História Os Irmãos Eaton - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Divergente, Shailene Woodley, Theo James
Personagens Beatrice "Tris" Prior, Caleb Prior, Christina, Eric, Ezekiel "Zeke" Pedrad, Jeanine Matthews, Lynn, Marcus Eaton, Personagens Originais, Peter, Shauna, Tobias "Quatro" Eaton, Uriah, Will
Tags Adoção, Amor, Divergente, Família, Fourtris, Irmãos, Romance, Shai Woodley, Theo James
Exibições 136
Palavras 1.098
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Volti!!

Vamos ao segundo capítulo.

Esse capítulo eu vou dedicar a uma pessoa que me acompanha desde o começo também. Sempre tem notificação dela, "Biacortez11 comentou na sua história".
Bia, muito obrigada pelos comentários e pelo incentivo!

Bom, 2° da maratona.

Bora!

Boa Leitura♥

Capítulo 19 - Pasto


Tris


- Onde estavam? - pergunta Marcus.


-Eu estava ensinando a Tris a andar à cavalo.- diz Tobias.


- Claro, claro. Mas ensinar a passear, trotar e galopar demora tanto? - ele pergunta visivelmente irritado e meu coração se acelera.


- Pai, Beatrice nunca havia montado em um cavalo na vida.- ele diz e percebo certa malícia em sua voz durante sua fala em "montado"- Ela não saberia andar de primeira. 


Marcus olha para nós dois e eu tento acalmar meus batimentos para não parecer nervosa, mas parece que não adianta muito. 


- O que houve, filha? Parece um pouco... nervosa.- diz.


Pensa, Deus!


- Xixi! Preciso fazer xixi.- digo levando as mãos para frente do corpo.


-Não minta para mim, Beatrice. - esbraveja. 


Suspiro. 


- Pai, é que durante o "treinamento" Tris acabou machucando Apolo. Mas não foi nada demais.- diz Tobias. Além de gato é gênio. Que porra!


- É pai, me desculpe. É que eu não queria contar. Fiquei com medo que o senhor achasse que sou descuidada com as coisas que tenho e ganho. Mas juro que foi sem querer. - digo meio choramingando e forço meus olhos a formarem lágrimas. 


- Oh meu amor. Não precisa se preocupar, isso acontece. Tobias, lembra daquela vez que eu machuquei o Thor dando banho nele?- pergunta Marcus.


-Lembro sim. Ele entortou a patinha.


- Sim. As vezes acontece amor. Não se culpe, depois eu vou lá vê-lo.- ele diz.


- Me chame para ir junto, por favor.- digo abaixando a cabeça e forçando as lágrimas a saírem. 


- Eu chamo, meu anjo. Agora descanse um pouco.- ele diz, me dá um beijo na testa e um abraço- Te amo, meu amor.


-Também te amo, pai.- digo e realmente é verdade.


Por mais que Marcus não apóie meu relacionamento com Tobias eu o amo. Ele me acolheu como se fosse filha dele,  e eu sei que isso de ele não nos deixar é para o nosso bem. Só ele sabe a explicação, mas ele acha que é para o nosso bem.


Entro no quarto,  sendo seguida por Tobias, que tranca a porta logo depois.


- Vou te levar para Hollywood.  Poderia ser atriz. -ele diz debochando de mim e eu taco um travesseiro nele.


-Cala a boca e não me zoa porque se não fosse pela minha gloriosa atuação nós dois estaríamos ferrados!- sussuro/grito.


Ele ri e me dá um selinho.


- Agora, vem cá!- ele pega minhas mãos e me puxa em direção a cama de casal- Quero ficar deitado com você.  Só curtindo o momento. - ele diz e eu sorrio.


Fecho meus olhos me entregando a paz e ao silêncio... que infelizmente foi momentâneo,  pois logo ouvimos umas batidas na porta.

Tobias bufa e se levanta, seguindo para mesma. Assim que a abre entra a cambada toda, com várias bacias de pipoca, garrafas de refrigerante gelado e sacos de fini.


- Vamos ver um filme! - diz Uriah.


- Seu abusado!- taco o travesseiro na cara dele- Já vai entrando e falando para por filme?!- digo, zoando ele.


- Ah! Vocês estavam fazendo algo mais importante? - Zeke pergunta semicerrando os olhos. 


- Claro que não!- digo.


-Sim!- Tobias diz ao mesmo tempo que eu digo ao contrário dele.


Olho para Tobias e sinto meu rosto queimar. Ele se aproxima de mim rindo.


- Relaxa, meu anjo.-diz e me dá um selinho.


Nos sentamos todos e fomos assistir o filme. Depois do término do mesmo, decidimos fazer algo divertido. 


- Vamos para o pasto.- diz Uriah.


-Que pasto?- pergunta Chris.


- Aquele que você vai comer grama juntos com suas vaquinhas.- zoa Urih.


- É o quê,  Uriah? Tá me chamando de vaca?- Chris pergunta indignada.


-Eu não disse isso, disse que as vacas da Vó Edith são suas amigas, mas se a carapuça serviu não é culpa minha.-ele diz levantando os ombros. 


Chris levanta rápido e Urih já trata de correr. 


Ouço eles descendo as escadas e me levanto rápido, calço as Havaianas e desço correndo também e o pessoal vem atrás


Assim que saio da casa vejo que foram para o pasto. Calço as botas e corro atrás deles com o resto do povo. Quando chegamos lá vejo Chris com uma coisa marrom nas mãos e Uriah se escondendo atrás de uma vaca.


- Repete, cretino!- ela grita.


Urih não responde, apenas ri. Ele gargalha baixo e não percebe a aproximação de Christina, que é cada vez mais silenciosa e calculada. Quando ela está perto o suficiente ela joga a coisa marrom nele.


- Iiiuuhh!!- ouço as meninas dizer, fazendo careta e os meninos riem ainda mais.


Urih para de rir na hora e começa a fazer cara de nojo, então começo a relacionar as coisas. Pasto vaca comendo = cocô.


Eita!


Credo!


-Vê se aprende pirralho!-ela diz e vem para perto de nós. 


- Sai.- digo quando ela se aproxima com as mãos sujas de cocô. 


- Tem medo, Beatrice?- ela me pergunta levantando as mãos


- Não.- respondo e logo começo a rir com a imagem que vejo.


Urih se levanta, se apoiando na vaca. Sua cabeça e até um pouco abaixo de seus ombros estão sujos de cocô. Ele está parecendo o Homem do Fosso.


- Lembram quando brincávamos de joga e pegue?- pergunta Tobias.


-Sim!! Era nojento,  mas divertido.- diz a Lynn, sorrindo.


- Sim!- os outros confirmam.


- Como é isso, "joga e pegue"?- pergunto,  curiosa.


- Tirávamos, todos, dedos iguais até dar par ou ímpar e depois quem perdia no par ou ímpar ia para o meio do pasto.-diz Tobias.


- Esse que ia para o meio pegava um pouco de cocô na mão e contava até três.-completa Shau.


- Sim, e nós tínhamos que tentar pegar um pouco. Quem conseguisse pegar tentava tacar no amigo mais próximo.- diz Urih.


- Se tacasse e acertasse o cara que estava queimado tinha que sentar em cima de um montinho de cocô. E assim por diante.- diz o Caleb


- Então,  literalmente,  saímos cagados do jogo!- diz Zeke e eu rio. 


- Lembra naquela vez que tocamos no Klaiton?- pergunta Mar, rindo e o pessoal a segue.


- Pequena, tinha um homem que trabalhava aqui na fazenda, ele não nos deixava fazer nada. Uma vez viemos para cá sem que ele visse. Quando ele ouviu nossos gritos veio correndo. Ficamos com medo, claro, então quando ele se aproximou jogamos vários punhados de cocô nele. Ele nos perseguiu pelo resto das férias,  mas depois ele morreu atropelado.- Tobias diz dando de ombros e eu rio.


- Ele realmente morreu atropelado. - diz Zeke, colocando a mão no meu ombro.


-Eita. Eu não sabia.-digo.


- Relaxa. Pelo menos a morte foi rápida. - Diz Urih se aproximando de mim. 


Me afasto devagar e ele continua se aproximando, cada vez mais...


Saio correndo para dentro de casa e me tranco. Não quero tomar banho de merda.




Notas Finais


Hey amores!!!

Esse foi o 2° e espero que tenham gostado!

Até daqui a pouco ♥

Comentem♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...