História Os Melhores - Livro Quatro - Love Kills - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Biologia, Et´s, Física, Guerra, Heróis, Mutantes, Queen, Química
Visualizações 2
Palavras 1.215
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lírica, Luta, Mecha, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Steampunk, Super Power, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Essa parte 3 é mais uma recapitulação do que um capítulo útil, já foi tudo explicado, só que é muito útil refrescar a memória do povo.

Boa leitura!

Capítulo 3 - In the Lap of the Gods... Revisited - Parte 3


 Delegacia da Polícia Federal, Jaú/SP, 1° de Agosto de 2017, 12h30:

 Ryan e os quatro membros da PF que o escoltavam estavam sentados na recepção quando, de repente, os corpos dos amigos do garoto começaram a se formar aos poucos na sala, todos haviam sido pegos de surpresa, mas rapidamente entenderam do que se tratava, Maira perguntou:

 

 Maira: Então, o que estamos fazendo aqui?

 Ryan: Para resumir, quase fomos condenados a 10 anos de prisão.

 

 Naiara fez uma cara de espanto, enquanto Lucas, Maira, Fernanda, Ana Julia e Maira gritaram:

 

 Os 5: O quê?

 Horácio: Em dezembro, no Conflito dos Mísseis e em junho, naquelas batalhas contra o TURKEY...

 Ryan: Antes de tudo, poderiam me dizer o que é o TURKEY que até agora eu não sei? Eu tô usando faz tempo, mas não entendo.

 Ana Julia: Oxe, mas foi você que inventou esse nome.

 Ryan: Eu? Não, deve ter sido eu do futuro no passado...

 Maira: Sim, foi ele mesmo.

 Lucas: É que turkey em inglês é peru.

 Ryan: Sim, eu sei, mas por que falam em inglês ao invés de português? Perde todo o efeito de chamar alguém de perua.

 Felipe: Você tinha dito algo de ser Tríade, aquele negócio de Sodoma, Máfia Russa, os homens-bomba e aqueles japoneses

 Ryan: Tríade, União Sodomita, Máfia Russa, Kamaleon, Estado Islâmico e Yakuza? Faz sentido, seis organizações criminosas trabalhando juntos para peruas... Eu do futuro sou bem esperto.

 Horácio: Posso continuar? Aquilo tudo chamou muita atenção, por isso, o STF chegou a conclusão de que vocês estavam cometendo um crime contra a constituição, já que é inconstitucional expor mutantes e pessoas com poderes em rede nacional e internacional...

 Ana Julia: Por que não?

 Marcos: Pois isso afeta as relações internacionais do Brasil com outros países.

 Ana Julia: Por quê?

 Ryan: Se lembra da história que eu contei de vocês terem nascido com esses poderes porque o governo da época resolveu criar uma ogiva nuclear aqui em Jaú, aí deu lixo e seus pais ficaram zoados de radiação?

 Ana Julia: E o que tem?

 Geraldo: Vão começar a pressionar o Brasil para saber a origem dos seus poderes, se descobrirem que estávamos construindo ogivas nucleares sem permissão da AIEA, vão olhar agressivamente para cá e países da América Latina produzirão armas nucleares também, pois o tratado de não-proliferação de armas nucleares não valerá de nada, agora imagine países como: Colômbia, Venezuela e Cuba com isso, além de que, isso aumentará os esforços da Coreia do Norte em foder os EUA, China e Rússia ficam do lado do Kim Jong-Un e temos uma Segunda Guerra Fria, é motivo o suficiente?

 Ana Julia: Eu não entendi nada, mas é melhor eu ficar quieta, senão eu fico parecendo burra...

 Ryan: Aí criaram leis para que nós, quer dizer, ninguém falar sobre isso em público, então eu fui defender vocês sem saber disso e banquei um idiota para aqueles ministros corruptos do STF!

 Horácio: Eu achei que você sabia, que eu me lembre mandavam agentes da PF nas casas para explicar aos pais para não falar disso em público e mandá-los ensinar para os filhos fazerem o mesmo.

 Lucas: Eu me lembro disso.

 Felipe: Também.

 Maira: É Ryan, me lembro de ver policiais em casa quando menor.

 Fernanda: Sim, na minha veio um.

 Ana Julia: Na minha veio dois, ganhei.

 Ryan: Comigo não veio.

 Horácio: Ué? Eu lembro que todos os mutantes foram checados.

 Ryan: Talvez isso seja porque eu não sou um mutante!

 Horácio: É o que então?

 Ryan: Sei lá, um ET, um vírus, nem sei se posso ser considerado um ser vivo ou apenas um corpo humano cheio de partículas super poderosas.

 Fernanda: Pode explicar isso para mim de novo? Eu não estava no dia em que você contou isso.

 Ryan: OK, mas vou ser rápido: Eu sou feito de partículas especiais chamadas geminitrons, eles só têm uma única propriedade, mas ela engloba tudo que ela pode ter, como assim? Vamos lá, um geminitron tem uma carga, não elétrica, pois normalmente é neutro em tudo, não tendo anti-partículas, tal carga determina o quão propicio o geminitrons está de obter outras propriedades através de ondas que atingem partículas e absorvem suas informações como carga elétrica, energia, temperatura, etc, além de definir o gênero, que é uma variável que possibilita a atração/repulsão entre geminitrons, além de coisinhas a mais...

 Maira: Explicou em um parágrafo o seu poder enquanto demorou 4500 palavras na última vez.

 Ryan: Naquela vez, eu tinha explicado tudo o que tinha feito na história com os poderes.

 Horácio: Interessante, mas poderia se prender ao tema original?

 Ryan: Certo, quase fomos condenados por isso, tanto que eu tive que tomar uma medida rígida.

 Fernanda: Nossa! O quê?

 Lucas: Não me diga que você os matou?

 Ryan: Não, eu apenas apaguei da existência essa lei.

 Maira: Você fez o quê?

 Diego: Ele apagou a memória de todos que conheciam essa lei e modificou todas as cópias da constituição contendo ela.

 Ryan: Muito obrigado!

 Horácio: Espero que mantenham isso em segredo, se minha esposa ou cunhada descobrem...

 Ryan: Elas te quebram na madeira.

 Horácio: Isso mesmo.

 Ryan: Além disso, o pequeno Alfredo já nasceu?

 Horácio: Pode tirar o cavalinho da chuva se acha que meu filho se chamará assim! Mas não, ainda não nasceu.

 Ryan: Certo, você tem alguma missão para a gente tirar o estresse de todo esse processo?

 Horácio: Não, o nosso departamento “decadente” quase não tem nada para fazer... Eita! A Vanessa! Ajam com naturalidade...

 

 Vanessa era uma loira do tamanho de Naiara, o uniforme dela era apertado, principalmente no busto, ela viu o grupo de heróis aglomerado perto de dois homens do seu departamento, o Horácio e o pai dele, estranhando, a policial se aproximou e perguntou:

 

 Vanessa: Nossa! Que surpresa! Mas o que vocês estão fazendo aqui? E com esse idiota ainda por cima.

 Horácio: Olá, cunhada querida!

 Vanessa: Vai se ferrar!

 Ryan: Nós viemos aqui para arrumar uma missão para tirar o estresse dá volta às aulas, não é amigos?

 Maira: É, sim, arrumar uma missão.

 Vanessa: Nossa, mas que coincidência, a INTERPOL e o COT estão com uma missão que acho que vocês se interessariam.

 Felipe: Opa, roda a fita, qualquer coisa nós aceitamos.

 Vanessa: Infelizmente, naquela guerra contra um monte de gangues, algumas tentaram escapar, a Máfia Russa foi impedida por minha irmã...

 Horácio: É, fomos nós dois.

 Vanessa: Não me interrompa! A Tríade e a Yakuza conseguiram fugir, por sorte, sabemos onde estão localizados, mas não temos as coordenadas corretas, nossa única pista são aquelas armas vermelhas e pretas que as gangues estavam utilizando na hora.

 Horácio: E como simples armas em preto e vermelho mudam algo? Indica que eles se escondem na torcida do flamengo?

 Ryan: Na verdade, eles são pretos e vermelhos, pois como são corpos negros a temperatura de...

 Maira: Não se intrometa, Ryan!

 Vanessa: É que em alguns pontos das armas tem uma coisa escrita em relevo.

 Diego: Tipo Made in China?

 Vanessa: Quase isso, velho. Geraldo, você está com o machado?

 Geraldo: É claro! Não larguei desde aquele dia.

 

 Geraldo retirou o machado duma espécie de bainha presa ao cinto e entregou à Vanessa, que olhou o cabo e leu:

 

 Vanessa: Made in 25 de Março...

 Geraldo: Quem colocaria essa porra numa arma?

 Ryan: Tríade!

 

Continua...


Notas Finais


Eu tô muito bravo para perguntinhas, o mundo está tendendo contra mim, estou com mau-humor... Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...