História Os JooJs Vorazes - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball, Fausto Silva (Faustão), Jogos Vorazes (The Hunger Games), Naruto, Pokémon, Rafael "CellBit" Lange, Todo Mundo Odeia o Chris
Personagens Charizard, Effie Trinket, Fausto Silva, Freeza, Gale Hawthorne, Haymitch Abernathy, Jigglypuff, Katniss Everdeen, Nappa, Peeta Mellark, Personagens Originais, Primrose Everdeen, Rafael "CellBit" Lange, Rue, Sasuke Uchiha, Vegeta
Tags Bra51l, Cellbit, Chris, Freeza, Jooj, Memes, Paródia, Pokémon, Thg, Ytpbr, Zueira
Exibições 40
Palavras 1.221
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, FemmeSlash, Festa, Ficção Científica, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Prezados(as) fãs do Cellbit, este capítulo lhes fará felizes! Boa leitura!

Capítulo 3 - A Colheita Feliz - Parte II


Fanfic / Fanfiction Os JooJs Vorazes - Capítulo 3 - A Colheita Feliz - Parte II

Agora eu vou chorar de rir, e Heybitch vem me dar os parabéns.
— Olha elaaah. Olha elaaaah! — ele grita, joga o braço no meu pescoço, me estrangulando. — Eu gosto dela!
Ele fede a gambá e pinga e dizem as más línguas que ele nunca tomou banho.
— Muita... bravura! — Ele diz triunfante. — Mais que vocês! Mais que vocês! Seus lixo lixoso lixado pelo lixeiro!
Ele está se dirigindo a audiência ou ele está tão bêbado que ele podia na verdade estar ridicularizando a Capetal ? Eu nunca saberia porque justo quando ele estava abrindo a boca para continuar, empurro Heybitch, sem querer querendo, cai do palco, destruindo uma construção com porcos verdes do mal.
– Er... Foi mal... – Dou um sorriso cínico. Ganhei 10000 pontos.
Gostei desse cara. Com a câmera filmando ele e a molecada que quer aparecer na TV, eu tenho tempo para peidar discretamente e fisolofar.

Ponho minhas mãos atrás das minhas costas e olho o além. Eu posso ver a fronteira pra onde vou com Gayle. Por um momento, eu sinto vontade de algo... a idéia de nós partindo do distrito... fazendo nosso caminho na floresta..
Nossa aldeia anarquista... Os pokémons e boys magia que iríamos pegar. Mas que merda! Eu devia ter fugido. Por que fui me voluntariar por Prim?
Haymitch é arrastado em uma maca berrando por incensos, e Elfie roda a roda novamente.
— Que dia excitante! — ela gorjeia enquanto tenta ajeitar a peruca, que a Maísa puxou, deixando à vista sua careca, que ela disfarça frustradamente. — É o que acontece comprando porcarias de segunda mão! — Ela pensou alto — Mas mais excitação está por vir! É a hora de escolher nosso boy! — Ela puxa o nominho , e eu nem tenho tempo para desejar a morte de Gayle quando ela está lendo o nome. “Chris.” ou melhor "Chriiiiiiiiss"!
O neguinho sai do meio da multidão, e ouvi o seu irmão mais novo dizendo "Ainda bem que não fui eu."  A sua irmãzinha, a sádica Tonya estava sorrindo. Ela é uma das pessoas mais próximas do Buttercoff, aquele gato da Prim que me odeia e conspira contra mim.
— Ah, você não, Lionel Richie! – diz Effie – Você está dispensado dos jooj, porque todo mundo te odeia.
– Eu NÃO SOU O LIONEL RICHIE!!!
Isso acontece. Todo mundo odeia o Chris. Por isso dispensaram ele. No colégio, o Caruso bate nele por que não há perigo dele ir pra arena.
– Vamos lá! Roda a roda! – A roda gira e quando Effie puxa, ela quase arranca a mão. – Rafael Lange!

Oh, não, eu penso. Não ele. Porque eu reconheço esse nome. Rafael Lange.
Alto, magro, cabelos loiros em um topete de cacatua. O choque está registrado no seu rosto, e ele grita feito uma menina sendo esfolada, meus timpano tão doendo. Até que ouço alguém mandar uma vaia estilo cearense.
– Acabou esse cacete pra mim caraleeo! Tenho 18 anos e não vou mais pros Joojs!!! – Berrou Gayle, dançando com a Carreta Furacão que levava ele e o pessoal de 18 anos embora com o Fofão, Capitão América e o Mickey Mouse, levando a Prim junto que berrava. – Tu se fodeu, Katdeen, se fodeu bonito Cellbit!!!
Cellbit acena para a Carreta Furacão e sussuramos em uníssono
– A gente queria ir também.
– Ah, vocês vão já pro trenzinho da alegria. – Diz Elfie, nos consolando. – Vocês vão adorar.
Elfie pergunta por voluntários, mas todos se mandaram. Rafael Lange tem dois amigos, o Felps e o Alan, eu sei, tenho-os visto no carro pra pegar camisinhas, mas um quer ir é provavelmente velho demais agora para se voluntariar, se pudesse ele diria "Ah,seu vou" e o outro não vai nem a pau.
Amizade, a gente vê por aqui!

– Agora vamos começar o tratado de Traição, aí daremos início aos Joojs deste ano que serão uma delícia, cara! – Anunciou o prefeito Jailson Mendes, que começou a ler o trololó, que é obrigatório. Tá entrando por um ouvido e saindo pelo outro, não sou obrigada a nada nesse carai. Enquanto o Pai de Família lê o tratado, não paro de pensar.
Porque justo o Rafael Lange, vulgo Cellbit, que trabalha no McDonalds vendendo hambúrgueres de rato com seus amigos? O Cellbit que já lutou contra punks psicopatas lá no colégio e tentou fugir de lá mais de 8000 vezes. Que apesar de todos seus esforços pra sair de Alagoinha, garantir sua formação e futuro emprego na Microsoft, foi rejeitado.
Nós só nos topamos uma vez, não sei se ele esqueceu, mas eu não, nunca.
Eu estava voltando de um dia de trabalho, tive que sair no meio da chuva pra comprar o gardenal da Prim e da minha mãe, que entrou num mundo emo e gótico das trevas, muito LSD e unicórnios e pá...
Eu estava voltando para casa e entrei num beco escuro, onde fica os pivete esperando você para lhe baterem a carteira. Na maioria das vezes você não vai conseguir nada, quase todo mundo é pobre do pé rapado mesmo.
No beco, escutei gritos de uma menina bem estranha e alguém disse "Eu vou ser morto." Era Felps e não era uma menina, mas um Cellbit amedrontado prestes a serem assaltados por um ladrão huezeiro.
– Mi paça a bufunfa ou eu meto bala!
Cellbit se esconde detrás do Felps,que não sabia o que fazer. Acertei minha flecha no ladrão huezeiro. Os dois me abraçaram como gratidão.
Ele ainda me deve.
O prefeito termina o tratado. Começa o hino nacional. Depois somos escoltados até a prefeitura pelos homi, do jeito que fazem com as torcidas organizadas em dia de clássico-rei.
Tínhamos 5 minutos para falar pela última vez com a família e amigos começando por Primdeen. Ela tava abilolada e felizinha como quem acabou de usar dorgas. Ao que me parece, a catita andou na Carreta Furacão, pois estava vestida de Peppa Penes.
– Katdeen, você é mesmo idiota! Foi cair na minha farsa dos olhos pidões! Depois eu que sou a loira burra.
– Quem disse que me importo com você, catita? Eu me voluntariei porque sou foda,carai!! A Capetal e o Grande Imperador Freeza vão me notar.
– Certo...tomara que morra. – Gemidos e gritos ensurdecedores de Cellbit – Ele é sempre assim?
– Ao que me parece...
– Infelizmente a coroa da vitória é toda sua. Se ele vencer, vai ser de deixar o pessoal surdo. Pera... você vai matar o Cellbit?? Não faz isso não...  Ele é tão gatinho, adora 1D, Hatsune Miku....
– Ai... que dor...é verdade.
– Tenta vencer, Katdeen e mostre o que a Bedstuy tem a oferecer! — Ela fala baixinho — Otária vai morreee!!
Os cinco minutos de Prim acabam, os homi arrastaram ela pelos cabelos e dou um tchauzinho amigável, e tento falar algo com a minha mãe, mas ela tá pra lá de Bagdá...
Aparece Gayle na sala, alegre até demais, com uma blusa escrita "Tchau querida".
– Katdeen, eu sei que você vai voltar pra Bedstuy. Vou cuidar da Prim e tentar fazer sua mãe deixar os unicórnios.
– Sério???  Valeu! Cuida deles direito e...
– Mindira... adeus... – disse ele sem olhar pra trás. E me deu a blusa "Tchau querida "


Notas Finais


Gostaram? Críticas construtivas e elogios (claro) sempre serão bem-vindos. ;-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...