falei, sentia minha mente girar e minha cabeça latejar, meus pensamentos começavam a tomar as lembranças do ataque de Pitch, quando fomos pegos em um pesadelo feito por ele, de repente comecei a assimilar tudo, colocando cada ponto em seu lugar, então revi a cena de Jack caído no chão com um estranho objeto o perfurando, minhas lagrimas, a dor, o sentimento, começava a me lembrar de tudo, mas de repente fui alvejado por uma estranha energia, a lembrança do que era familiar para mim). – Pitch... Pitch está por traz disto tudo, tenho certeza!
- O QUE? (Todos olharam para mim assustados com a minha repentina declaração).
- O que você está dizendo Eth, nós o derrotamos, você não se lembra, como ele po... (Falava Jack, mas eu o interrompi).
- Eu não sei explicar, mas ele está aqui, por alguma razão sinto que estamos novamente presos em um pesadelo criado por ele, mas não tenho certeza quanto a isso, apenas posso afirmar que ele está por trás de algum plano neste lugar. Acho que por este motivo que “nós” fomos mandados para este lugar, ele está aqui! (Falei meio nervoso, meio assustado).
- Mas como? Como ele conseguiu viajar no tempo e no espaço e vir parar aqui? (Se perguntava Jack, aparentando preocupação). A não ser que... (Se virou rapidamente para Els). - Ele deve ter retirado um pouco do real poder do pingente de Els antes de nos atacar, ele deve tê-lo usado para vir aqui, por esta razão o Homem na Lua nos mandou para este lugar!
- É a única explicação que conseguimos agora, mas ainda não temos certeza, devemos continuar andando e com cuidado redobrado agora! (Disse Els por fim).
Iriamos voltar a andar, mas eu parei bruscamente, gritei e dei um passo para trás tropeçando em uma pedra que havia ali, caindo no chão e gemendo devido ao impacto, todos olharam atônitos para mim, mas eu me senti envergonhado pelo que acabei de fazer.
- Eth, o que foi? Você está bem? (Perguntou Jack, me entregando uma das mãos para que eu levantasse, aceitei, ainda vermelho, de repente Jai começou a rir, todos olharam assustados para ele, imagino que todos pensavam que ele havia enlouquecido, mas ele logo tratou de falar o que temia).
- Então você ainda se lembra de um dos seus pequenos medos de infância, não é? Vejo que vir para este lugar não foi tão ruim. (Disse Jai de forma debochada, naquele momento senti uma tremenda vontade de fulmina-lo, então novamente me lembrei, quando cheguei em minha casa com Jack, ele estava lá, lembrei-me da fúria que senti quando ele saiu do meu colo e partiu para o de Jack pensando em agarra-lo, agora eu lembrava de tudo, mas acho que seria melhor não revelar nada naquele momento, tínhamos coisas mais importantes para fazer). - Pessoal, o Eth gritou e caiu por culpa desta pequena e infeliz aranhinha que está ali. (Disse Jai, apontando para o animal repugnante a sua frente, pendurado por uma teia).
Todos não conseguiram conter seus risos, o único que não o fez foi Jack que ainda estava do meu lado, me pergunto se ele não riu por achar que eu havia recuperado toda minha memória ou por simplesmente não ter gostado do que Jai fez.
- Eth, você tem medo de aranhas? (Me perguntou Jack, em um tom calmo e cordial, senti uma tremenda vontade de beija-lo, mas naquele instante queria me vingar do que Jai acabará de fazer, usando a minha possível amnesia). - Sim Jack, eu tenho, mas não se preocupe com isso, temos que continuar o caminho.
- Vocês não irão a lugar nenhum, estão proibidos de passar por aqui! (A voz que ecoou pelo ambiente era baixa, esquisita e possivelmente vinha da minúscula aranha que ainda estava ali).
- O que? Você fala é sua coisinha de nada? Bom, estamos em uma missão e devemos continua-la, não somos pessoas normais, o que você acha que pode fazer contra nos sua coisinha insignificante? (Disse Jai com um ar autoritário, por alguma razão a criatura soltou uma gargalhada, que apesar de absolutamente divertida, me causou sérios arrepios, o que aquela coisa pretende fazer?).
- Vocês vão se arrepender! (Disse a criaturinha).
- Nos arrependermos? E quem nos dará esse julgamento? (Perguntou novamente Jai).
- O meu pai! (Disse a aranha, não consegui conter o pavor que me assolava, porque eu estava temendo tanto aquela aranha, era tão pequena).
- Então chame o seu querido paizinho coisinha horrenda. (Disse Jai por fim).
- PAAAAIIIIII! (A vozinha da aranha ecoou pelo ambiente e silencio tudo, por um momento não se ouvia nada a não ser respirações calmas e a minha descompassada, mas de repete um tremendo estrondo se fez ouvido pelo local).
- O QUE FOI FILHO, O QUE TE INCOMODAS? (Perguntou a voz, desta vez, grave, potente e assustadoramente alta).
- Essas criaturas papai, querem passar por aqui, e me chamaram de insignificante. (Disse o animal para o nada).
- O QUE? QUEM SE ATREVE A PERTURBAR O MEU FILHO? (Disse a voz, que se elevava e se aproximava cada vez mais, se não estivesse sendo segurado por Jack, teria caído no chão).
De repente meus medos se confirmaram, a aproximação do animal revelou seu tamanho imenso vindo em nossa direção, ao visualizar aquele ser apenas reagi agarrando-me a Jack, a criatura olhou para nós e sua terrível voz ecoou novamente pelo ambiente.
- VOU DEVORAR TODOS VOCÊS MALDITOS!
 


Notas Finais


Talvez eu volte aqui ainda hoje ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...