História Os guerreiros do apocalipse - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 2
Palavras 1.287
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mecha, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - O dragão do Apocalipse: a batalha final


Fanfic / Fanfiction Os guerreiros do apocalipse - Capítulo 10 - O dragão do Apocalipse: a batalha final

- o dragão irá se levantar assim que a tempestade começar. Meu filho você precisa mata-lo. - disse um velho mago que morava em um morro no meio de uma floresta.

- mas mestre eu não consigo. Não sou capaz. - respondeu um jovem arqueiro que tinha nome.

- tudo bem meu filho, você só precisa acertar entre os olhos do dragão é o ponto fraco dele.

- como assim ? 

- o dragão tem um cristal no meio da testa e ali é a fonte de vida e energia dele. Acerte o cristal e o dragão morre.

- não vou conseguir sozinho.

- você não estará só.

E assim o mago deu uma flecha feita de metal capaz de quebrar qualquer coisa e matar qualquer coisa, logo em seguida o arqueiro saiu da velha casa do mago e partiu para seu destino.

                ***

Uma guerra estava sendo travada bem ali na rua principal entre máquinas , homens e esqueletos que lutavam sem parar. Os esqueletos se quebravam todos a cada tiro que levavam das mechas e dos robôs era uma guerra que estava quase ganha para o lado do esquadrão 9 até que o cara com a foice gritou. - vermes imundos ele está vindo! O monstro que vai queimar suas carnes.

Em meio a uma guerra a doutora Seyna chega com seus dois robôs e se depara com um ambiente tenso e violento.

- doutra Seyna! - gritou  capitão Rick. - fuja daqui é muito perigoso!

- mas o que é isso ?! - gritou a doutora de volta. 

- é uma guerra! Saia antes que se machuque.

- guerra?! Contra esqueletos?! 

- com toda licença senhora se retire daqui. - disse Norman.

- você de novo ? Quem é você ? 

- doutora! - gritou Rick novamente. - esse é Norman o ex dono da sessão 9, ou melhor, o criador dela!

- meu Deus! Me desculpe, mas espere... Você é aquele homem que foi grosseiro com meu filho.

- eles estava me importunando. - respondeu Norman.

- bom eu entendo , mas são crianças.

- tudo bem , mas saia daqui antes que se machuque.

- claro que não. Vou ficar e colocar meus robôs para lutar.

- bom. Eu avisei.

Seyna mandou os seus dois robôs para a linha de frente que logo mostraram seu potencial arrasando com os esqueletos que estavam perdendo números. Os outros continuavam a luta até o último esqueleto cair e o cara da foice ficar sem nenhum recurso para lutar.

- muito bem! Cadê o seu poder agora?! - gritou Ryan.

Dando uma risada maléfica o homem com a foice respondeu. - claro que tenho um último recurso e o seu nome é DRAGO o dragão da morte e da destruição. - após algumas palavras em uma língua desconhecida o chão começou algumas tremer e a fumaça se levantou do solo , um urro foi ouvido de dentro do nevoeiro e logo depois olhos vermelhos apareceram e um enorme Dragão com dois chifres surgiu da fumaça. Nesse momento todos ficaram de boca aberta com aquele enorme monstro preto e com asas de dez metros de largura e dez de comprimento, o dragão olhou para todos e expeliu de sua enorme boca uma rajada de larva que parecia sair de um vulcão em erupção e logo começou a cobrir todo o local.

Todos começaram a correr para não morrerem , os carros e canhões iam a toda velocidade , as mechas também juntamente com todos os robôs , o gigante de aço carregava alguns soldos em suas mãos e no ombro o seu criador, do outro lado a doutora Seyna e seus robôs davam carona para o padre Lancast e assim todos fugiam enquanto uma rajada de larva vinha atrás deles derretendo e destruindo tudo.

Depois de muito correrem o esquadrão chegou até o centro da cidade onde o dragão logo os alcançou.

- precisamos deter esse monstro. - disse o padre.

- é impossível. Veja como ele é forte. - respondeu Rick.

- não é impossível senhores. - disse uma voz vinda de uma sombra que logo chegou a luz e se revelou ser o jovem arqueiro.- podemos realizar um ataque coordenado e em equipe e depois eu mando uma flecha bem no meio da cabeça dele e todos nós ganhamos.

- falando assim até parece fácil Robin hood. - disse Ryan.

- desculpe meu jovem soldado , mas eu disse que séria fácil ?

- olhe aqui seu... - Ryan se preparou para da um soco , mas Rick impediu.

- calma galera. - disse Rick. - seu plano parece funcionar, fale mais.

- eu acho que seus homens poderiam fazer um cerco atirando no dragão, os robôs de guerra atirariam na esquerda e as mechas na direita , o gigante ali poderia distrai - lo no meio dando golpes e os dois robôs ali também. - disse o arqueiro.

- parece um plano excelente e vamos fazer isso. Estou contando com você jovem arqueiro. - respondeu Rick.

Então os soldados começaram a atirar no dragão por todos os lados , mas o monstro resistia cuspindo bolas de fogo, os robôs reforçaram se posicionando a esquerda do monstro e abrindo fogo contra o dragão, não dando trégua as mechas atiravam pela esquerda com todo vapor. O dragão resistia aos tiros e começou a lançar bolas de fogo e então logo levantou vôo e cobriu a região de fogo e voltou a pousar novamente , mas foi surpreendido com um super soco do gigante de aço e o dragão caiu destruindo alguns prédios , mas logo se levantou e deu uma lapada com sua calda no gigante que caiu no chão.

- vamos ajuda-los padre ? - perguntou Norman.

- o que você faz?  - perguntou o padre.

- sou alquimista e você ? 

- nas horas vagas celebro a missa , mas hoje sou um ninja.

- então vamos lutar!

O alquimista criou várias lanças que saíram do asfalto e foram em direção ao dragão que começava a sentir os efeitos do ataque e o padre lançou seus terços explosivos que causavam muita dor no dragão logo os robôs e as mechas voltaram a atirar. O arqueiro olhou para os dois robôs de Seyna e disse. - vocês dois me lancem alto na direção da cabeça do dragão. - e assim foi feito os robôs lançaram o arqueiro bem alto e voltaram a atacar o dragão com socos.

O alquimista lançava suas magias contra o dragão, o padre lançou crucifixos que viravam facas explosivas , o gigante de aço lançou um pedaço de asfalto contra o monstro e os soldados, robôs e mechas continuaram atirando deixando o monstro fraco e caído. O arqueiro agora encontra - se em uma queda livre e ao girar no ar puxou o elástico de seu arco , mirou a flecha bem no cristal que brilhava na testa do dragão e atirou.

A flecha cortava o ar e com uma força incrível acertou o diamante e perfurou a cabeça do Dragão que logo em seguida explodiu e virou cinzas que caíram como chuva no centro da cidade. O cara com a foice ficou sem palavras e o arqueiro logo caiu  cima dele matando - o, mas logo ele surgiu novamente e cortou a cabeça do arqueiro com sua foice.

- vocês não podem me vence! - gritou o homem.

Padre Lancast puxou um crucifixo que virou uma espada e enfiou bem no meio da cabeça do homem que pegou fogo e virou cinzas e sumiu.

- formamos uma bela equipe. - disse Ryan.

- é sim e juntos podemos acabar com os monstros que virão. - disse Norman.

- una pena o arqueiro ter morrido, ele tinha iniciativa. - disse Rick. 

E assim a batalha foi vencida e o nevoeiro desapreceu e a tempestade passou.

               ***

- mestre Enzel o carrasco foi morto. - disse um vulto.

-vamos mandar outro. O mestre já está despertando. - disse Enzel.


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...