História Os Legados - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~SweetCherries

Postado
Categorias Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Calipso, Chris Rodriguez, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Piper McLean, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Thalia Grace, Travis Stoll
Exibições 11
Palavras 12.760
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Plá gentem, tdo bem?
Então, nós realmente ficamos looooooongotempo sem postar nada, isso porque eu (GabiDelena) tive alguns problemas com meu computador, mas que agora foram resolvidos e nós já estamos prontas para voltarmos as atividades normais!
Enfim, esperamos que gostem do cap!<3
Até as notas finais!!!

Capítulo 8 - Welcome Ball


POV Maya 

Depois de sair de todos aqueles aparelhos respiratórios, o tio Will, que estava de enfermeiro hoje, disse que eu podia ir para casa. Saí do quarto e do lado de fora, só tinha Sammy. 

- May! - ele indagou me abraçando, e eu, logicamente, retribui ao abraço - Você está bem? – Sammy perguntou preocupado.

- Estou melhor! – respondi baixo.

- Pensei que iríamos te perder! - ele retrucou em um tom triste.

- Ei! Vira a boca para lá! Vocês não vão se livrar de mim tão cedo! – retruquei o fazendo soltar uma leve risada.

- Eu espero! - ele disse sorrindo - Vamos para casa, vizinha? – Sammy perguntou enquanto estendia o braço para que eu o pegasse.

- Vamos! – respondi, logo depois entrelaçando meu braço em seu braço. Saímos do colégio, já que a enfermaria fica lá, e fomos caminhando para casa.

- May, eu queria te perguntar uma coisa! - Sammy disse de repente.

- E porque ainda não perguntou? – eu retruquei sorrindo fraco. Meu estômago embrulhou e parecia que tinham mil borboletas dentro dele. 

- May, você... - ele nem pode terminar, porque o Johan chegou bem na hora e o atropelou.

- Mayzena, você está melhor? – Johan perguntou preocupado - Fiquei sabendo que foi parar na enfermaria! – ele disse sem nem ao menos notar a existência do Sammy.

- Estou bem melhor – respondi um pouco constrangida.

- Mayzena, eu sei que tá um pouco em cima da hora, mas você gostaria de ir ao baile comigo? - ele perguntou de repente, ainda não notando a presença de Sammy.

Deuses...

- Pode ser... - eu respondi ainda constrangida.

Na real? Johan e eu não temos absolutamente nada! Ele nem ao menos tem uma queda por mim, a crush dele é a Emily. E como sou bem chegada à Mily, ele resolveu me pedir conselhos. Apesar de eu já ter falado que quem sabe dar conselhos é a Nathalie!

- Ótimo! Até mais, Mayzena. Tchau Zhang. - Johan se despediu com um beijo em minha bochecha. Agora que ele notou o Sammy?  

- Tchau! – eu me despedi, e ele saiu - O que quer me perguntar, Sam? – perguntei tentando fingir que nada havia acontecido.

- Se pode me ajudar com a roupa para o baile! - ele respondeu meio cabisbaixo. 

- Claro que posso! - eu disse animada. Nós conversamos mais um pouco, notei que Sammy estava meio...frio.

Enfim, quando menos esperávamos, já havíamos chegado em casa.

- Pode me fazer um favor? – perguntei, e Sammy fez que sim com a cabeça.

- Qual? – ele perguntou sério.

- Fala para Emily vir aqui em casa mais tarde! – pedi.

- Emily está na casa da Nathalie! - ele retrucou ainda sério - Parece que a Tia Gabi vai ajudar as meninas com as roupas para o baile! – Sammy explicou com suas sobrancelhas franzidas.

- Ah... – indaguei meio...constrangida? - Como sabe? – perguntei forçando um sorriso.

- Antes de irem embora da enfermaria, a tia Gabi ligou para a Nathalie, e chamou todas as garotas. Elas foram e me deixaram lá para quando você acordasse! – ele respondeu sério.

- Ahh, entendi. Elas me trocaram por dicas de moda! – brinquei tentando quebrar aquele clima esquisito. Ele, graças aos deuses, riu. A risada dele é tão linda. Na verdade tudo nele é muito lindo. E o fato de ele ter ficado lá me esperando...Nossa, não queria ver o rosto de outra pessoa que não fosse o dele!

E sobre o que disse a Nathalie, antes de nos trancar e de eu passar mal, sobre meus sentimentos por Sammy... Eu não deveria falar, porque ele não falou nada.

- Sammy! - eu chamei antes que ele entrasse - Eu te amo... – Sammy fraziu suas sobrancelhas, como se estivesse totalmente surpreso. Eu disse que ele não sente o mesmo, tenho que concertar essa burrada - Como uma irmã ama seu irmão. – completei em seguida engolindo o seco.

Ele sorriu levemente e logo depois disse:

- Eu também, May. – eu esbocei um pequeno sorriso.

Ótimo! Ele só quer amizade mesmo...Porque continuo me iludindo com isso?

Entrei rapidamente em casa e me deparei com meus pais se beijando no sofá. Com um filme de fundo. Legal, agora eu vou ter que aturar esses lindos casais com seu lindo amor, enquanto eu tô aqui, sofrendo pelo meu melhor amigo!

Depois desse terrível episódio de "Eu também, May." eu fui tomar um banho. Após me trocar, resolvi ir para a casa de Lie. Não tenho nenhuma noção do que vestir para ir ao baile.

Quando desci vi minha mãe arrumando a gravata de meu pai.

- Onde vai? - papai e eu perguntamos em uníssono.

- Na casa de Nathalie./Em uma reunião com o pai de Nathalie. – respondemos novamente em uníssono logo depois soltando uma leve risada. Mamãe deu uma risadinha e depois um beijo em meu pai.

- Tchau, família! – despedi-me e mamãe respondeu um "tchau" entre seu beijo.

Mal atravessei a rua e já podia ouvir a música que começava a ecoar da casa de Lie. Cheguei à frente da porta dela e toquei a campainha.

Quem abriu a porta, foi Igor. Ele possuía uma cara de tédio, como se estivesse louco para sair correndo.

- Oi, Igor! – cumprimentei-o com animação.

- Olá! - ele respondeu sem um pingo de animação - Está melhor? – Igor perguntou abrindo um pequeno sorriso.

- Sim, estou! – menti enquanto fingia um lindo sorriso. Quero dizer, na saúde eu tô ótima, mas no sentimental tô péssima.

Ele me deu passagem para entrar, e assim foi feito. 

E a sala... Bem, ela estava uma bagunça!

Eram vestidos, saias, blusas, sapatos, maquiagens e acessórios espalhados por todos os cantos. E no meio da sala, tia Gabi, Lie, Emily e Sophie estavam esperando a música do Just Apollo's Dance começar. 

- Oi, May! – Emma cumprimentou-me com um sorriso de orelha a orelha. As outras meninas viraram-se e disseram um "oi" extremamente sorridente, e eu logicamente, respondi o mesmo.

E então a música começou, a mesma era Duele el Corazón do Enrique Iglesias. Então todas elas começaram a imitar a tela da TV. Tia Gabi logo parou de dançar quando viu o marido se matando para fazer o nó da gravata, e Lie e Sophie saíram logo depois, porque Emily estava dando um banho nas duas. 

No final foi uma salva de palmas para Emily!

- Então é assim. Emily arrasa dançando, Maya arrasa cantando, tia Gabi arrasa nas dicas de moda e na TV Hefesto, as La Rue arrasam na luta, a Mellissa arrasa nas fofocas, Esperanza arrasa em não se queimar, Alyssa arrasa nas estratégias e também arrasou no Boy, não podemos esquecer disso, Emma arrasa em entender o que o Luke fala e a Bia, ela simplesmente arrasa... - disse Sophie - Estou começando a me achar inútil! – ela fez um biquinho em forma de chateação.

- Epa! - Nathalie indagou - Faltou eu! - ela protestou com uma expressão séria.

- Ahh, você arrasa...- Sophie não terminou a frase, pois Lie a interrompeu.

- Eu arraso corações! - ela disse fazendo com que todas nós revirássemos nossos olhos e Lie soltasse uma gargalhada - De verdade agora, eu arraso em exatas. Arraso na Carreta Reprovação! – Nathalie jogou uma mexa de seu cabelo para trás se achando a maioral.

- Carreta o quê? - Emma perguntou com uma expressão confusa.

- Reprovação. – respondi em meio a um riso - Física, Química, Matemática e Biologia! – expliquei.

- Ahh sim! – todas disseram em uníssono.

- Ah, também arraso no arco e flecha! - Nathalie continuou.

- Isso é herança de família, querida. Não conta! - tia Gabi retrucou nos fazendo rir. Depois de mais alguns minutos de conversa, nós começamos a arrumar nossos vestidos. No meio do bolo, achei um vestido azul. Eu o puxei e reparei que estava manchado de sangue, e tinha um rasgo no meio das costas que atravessava o pano de um lado ao outro.

Tia Gabi viu o que eu havia encontrado e logo o tirou de minhas mãos.

- O que é isso, mãe? – Lie perguntou curiosa.

- Lembranças. – ela respondeu um pouco ríspida.

- Boas? - Mily perguntou sorridente.

 - Não, muito pelo contrário. – Tia Gabi respondeu nos fazendo mudarmos nossas expressões de felizes para sérias.

- Esse não é o vestido que você usou no casamento de meu avô? - Nathalie perguntou com as sobrancelhas franzidas.

- É. - ela respondeu indiferente - Já volto, vou dar um fim nesse vestido. – Tia Gabi disse em seguida saindo da sala.

- Por que ela ficou tão perturbada? - Sophie perguntou um pouco confusa.

- Eu não sei! – respondeu-lhe Nathalie - Sempre que estou vendo os álbuns de quando mamãe tinha nossa idade, reparo no dia do casamento de meu avô. Ela usava esse vestido. – ela engoliu em seco - Eu acho que ela foi atingida...Acho que o sangue é dela. Mas ela nunca falou nada para mim e nem para Igor. Só papai sabe o motivo de ela odiar tanto esse vestido e se o sangue é dela mesmo. – Lie fez uma expressão de melancolia - E acreditem quando eu digo que já perguntei, e mesmo assim ele não conta. – ela disse enquanto dava de ombros.

- Nossa mãe também tem um vestido manchado de sangue, e com o rasgo no mesmo lugar. – Emma comentou com uma expressão pensativa.

- Verdade! – Sophie concordou como se estivesse se recordando de algo.

- Mas, vamos mudar de assunto! - pediu Anza enquanto levantava um vestido lilás - O que acham deste? – ela perguntou enquanto colava a roupa ao seu corpo.

- Anza, desculpe lhe informar, mas ele não combina com você! – Bianca disse tentando ser o mais delicada possível - Apesar de ser lindo. – ela indagou como se quisesse concertar o que havia dito.

- Alguém viu o par desse sapato? - Lie perguntou levantando o sapato para que pudéssemos vê-lo.

- Acho que ele ficou lá em cima! - Emily respondeu sem dar muita atenção ao assunto.

- Ótimo! – Lie indagou ironicamente - Vou ir buscá-lo. – ela avisou indo em direção aos degraus.

- Vou ir com você. – disse enquanto corria para alcança-la. Subimos até o quarto da Lie, e quando chegamos lá, ela começou a procurar o bendito sapato, mas se destruiu ao ver Nicho na varando do quarto.

Ela então pegou um caderno e escreveu: "Você vai ao Baile?". Ele viu, foi para dentro e quando voltou possuía um caderno e caneta em suas mãos. Ele escreveu: "Não sei, não sou chegado a festas.". Lie revirou os olhos e respondeu: "Se você não for eu vou ir te buscar...E eu não serei gentil.". Ele sorriu e Lie, sem dizer nada, fechou a cortina e desceu. 

E eu...Bem eu fiquei ali parada.

Passei o olho pelo quarto de Nathalie e deparei-me com um vestido roxo que estava em cima da cama de Lie. Ele era tomara que caia, meio rodado, e ia até a metade da coxa. É simplesmente...maravilhoso!

Eu peguei-o e levei-o até o andar de baixo. 

- O que acham desse? - eu perguntei colocando-o na frente de meu corpo - Você não vai usar né Lie? 

- Não. Na verdade nunca imaginei que você iria querer vesti-lo! – ela respondeu com suas sobrancelhas franzidas.

- Você está realmente querendo matar meu irmão! – Emily disse com um sorriso malicioso em seu rosto.

- Oi? – perguntei confusa.

- É isso mesmo que você ouviu! - ela retrucou de cara lavada - Ele já te chamou para ir ao baile com ele? – Mily perguntou sorridente.

- Não. – respondi com as sobrancelhas franzidas.

- Nossa, que estranho! – ela retrucou confusa - Ele não parava de falar nisso, "Eu vou chamar a May para ir comigo ao baile.”. – Mily disse imitando a voz de Sammy. Meus deuses, não era sobre a roupa de baile que ele ia perguntar!

- Droga! - eu indaguei irritada.

- Por quê? - Silena perguntou confusa.

- Johan me chamou, e eu aceitei! - eu contei fazendo com que elas me olhassem incrédulas - Se eu soubesse! – indaguei me sentindo uma completa idiota.

- Como é? - Tia Gabi perguntou entrando na sala, de repente - May e Sammy estão juntos? – ela abriu um grande sorriso.

- Não, mãe...Ainda não! - Lie respondeu enquanto revirava seus olhos - Mas se dependesse de mim... – ela disse abrindo um sorriso malicioso.

- E de mim. – Emily disse com aquele mesmo sorrisinho.

- E por que não estão juntos, querida? – Tia Gabi perguntou confusa.

- Nenhum dos dois quer assumir que ama o outro! – Lie respondeu revirando seus olhos.

- E eu acho que eu estraguei tudo. – disse baixo.

- Meus deuses! - Nathalie disse com os olhos arregalados - O que você falou? – ela perguntou em um tom de preocupação.

- Eu falei que o amava... – respondi.

- E por que isso estragaria tudo? - Sophie perguntou confusa.

- Porque...Porque...Porque eu disse que o amo como uma irmã ama seu irmão! – cuspi aquelas palavras que explodiram como uma bomba no meio daquela sala.

- Você... - Nathalie me olhou com ódio – Não... - ela soltou uma respiração pesada – Fez... – Lie deu um passo para ficar mais perto de mim – Isso! Você está brincando né? - ela perguntou extremamente brava e com os olhos arregalados. Essa não seria a primeira vez que Nathalie me amedronta com seus ataques de nervos! 

- Eu não acredito! - Emily disse com uma de suas mãos na frente de sua boca.

- Eu...Eu...Não sei o que tinha na cabeça. - disse em seguida começando a chorar.

- Ôh, querida, não fique assim! – pediu-me Tia Gabi - Ainda há modos de consertar, não se preocupe! - ela disse enquanto me abraçava.

- Eu...Eu...Fui tão burra! - disse irritada enquanto sujava a blusa de minha tia preferida, de rímel e a molhava com minhas lágrimas.

- Não, querida. Não fale assim! - ela pediu enquanto acariciava meus cabelos - Lie, vai pegar uma água para ela, por favor! – Tia Gabi mandou e Lie assentiu.

- Uma água para ela, e um copo de Uísque para eu conseguir digerir essa história. - ela murmurou enquanto ia para a cozinha, acho que sua mãe está tão preocupada comigo que nem ouviu.

- E-e-e- como eu vou conseguir reverter isso? – perguntei em meio aos soluços.

- Nós vamos te ajudar, amiga. Fique tranquila! - Sophie e Emily pediram ao mesmo tempo.

- E como vamos fazer isso? - eu perguntei em desespero enquanto me soltava dos braços de minha tia para pegar o copo com água no qual Lie me trouxe.

- Eu sei um jeito. – Nathalie disse com um sorriso travesso - Mas primeiro quero saber uma coisa! – eu sequei minhas lágrimas.

- Claro! – retruquei sem nem ao menos pensar duas vezes.

- Qual seu envolvimento com Johan? – Lie perguntou com as sobrancelhas franzidas.

- Nenhum. É como disse antes, nós não temos nada! – respondi séria - O Johan começou a conversar comigo no final das férias, e eu sou apenas um meio de ele se aproximar da Emily. É dela que ele gosta! – expliquei.

- Nossa, que perda de tempo! – Emma disse enquanto cruzava seus braços - Está mais que na cara que Mily não está interessada nele, mas sim no... - ela não conseguiu terminar, pois Sophie tapou sua boca com uma de suas mãos. Nathalie revirou os olhos e fez uma expressão de “Que idiota!”. Como se não estivesse muito na cara que Mily tem uma queda pelo Charles, e visse e versa! 

- Ótimo! - Nathalie indagou sorridente - Desmarque com ele! – ela pediu indiferente.

- O quê? Não! – respondi fazendo com que ela franzisse suas sobrancelhas - E ficar sem par? – perguntei.

- Se você não percebeu você não vai ficar sem par! - Emily retrucou como se eu fosse uma grande lerda.

- Depois que você desmarcar com o Johan, eu vou "indiretamente" até Sammy e vou “acidentalmente” dizer que você está livre e que vocês podem ir ao baile juntos. Aí, só vai depender dele! – explicou-me Lie - E se ele te convidar, você vai reverter toda essa situação de “irmãos” na dança da meia-noite. E se ele não te chamar você vai sozinha, assim como eu. E deixe que eu resolvo o resto, Okay? – ela disse me fazendo abrir um pequeno sorriso.

- Você vai sozinha? – perguntei confusa – Nossa, pareceu que você ia com... - fui interrompida com o mais feio dos olhares mortais que Nathalie já me lançou, e depois com um sorriso cínico de "Mais uma palavra e eu corto sua língua. Te amo bf!" - Okay! – indaguei enquanto dava de ombros.

 Peguei meu telefone e, apreensivamente, liguei para Johan.

POV Zac

Após almoçar a lasanha feita pela Lie, que aliás estava muito boa, fui até o meu quarto trocar de roupa para ir até a casa dos Lancaster. Vesti uma blusa de manga azul, uma calça jeans e um All Star preto.

Fui até a casa da Lie e toquei a campainha, a mesma logo foi atendida pela...Sophie?! O universo só pode estar de brincadeira comigo.

- Oi Zac! – ela me cumprimentou indiferente, Sophie parecia animada.

- Oi, érr...a Lie tá aí? – eu perguntei forçando um sorriso. Eu sei, pergunta idiota!

- Claro, entra aí! – ela pediu enquanto me dava passagem para passar.

- Valeu! – eu agradeci enquanto passava por ela, que olhava dentro de meus olhos. Era desconcertante!

Subi rapidamente até o quarto da Lie e bati na porta.

- Entra! – ela berrou e assim eu fiz – Zac? – Lie perguntou ao ver-me. Ela estava dando alguns retoques em um vestido.

- Oi! – eu disse enquanto me sentava na cadeira giratória de seu quarto.

- O que faz aqui? – ela perguntou concentrada no vestido.

- Vim pedir ajuda com a gravata! – respondi – Pode ir lá em casa, mais tarde? – perguntei fazendo com que ela me fitasse.

- Por que não pede ajuda pra Sophie? Sabe, ela é sua vizinha, e daqui a pouco ela vai voltar pra casa pra terminar de se arrumar! – Lie disse séria. Que garota preguiçosa!

- Por que...Por que...Por que você é minha melhor amiga, oras! – respondi.

- Ou é porque você tem medo de que a aproximação dela te deixe desconfortável? – ela perguntou com um sorriso malicioso em seu rosto.

- Não! – eu retruquei sério.

- Sei... – ela retrucou enquanto revirava seus olhos – Tá legal, eu vou ajudar você, mas em troca você vai me fazer um favor! – Lie disse enquanto deixava o vestido de lado e se levantava de sua cama.

- Por mim tudo bem! – respondi dando de ombros.

- Ótimo. É o seguinte, deu um rolo aí com a Maya e o Sammy, e acabou que ela ia ao baile com o Johan, sendo que o Sammy ia convidá-la. Então a Maya desmarcou com o Johan para que eu fosse falar com o Sammy, mas agora que você apareceu talvez tenhamos mais chances! – ela explicou – Quero dizer, você, assim como ele, é um garoto. Você vai saber o que dizer para convencê-lo a chamar a Maya! – Lie disse logo depois me fitando com uma de suas sobrancelhas arqueadas.

- Eu não sei se você está ciente disso, mas a minha sobrinha tá afim de mim, e eu não sei lidar com isso, imagine lidar com problema amoroso dos outros?! – eu disse com minhas sobrancelhas franzidas.

- Relaxa, você vai saber o que fazer! – ela retrucou enquanto me puxava para eu me levantar da cadeira – Nos dois casos! – Lie completou fazendo com que eu a fitasse – Mas se eu fosse você, decidiria logo o que sente, porque o par dela parece ter entrado nessa briga pra ganhar! – ela disse me deixando confuso.

- Ela tem um par? – eu perguntei ainda confuso.

- Ela é uma Grace, é claro que ela ia escolher um dentre os 400 caras que a convidou! – Lie retrucou como se eu fosse um idiota.

- É quem é o coitado? – perguntei achando graça, Lie me olhou maliciosamente.

- O Paul! – ela respondeu naturalmente.

- Paul? Espera aí, o Paul da nossa classe? – eu perguntei incrédulo.

- Esse mesmo, e cá entre nós, ele é o maior gato! – Lie respondeu animada.

- Legal, fico feliz que ela esteja seguindo em frente! – retruquei fazendo Nathalie revirar os olhos.

- Se você diz... – ela retrucou enquanto dava de ombros – Enfim, chega de conversa, vamos até a casa do Sammy! – Nathalie disse logo depois me puxando para o térreo de sua casa, onde Sophie digitava animadamente em seu celular.

- Lie! – ela chamou enquanto se virava para nos fitar.

- Oi Sophi! – Lie disse sorridente.

- Você está indo até a casa do Sammy? – ela perguntou animada.

- Sim, por quê? – Nathalie perguntou igualmente animada.

- Você poderia pedir para a Mily me emprestar à sombra preta dela? – Sophie perguntou de um jeito fofo.

- Claro! – Lie respondeu igualmente de um jeito fofo – Mas por que uma sombra tão escura, virou gótica? – ela perguntou fazendo Sophie rir.

- Não, é que o terno do Paul é preto, então nós vamos combinar algumas cores! – ela respondeu animada.

- Saquei! – retrucou Lie – Ah, e a propósito, depois eu quero ler esse tanto de coisa que vocês dois conversam! – ela disse fazendo Sophie rir – Tchau Sophi! – Lie se despediu.

- Tchau Lie! – Sophie se despediu logo depois voltando sua atenção para o seu celular.

- Tchau Sophie! – eu disse enquanto era “arrastado” pela Lie.

- Ah, tchau Zac! – ela disse indiferente.

- Isso foi esquisito! – eu disse assim que chegamos ao lado de fora da casa da Lie.

- Só pra você! – ela retrucou dando de ombros. Atravessamos a rua e batemos na porta da casa dos Zhang, Emily abriu, a mesma não estava muito animada, mas ao nos ver isso mudou um pouco.

- Por favor, digam que vocês tem um plano! – ela pediu.

- Nós temos um plano! – Lie disse animada fazendo com que Emily respirasse aliviada.

- Entrem aí! – Emily pediu enquanto nos dava passagem para passar. Nós entramos, a casa parecia vazia, a não ser pela Emily, claro.

- Cadê o Sammy?  - perguntei.

- Tá no quarto, desde que chegou! – Emily respondeu com desânimo.

- O Zac vai subir pra conversar com ele! – Lie disse de repente.

- Tá legal! – Emily disse em meio a uma respiração pesada. Eu subi até o quarto de Sammy e bati na porta.

- Entra! – ele disse desanimado e assim eu fiz – Zac? – Sammy perguntou ao ver-me.

- Oi cara! – eu disse enquanto me sentava em sua cadeira giratória. Sim, tenho que fazer isso na casa de todo mundo.

- Algum problema? – ele perguntou tentando disfarçar a chateação.

- Sim, você finge muito mal! – respondi fazendo-o soltar uma leve risada.

- Mas agora é sério, o que faz aqui? Algo me diz que você não veio só pra passar um tempo comigo! – Sammy disse me fazendo rir.

- Olha, a Lie disse que eu saberia um jeito de te dizer isso, e o jeito que eu sei é esse. A Maya gosta de você, e ela ficou muito chateada quando soube que você sentia o mesmo... – ele me interrompeu.

- Mas ela disse que me amava como um irmão! – Sammy contestou sem entender.

- Ela mentiu! – eu retruquei – Tanto mentiu que desmarcou com o Johan para que nós viéssemos aqui te falar para convida-la! – expliquei.

- E o que eu faço agora? – ele perguntou quase que em desespero.

- Faça o certo, a convide para o baile! – eu respondi de imediato fazendo Sammy me fitar.

- Será que um dia você vai seguir os seus ótimos conselhos? – ele perguntou me fazendo engolir em seco.

- Eu não sou como você, eu não quero compromisso. Então não tem porque eu usar meus conselhos amorosos! – eu retruquei indiferente.

- Parece que não sou só eu que não sei fingir! – Sammy retrucou fazendo com que eu revirasse meus olhos – Eu fiquei sabendo que o Paul a convidou, é verdade? – ele perguntou.

- Eu não sei do que você tá falando! – disse me fazendo de desentendido.

- Sabe sim, você sabe exatamente do que eu tô falando! – Sammy retrucou insistentemente fazendo com que eu revirasse meus olhos.

- Ele a convidou e ela aceitou, e sinceramente, eu espero que eles dois deem certo. A Sophie merece ser feliz! – eu disse indiferente.

- Você realmente deseja que dê certo, ou você só quer isso porque assim seria mais fácil pra você? – Sammy perguntou com uma de suas sobrancelhas arqueadas. Eu respirei pesadamente.

- Eu realmente desejo que dê certo! – respondi enquanto revirava meus olhos – Agora troca esse pijama horroroso e vai atrás da sua garota, eu tenho um nó de gravata para terminar! – mandei animado.

- Tá legal! – Sammy disse se levantando de sua cama.

- Te vejo no baile! – disse enquanto me levantava e ia até a porta.

- Beleza! – Sammy disse de seu banheiro. Desci e me deparei com dois olhares esperançosos vindos de Emily e Lie.

- E então? – Nathalie perguntou preocupada.

- Problema resolvido, ele vai convida-la! – respondi as fazendo abrir sorrisos extremamente largos – Podemos resolver o meu problema, agora? – perguntei.

- Qual deles? – retrucou Lie fazendo com que eu revirasse meus olhos – Vamos logo! – ela disse enquanto dava de ombros. Fomos até a porta.

- Tchau Emily! – dissemos em uníssono.

- Tchau gente! – Emily retrucou sorridente. Atravessamos a rua.

- Eu vou dar essa sombra pra Sophie e a gente vai pra sua casa! – Lie disse logo depois entrando em sua casa, da qual ela saiu dois segundos depois – Ela não tá aqui, deve ter ido embora. Bom, quando chegarmos à sua casa eu entrego isso pra ela! – ela deu de ombros e então nós fomos embora.

POV Alyssa

Estava andando pelas ruas de Nova Roma, a caminho da casa dos Lancaster, para ser mais específica.

Esse baile com certeza será muito bom, e essa com certeza será uma das melhores noites da minha vida. Este ano está começando incrivelmente bem pra mim!

De repente avistei minha irmã, Alice, e seu “amigo”, Ethan, do outro lado da rua. Elogiei o dia cedo de mais!

Rezei para que eles não me vissem, e tentei ser o mais discreta possível, o que era meio impossível já que eu estava carregando a minha maleta de maquiagem, que aliás é gigante. Sabe, não é de hoje que eu estou evitando qualquer tipo de contato com esses dois. Não que desse muito certo, pois eles dois estavam atravessando a rua em minha direção.

- Olá irmãzinha! – Alice disse com a voz menos cínica que conseguiu fingir.

- Sério que nós vamos fingir que somos duas irmãs felizes? – retruquei com desânimo – Oi Ethan! – o cumprimentei séria.

- Oi! – ele disse baixo. Alice o olhou com desdém e logo depois me fitou.

- Assim você me magoa! – ela disse fingindo chateação.

- O que você quer pra eu poder ir embora? – perguntei em meio a uma respiração pesada.

- Nada, eu só quero saber como a minha irmã está! – Alice respondeu com um sorriso falso.

- Estou bem, obrigada! Posso ir agora? – perguntei logo depois tentando sair dali, mas ela me segurou pelo braço.

- Calma. Conversa comigo! – Alice pediu em meio a um riso irônico – E o seu...namoro? Como vai o Igor? – ela perguntou com desdém. Uma bela de uma fura olho!

- Por que você não pergunta isso pra irmã dele? Quem sabe junto com a resposta ela não te dá uma bela de uma lição?! – sugeri irônica fazendo com que ela arqueasse uma de suas sobrancelhas.

- Hum, vai ser assim então? Perfeito, que assim seja! – Alice retrucou contrariada – Vem Ethan, vamos embora! – ela o chamou e logo depois saiu rebolando, ela sabe que eu odeio quando ela anda assim. Revirei meus olhos e segui para a casa do meu namorado, Igor, já que minhas coisas, vestido, sapatos e acessórios, estavam todas lá.

Ao chegar à casa dos Lancaster toquei a campainha, Igor atendeu a mesma, sorridente.

- Hey! – ele disse animado enquanto se aproximava de mim.

- Oi! – eu disse sorridente enquanto lhe dava um selinho – Espero que seu terno esteja passado! – brinquei fazendo com que ele soltasse uma leve risada.

- Mas é claro, senhorita! – Igor retrucou entrando na brincadeira, enquanto pegava a minha maleta de maquiagem de minhas mãos – Eu só preciso de ajuda com a gravata! – ele disse me fazendo soltar uma leve risada.

- A gente dá um jeitinho nisso! – retruquei sorridente. Nós subimos até o quarto de Igor e, assim que chegamos ao mesmo, ele colocou minha maleta encima de sua escrivaninha e logo depois pegou o seu terno e foi até o banheiro de seu quarto. Alguns minutos depois ele saiu, já vestido, com seu lindo terno azul.

- E então! – ele perguntou enquanto passava, levemente, suas mãos pelo blazer azul.

- Uau! – foi tudo o que eu consegui dizer.

- Nossa, um “Uau” boquiaberto vindo de uma neta de Afrodite, acho que eu estou realmente muito bem! – Igor brincou me fazendo rir.

- Tá perfeito! – retruquei o fazendo sorrir.

- Que bom, porque eu tive muito trabalho pra ficar extremamente perfeito para o nosso primeiro baile oficial! – ele retrucou ainda sorridente.

- Primeiro? Mas e o baile à fantasia? – perguntei confusa.

- Aquele foi o nosso primeiro baile à fantasia oficial, e este é o nosso primeiro baile formal oficial! – ele explicou de um jeito fofo me fazendo sorrir.

- Você diferencia os nossos momentos? – perguntei ainda sorridente.

- Claro! – Igor respondeu de imediato – Você faz cada um deles ser especial ao mesmo tempo que diferente, não importa o quão parecidos possam ser os momentos! – ele explicou fazendo meus olhos brilharem, quero dizer, eu não estava olhando para os meus olhos, mas tenho certeza de que eles brilharam.

- Wooont! – eu indaguei enquanto ia até ele e o beijava – Bom, agora que você está pronto, que tal ir até o outro lado da rua ajudar o Sammy? Ele está precisando ter uma conversa com alguém que tenha um relacionamento estável! – sugeri.

- Tem certeza? Talvez eu só o deixe ainda mais confuso! – Igor perguntou em um tom de preocupação.

- Acredite em mim, eu só não tenho certeza do que estou falando porque não conversei com ele! – retruquei – E tem mais, eu preciso me arrumar sabendo que você não vai tentar me espiar. Só vamos nos ver na hora do baile! – expliquei.

- Eu não sei se aguento até lá! – ele retrucou de um jeito preguiçosamente manhoso.

- Vai aguentar sim, vai aguentar porque você vai saber que no final da noite você terá uma namorada extremamente ansiosa pra te encontrar! – retruquei – Agora vai, o Sammy precisa de você e eu preciso me arrumar! – pedi. Ele me deu um selinho e logo depois saiu. O mais estranho de tudo isso é que eu expulsei o meu namorado da casa dele!

Enfim, peguei a minha maleta e fui até o banheiro do quarto de Igor para fazer a minha maquiagem. Vantagens de ter um namorado vaidoso que tem um grande espelho em seu banheiro.

Passei uma base leve, da cor da minha pele; um blush leve; lápis de olho na cor preto escuro para dar contraste; um delineador preto, bem escuro, pra destacar; rímel; e um batom vermelho.

Fiz uma trança lateral embutida (N/Alyssa: Obrigada pelo penteado, Elsa!); coloquei um brinco que possuía algumas pérolas e cristais em suas tiras; e uma pulseira de prata.

Fui até o quarto da Lie, onde estava o meu vestido e a minha sandália, já que ela havia feito alguns retoques pra mim. No mesmo eu a encontrei, ela estava observando o seu vestido.

- Lie! – eu disse a tirando de seus devaneios.

- Oi! – ela respondeu com um pequeno sorriso – Veio buscar o vestido? – Lie perguntou enquanto colocava o seu vestido em sua cama.

- Sim! – respondi, mas ela parecia estar pensando em outra coisa – Algum problema, Lie? – perguntei preocupada.

- Não, eu só estou pensando em como me maquiar! – ela respondeu sorrindo.

- Bom, se você quiser eu posso te maquiar! – sugeri.

- Seria ótimo! – ela respondeu.

- Legal! – disse. Fui até o quarto de Igor, peguei minha maleta e a levei para o quarto da Lie; uma hora depois sua maquiagem estava pronta.

- Uau! – Lie indagou assim que se olhou no espelho – Você é realmente boa nisso! – ela disse impressionada.

- Deixa disso! – retruquei um pouco envergonhada.

- Não, eu tô falando sério! – ela retrucou – Valeu Alyssa! – Lie agradeceu sorridente.

- Sempre que precisar! – retruquei logo depois pegando o meu vestido e os meus sapatos – Até o baile! – me despedi.

- Até! – ela retrucou ainda sorridente. Eu peguei a minha maleta e fui para o quarto do Igor.

 Vesti o meu vestido metálico com tutu corpete floral e logo depois calcei a minha sandália de prata com cristais em sua parte superior.

Após tudo isso eu peguei meu celular e olhei o horário, estava quase na hora do Igor vir me buscar para irmos ao baile. Sentei-me no sofá, liguei a TV e fui assistir alguma coisa.

-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----

Após quarenta minutos de televisão, a campainha foi tocada, atendi a mesma e me deparei com um Igor extremamente alegre.

- Uau! – ele indagou ao ver-me – É a minha namorada ou é um anjo que caiu do céu? – Igor perguntou boquiaberto.

- Eu vou esquecer essa cantada furada só porque você me chamou de “minha namorada”, e eu amo quando você fala isso! – retruquei o fazendo sorrir. Dei um passo para fora da casa antes de Igor me impedir de andar mais um centímetro.

- A nossa carona ainda não chegou! – ele disse com as mãos em minha cintura. De repente uma limusine virou a rua e estacionou em nossa frente.

- Sério? – perguntei desacreditada.

- O quê? Eu só estou sendo um bom namorado! – Igor retrucou com um pequeno sorriso em seu rosto.

- Na verdade você tá parecendo esses namorados de livros e filmes! – retruquei.

- E isso é bom? – ele perguntou com uma de suas sobrancelhas arqueadas.

- É perfeito! – respondi sorridente logo depois lhe dando um selinho – Bom, parece que este vai ser o melhor baile de todos os tempos! – disse com uma de minhas sobrancelhas arqueadas.

- É, parece mesmo! – Igor retrucou e logo depois nós fomos para a nossa “carona”.

POV Emily

Horas antes

Havia encontrado um vestido lindo na casa de Lie, e sabia que tinha o sapato perfeito na minha casa. Então, peguei aquela maravilha de vestido, e saí correndo pela rua, até que me trombei com alguma pessoa.

- Oh desculpe! - eu pedi um pouco constrangida. Olhei para a face da pessoa e deparei-me com Charles - Charles, me desculpa! – pedi com os olhos arregalados.

- Não, foi nada. - ele disse me encarando. Acho que corei - Mily, posso te perguntar uma coisa? – Charles perguntou de repente.

- Pode! – respondi meio sem jeito.

- Você quer ir ao baile comigo? - ele perguntou com um pequeno sorriso - Vou entender se já tiver par, porque você é uma garota bonita e deve ter um monte de pretendentes... – eu o interrompi.

- Na verdade, estava pensando em fazer a Nathalie ser meu "par.". - disse rindo.

- Isso é um "Sim!"? – ele perguntou esperançoso.

- Não, isso é um "Claro que sim!". – respondi enquanto sentia minhas bochechas esquentarem violentamente.

- Okay. Te busco às...? – Charles perguntou sorridente.

- É melhor eu ir até a sua casa. - eu disse me lembrando do pai que eu tenho - Okay? – perguntei com medo de sua resposta.

- Okay. – ele respondeu sem se incomodar muito com a minha preferência, acho que ele lembrou-se do pai que eu tenho - Te vejo daqui algumas horas, então. - eu disse em seguida dando-lhe um beijo na bochecha e terminando de atravessar a rua. Entrei em casa o mais rápido possível, estava com medo de não conseguir me segurar e gritar de felicidade no meio da rua.

3 horas atrás 

- Olá, Igor! – cumprimentei-o ao vê-lo do outro lado da porta. Será hoje, o dia em que os Lancaster resolveram dominar a minha casa?

Não que eu não goste da visita deles, afinal, Lie e Igor são como irmãos para mim, mas é ruim e cansativo ficar abrindo a porta toda hora. 

- Onde está Sammy? - ele perguntou como se estivesse apressado.

- Estou aqui. - Sammy disse enquanto descia as escadas - E já estou saindo. – ele avisou colocando uma gravata vermelha em seu pescoço. Colocar ele sabe, mas amarrar que é bom, NADA!

- Onde você vai? - eu perguntei mesmo já sabendo a resposta.

- Vou na vizinha, falar com a minha garota! - ele respondeu passando apressado por mim e por Igor. Eu abri um sorriso disfarçado.

- Eu vou esperar você voltar, Okay?! – Igor disse apontando para dentro de casa.

- Aham. - Sammy disse enquanto andava apressadamente pelo jardim. Eu saí de frente da porta para Igor entrar e o mesmo fechou a porta. 

- Estou no banheiro me maquiando, qualquer coisa é só gritar. – avisei e ele assentiu enquanto se sentava no sofá.

Voltei para o banheiro e retornei a pensar em minha duvida cruel: Batom rosa ou vermelho?

Após alguns minutos torrando meus miolos, saí do banheiro com os dois batons em mãos. Já sei quem pode me ajudar com isso. Fui a passos apressados até a sala de estar e me deparei com minha mãe e Igor gargalhando igual a dois doidos. Bom, quanto mais opinião melhor!

- Licença! – pedi seguida de um pigarreio para que a atenção se voltasse a minha pessoa - Podem me ajudar em uma coisa? - perguntei. 

- Claro, querida. - mamãe respondeu sorridente.

- Rosa ou vermelho? – perguntei como se fosse à decisão mais difícil de toda a minha vida.

- Você vai ao baile? - mamãe perguntou confusa.

- Vou! – respondi sem entender o porquê de toda aquela curiosidade.

- E quem é seu par? – ela perguntou com um olhar malicioso.

- Ninguém. - eu menti dando de ombros.

- Mas filha... – eu a interrompi.

- Mas o que, mãe? - eu perguntei irritada - Não tem nada. Tem várias garotas que vão sem ninguém! - eu disse enquanto revirava meus olhos - Nathalie, Bianca, Mellissa! – exemplifiquei.

- Mas a Nathalie é diferente! - Igor se pronunciou – Ela não vai com par porque não quer. - ele explicou enquanto se aconchegava no sofá - Quer irmã melhor que essa? – Igor perguntou sorridente, pelo fato de não ter que lidar com nenhum namorado da irmã. Eu revirei meus olhos e minha mãe soltou uma respiração pesada.

- Então, rosa ou vermelho? - perguntei novamente, mas dessa vez um pouco mais ríspida. 

- Qual a cor do seu vestido? – mamãe perguntou com curiosidade.

- Vermelho. – respondi indiferente.

- Então passa o rosa. – ela disse sorridente.

- Okay! - disse logo depois seguindo para o banheiro. 

Depois da maquiagem, eu peguei o vestido no qual eu iria usar e subi para meu quarto. O vesti e fui até a janela.

Vi Sammy na porta da casa da Maya. Ambos riam e por fim se aproximaram. Eu peguei meu celular para fotografar o futuro beijo, mas na hora May virou o rosto e respondeu alguém dentro de casa, disse alguma coisa bem rápida para Sam, e entrou em casa. Depois que ele se certificou de que ela tinha realmente entrado, Sammy começou a fazer uma dancinha da vitória, bem cômico. 

Eu ri muito daquela cena, e ri ainda mais do fato de que eu havia gravado tudo aquilo. 

Agora a pouco 

Depois de finalizar o vestido, calçar o sapato e dar um último retoque na maquiagem, eu desci as escadas de casa. Encontrei o papai tentando ajudar o Sammy com a gravata e depois mamãe. 

- Deixa que eu faço! - eu pedi fazendo com que todos notassem a minha presença. Eles me observaram de cima a baixo.

- Que tamanho de vestido é esse? - papai perguntou sério.

- Deixa o vestido da menina, Frank! - mamãe pediu fazendo-o revirar seus olhos.

- Sim, a Emy está linda, mas será que alguém pode dar um jeito em minha gravata? - Sammy perguntou quase entrando em desespero. Eu aproximei-me e tive uma tentativa fail de fazer o nó. 

- Ahh, nó de gravata não é meu forte! - eu disse irritada - Mas dança é, se você algum dia quiser ajuda para melhorar seus passos da dança da vitória eu estarei à disposição! - eu disse rindo enquanto me lembrava da dancinha ridícula que ele fez no jardim dos Castellan. Ele engoliu seco – Por que você não pede para a Nathalie fazer esse nó? – perguntei.

- Ela ainda tá em casa? – Sammy perguntou como se aquela fosse sua última esperança de vida.

- Não sei. – respondi dando de ombros.

- Okay. Vou levar a gravata, se ela não estiver em casa eu peço no baile, mesmo. – ele disse retirando a gravata de seu pescoço e a amarrotando dentro do bolso de seu paletó.

- Tá. - eu retruquei enquanto assentia com a cabeça – Bom, eu já vou indo. Quero abrir a pista de dança! – disse já dirigindo-me a porta. Okay, isso não é totalmente mentira, eu realmente quero abrir a pista de dança.

- Eu também já vou indo! – Sammy disse vindo logo atrás de mim.

- Voltem sóbrios! - papai pediu nos fazendo abrir um pequeno sorriso. Nós saímos de casa e ao fecharmos a porta nos entreolhamos.

- Alguém contou a ele que Nathalie, Zac e Ian estão indo também? - perguntei a Sammy, que riu.

- Não, eu acho que não! – ele respondeu sorridente. Passamos alguns minutos rindo daquela situação e depois eu saí correndo antes que Sammy pedisse para que eu o esperasse.

Certifiquei-me de que nem ele e nem meu pai me seguiam, e fui até a casa de Charles. Quando cheguei à mesma nem foi preciso bater a porta, pois Charles me esperava do nado de fora, sentado num balanço que estava pendurado na árvore de seu quintal, com um buquê de rosas vermelhas em mãos. Eu sorri e ele também! 

Andei até ele e o mesmo me entregou o buquê de rosas. 

- Elas são lindas! – disse enquanto sentia o aroma daquelas magníficas flores.

- Não tanto quanto você. – Charles retrucou me fazendo corar violentamente.

- Assim você me deixa sem graça. – retruquei constrangida enquanto tentava esconder a vermelhidão de minhas bochechas. 

- Não disse nenhuma mentira. - ele retrucou fazendo meu coração pular.

- Vamos? - eu perguntei tentando evitar que eu transbordasse de alegria ali mesmo.

- Vamos! - ele respondeu me oferecendo o braço, no qual eu aceitei. Então caminhamos até o colégio. 

Assim que chegamos, vimos Alyssa, Igor, Nathalie, Zac e Ian saindo de uma limusine.

- Mas cara, a limusine não era só pra você e pra Aly? - Charles perguntou confuso.

- É ERA. - Igor respondeu nada feliz com o fato de ter que dividi-la com Lie, Zac e Ian.

- E por que...? - eu perguntei sem intender.

- Ahh, eu ia sair no momento em que a limusine ia começar a andar, então fiz eles abaixarem o vidro e vi que eram meu maravilhoso gêmeo e minha linda cunhada que estavam nela. E eu também vi o champanhe. Aí, eu fiz eles abrirem a porta e vim junto. - Nathalie contou como se fosse uma linda história de amor - E como nos esquecemos de fechar o vidro da janela, Zac e Ian nos viram, então eles nos fizeram dar uma carona para eles. Então todos nós viemos numa chique limusine. – ela explicou sorridente.

- E o meu passeio romântico? Ah, ele foi para o espaço! – Igor disse irritado - Não se dá para ter um passeio romântico se você tem irmã, muito menos se for a Nathalie! – ele bufou enquanto cruzava seus braços. Nós rimos e Nathalie entrelaçou um de seus braços em Ian e o outro em Zac, ficando entre os dois garotos. Tipo, Dona Nathalie e seus dois Melhores Amigos, faltava apenas o Sammy.

Por fim entramos na festa. A música estava alta e já havia bastante gente.

- Uau, está frio aqui. - Nathalie disse para Zac e Ian - Fiquei sabendo que bebida esquenta. – ela completou com um sorriso travesso.

- Verdade, minha cara. - Ian retrucou com aquele mesmo sorriso travesso.

- Então vamos logo providenciar três belas doses de Vodka para nos aquecermos e não morrermos de hipotermia. - Zac falou fazendo com que Lie e Ian gargalhassem. Eu revirei meus olhos ao ver aqueles três bêbados dirigirem-se ao balcão do bar.

Neste momento, vi meu irmão chegar com Maya, eles estavam de MÃOS DADAS!

Olhei para Nathalie, que variava o olhar. Primeiro para Sammy, depois para May, depois para Zac, e por fim olhava para a porta de entrada. 

- Cadê sua gravata? - Mellissa perguntou para Sammy. Deuses, de onde ela surgiu? Quase me matou do coração!

Sammy tirou-a do bolso e entregou-a a Nathalie. Ela se separou do copo de Vodka e num estante fez um nó perfeito na gravata de Sammy.

- É tão simples, como vocês não conseguem? - ela perguntou sem entender, neste mesmo momento começou a tocar "Greedy" da Ariana grande. 

- Ah meus deuses! - dissemos May, Lie e eu - Nós amamos essa música! – berramos em uníssono.

- Nós estamos vendo. - Tommy, que chegara nesse mesmo instante, disse achando graça da situação.

- Onde está Emma? – perguntei com as sobrancelhas franzidas.

- Em casa, esperando o Luke. – ele respondeu sério. Quanto ciúme neste coração de irmão mais velho!

- Como é? - perguntou Lie - Luke e Emma? – ela abriu um sorrisinho.

- Pois é! – Tommy respondeu seguido de uma respiração pesada - Eu até saí antes para não ver nem Emma e Luke e nem Sophie com aquele garoto. – ele disse enquanto revirava seus olhos.

- O Paul? - Ian perguntou lançando um olhar discreto para Zac.

- Ele é legal! - Lie disse, claramente provocando Zac.

- Isso é traição, Nathalie?! - Zac cochichou para a loira ao seu lado que abriu um pequeno sorriso. Acho que ninguém ouviu isso, pois a música está extremamente alta, eu só ouvi porque estava ao seu lado e estava prestando atenção na reação dele ao ouvir tudo aquilo.

Ficamos todos em silêncio, até o refrão da música chegar e May cantarolar:

- “You know that I'm greedy for love 
You know that I'm greedy for love 
Cause I'm so Greedy, ooh!”
– Maya sorriu enquanto olhava para mim e para Lie.

Nathalie cantou o próximo trecho. Não era como May, mas era apresentável.

- “Baby you got lucky 
Cause you're rocking with the best 
And I'm greedy 
Cause I'm so greedy 
Cause I'm so”
– ela fez alguns gestos com as mãos, como se estivesse dançando.

- Que tal irmos dançar? - perguntei no mesmo momento em que as La Rue chegaram.

- Uau! – Mellissa indagou enquanto as fotografava - Só faltou aquela maquiagem bafônica! – ela disse enquanto gesticulava com as mãos.

- Não sabemos...Usar maquiagem... – Silena disse um pouco tímida.

- Não tem problema, estão lindas! - eu retruquei, e elas sorriram tímidas. 

Um tempo depois, todos já havíamos dançando e bebido algum tipo de bebida alcoólica, então agora estamos conversando sobre assuntos variados enquanto esperamos por Anza, Bianca, Paul e Sophie, Luke e Emma, e Nicho, o qual eu duvido muito que venha.

Após alguns minutos de conversa, Luke e Emma entraram, arrecadando vários olhares. Tommy tomou tão rápido o resto de Vodka do copo, e lançou um olhar tão mortal para Luke, que até Ares teria ficado com medo!

Emma vestia um lindo vestido vermelho, estava de cabelo solto e com uma maquiagem leve. Luke trajava um terno preto simples. 

- Querem Vodka? - Nathalie perguntou com um pequeno sorriso estampado em seu rosto.

- Não, eu não bebo! – Emma respondeu sorridente.

- Ainda não. – Zac disse como se estivesse a corrigindo.

- Ainda! - Ian disse soltando uma leve risada.

Mas o momento auge da noite foi quando Sosô entrou com Paul. Eles entraram de mãos dadas e pareciam um casal dos filmes da Disney de tão lindos e perfeitos que estavam. Eu tive a leve impressão de que a festa toda parou para admira-los, ainda mais porque todos achavam que tava rolando algo entre Sophie e Zac.

Eles caminharam diretamente para nós. 

- Gente, este é o Paul. – Sophie disse com um sorriso largo em seu rosto.

- Nós sabemos, estudamos juntos dês do primário. – Igor disse com um pequeno sorriso. Eu tenho a leve impressão de que todos queriam ser muito calorosos com Paul ao mesmo tempo que não queriam arrumar briga com Zac.

- Ahh o primário! - Lie indagou sonhadora em seguida lançando um olhar para Ian - Enfim, Paul é uma gracinha. – ela disse fazendo com que Zac tomasse toda a Vodka de seu copo.

- An? – Paul perguntou com as sobrancelhas franzidas.

- Disse que você é bonitinho. – Lie explicou fazendo com que Paul sorrisse envergonhado – Bom, vocês formam um lindo casal, porém nada ultrapassa a beleza que teriam os filhos de Zaphie! - Lie disse sorridente.

- Ahh isso soa tão bem, "Zaphie"- Maya disse com uma voz sonhadora. Mas no final ninguém entendeu nada, exceto nós três. Mas vamos lá, Zac + Sophie, seria bem mais fofo do que Paul + Sophie. 

- E o que é Zaphie? - Paul perguntou confuso.

- Nada necessário! – Zac respondeu com seriedade. Ih, parece que mais alguém além de nós entendeu a referência.

Neste mesmo momento, Eliot, subiu ao palco e disse:

- Olá Minerva High School! – todo mundo bateu palmas e gritou, algumas pessoas assoviaram.

- Como vai, Queen? - Eliot perguntou e uma luz ofuscante passou por nós e focou em Nathalie, que colocou uma de suas mãos na frente de seu rosto até que seus olhos se acostumassem com aquela luz e logo depois levantou o copo de Vodka. 

- Como vão nossas líderes do torcida? - ele perguntou e levou um "uhuu" em resposta - E os garotos do time? - outro "uhuu" em resposta o que fez Eliot rir - Antes de abrir a pista de dança oficialmente, quero chamar a nossa nova diretora, Annabeth Jackson, para fazer um comunicado importante. – Eliot disse logo depois saindo do palco e entregando o microfone para Tia Annie. 

- Olá, Minerva High School! - ela disse séria e nós, dessa vez, não falamos nada - Queria comunicar a vocês algumas alterações, primeiramente no quadro de professores. Este ano, damos lugar a Professora Piper Grace, que substituirá a Professora Lacey Evans na disciplina de Francês, ao Professor Jason Grace, que substituirá Daniella Clark, Amelia Lawson e Johnson Argent, nas disciplinas de Matemática, Química e Física. Damos as boas-vindas também a Percy Jackson que será nosso professor de educação física, e a Calypso Valdez que será nossa professora de música. E informar que a Professora Gabriella Lancaster, de teatro agora lecionará também artes e literatura, que antes eram aplicados por Patrice e Clay Harrison, e que Frank Zhang, além de ser nosso Pretor, será agora nosso professor de Biologia. - ela fez uma pausa. Como assim meu pai vai me dar aula?? Lascou tudo! - E devo informar que teremos também o Clube de Luta, que será liderado por Clarisse La Rue. E quanto aos outros professores, os que não foram citados como Thalia Castellan que lesiona a atividade de arco e flecha, serão mantidos. - ela fez outra pausa e Nathalie gritou "Tia Thalia é a melhor professora, mas a melhor matéria é Química!" - Outra coisa que devo comunicar a vocês é que Hazel Zhang será a nossa vice-diretora. Acredito, que Hazel e Frank, adorariam se pronunciar hoje, porém como ambos são Pretores, tiveram alguns imprevistos. – Annabeth nos fitou e em seguida continuou - Quero deixar claro, que alunos não uniformizados, não assistirão à aula. E isso é só, espero que aproveitem o baile! – ela finalizou e todos continuamos calados. Annabeth desceu as escadinhas e entregou o microfone para Eliot, que num segundo já estava em cima do palco novamente. 

- Então, meus queridos, eu declaro o INÍCIO OFICIAL DO BAILE DE BOAS VINDAS! – ele berrou e todos nós gritamos e festejamos. Começou a tocar Greedy, novamente e Charles virou-se para mim. 

- Quer dançar, Emy? – ele perguntou um pouco envergonhado.

- Claro! – respondi entusiasmada. De fundo ouvi Nathalie falar para May:

- May, demos uma emergência!

- Temos? - Maya perguntou preocupada. Podia até imaginar a cara delas!

- Temos! – Lie respondeu e logo eu parei de ouvi-las. Notei que elas correram até o DJ e cochicharam algo para ele, que rapidamente mudou para uma música lenta. Se me recordo bem essa música chama-se "18" e é de uma boyband chamada...Humm, deixe-me ver...Será One......One Reaction? One Direction? 

Ahh, eu realmente não sei. Depois pergunto à mãe da Nathalie, ela provavelmente deve saber!

Fomos até o centro da pista de dança e Charles estendeu uma de suas mãos para mim enquanto se curvou levemente.

- Hum...Senhorita Zhang, me daria a honra desse dança? – ele perguntou com um pequeno sorriso.

- Claro que sim, Senhor Valdez! - eu respondi com o mesmo sorriso. Nós nos aproximamos, ele colocou uma de suas mãos em minha cintura e com a outra pegou uma de minhas mãos, a minha outra mão eu coloquei em seu ombro.

Charles cheirava bem. Ele usava um perfume amadeirado, meio forte. Bem melhor que muitos perfumes que eu já sentira na vida. 

Aquele momento estava perfeito, igual aos daquelas histórias inventadas ou contos de fadas. Estava maravilhoso!

Olhei para seus olhos e vi que estávamos a milímetro de distância. Não sei o que deu em minha cabeça, mas eu acabei com essa distância. 

E então, nós nos beijamos!

Era um beijo calmo, que por acaso estava no ritmo da música, que não era mais "18". Não tive tempo e eu também não conseguia e nem queria identificar qual música era. Só queria aproveitar aquele momento, e me sentir infinita. Me sentir completa. Queria apenas sentir.

Quando a falta de ar começou, nós nos separamos. Eu suspirei e ele também, tentando recuperar o fôlego. Não sei de onde surgiu, mas sei que agradeço, a ela por surgir ali naquele momento. 

- Emily, onde está seu primo? - Nathalie perguntou sorridente. Ela com certeza viu o beijo.

- Nicho? – perguntei confusa.

- Tem outro? – ela perguntou com uma de suas sobrancelhas arqueadas. Não respondi, estava sem reação - Você viu ele? – Lie perguntou inquieta.

- Não. – respondi dando de ombros - E é bem provável que ele não venha. – disse e Lie assentiu. Estranho seu interesse repentino nele – Por quê? – perguntei curiosa. Mas ela não respondeu, simplesmente saiu andando em direção à saída do ginásio. 

POV Nathalie

Porque estou fazendo isso? Porque estou voltando para arrasta-lo comigo para um baile? O que está acontecendo comigo? Acho que devo gostar de desafios, e ele com certeza está me desafiando! 

Na porta do colégio, uma garota e um cara com uma câmera me pararam. 

- Olá, sou Ana do programa Hora Teen, você pode responder algumas perguntas? – ela perguntou simpaticamente.

- Claro. – respondi com um sorriso simpático.

- Como está sendo o baile de boas vindas? – Ana perguntou com um pequeno gravador apontado para mim enquanto o cara nos gravava com a câmera.

- Estaria muito melhor se todos os meus amigos estivessem lá. – respondi, desta vez o meu sorriso estava menor.

- Mas todos não estão? – ela perguntou confusa.

- Não, falta um. O mais teimoso deles! – respondi enquanto revirava meus olhos - Estava indo buscá-lo! – expliquei. 

- Você deve ser uma amiga incrível! – Ana disse com uma expressão impressionada.

- Devo não meu amor, eu sou! – respondi sorridente logo depois jogando uma mexa de meu cabelo para trás.

- Nathalie, o que você acha de entrar para as líderes de torcida? – ela perguntou animada fazendo com que eu revirasse meus olhos.

- Uma perda de tempo! – respondi séria - Apesar de ter amigas e umas colegas lá. Eu prefiro minhas aulas de química e física avançada e o Clube de Xadrez. – expliquei.

- Química e física? - ela perguntou confusa. Não gostou? Me processa, fofa!

- Sim! - eu respondi como se fosse óbvio - Sou a Deusa da Química...E do arco e flecha. – disse com um sorriso metido em meu rosto. Faço isso quando encontro garotas superficiais!

- Obrigado, Nathalie. Pode ir procurar seu amigo! – Ana agradeceu constrangida, como se eu tivesse perdido todo o meu encanto. Pois eu acho que seria muito mais interessante me entrevistar, uma garota de personalidade forte e com coisas a dizer!

- Pode ter certeza que vou trazê-lo arrastado pela orelha! – disse em seguida rindo. Ela riu e perguntou:

- Sua mãe está aqui? – eu pensei por alguns segundos.

- Não sei, acho que está. – respondi enquanto dava de ombros.

Depois, de falar com Ana e com o garoto que não sei o nome, e não quero saber, fui em direção a minha casa. Quando cheguei, tive a sorte de a porta estar aberta. Todas as luzes estavam apagadas. Com as mãos levantei a saia do meu vestido, subi as escadas e fui em direção ao meu quarto. Entrei no mesmo, acendi a luz e fui para a varanda. Observei a distância entre a minha varanda e a de Nicho. Era pouca compara a outras as quais eu já saltei. 

Lembro-me bem que na minha primeira missão, Ian, Zac e eu tivemos que pular de uns 20 metros de distância. Quase morri, mas Zac conseguiu me ajudar.

Enfim, tirei meus sapatos de salto, subi em cima da mureta e lá me sentei. Depois estiquei minhas pernas com cuidado para não cair e pulei. Agarrei o pilar da varanda de Nicho, e com muito esforço, consegui me levantar. Num piscar de olhos já estava lá dentro.

O quarto de Nicho se resumia em estantes e livros. Nas paredes haviam pôsteres de sagas e desenhos, me aproximei dos desenhos. O que mais de chamou a atenção, foi de uma bebê loira muito fofa. Após alguns segundos, desviei-me dos desenhos e fui observar os livros. Os mesmos eram perfeitamente organizados em grupos do mesmo autor e em ordem alfabética. Haviam alguns livros de química e física também. Já havia lido aqueles livros, são muito interessantes! 

Nas prateleiras que não eram da estante tinham alguns cubos mágicos, ele não havia conseguido terminar um. Eu peguei o primeiro que vi, o resolvi em alguns segundos e coloquei-o novamente no lugar.

- Nathalie? - Nicho perguntou em um tom confuso, virei-me para poder fita-lo.

- Presente! – respondi com uma de minhas mãos levantadas fazendo com que ele soltasse uma leve risada.

- Tá fazendo o que no meu quarto? – ele perguntou com um pequeno sorriso estampado em seu rosto.

- Por que diabos você não está trocado? – perguntei com os olhos arregalados.

- Trocado? Trocado para quê? – Nicho se fez de desentendido.

- Para ir ao baile, oras! – respondi mesmo sabendo que ele estava ciente do que eu estava falando. 

- Eu não vou, Lie! – ele disse sério.

- Você vai! - eu retruquei igualmente séria.

- Não gosto de bailes! – Nicho retrucou enquanto revirava seus olhos.

- Por que não? – perguntei curiosa.

- Não tenho boas lembranças dos outros bailes que fui! – ele respondeu dando de ombros.

 - Nem todos temos boas lembranças. – retruquei.

- Mesmo assim... – eu o interrompi.

- Para de fazer doce, vamos! – pedi - Vai ser legal, todos estão lá...Menos você! – disse baixo.

- E você! - ele retrucou me fazendo rir.

- Vai se trocar! – eu mandei como se fosse sua mãe.

- E o que eu ganho em troca? – Nicho perguntou com uma de suas sobrancelhas arqueadas.

- Você não ganha uma flecha na testa. – respondi seguida de um pequeno sorriso que se formou em meu rosto.

- Como você é delicada. – ele disse ironicamente.

- Sei disso, querido! – retruquei fazendo com que ele me lançasse um olhar pidão – Okay. Prometo não acabar com você em química! – disse calmamente. Ele riu, como se eu estivesse brincando. Ele acha que eu estou brincando? Não sei, só sei que eu ri também. Sei lá, senti vontade de rir!

- Só uma coisa...Como você entrou? – Nicho perguntou com curiosidade.

- Pela janela. - okay, isso foi menos estranho na minha cabeça.

- Então tá, né. - ele disse dando de ombros – Só mais uma coisa, isso é comum? Só pra eu saber! – Nicho perguntou como se estivesse preocupado. Ah, não é como se eu fosse invadir o quarto dele só pra vê-lo de toalha, eu nunca faria isso!

- Mais ou menos, só pulei algumas janelas, na minha existência. – respondi, o que era verdade, só tinha pulado a janela da Maya, do Zac, Sammy, Ian, e as janelas da minha casa.

E pensando bem, por que eu pulei uma janela, se eu posso me teletransportar? Ahh, deve ser porque eu gosto da emoção do momento!

- Você vai ir se trocar, ou não? – perguntei cruzando meus braços.

- Okay, já estou indo. - ele disse pegando um cabide e indo para o banheiro. Ele não demorou nem 10 minutos para se trocar. Depois ajudei-o com o nó da gravata e em 10 minutos já estávamos na rua. Claro que antes de irmos eu passei em casa, afinal não podia ir sem sapatos!

Em 5 minutos estávamos novamente no baile.

Ele foi na frente, enquanto eu lidava com uma multidão que se aglomerava perto das urnas na entrada do ginásio. Quando cheguei, a primeira pessoa que falava com Nicho era Bianca.

- Você? - ela perguntou quando o viu, e tentou esconder o copo de humm...Vodka atrás das costas - Quem foi o deus que te tirou de casa? – Bianca possuía uma expressão admirada em seu rosto. Ele ia responder, mas eu interrompi.

- Eu prefiro deusa! - disse sorridente. Nessa hora, Maya veio correndo em nossa direção.

- Nathalie! Onde você estav....Nicho? Quem foi que te tirou de casa? – Maya perguntou confusa.

- Foi a Nathalie. – ele respondeu com um pequeno sorriso estampado em seu rosto. Maya deu de ombros e me arrastou para longe de Nicho e Bianca.

- Não vejo o Sammy...E nem o Charles. – Maya disse em um tom preocupado.

- E nós com isso? – perguntei confusa. E depois eu me toquei.

- Vai saber o Sammy ficou com inveja do beijo e foi pedir um! - eu disse sorrindo maliciosamente.

- NATHALIE! - ela gritou na mesma hora em que Ian apareceu.

- Eu achei o Sammy, ele estava no banheiro. – ele disse com uma expressão de “Toda esse auê por nada!”.

- Uffa! – Maya indagou e então voltamos para o nosso grupinho. Agora estávamos todos reunidos.

E do nada uma voz ecoou pelos microfones:

- E agora, recebam a nossas queridas Senhoras Castellan e Stoll, porque neste momento vamos saber quem são o Rei, a Rainha, o Principe e a Princesa do Baile de Boas-Vindas do Minerva High School. - Eliot disse animadamente fazendo com que todos festejassem.

- Eu aposto 60 dracmas em Nathalie e Ian, Zac e Sophie, respectivamente. - Maya disse para Emily.

- Pois eu acho que vai ser Nathalie e Zac, você e meu irmão. - Emily retrucou.

- Gente, vai ser Zac e Sophie, Igor e Alyssa! – Bianca se pronunciou como se o que ela estava dizendo fosse óbvio. Elas se entreolharam, e fizeram uma cara de "Fechado!".

Tia Thalia subiu ao palco com um envelope e minha mãe subiu com outro envelope. Podia-se ver também Mason e Kristen do 3º colegial, no fundo do palco segurando as coroas.

- Estão ansiosos para saber quem são o Rei e a Rainha do Baile? - Tia Thalia perguntou 
e todos no ginásio vibraram. Ela abriu o envelope dourado e leu - E pela 6ª vez consecutiva, o Rei e a Rainha do Baile de Boas Vindas são: Nathalie Lancaster e Ian Charpenet! – ela disse animadamente e todos os alunos presentes bateram palmas para nós. 

Vi a Maya estender a mão, insinuando querer os dracmas que havia ganho com a primeira aposta.

Ian veio até mim e ofereceu-me um de seus braços, e eu aceitei. Fomos andando juntos até o palco. Quando estávamos em cima do mesmo, fomos novamente aplaudidos. Mason se aproximou e Tia Thalia colocou as coroas em nossas cabeças. Ela deu espaço para nós falarmos algo no microfone. Eu olhei para Ian e nós dois sorrimos. Como se lêssemos os pensamentos um do outro, nós dissemos em uníssono:

- Quem são rei e rainha, nunca perdem a majestade! – todos riram e nos aplaudiram novamente. Demos dois passos para trás e deixamos minha mãe anunciar o Príncipe e a Princesa. 

- Olá, Minerva High School. - ela disse animadamente - Estão ansiosos? – perguntou aos alunos que lhe respondeu um “Sim!” em total sintonia. 

Ela abriu o envelope e leu:

- E o Príncipe e Princesa do Baile de Boas-Vindas do Minerva High School, são...Zac Cooperland e Sophie Grace! – ela disse animadamente e então todos gritaram enquanto os aplaudiam. Eu até consegui ouvir Maya gritar "Eu disse!".

Não consegui ver o rosto deles nitidamente, mas sei que ele deve ter hesitado um pouco em oferecer o braço a Sophie. E eu sei também que o coração deles dois, bateu mais rápido, pelo simples fato de ficarem perto um do outro. E que Paul deve estar sentindo o "peso" do enfeite na testa....Se é que vocês me intendem. 

Eles subiram ao palco, e pude reparar que as mãos deles se tocavam de um jeito...como se quisessem que elas se entrelaçassem. Isso é muito curioso, e eu nunca quis tanto que Mellissa capturasse uma imagem e postasse naquele maldito blog, quanto quis hoje! 

Acho que já deu para perceber que eu amaria se eles ficassem juntos. Torço por Zaphie, e acho que já deixei bem explícita a minha preferência!

Minha mãe colocou as coroas em suas cabeças, e por fim um fotógrafo tirou uma foto da "Família Real" reunida. Essa foto, com certeza, seria a capa do jornal da escola e seria primeira página. Também renderia uma ótima matéria no blog de minha prima!

Descemos do palco e voltamos para nossos amigos. Conversamos um pouco e depois, começaram com aquele clichê super chato da dança entre o rei e a rainha. 

- Isso já está ficando chato. - disse Ian – Há 6 anos eu danço com a mesma pessoa! - ele brincou me fazendo rir.

- Para de reclamar, eu sei que você me ama! - retruquei enquanto dançávamos - Com quem vou dançar no ano que vem? É o seu último ano e danço com você dês do dia em que comecei a vir nos bailes do colégio! – disse um pouco séria. A gente brinca, mas eu sei que vai ser diferente e que vamos sentir falta de fazer essas coisas!

- Provavelmente com Zac. – Ian respondeu e eu concordei com a cabeça - Mas não se preocupe, não é porque vou me formar esse ano que vamos deixar de sermos amigos. Ano que vem eu vou estar aqui para ver meus melhores amigos sendo rei e rainha do baile, Okay? – ele disse me fazendo abrir um largo sorriso. Eu posso não demonstrar, mas amo esses idiotas.

- Okay. - eu respondi no mesmo instante em que a música acabou.

- Eu preciso beber. - nós dissemos juntos, e depois de nos entreolharmos caímos na risada. Andamos até o bar e, coincidência ou não, achamos Zac. Então, mudamos nossos planos. Ao invés de pedir duas doses, iríamos pedir três!

Observei ao redor, e vi que Nicho se divertia com Sammy e Maya. Eu sei lá porque tô vigiando ele, só me parece errado ele ficar trancado em casa.

- Senti um aperto no coração! – Zac disse de repente.

- O quê? - eu perguntei incrédula - Era um infarto né? Imagina se é amor. – disse ironicamente fazendo-os rir. Continuamos conversando, mas Zac não disse o porquê do "aperto no coração".

Tudo bem que ele estava quase bêbado, e nós falamos um monte de besteira quando estamos bêbados. Mas por um momento eu quis acreditar que ele falava do momento em que Sophie entrou com Paul. Que sentira um aperto no coração, pois devera ser ele com ela!

Acho que estou começando a ser trouxa por esse casal! (N/Autoras: Seja bem vinda ao nosso mundo, querida Nathalie!).

POV Emma

Enquanto todos dançavam eu fiquei perto do bar. Observando todos eles.

Zac dançava com a Sophie, por causa do título de Príncipe e Princesa. Eles formam um lindo casal...Pena que ambos são muito orgulhosos para admitir. Nathalie dançava com Ian, mas  estavam tranquilos. Como se tivessem passado toda a sua vida dançando juntos, ou que pudessem passar a vida toda dançando juntos. Mas infelizmente, "Não, nós somos só amigos". Emily dançava com Charles, e acho que ambos davam graças aos deuses pelos pais de ambos estarem muito ocupados hoje e não comparecerem ao baile. Tommy dançava com uma estranha. Qual é? Não conhecia ela e também a achava bem feia...Sério, ele só pode ter bebido muito. Não vi Nicho, e para mim, Nathalie estava era muito estranha. Pelo que sei, ela nunca foi de buscar ninguém para ir ao baile, muito menos com a desculpa de "Quero que todos meus amigos estejam reunidos.".

Aff, agora não sei se torço para ela e Ian ou para ela e Nicho. Droga, Nathalie!

Também não vi as irmãs La Rue. Mas acabo de achar Sammy dançando com Maya. Também achei tio Luke os observando do outro lado do ginásio. Só faltava sair faíscas dos olhos dele. Pude perceber que ele não parava de repetir "minha menininha", o que me fez rir por dentro. Depois, tia Thalia arrastou-o para algum lugar....Uhumm, sei de nada!

Após mais alguns minutos de observação, finalmente liberaram um lugar para sentar-me.

- Vai querer alguma coisa, flor? - Fillipe, o namorado da Mellissa perguntou.

- Uísque com vodka?! – disse com pouco de insegurança. Ele fez uma cara de indiferente e logo virou-se para preparar o drink.

- Lipe, eu quero um Manhattan! - Lucas disse ao meu lado. Ele nem notou a minha presença.

- Onde esteve? – perguntei preocupada.

- Fugindo de Alice Tanaka! - ele respondeu enquanto olhava para os dois lados, provavelmente checando o perímetro.

 - Quer sair daqui? – perguntei.

- Não sem meu Manhattan! – Lucas respondeu me fazendo rir.

- Com Uísque normal ou Bourbon? - Fillipe perguntou enquanto mexia uma coqueteleira.

- Bourbon! - Luke respondeu. “Luke” é o apelido carinhoso no qual nós demos para ele.

- Prontinho. - Lipe disse entregando os nossos drinks - Um conselho de amigo: já que vão sair daqui para não serem vistos pela Tanaka do Mal, deviam sair agora, porque ela tá vindo para cá – ele avisou e eu vi Luke gelar. Nós nos entreolhamos e rapidamente eu saí de cima do banquinho e fui-me embora puxando o Luke comigo. Mas Alice foi mais rápida.

- Luke, querido! - ela chamou-o e ele revirou os olhos - Vamos dançar! – ela pediu com uma vozinha irritante.

- Olha Alice, não quero ser grosso, mas eu já deixei bem claro que não quero dançar com você. - Luke disse tentando ser o mais doce possível.

- Então, não seja grosso. Só uma dança! - ela pediu enquanto entrelaçava uma de suas mãos na mão dele.

- Não! - ele respondeu se afastando dela e em seguida olhando nossas mãos – Eu prefiro dançar com Emma! – Luke disse fazendo com que ela fizesse uma expressão de incredulidade

- Prefere? - nós perguntamos em uníssono. Ahh gente, eu sempre pensei que os meninos bonitos preferiam ficar com as garotas mais populares. E eu...Bem, eu não sou esse tipo de garota. Apesar de andar com a Lie, Maya, Alyssa, e ter uma irmã que sempre foi adorada por todos, eu ia gostar ter 1% do amor que eles têm por elas. Sério, eles as idolatram.

- Prefiro! - ele respondeu com convicção - Dança comigo, Em? – Luke perguntou de forma carinhosa.

- É sério? Você vai me dispensar para dançar com ela? - Alice perguntou incrédula me fazendo fitar o chão - Olha para ela!  - ela disse indignada/ furiosa. Engoli em seco. 

- É Luke, não precisa... - eu disse ainda fitando o chão.

- Desculpa, Alice. Mas eu não vou dançar com você! – Luke disse me fazendo levantar o rosto com uma expressão confusa estampada no mesmo.

- Não? - nós perguntamos em uníssono.

- Não! – ele respondeu com convicção - Em, dança comigo? – Luke perguntou com um pequeno sorriso. Eu olhei para os lados e vi, ao longe, que Ian, Zac e Lie estavam bebendo. Eu poderia ter saído correndo e me juntado a eles, porém, algo me disse para ficar e aceitar. 

- Danço! – respondi sorridente fazendo com que Luke sorrisse ainda mais para mim.

- Não acredito que você vai me trocar por isso dai. – Alice disse enojada.

- Acredite, "isso dai" é bem melhor que você! – ele retrucou fazendo com que o queixo de Alice fosse ao chão. 

- Sou? - eu perguntei confusa. Okay, hoje os deuses escolheram confundir minha cabeça!

- Sim Em, você é! - Luke respondeu me fazendo abrir um largo sorriso. 

- Não é não! - Alice disse irritada, mas a essa altura do campeonato eu já nem ligava mais para ela. 

- Cala a boca, Alice! - Luke mandou irritado logo depois jogando o Manhattan nela. Tipo quando jogamos um balde de água na cara de alguém. Agora, troque água por Gin, Bourbon, Vermounth Branca Seco e 5 gotas de Angostura. Pois é!

Alice ficou muito brava, mas Luke simplesmente a ignorou, colocou a taça no balcão do bar e nós fomos dançar. 

Estava tocando Bang Bang, Ariana Grande, Jessie J e Nicki Minaj. Música das antigas, segundo minha mãe. 

Estávamos nos divertindo muito!

-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++-----+++++----- 

- Quer dizer que ele jogou Manhattan nela? - Nathalie perguntou com orgulho.

- Sim! – respondi em meio a minha risada.

- Não acredito que ele desperdiçou um Manhattan com ela! - ela disse indignada. Eu apenas ri.

- Sério. Por que ele não jogou só o seu Uísque com Vodka? – Lie perguntou como se não fizesse o menor sentido.

- Eu nem sei porquê ele jogou a bebida dele...Na verdade, não sei se ele quis dançar comigo para despistar ela ou se foi...Sei lá, por outros motivos. – expliquei.

- Tomara que tenha sido só para despistar ela! - Tommy se pronunciou, o mesmo possuía uma expressão séria.

- Sabe que eu acho que não! – Lie retrucou sorridente.

- Como é? - Tommy perguntou já se alterando. 

- Sua irmã é linda e gentil. Os garotos olham para ela, querido. Acostume-se com isso! -Nathalie respondeu séria, e antes que ele pudesse responder alguma coisa, ela virou-se para Fillipe – Uma Margarita! – Lie pediu.

Nessa mesma hora, Nicho surgiu de algum buraco do grande salão.

- Se você soubesse o quanto isso faz mal... - ele disse como se estivesse debochando.

- Mas eu sei. E também sei todos os componentes químicos e não químicos que essa belezinha leva, e...- ela foi interrompida por Zac e Ian, que tentaram imitar a voz da Nathalie dizendo:

- Porque eu sou um prodígio em química. – eles caíram na gargalhada, e nós também.

- Você ainda não acredita que sou muito boa em química! - Nathalie disse para Nicho com uma de suas sobrancelhas arqueadas.

- Querida, eu só acredito vendo! – Nicho retrucou em um tom desafiador. 

- Okay, se é assim. - ela retrucou enquanto dava de ombros. Lie possuía o mesmo olhar desafiador de Nicho. Nessa mesma hora Fillipe entregou o drink no qual ela havia pedido.

Continuamos conversando e depois já estávamos todos reunidos. Na verdade, ninguém sabia onde estavam nem Maya e nem Sammy, mas, não podíamos estragar sabe-se lá o quê então, resolvemos ir embora.

No final, sei que Emily foi sozinha, antes de todos nós, Paul voltou para casa com Ian, pois eles são quase vizinhos, eu acho, Igor foi deixar Alyssa em casa e Nicho e Lie foram juntos conversando sobre umas coisas bem nerds que eu nem quero entender. 

Subi até meu quarto, retirei a maquiagem e o vestido, tomei um banho frio para tirar o meu ar de “Nunca bebi e tomei coisa forte!”, coloquei meu pijama e fui dormir. Afinal, amanhã era o nosso primeiro dia de aula oficial!

CONTINUA...


Notas Finais


Enfim gente, foi isso. Um cap. cheio de romance, diversão...e bebedeira!
ESPERAMOS QUE TENHAM GOSTADO!
ATÉ O PRÓXIMO CAPÍTULO!
Bjo bjo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...