História Os Melhores Irmãos do Universo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 1.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hoi :3
Olá pessoinhas! Sejam bem vindas a mais um capítulo da minha fic, peguem um lanchinho, se acomodem e aproveitem a leitura.
Vejo vocês lá embaixo!

Capítulo 4 - Cap.3


Daniel P.O.V

Sempre gostei dos testes, mais admito que decidir os resultados é um saco. Sentar lá por não sei quanto tempo e ter que ouvir a Laura e a Anne (porque eu quase nunca tenho voz nesse tipo de situação) discutir sobre cada garota. Por sorte, nesse ano a escolha foi mais fácil, já que não tinham tantas candidatas que as meninas consideravam “boas”. Nesse momento eu estou andando sem rumo pelos corredores esperando a hora passar quando escuto um... Grito?

É um grito bem agudo e vem do vestiário feminino. Como minha mente é bem fértil já imagino o pior, não penso duas vezes e corro naquela direção.

 Chego lá e a primeira coisa que vejo é uma garota só de toalha. Ela está abaixada como se procurasse algo no chão e parece não ter percebido minha presença

- Mas que droga! – Ouço ela resmungar

- Er... Com licença? – Digo muito envergonhado

- Quem ta ai AI MEU DEUS! – Ela se assusta e cora na mesma hora. – O que você tá fazendo aqui!?

- D-desculpe – Isso mesmo Daniel, uma hora muito boa pra gaguejar – É que eu estava passando perto e ouvi um grito, foi você? – Pergunto e percebo que ela cora mais, como se fosse possível...

- Mil desculpas se eu preocupei você, é que eu deixei meu celular cair daí eu fiquei com raiva, e sempre que eu fico com raiva eu grito sem nem perceber. – Ela para de falar por um momento e então acrescenta - Eu já dei uns belos sustos no meu irmão por causa disso – Ela sorri, e que sorriso! Só então percebo que ela foi a última garota a dançar e também a que mais me impressionou. E, para aumentar minha vergonha, também percebo que estou olhando fixamente para ela por quase um minuto e que ela está começando a se assustar.

- E-então, quer a-ajuda?

- C-claro porque não? –Pelo menos eu não sou o único que está gaguejando.

Procuramos por um tempo e eu acabei achando embaixo de um banco qualquer, entreguei para ela e vi que ela ficou aliviada.

- Ai que susto! Se ele estivesse quebrado, meu irmão comeria meu fígado! – Ela olhou pra mim e, sem mais nem menos me abraçou. Só depois de alguns segundos percebeu que ainda estava de toalha. Confesso que tive que rir da cena. Ela se desequilibrou e só não caiu porque eu segurei. Gritou comigo me chamando de pervertido e correu pro outro canto do vestiário. Eu apenas avisei que ela se atrasaria se demorasse mais e voltei pra sala. 

Maddie P.O.V

Ai. Que. Vergonha. Na hora do nervosismo acabei gritando com ele, mas o que eu poderia fazer? Eu abracei ele só de toalha! No momento estou indo para a sala em que fizemos os testes. Corei só de pensar que teria de ver ele de novo, afinal era um dos juízes.

Chego e trato de me sentar bem no fundo, mas não adianta, ainda sinto o olhar dele sobre mim. O professor começa a falar os nomes, mas eu ainda não ouço o meu. Estou perdendo as esperanças quando ouço

- Madeline Hanett.

Quase pulo de alegria, mas acho que não aguentaria sentir vergonha de novo então me controlei. Paro de pensar apenas quando a voz do garoto que me ajudou e eu não lembro o nome quebra o silêncio.

- Parabéns para as garotas que passaram e minhas sinceras desculpas para as que não. As aulas começarão sábado as 14:30 e seguirão nesse mesmo horário pelo resto do ano.

As garotas que não passaram já estavam saindo e as outras (incluindo eu, ai que felicidade) começam a arrumar suas coisas. Eu estou a um passo da porta quando sinto algo segurar meu braço. Me viro e vejo ele.

- Ah oi – Digo meio sem graça, sentindo minha bochechas esquentarem.

-O-oi – Ele gagueja. Já disse que ele fica muito fofo quando faz isso? – Eu só queria, sabe pedir desculpas. – Pausa dramática – Por aquilo no vestiário.

- Quem tem que pedir desculpas sou eu! Não deia ter gritado com você... er – Mas que bela hora pra esquecer o nome de alguém!

- Daniel, mas pode me chamar de Danny. Eu também não sei seu nome.

- Madeline, me chame de Maddie.

- Bem Maddie, eu tenho que ir. Minha mãe me mata se eu chegar atrasado. – ele ri.

- eu sei bem como é isso – Respondo, também rindo – Falei pro meu irmão que chegaria em casa as 18:00, to pensando em uma forma de entrar pela janela.

Ele ri de novo, se despede e sai. Nem preciso dizer que eu gostei MUITO dele. Meu transe é quebrado quando alguém me abraça tão forte que perco o fôlego.

- Ai eu estou tããão feliz que eu e o Danny conseguimos convencer a Anne a votar em você

- L- Laura, eu... Eu não consigo... –Tentei falar, mas ela me apertava muito.

- Ai meu Deus desculpa! – Ela me solta e puxo o ar. – Mas enfim, continuo muito feliz!

- Eu também, e imagino o trabalho que vocês tiveram para convencer a Anne.

Ela apenas ri, concorda com a cabeça e vai embora. Essa garota é louca.

Quando acho que estou livre para ir, Anne brota do chão na minha frente.

- Escuta aqui – Ela sussurra para apenas eu ouvir – Quero que saiba que só aceitei votar em você porque isso vai fazer um bem danado para essa escola.

- E eu quero que saiba que eu não me importo – Respondo sem demonstrar emoção nenhuma.

- Escuta aqui garota – Respiro fundo, essa foi a gota D água. Odeio quando as pessoas me chamam assim. Só meu irmão pode me chamar assim. – Escolha bem suas amizades, não me importa se você fala com o Danny ou com a Laura, eu posso tornar sua vida um inferno!

Lanço o meu olhar mais ameaçador para ela e a vejo recuar um pouco (posso ser muito assustadora quando quero).
- Quero ver você tentar – Sussurro, viro as costas e vou embora sem nem olhar para trás.


Notas Finais


Olá de novo pessoinhas! Espero que tenham aproveitado o capítulo. Comentem o que acharam, isso é muito importante pra mim!
Beijos nas bundas e até a próxima ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...