História Os Jogos Mortais - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Os Jogos Mortais
Exibições 18
Palavras 1.699
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OII bom, já fazem quase 3 MESES que eu estou organizando essa fanfic. Espero que o meu esforço valeu apena. Me desculpe por qualquer erro de ortografia.

Boa leitura!

obs: eu não sou muito boa para esse tema, então não me julguem.

Capítulo 1 - Apresentação part. 1


Fanfic / Fanfiction Os Jogos Mortais - Capítulo 1 - Apresentação part. 1

Tudo começa quando um grupo de jovens de vários países que já fizeram coisas ruins que decidem participar de um "programa de tv" chamado Jogos Mortais. Esse é o único programa que não se responsabiliza pelas mortes dos jogadores. Mas, uma pergunta: será que nesse local pode nascer um amor entre eles? Sem mais enrolações vamos apresentar os jogadores.

Meu nome é Ária Heinsch, tenho 18 anos e moro no Estados Unidos. Tudo começa quando eu nasci, meus pais me abandonaram no lixão, então um homem todo de preto ouviu eu chorando, me resgatou e levou para a sua casa. Eu fico grata por ter me salvado, mas isso mudou aos meu 16 anos. Foi a partir disso que a minha vida virou um inferno, toda vez que eu não fazia oque ele mandava ele me levava para o porão e me torturava. Um dia, ele tentou me abusar, mas eu peguei um tesoura e enfiei na perna dele, após disso ele caiu no chão gemendo de dor eu o arrastei até a cadeira, quando ele acordou eu comecei a tortura-lo aos poucos, por exemplo: eu peguei a mesma tesoura e cortei a orelha dele, cortei a mão dele e depois eu passei ferro no mesmo lugar. Quando mais ele gemia de dor, mais eu sentia prazer de continua vendo ele sofrer, até uma hora que eu percebi que não adiantava mais continuar tortura-lo, pois ele já estava sem vida. Eu gostei muito de fazer isso e eu queria mais e mais, então eu decidi vir e participar dos jogos.

Meu nome é Ashley Smith, tenho 19 anos e moro na Bélgica. Eu estava no restaurante, quando um dos empresários mais ricos do mundo senta ao meu lado. Eu sai da mesa e fui falar com o funcionário do restaurante:

- Moço, posso falar com o gerente do restaurante?

Moço: pode sim, é só ir reto

Entrei la´, me escondi em um banheiro até que uma moça que trabalha lá passou pela porta. Quando eu vi ela passando, puxei-a para o banheiro e a desmaie, vesti as vestes dela, tranquei o banheiro e sai para atender o empresario:

- Olá, posso lhe ajudar em algo?

empresario: Sim, eu quero um lagosta e um vinho 1987

- já já, seu pedido chegará! -pedi para fazer o drinque. Coloquei por cima dez gostas de tarja preta para desmaiar e não descobrirem que fui eu.

E depois de meia hora que ele pediu, o pedido veio e fui entregar a ele.

-Aqui esta o seu pedido senhor.

empresario: AH! Muito obrigada, estava com fome! -após comer fui perguntar a forma de pagamento.

- Qual a sua forma de pagamento, senhor?

empresário: débito! -então eu disse: insira a senha

Na hora eu vi a senha do cartão dele e agora só falta o cartão dele. Na hora em que ele colocou o cartão dele, que estava furada, caiu e eu sem ninguém perceber peguei o cartão e o levei pra casa. No outro dia anunciaram que o empresario rico morreu. Fui ao banco para transferir o dinheiro da conta dele pra minha (mais uma morte feita com sucesso). Ao se passar de uma semana decidi ir ao McDonald's, mas não para comer, mas sim para falir, e essa semana eles colocaram uma atração nova "Animatronics", e estavam ganhando muito dinheiro com isso. Quando todo mundo tinha ido embora, resolvi fazer os "Animatronics" apontarem defeitos, como: soltando fios pela boca e pelos olhos, mal odor e aparências esquisitas. Ai, de pouco em pouco foram ficando sem clientes e menos e menos clientes até que faliram a empresa e o dinheiro ficou para mim, pois sou a neta de quem criou o McDonald's (eu sei ficou tipo sem motivo, mas isso não importa então vamos continuar)

Meu nome é Arthur Chevalier, tenho 18 anos e moro na França. Minha história começa quando eu tinha doze anos, no aniversário da minha mãe. Meu pai era rico, muito rico. Em quanto eu estava dormindo, meu pai e minha mãe estavam brigando até que um som de tiro ocorreu. Desci as escada e encontrei minha mãe morta na sala e o meu pai com a arma do crime em suas mãos. Então ele mentiu para todos oque ocorreu "Um ladrão ladrão entrou em casa e deu um tiro em minha esposa!" Ele me levou para uma mansão longe da cidade e de qualquer pessoa. Quando eu fiz dezoito anos, meu ódio aumentou e quanto mais velho eu ficava mais ele me torturada para eu nõa contar a verdade, ele até comprava presentes. No mesmo dia em que ocorreu o assassinato, antes dela morrer ela me deu um par de luvas de couro, mesmo não sendo o meu aniversário. Finalmente eu sabia para que usa-las. Então ele me levou para o porão, ele pegou uma faca quando ele ia começar a me cortar eu consegui tirar a faca da mão dele e enfiei no peito dele. Após disso eu arrumei as minhas coisas e fui para uma estação de trem, eles descobriram que meu pai tinha morrido dois dias depois. Eu queria ir o mais longe o possível, então eu decidi vim para esse programa.

Meu nome é Hyuna Thankam, tenho 18 anos e moro em Tóquio. Tudo começou quando eu tinha 6 anos de idade, quando minha mãe foi chamada para trabalhar no Brasil. Quando chegou o dia viajamos por horas e horas, quando chegamos mataram minha mãe na minha frente. Acabei desmaiando de tanto de ver aquilo, quando eu acordei eu estava num caminhão cheio de crianças, perguntei oque estava acontecendo e eles me disseram que transportavam e vendiam para o México e Tóquio como escrava sexual, fui vendida para Tóquio, pelo menos. Quando eu chego eles me mandam eu ir entrar no quarto. Era muito escuro não dava pra enxergar direito, tentei achar algumas luz, mas eles me bateram e eu fiquei inconsciente. Quando acordei, vi três homens na sala depois de dois minutos dois deles saíram da sala, o restou ele começou e me cortar, isso durou por três dias. Após disso ele começou a me abusar sexualmente, pedia para ele para, mas só continuava, então ele me bateu e eu desmaiei, mas antes de eu me apagar eu só consegui ver ele conversando com uma pessoa. Quando eu acordei, vi que não tinha ninguém por perto, então já que a corda estava muito velha a que me amarrava, eu consegui me soltar com a unha, quando eu consegui abri a porta e vi se tinha gente por perto, aproveitei que estavam distraídos e saí de fininho para o banheiro. Quando ele entrou de volta para a sala eu entrei sem ele perceber e bati na cabeça dele então ele desmaiou e coloquei ele em uma cadeira. Quando ele acordou, eu comecei a cortar a perna esquerda dele, o braço esquerdo e o pênis. Quando ele finalmente esteve morto eu fugi dali e decidi vir para os Jogos Mortais.

Meu nome é Ágata Amorim, tenho 19 anos e moro na Espanha. Minha vida era perfeita até os meus 5 anos, quando minha mãe foi assassinada. Dois anos depois, meu pai encontrou uma mulher achando que era "perfeita" para ele, mas não é. Ela me maltratava todo dia, e por causa disso eu sempre chorava, pois eu tinha saudades da minha mãe, então eu sempre me cortava para eu me acalmar e não pular no pescoço daquela velha. Um dia, eu descobri que ela nunca amou o meu pai, ela só queria o dinheiro dele para comprar drogas. Eu não aguentei, peguei a faca que estava no balcão da cozinha e dei duas facadas nas costas dele e uma no estômago. Quando ela morreu, eu percebi a merda que eu tinha feito, mas não posso negar que eu tinha gostado. Quando o meu pai viu que eu tinha matado aquela velha horrorosa (já estava na hora). Antes que ele falasse qualquer coisa eu fugi de casa. Nesse tempo procurando um lugar para eu me abrigar, eu decidi participar de jogo, pode arriscar a minha vida, matar e conhecer pessoas que também já passaram por várias dificuldades.

Meu nome é Katherina Park, mas pode me chama de Júpiter e eu nasci no Canadá. Meus pais trabalhavam na NASA, tenho 17 anos e vim de uma família milionária, minha mãe e meu pai morreram então a herança está comigo. Eu não sou qualquer pessoa avisando. As meninas comuns aos 3 anos gostam de brincar de boneca, aos 12 patins e skate e aos 17 anos namorados. Mas, aos meus 3 anos matar, 12 matar e aos meus 17 anos matar *risada*. Começou com o meu peixinho Billy, depois foi meu gato e por último meu ex namorado, algumas pessoas dizem que eu sou louca, mas olha, matei o meu peixinho dando muita comida então ele morreu sufocado, mas ele não queria comer. Depois foi meu gato, ele tinha comido veneno então eu pisei na barriga dele para ver se saía, mas ele acabou morrendo. E a outra vítima foi meu ex namorado, ele era o único que mantinha meu controle de loucura e também ele me bateu!! Bem, vamos falar de outras coisas, eu adoro patinar e também sou perita em arco e flecha. já que eu sou menor de idade eu fui adotada, então meus pais adotivos fazem de tudo para tirar a minha herança, sem pre tenho vontade de tacar uma faca na cabeça deles! Eles já quase tentaram me afogar, e com isso já tentei fugir de casa 3 vezes e na terceira eu consegui, e com isso descobri esse jogo.

-----------------------------------------------------

Leiam por favor.

(n/a: vou só avisando antes de tudo. Não vai ter um principal, literalmente, já que são 14 pessoas que eu vou controlar todos vão ser os principais. A fanfic é meio que inspirada em Big Brother mas só que de terror, não é muito inspirada no filme Jogos Mortais, mesmo eu nunca tendo visto o filme. As apresentações só vão durar 3 capítulos, cada uma vai ter 6 histórias, mas na última vai ter só 2 histórias. Se eu esquecer de avisar mais alguma coisa eu aviso no próximo capítulo.)


Notas Finais


Espero que tenho gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...